Metalheads (tribo urbana): história, características e ideologia

Os Metalheads, também conhecidos como headbangers, são uma tribo urbana que se destaca por sua paixão pelo heavy metal, um gênero musical conhecido por suas letras agressivas, riffs de guitarra pesados e vocais intensos. Surgindo nos anos 70, a cultura metalhead se desenvolveu ao longo do tempo, tornando-se uma subcultura com suas próprias características e valores.

Os Metalheads geralmente se identificam pela forma como se vestem, adotando um estilo característico que inclui camisetas de bandas de metal, jaquetas de couro, calças jeans rasgadas e acessórios de metal. Além disso, eles costumam exibir tatuagens, piercings e cabelos longos, em uma expressão visual de sua identidade e devoção à música.

A ideologia dos Metalheads gira em torno da liberdade de expressão, da rebeldia contra o sistema e da busca pela autenticidade. Eles valorizam a lealdade entre os membros da comunidade metal, o respeito pelas bandas e artistas do gênero e a defesa dos valores do metal, como a individualidade, a resistência e a superação de desafios.

Em resumo, os Metalheads representam uma subcultura vibrante e apaixonada, que encontra na música heavy metal não apenas um estilo musical, mas também uma forma de vida e de identificação com valores e ideais que transcendem o simples entretenimento.

Principais características das tribos urbanas: descubra suas peculiaridades e estilos únicos.

As tribos urbanas são grupos sociais que se reúnem em torno de interesses comuns, compartilhando um estilo de vida e uma identidade cultural única. Cada tribo urbana possui suas próprias características e ideologias, que definem quem são e como se expressam no mundo. Uma das tribos urbanas mais conhecidas e marcantes são os Metalheads.

Os Metalheads surgiram nos anos 1970, com o crescimento do movimento heavy metal. Eles são facilmente reconhecidos por seu amor pela música pesada, suas roupas pretas e seus cabelos longos. Os Metalheads são apaixonados por bandas de metal, frequentam shows e festivais do gênero e valorizam a comunidade e a união entre os membros do grupo. Além disso, eles têm uma estética própria, marcada por camisetas de bandas, jaquetas de couro e acessórios de metal.

Uma das principais características dos Metalheads é a sua ideologia de liberdade e autenticidade. Eles valorizam a individualidade e a expressão pessoal, rejeitando padrões sociais e culturais impostos pela sociedade. Para os Metalheads, a música é uma forma de se conectar com os outros e expressar suas emoções mais profundas.

Em resumo, os Metalheads são uma tribo urbana única e distinta, que se destaca pela sua paixão pela música, sua estética marcante e sua ideologia de liberdade e autenticidade. Eles representam uma comunidade unida e diversificada, que valoriza a individualidade e a expressão pessoal acima de tudo.

Metalhead: Descubra o significado e características de uma pessoa apaixonada por heavy metal.

Os Metalheads são uma tribo urbana que se destacam pela paixão pelo heavy metal. Esses indivíduos possuem características únicas que os tornam facilmente reconhecíveis dentro da sociedade. Para entender melhor quem são os Metalheads, é importante analisar sua história, características e ideologia.

História dos Metalheads

A origem dos Metalheads remonta aos anos 70, quando o heavy metal começou a ganhar popularidade. A música pesada, com suas letras marcantes e riffs de guitarra poderosos, atraiu um público específico que se identificou com a rebeldia e a energia do gênero. Desde então, os Metalheads se tornaram uma subcultura presente em todo o mundo.

Características dos Metalheads

Os Metalheads são facilmente identificados pelo seu estilo de vida e aparência. Eles geralmente se vestem com roupas pretas, jaquetas de couro, camisetas de bandas e acessórios de metal. Além disso, possuem uma paixão inabalável pela música pesada, frequentando shows, festivais e eventos relacionados ao heavy metal.

Relacionado:  Traje típico de Durango: características mais destacadas

Ideologia dos Metalheads

Os Metalheads são conhecidos por valorizarem a liberdade, autenticidade e individualidade. Eles têm uma conexão profunda com a música e enxergam o heavy metal como uma forma de expressão e resistência. Para os Metalheads, a comunidade formada em torno do gênero é uma família, onde todos são bem-vindos e compartilham os mesmos interesses e valores.

Em resumo, os Metalheads são apaixonados pelo heavy metal não apenas como um estilo musical, mas como uma forma de vida. Sua história, características e ideologia refletem a intensidade e a autenticidade que permeiam a cultura do heavy metal.

Origem das tribos urbanas: como surgiram os diferentes grupos sociais nas cidades.

As tribos urbanas são grupos sociais que se formam nas cidades com base em interesses em comum, estilo de vida e identidade compartilhada. Elas surgiram principalmente a partir da segunda metade do século XX, como uma forma de expressão e identificação dentro da sociedade urbana em constante transformação.

Os Metalheads são uma das tribos urbanas mais conhecidas e reconhecidas. Surgiram originalmente na década de 1970, com a popularização do heavy metal como gênero musical. Caracterizam-se por sua paixão pela música pesada, visual marcante com roupas pretas, couro e tachas, além de acessórios como piercings e tatuagens.

Os Metalheads compartilham uma ideologia que valoriza a liberdade de expressão, a autenticidade e a resistência contra padrões sociais estabelecidos. A música é um elemento central em suas vidas, sendo o heavy metal um meio de expressão e identificação com valores como rebeldia, energia e intensidade.

Os Metalheads formam uma comunidade unida por sua paixão pela música, pelas letras que muitas vezes abordam temas como guerra, desigualdade social e alienação, e pela estética que reflete sua identidade e estilo de vida. Eles frequentam shows, festivais e eventos relacionados ao heavy metal, onde se sentem parte de uma tribo que os acolhe e os compreende.

Quais são as tribos urbanas predominantes no Brasil nos dias atuais?

Atualmente, no Brasil, podemos encontrar diversas tribos urbanas que se destacam pela sua forma de se vestir, comportar e pensar. Entre elas, os Metalheads são uma das tribos mais marcantes e presentes na sociedade brasileira.

Os Metalheads surgiram na década de 1970, influenciados pelo surgimento do heavy metal e do hard rock. Caracterizam-se por sua paixão pela música pesada, pelo uso de roupas pretas, jaquetas de couro, tênis e botas, além de acessórios como spikes e correntes. Eles se reúnem em shows e festivais de música, onde podem expressar sua devoção pelo gênero.

Além do estilo musical, os Metalheads compartilham uma ideologia que valoriza a liberdade, a autenticidade e a resistência. Muitos deles se identificam com letras que abordam temas como a rebeldia, a injustiça social e a busca pela verdade. Para eles, o heavy metal é mais do que um estilo musical, é um modo de vida.

Em resumo, os Metalheads são uma tribo urbana que se destaca pelo seu amor pela música pesada, pelo estilo marcante e pela ideologia de liberdade e autenticidade. Mesmo em meio a tantas tribos urbanas presentes no Brasil, eles conseguem se destacar e manter viva a chama do metal.

Metalheads (tribo urbana): história, características e ideologia

Os metaleiros são uma das tribos urbanas mais sustentáveis ao longo do tempo. Sua principal característica é a rebelião perante o sistema, em termos pacíficos, e a preponderância do presente no futuro.

Os metalheads têm representantes de diferentes idades e estão intimamente ligados ao gênero musical do heavy metal, que surgiu em meados da década de 1970.

Metalheads (tribo urbana): história, características e ideologia 1

O som característico do heavy metal enfatiza os tons estridentes e muito rápidos. Pode ser definido como uma mistura de rock e punk .

A guitarra elétrica é um elemento principal nas composições, e suas músicas geralmente têm conteúdo de protesto contra o sistema.

As principais bandas que inicialmente identificaram e promoveram o gênero heavy metal foram o britânico Led Zeppelin, Iron Maiden e Deep Purple; e a borboleta de ferro americana, entre outros.

Do gênero heavy metal surgiram outros gêneros que fazem parte do que é conhecido como “metal”, como Groove Metal, Nu-Metal, Metalcore, Trash Metal e outros, cada um com diferenças marcantes em ritmos e temas. .

A grande variedade de seus gêneros musicais gerou metalheads com características diferentes. No entanto, existem alguns elementos comuns a toda a tribo urbana.

História dos metalheads

Após a Segunda Guerra Mundial , um contexto de desacordo foi gerado em relação ao sistema estabelecido, o que permitiu o surgimento de diferentes subculturas ou tribos urbanas, que procuravam refletir sua insatisfação com o contexto social.

Os metalheads, também chamados de “pesados” ou “metalheads”, eram a segunda tribo urbana mais influente, precedida pelo hipismo.

A subcultura dos metalheads surge em meados dos anos 70, em busca de uma alternativa ao rock da época, que eles consideravam muito delicado e refinado.

Estados Unidos, Alemanha e Inglaterra foram os primeiros países a partir dos quais as bandas musicais foram geradas com tendências mais estridentes e fortes, e surgiu o chamado heavy metal. A banda britânica Led Zeppelin é considerada um dos precursores desse gênero.

Ideologia

A filosofia do metalheads é considerada uma abordagem radical à visão dos hippies. Eles compartilham com este último a perspectiva antimilitarista e caracterizam-se por dar muito mais importância ao presente do que ao futuro, sob a concepção de aproveitar o momento que passa.

A subcultura dos metalheads é extremamente ampla, por isso é muito difícil gerar uma caracterização comum a todos os seus representantes.

No entanto, pode-se dizer que os metaleiros são geralmente ateus, ou pelo menos praticantes não religiosos.

Geralmente, a ideologia que mais os identifica é o pensamento da esquerda, embora eles geralmente não estejam interessados ​​em participar ativamente das mudanças sociais.

Há quem acredite que os metalheads exercem um pensamento crítico, que suas músicas têm conteúdo associado a demandas sociais e que, como o heavy metal é mais uma música para ouvir do que para dançar, a profundidade das letras das músicas desempenha um papel de liderança.

Caracteristicas

Como mencionado anteriormente, a tribo urbana do metal é bastante ampla. Existem até divergências entre os mesmos metais em relação às características que estão realmente associadas a essa subcultura.

No entanto, existem algumas peculiaridades gerais. Três das principais características do metalheads serão descritas abaixo:

1- Traje semelhante ao dos motociclistas

Suas roupas lembram as usadas por motociclistas e membros de bandas de rock dos anos 70 e 80.

Eles se caracterizam por vestir flanelas novas, com imagens que aludem a grupos de heavy metal e jeans preto ou azul.

Eles têm preferência por cores escuras; O preto é a escolha principal, mas outros tons escuros, como azul ou cinza, não são descartados.

Relacionado:  Dados transportados por uma carta formal: Principais características

Os calçados esportivos completam a roupa, caracterizada por ser confortável e não pretensiosa. Eles podem usar jaquetas de couro ou coletes com bordas desgastadas, mas geralmente não usam muitos acessórios.

2- Cabelos longos

Existe um elemento bastante característico no metalheads: cabelo. Homens e mulheres, geralmente usam cabelos longos.

Eles não o penteiam de uma maneira particular, podem estar soltos ou coletados, mas geralmente são desarrumados.

2- Comportamento pacífico

Metalheads são caracterizados por apresentar comportamentos pacíficos. Como explicado acima, a tribo metal urbana pode ser considerada uma variante do hipismo, uma subcultura que baseou sua ideologia em elementos pacifistas e inclusivos.

Então, os metaleiros não são desafiadores ou agressivos, mesmo que algumas roupas possam dar essa impressão.

Apesar da imagem de “pessoas rudes”, os metaleiros geralmente se concentram em viver o momento, sem prejudicar ou serem prejudicados.

Essa subcultura tem sido associada ao uso de diferentes drogas , provavelmente por causa dessa abordagem do pensamento que visa aproveitar o momento presente sem pensar muito no futuro e nas consequências.

No entanto, o consumo de drogas e bebidas alcoólicas não se estende a toda a comunidade metalúrgica, portanto não pode ser considerado uma característica essencial dessa tribo urbana.

Outra característica peculiar dos metalheads é que eles geralmente não participam de processos eleitorais.

Esse comportamento seria dado como conseqüência da visão rebelde em relação ao sistema e da pouca importância dada ao futuro.

3- É a subcultura mais intergeracional

Uma característica muito interessante dos metalheads é que é uma das tribos urbanas em que há mais variação de idades entre seus representantes.

Como já vimos, a subcultura de metalheads está intimamente relacionada à música, e o gênero metal é bastante amplo.

Como a música é tão ampla, a própria concepção do que é um metalhead também é bastante ampla.

O fato de tal concepção ser tão difusa pode contribuir para que mais pessoas se identifiquem, pois pode abranger muitas características diferentes.

Dentro dos metalheads, pessoas com características muito diferentes podem ser encontradas e, entre essas diferenças, destacam-se as idades dos membros dessa tribo urbana.

É possível encontrar metalheads mais velhos, amantes de grupos como Led Zeppelin, Metallica ou Iron Maiden; bem como metalheads mais jovens, inclinados a bandas mais contemporâneas, como Slipknot ou Disturb.

Referências

  1. “Heavies” em Ecured. Retirado em 7 de setembro de 2017 de Ecured: ecured.cu
  2. Zarama, M. “Tribos urbanas no início do terceiro milênio: punks e metalheads” (2005) na Biblioteca Fiore Fortezza Remigio. Retirado em 7 de setembro de 2017 da Biblioteca Remigio Fiore Fortezza: library.iucesmag.edu.co
  3. “Tribos urbanas na Espanha que se originaram fora do país” na Enforex. Retirado em 7 de setembro de 2017 da Enforex: enforex.com
  4. “Mas o que é uma tribo urbana? De onde vem o conceito? E por quê? ”Na Universidade de Málaga. Retirado em 7 de setembro de 2017 da Universidade de Málaga: uma.es
  5. Petridis, A. “Subculturas de jovens: o que são agora?” (20 de março de 2014) no The Guardian. Recuperado em 7 de setembro de 2017 de The Guardian: theguardian.com
  6. Starke, L. “Você não é seu suéter favorito” (19 de outubro de 2012) em Ser humano. Retirado em 7 de setembro de 2017 de Being Human: beinghuman.org.

Deixe um comentário