Músculos romboides menores e maiores: características, funções

Os músculos romboides maiores e menores são músculos superficiais localizados na parte posterior superior do tronco (costas). Sua nomenclatura vem do latim musculus rhomboideus major e musculus rhomboideus minor.

Ambos os músculos estão localizados próximos, com um pequeno espaço entre eles, embora haja pontos nas margens limítrofes onde eles se juntam. Esses músculos são unidos por sua grande semelhança em termos de forma, localização e função; portanto, eles têm o mesmo nome, diferindo apenas pelo volume que ocupam.

Músculos romboides menores e maiores: características, funções 1

O romboide menor tem um tamanho menor e está localizado na parte superior. Enquanto o grande romboide tem dimensões maiores e está localizado abaixo do romboide menor.Por esse motivo, alguns autores se referem aos romboides menores e maiores como romboides superiores e inferiores, respectivamente.

Quanto às funções que esses dois músculos cumprem, pode-se dizer que são sinérgicos, agem juntos com o mesmo objetivo, pois ambos colaboram em dois movimentos muito importantes da escápula.

Os movimentos são adução, o que significa que a escápula está mais próxima da linha medial da coluna e no movimento da escápula.

Caracteristicas

Como mencionado, o músculo romboide menor também é chamado romboide superior, pois está localizado antes do romboide maior. Portanto, o romboide maior é conhecido como romboide inferior, sendo imediatamente após o romboide menor.

Os músculos romboides maiores e menores, apesar de localizados abaixo do trapézio, pertencem ao grupo de músculos superficiais das costas. São até músculos localizados simetricamente em cada lado das costas.

Os músculos são achatados e, como o nome indica, têm a forma de um losango. Ou seja, eles têm 4 lados e seus vértices têm ângulos desiguais (dois agudos e dois obtusos).

O romboide menor é inferior ao elevador da escápula. É um músculo relativamente pequeno e fino em comparação ao romboide maior.Enquanto isso, o romboide maior é grande e largo comparado ao romboide menor e faz fronteira com o amplo músculo dorsal em sua parte inferior.

Origem

Nascem nos processos espinhosos correspondentes às vértebras cervicais e torácicas, dependendo do músculo.

O romboide menor se origina dos ligamentos supraespinhal da apófise das vértebras C7 e T1, enquanto o romboide maior nasce no mesmo ligamento, mas a partir dos processos espinhosos das vértebras torácicas T2 a T5.

Suas fibras descem transversalmente do ponto de origem ao local de inserção.

Inserção

O romboide menor é fixado na borda medial e posterior da escápula (em frente à raiz da escápula), especificamente na extremidade superior da escápula, pouco antes de se unir à coluna. Seu local de inserção precede o local onde as fibras romboides principais ou inferiores são fixadas.

O romboide maior é inserido na escápula logo após o término das fibras musculares romboides menores, ou seja, em sua borda medial das costas da escápula, tocando grande parte de sua superfície, até atingir o ângulo mais baixo.

Inervação

O nervo dorsal da escápula (C4-C5) é responsável por inervar o músculo romboide menor ou superior e o músculo romboide maior ou inferior. Esse nervo vem do plexo braquial.

Irrigação

O principal músculo romboide é irrigado por ramos da artéria cervical transversal.

Funções

Ambos os músculos colaboram na união da coluna com a escápula. É por isso que eles influenciam o movimento da escápula e sua fixação na parede torácica, ou seja, confere estabilidade.

A contração desses músculos gera um movimento da escápula para trás, aproximando a escápula da coluna vertebral, com uma certa campanha interna e inferior (movimento de adução ou retração escapular).

Este movimento é feito em colaboração com a parte do meio do trapézio. Enquanto, o músculo serrátil anterior é contrastado (antagonista).

Por outro lado, o movimento de elevação da escápula é acompanhado por outros músculos que agem sinergicamente com os romboides, são eles: o elevador da escápula e a parte superior do trapézio.

As funções dos músculos romboides são reveladas na postura do guerreiro (braços cruzados) e também na posição da prancha inclinada.

Síndromes

Alongamento ou flacidez muscular

Uma das afetações que podem sofrer os músculos romboides é seu alongamento ou fraqueza, embora isso não seja frequente. Se esses músculos aumentarem, o alinhamento normal da escápula será perdido.

Pontos de gatilho nos músculos romboides

Pontos de gatilho (nódulos dolorosos de contratura muscular) no romboide podem aparecer como resultado de uma tensão dos músculos peitorais maiores e menores. Isso produz tração nos romboides.

Portanto, se você pretende fazer reabilitação e exercícios para os músculos romboides, considere também restaurar os peitorais, independentemente de haver ou não dor referida a eles.

Pacientes com pontos-gatilho nas romboides se queixam de dor ao redor da omoplata.

A dor é acentuada se você esticar o braço para frente para alcançar algo com a mão. Por outro lado, o movimento da omoplata pode produzir ruído, clique em tipo.

Se forem observados ombros carregados, é necessário suspeitar de envolvimento articular com os peitorais.

Síndrome da cruz superior e inferior

Essa síndrome é causada principalmente pela falta de higiene postural, desencadeando uma série de alterações nos músculos anterior e posterior do tronco. Em alguns, o tônus ​​muscular aumenta, enquanto em outras são criadas fraqueza e flacidez.

Outras causas podem ser assimetrias morfológicas congênitas, exercícios mal orientados, exercícios mal executados, posturas de longo prazo com cabeça e ombros avançados em relação ao corpo. Um exemplo claro é a leitura na tela do computador por várias horas.

Essa posição gera excesso de tensão dos músculos da região cervical-craniana, levando a dores de cabeça e cervicalgia.

Nessa síndrome, os músculos peitoral maior, peitoral menor, trapézio superior, esternocleidomastóideo e escápula podem ser hipertensos.

Enquanto, os romboides maiores e menores podem ser fortemente enfraquecidos, assim como outros músculos, como: serrátil anterior ou trapézio médio e inferior, entre outros.

Essa situação produz instabilidade da escápula e, como conseqüência, um retalho ou escápula alada pode se originar.

Distúrbios relacionados

Siga em frente

Essa anomalia ocorre com hiperextensão da cabeça, com cifose torácica e ombros caídos. Há fraqueza no nível dos músculos flexores profundos do pescoço, romboides e serrátil anterior. Enquanto os músculos peitorais (maior e menor), o trapézio superior e a elevação da escápula são retraídos.

A cabeça em uma posição avançada favorece ou predispõe o impacto do nervo dorsal da escápula. Isso produz fraqueza gradual do músculo angular da escápula e dos músculos romboides.

Essa situação resulta em protração do ombro e rotação interna do úmero como compensação.

Exploração

Você pode saber se há enfraquecimento dos músculos romboides, se a fadiga aparece ao tentar manter os braços abertos.

Por outro lado, isso pode ser sentido. Para isso, o paciente é colocado deitado de bruços e ajuda a colocar as costas da mão em direção às costas, servindo também para levantar o braço. Ambas as posições permitem ao examinador tocar a borda da omoplata e, assim, localizar esses músculos.

Uma vez localizado, você pode fazer massagens suaves de dentro para fora e de cima para baixo, para alongar os músculos. Ela culmina pressionando em um círculo.

Outra maneira de explorá-lo é com o paciente voltado para baixo e o braço esticado com o cotovelo flexionado. Solicita-se ao paciente que retraia a escápula (deslizamento medial) enquanto o examinador se opõe à resistência, pressionando o próprio osso.

Exercício muscular romboide

Os exercícios ou posições recomendados para fortalecer esses músculos são os seguintes:

Purvotanasan, urdhva mukhâsana (eles jogam os ombros para trás).

Trikonasana, virabhadrasana II (posições que envolvem a abertura dos braços).

Kumbhakasana (fixe a escápula nas costelas). Veja a figura a seguir.

Músculos romboides menores e maiores: características, funções 2

Fonte: Imagem tirada de Costa A. Romboides maior e menor. Síntese de Yoga Escola de formação de professores. Disponível em: cuerpomenteyespiritu.es/wp

Por outro lado, existem exercícios ou posições que ajudam a flexibilizar ou esticar esses músculos, são eles: garudasana, ardha matsyendrasana, balasana. Veja a próxima figura.

Músculos romboides menores e maiores: características, funções 3

Fonte: Imagem tirada de Costa A. Romboides maior e menor. Síntese de Yoga Escola de formação de professores. Disponível em: cuerpomenteyespiritu.es/wp

Auto-massagem

O paciente pode deitar-se de costas e cruzar o braço para o lado oposto, para esticar a omoplata para fora. Em seguida, coloque uma bola de tênis na borda da escápula e exerça pressão por toda a borda, deixando a bola deslizar (de preferência de cima para baixo).

Referências

  1. Sahrmann S. (2006). Diagnóstico e tratamento de distúrbios do movimento. Primeira edição. Editorial Pardotribio. Badalona, ​​Espanha. Disponível em: books.google.co.ve.
  2. DeLaune V. (2013). Pontos de gatilho para aliviar a dor. Editorial Pardotribo. Disponível em: books.google.co.ve
  3. Arcas M, Gálvez D, Leão J, Paniagua S, Pellicer M. (2004). Manual de fisioterapia. Generalidades Módulo I, MAD MAD. Espanha Disponível em: books.google.co.ve
  4. «Músculo romboide.» Wikipedia, A enciclopédia livre . 5 de junho de 2019 às 14:49 18 de setembro de 2019, 10:05 <en.wikipedia.org
  5. Pinzón Ríos I. Seguir em frente: um olhar da biomecânica e suas implicações no movimento do corpo humano. Rev. Univ. Ind. Santander. Saúde 2015; 47 (1): 75-83. Disponível em: Scielo.org
  6. Costa A. Romboides maiores e menores. Síntese de Yoga Escola de formação de professores. Disponível em: cuerpomenteyespiritu.es

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies