Normas religiosas: características e exemplos

Normas religiosas: características e exemplos

As regras religiosas são aquelas que estabelecem como agir com os crentes de uma religião em particular. Em geral, esses padrões vêm de uma divulgação à qual apenas algumas pessoas, cujo testemunho é registrado, têm acesso. Graças a essa revelação, é evidente que realmente existe um espírito superior.

De acordo com os regulamentos religiosos, não seguir os comportamentos indicados implica em uma desobediência muito séria à ordem superior que é venerada na religião correspondente. Por meio dessa abordagem, os crentes são persuadidos a cumprir as regras estabelecidas.

Basicamente, as normas religiosas buscam regular o comportamento das pessoas com base em uma religião. Essas regras se aplicam apenas a pessoas que se identificam com essa religião e são de natureza unilateral.

Características das normas religiosas

Eles são inalienáveis

Normas religiosas devem ser obrigatoriamente observadas. Seu cumprimento está ligado à abordagem dos crentes à doutrina como tal e ao ser superior que é adorado.

Dentro das normas religiosas, é claramente determinado o que acontecerá se uma pessoa não cumprir as diretrizes específicas.

As sanções geralmente estão relacionadas às condições de vida após a morte ou à obtenção de pouca felicidade e / ou prosperidade na vida. A punição será executada pela entidade superior sujeita a veneração.

Eles são unilaterais

Dizem que os regulamentos religiosos são unilaterais porque não há terceiros com o poder de exigir que este regulamento seja seguido.

Ou seja, cada crente tem a obrigação de seguir as diretrizes indicadas, mas não há demanda direta de outra pessoa. O compromisso com a realização é assumido por cada crente.

Eles são incoercíveis

Ninguém compele efetivamente qualquer crente a cumprir as normas religiosas. Além da descrição das advertências que são detalhadas nos regulamentos, não há nenhum caso através do qual alguém seja forçado a seguir algumas diretrizes à força.

Então, cada crente decide por sua própria vontade se segue ou não as normas fornecidas nos regulamentos da religião.

Eles são interiores

O cumprimento das normas religiosas não é necessariamente expresso externamente, mas tem a ver com estar em um certo nível de consciência, graças ao qual a pessoa decide ter esse ou aquele comportamento.

Não é estritamente necessário demonstrar o cumprimento das regras por meio de ações específicas, embora em geral existam geralmente várias manifestações. No entanto, a natureza das normas religiosas tem mais a ver com assumi-las internamente.

Eles são heterônomos

Essa característica está relacionada ao fato de normas religiosas serem ditadas por terceiros, que chegaram a elas graças ao que foi chamado de “revelação”. Portanto, o crente não tem poder para alterar as regras ou adicionar novas; deve limitar-se a cumpri-los conforme especificado.

Relacionado:  6 Danças e Danças Típicas da Região do Caribe

Da mesma forma, o valor que essas regras têm também é dado pelo sujeito que as criou. Portanto, o crente também não tem a possibilidade de agregar ou subtrair valor ao corpo normativo.

Exemplos de normas religiosas

– As normas do Islã

O Islã baseia suas crenças em cinco parâmetros principais. A primeira delas envolve reconhecer com total confiança seu Deus (Allah) e seu profeta (Muhammad).

O segundo pilar principal indica que eles devem orar em cinco momentos diferentes do dia, direcionando a oração para onde Meca, a cidade sagrada no oeste da Arábia Saudita, está localizada.

O terceiro princípio refere-se a esmolas, que são consideradas obrigatórias e correspondem a um décimo da renda de cada pessoa.

O quarto pilar convida você a jejuar no nono mês do calendário lunar. É o Ramadã: de acordo com as escrituras, neste mês o livro sagrado começou a ser revelado. O jejum ocorre desde o amanhecer até o sol cair e envolve parar de comer alimentos e bebidas e também parar de fazer sexo e fumar.

Finalmente, o quinto pilar ordena que os muçulmanos visitem Meca. Esta visita deve ser feita pelo menos uma vez no decorrer de suas vidas.

Além desses princípios fundamentais, existem algumas normas religiosas relacionadas a temas mais gerais. Por exemplo, os muçulmanos não podem comer carne de porco ou qualquer outro animal que não tenha seu sangue drenado. Da mesma forma, é proibido beber bebidas alcoólicas e cometer adultério.

Algumas regras específicas do Islã são:

Shahada

Existe apenas um deus (Alá) e uma fé única e dedicada deve ser professada em relação a ele.

Frase

Você deve orar cinco vezes por dia. Para realizar essas orações, outras regras devem ser seguidas, como lavar o corpo, o horário em que as orações são realizadas (madrugada, meio dia, tarde, pôr do sol e noite).

Esmolas

Todos os membros da religião devem dar esmolas anualmente àqueles que mais precisam, começando com seus vizinhos e familiares.

Isso corresponde a 2,5% do que é ganho. A norma indica que 10% da renda deve ser economizada e uma esmola equivalente a um quarto dessas economias deve ser dada.

Jejum

Essa norma é conhecida como Ramadã, da qual surgem outras normas que devem ser levadas em consideração para o jejum, como o momento em que o jejum começa, o ato de intenção antes de começar e a abstenção de múltiplos atividades como uso de tabaco e sexo.

A peregrinação

A regra afirma que todo muçulmano deve ir a Meca pelo menos uma vez na vida.

– As regras do judaísmo

Dentro do judaísmo, existem 613 preceitos descritos nas sagradas escrituras. Segundo o rabino Eliezer Danzinger, atualmente existem apenas 270 desses preceitos que estão em vigor e são obrigatórios para todos os crentes.

Relacionado:  Trajes da região do Pacífico da Colômbia: características

Entre as normas mais ortodoxas, destacam-se a não comer mariscos ou crustáceos, assim como qualquer animal que não tenha sido sangrado até a morte, como os muçulmanos. Para comer carne, eles devem realizar um ritual através do qual procuram santificar a comida; depois de santificados, eles podem consumi-lo.

Outra regra judaica importante é não trabalhar aos sábados; Esse ritual de descanso é chamado de Shabat ou Sábado . Da mesma forma, também é proibido trabalhar no dia conhecido como Yom Kipur , que é dez dias após a celebração do Ano Novo Judaico.

Algumas regras específicas do judaísmo ortodoxo são:

Modéstia

Esses padrões estão relacionados à maneira como homens e mulheres devem se vestir. As roupas devem ser modestas, de cor neutra e não podem ser reveladoras.

Relações sociais

Homens e mulheres interagem entre si em pequenos grupos compostos por membros do mesmo sexo.

Roupas

Os homens devem usar terno e meias pretos, camisa branca, tzitzit (malha) e kipá.

Comida

Os alimentos consumidos devem ser Kosher, ou seja, preparados de acordo com os padrões religiosos.

Música

Música secular ou cantoras não são ouvidas.

– As normas do cristianismo

Os cristãos devem participar de uma cerimônia eclesiástica todo domingo, onde consomem simbolicamente o corpo e o sangue de Jesus Cristo. Segundo as escrituras, Jesus Cristo foi o messias enviado por Deus para salvar a humanidade.

Durante esta cerimônia, os crentes devem dar esmolas, com as quais o templo é mantido e ações de caridade também são realizadas.

Os cristãos também devem confessar regularmente às autoridades eclesiásticas de suas paróquias e devem executar as penitências que indicarem. No caso dos católicos, eles normalmente deveriam realizar um ato sincero de contrição e fazer orações específicas.

Vale a pena notar que os católicos devem ter confessado anteriormente para ter acesso ao corpo e sangue de Jesus Cristo na cerimônia litúrgica.

Finalmente, os cristãos também jejuam em momentos especiais. Nesse caso, realizam-na sexta-feira santa e quarta-feira de cinzas, ambos os dias da Semana Santa, quando é comemorada a paixão, a morte e a ressurreição de Jesus Cristo.

Alguns dos ramos do cristianismo continuam essa prática; Por sua parte, os católicos adotaram uma abordagem mais pessoal e entendem o jejum não como desistir de comer e beber, mas como a desistência momentânea de algo que é muito apreciado pelo crente.

As normas mais conhecidas do cristianismo, especificamente do catolicismo, são os 10 mandamentos:

1 – Ame a Deus acima de tudo.

2 – Use o nome de Deus em vão.

3 – Você santificará todas as partes.

Relacionado:  Os 5 recursos mais importantes da piada

4 – Honrar pai e mãe.

5 – Não mate

6 – Não cometer atos indecentes.

7 – Não roube.

8 – Não minta.

9 – Não ter pensamentos impuros.

10 – Não cobice a propriedade de terceiros.

– Regras do Hinduísmo

Respeito pelo idoso

Essa regra deve ser demonstrada através dos costumes, como sentar-se no lado esquerdo dos idosos, trazer presentes para eles em ocasiões especiais, ou não bocejar ou se esticar na frente deles.

Protocolo de nome

É indicado que a pessoa idosa não deve ser referida pelo nome, mas pelo link que ela possui. Assim, o irmão mais velho não será chamado pelo nome, mas com o termo “annan” ou irmão mais velho.

Toque os pés

Tocar os pés de uma figura sagrada é uma maneira de reconhecer o respeito e a admiração por essa figura.

Dakshina

A regra estabelece que uma contribuição monetária ou presente deve ser dado ao sacerdote após a conclusão de um ritual.

Pureza e comida

A pureza é central para alimentação e nutrição. As regras do hinduísmo declaram que o alimento não deve ser provado diretamente da colher e que os lábios de uma pessoa nunca devem tocar o recipiente do qual outras pessoas também beberão.

Ofertas de flores

As flores que são levadas para oferecer às divindades não devem ser cheiradas, pois até o cheiro é dos deuses. Por outro lado, as flores que caem no chão não devem ser oferecidas.

Ofertas

As ofertas para as divindades devem ser realizadas com as duas mãos no lado direito do corpo, portanto, não é possível cheirá-las.

Todos os itens devem ser lavados, preparados, embrulhados e cobertos antes de serem oferecidos.

sapatos

Os sapatos são considerados impuros; portanto, você não pode entrar em nenhum templo ou na casa de outro hindu com eles.

Assuntos de interesse

Normas sociais .

Normas legais .

Normas morais .

Padrões convencionais .

Regras de convivência escolar .

Referências

  1. “Classes de padrões”. Unidade de apoio à aprendizagem da Universidade Nacional Autônoma do México. Recuperado em 4 de novembro de 2019 da Unidade de Suporte à Aprendizagem da Universidade Nacional Autônoma do México: unam.mx
  2. Estrada, O. “Características dos padrões” no WordPress. Obtido em 4 de novembro de 2019 no WordPress: wordpres.com
  3. “Estas são as 10 maiores religiões do mundo” no Diario Libre. Recuperado em 4 de novembro de 2019 do Diario Libre: diariolibresv.com
  4. “Costumes judeus ortodoxos: como comer carne, não usar lã, 30 dias de luto …” em 20 minutos. Retirado em 4 de novembro de 2019 de 20 minutos: 20minutos.es
  5. “Cristianismo” na Wikipedia. Retirado em 4 de novembro de 2019 da Wikipedia: wikipedia.org

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies