Noxa: tipos e suas características

Noxa é um termo que serve para qualificar todo esse elemento que pode afetar um determinado organismo. Ao entrar em contato com esse fator, você é propenso a apresentar desequilíbrios físicos, psíquicos e sociais que afetam diretamente a saúde.

Um exemplo comum para ilustrar os danos que uma noxa pode causar pode ser o contato do homem com um vírus ou bactéria. Quando o noxa é introduzido no corpo, suas defesas o reconhecem para tentar mais tarde eliminar o desequilíbrio causado pela doença.

Noxa: tipos e suas características 1

Fonte: Pixabay.com

A transmissão de uma noxa é devida principalmente a três fatores: a suscetibilidade do organismo, as condições do ambiente e a interação que o indivíduo tem com o ambiente.

Existem três tipos de noxas: os biológicos, físico-químicos e os de natureza sociocultural. No caso deste último, alguns autores também incluem fatores psíquicos.

Tipos (características de cada)

As características mais importantes dos tipos de noxas são discutidas abaixo:

Biológico

-Eles também são chamados agentes patogenizados.

-Eles são considerados as principais causas das doenças, pois incluem vírus, bactérias e parasitas.

-Eles podem causar condições porque uma quantidade maior ou menor é encontrada no corpo. Isso significa que existem vírus e bactérias que podem ser benéficos para o corpo humano, mas que, se forem grandes ou baixos, podem causar sérios problemas de saúde.

-Os protozoários estão incluídos nesse grupo e podem atuar como consumidores, saprófitos e até parasitas. Eles podem causar doenças como malária ou doença de Chagas.

-Outro tipo de noxa biológica são os fungos unicelulares ou multicelulares. Isso pode causar problemas de pele e erupções cutâneas.

-Worms e worms também são nocivos que podem ser alojados no sistema digestivo, devido ao consumo de alimentos mal manipulados.

Relacionado:  Equilíbrio pontuado: o que é, referencial teórico e crítica

Físico-químico

-Neste grupo estão todos os derivados de substâncias químicas e agentes físicos potencialmente fatais para o homem.

  • Físico: inclui mudanças bruscas de temperatura, pressão atmosférica, raios ultravioletas, raios X, pancadas e feridas, superexposição aos raios solares e radiação atômica.
  • Produtos químicos: a causa pode ser o consumo ou inalação de substâncias tóxicas, como venenos, poluentes e picadas de animais peçonhentos.

Sociocultural (alguns autores também incluem noxas psíquicos):

-Eles podem incluir fatores internos (psicológicos) ou externos.

Eles exercem uma poderosa influência sobre o homem, embora ele não possa controlá-lo completamente.

-Eles refletem os problemas éticos, estéticos e morais de uma sociedade.

-Os indivíduos que sofrem deste tipo de noxas podem estar constantemente preocupados com o futuro.

– Suas conseqüências podem levar às seguintes situações: guerras, racismo, xenofobia, instabilidade econômica e judicial, desigualdade, insegurança contra o crime, dependência de drogas, pobreza, discriminação religiosa e desemprego.

De uma perspectiva mais pessoal, esses noxas também podem causar mudanças drásticas no estilo de vida e estados perenes de estresse, angústia e ansiedade.

Meios de transmissão de uma noxa

Nesse sentido, é importante levar em consideração três aspectos: o nível de vulnerabilidade do organismo, o ambiente em que está localizado e como se relaciona com o ambiente.

Devido ao exposto, dois tipos de meios de transmissão são indicados:

  • Direto: não há presença de intermediários, pois a doença passa de um ser vivo para outro.
  • Indireta: a transmissão da doença ocorre através de intermediários (também chamados de “vetores”.

Doenças causadas por noxas

Doenças infecciosas e contagiosas

Eles são produzidos por noxes biológicos. Um exemplo disso pode ser o sarampo, cuja causa é um vírus misto. Ele penetra no corpo através do nariz e garganta, através do ar.

Relacionado:  Reduções de açúcares: métodos para determinação, importância

Após um período de incubação de 10 dias, a doença se intensifica produzindo tosse, febre e marcas na pele. Outros exemplos dessas doenças, como influenza, cólera e meningite, também podem ser citados.

Doenças sociais

Aqueles que afetam tanto um coletivo quanto o indivíduo. Exemplos: tuberculose e peste negra.

Doenças parasitárias

Eles são transmitidos diretamente ou através de intermediários, chamados “vetores”. Essas doenças são causadas por parasitas externos, como piolhos (causando pediculose) ou trichinella spirales, que causa triquinose.

Doenças traumáticas

Ligadas às noxas físicas, são as causadas por acidentes como: fraturas, entorses e até contusões.

Doenças mentais

Eles têm a ver com as alterações produzidas no funcionamento mental dos indivíduos, para que afetem diretamente seu comportamento. Psicose e depressão são dois casos de condições particulares que estão muito presentes na sociedade atual.

Doenças degenerativas e funcionais

Nesse caso, inclui dois tipos: os produzidos pela alteração no funcionamento das células como o câncer e os correspondentes à falha no desempenho de órgãos como o diabetes.

Doenças congênitas e hereditárias

Os congênitos se manifestam durante o processo de gestação (por exemplo, malformações da coluna vertebral), enquanto os hereditários têm a ver com a transmissão de material genético dos pais para os filhos. Alguns exemplos deste caso são daltonismo e hemofilia.

Outros tipos de doenças

  • Doenças autoimunes: manifestam-se pelas reações geradas pelo sistema imunológico do corpo.
  • Doenças neurodegenerativas: são doenças causadas pela morte de neurônios cerebrais, assim como pelo resto do sistema nervoso.

Termos Associados

Há vários conceitos relacionados a este tópico:

Epidemiologia: ciência que estuda as causas e a distribuição de doenças em uma determinada população.

-Brote: início súbito e propagação progressiva de uma doença de uma maneira incomum que se estende em uma área.

Relacionado:  Competência intraespecífica: características, tipos e exemplos

Epidemia: refere-se ao aparecimento de uma doença que se manifesta em um grande número de pessoas por um período de tempo.

-Endêmico: tem a ver com o número de casos de uma doença que se manifesta em um determinado local de forma estacionária. Pode apresentar ligeiros níveis de flutuação durante um determinado período.

-Pandemia: é uma epidemia que transcende os limites de uma população, para se espalhar por vários países e outras áreas geográficas.

Referências

  1. O que é noxa? (sf). Em Conceptdefinition.de. Recuperado: 8 de outubro de 2018. Em Conceptdefinicion.de de conceptdefinicion.de.
  2. Doenças físicas Noxas. (sf). Em Xuletas. Recuperado: 8 de outubro de 2018. Em Xuletas de xuletas.es.
  3. Noxa (medicamento). (sf). Em Academic Retirado: 8 de outubro de 2018. No Acadêmico de esacademic.com.
  4. Noxa (medicamento). (sf). Em Química. Retirado: 8 de outubro de 2018. Em Química.É de Química.es.
  5. Noxa (sf). Na Wikipedia Retirado: 8 de outubro de 2018. Na Wikipedia, em es.wikipedia.org.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies