Os 25 rios mais importantes da Argentina

A maioria dos rios argentinos pode ser navegada e muitos possuem grande potência hidrelétrica. De fato, a Argentina possui uma hidrografia excepcionalmente rica. Em todo o seu vasto território, o país possui uma enorme quantidade de rios e lagos, lagoas, pântanos, campos de gelo e águas subterrâneas.

Em geral, os rios são fundamentais para o desenvolvimento dos seres humanos. Eles carregam, por exemplo, água e nutrientes em todo o planeta e desempenham um papel muito importante no ciclo de vida, atuando como canais de drenagem das águas superficiais. É esse o caso, que os rios drenam quase 75% da superfície da terra.

Os 25 rios mais importantes da Argentina 1

Além disso, os rios fornecem excelente habitat e alimento para muitos dos organismos da Terra. Muitas plantas e árvores raras crescem graças a elas. Patos, lontras e castores moram nas margens do rio e outros o usam para comer. Na África, animais como antílopes, leões e elefantes vão aos rios para beber água.

De um modo geral, essas torrentes de água constituem uma das primeiras rotas de exploração, comércio e recreação. Por outro lado, os vales e as planícies dos rios fornecem solos férteis no nascimento e nos caminhos. Nesta linha, você pode estar interessado em onde e como os rios são formados .

Por sua vez, esses acidentes geográficos são uma importante fonte de energia. Durante o início da era industrial, usinas, lojas e fábricas foram construídas perto de rios de fluxo rápido, onde a água poderia ser usada para máquinas elétricas.

Especificamente, na América do Sul, existem alguns dos rios mais importantes do continente americano que fornecem importantes fontes de energia para o resto do planeta.

Os principais rios da Argentina

1- Rio Segundo

Os 25 rios mais importantes da Argentina 2

Fonte: Duquealr [CC BY-SA 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)]

El Segundo (também conhecido como Xanaes) fica no centro da província de Córdoba e nasce cerca de 2.000 metros acima do nível do mar, na Serra Grande, a partir das famosas montanhas de Córdoba.

Nasce graças à confluência dos rios De la Suela, Los Condoritos (que atravessa o Parque Nacional Quebrada del Condorito), San José, San Pedro, Los Espinillos, Medio, Los Reartes, Los Molinos e Anizacate.

Sua rota é de 340 quilômetros e passa pelas cidades de Rio Segundo, Pilar, Costa Sacate, Rincón, Villa del Rosario, Trânsito, Arroyito, El Tío, Concepção do Tío, Marull, Balnearia e Altos de Chipión. O nome Xanaes vem do grupo étnico Comechingón, destacado na história de Córdoba.

2- Rio Malargüe

Os 25 rios mais importantes da Argentina 3

Fonte: Pablo D. Flores [CC BY-SA 2.5 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.5)]

Este fluxo de água conhecido como Mendoza atravessa grande parte da parte sul da província. É originário da Cordilheira dos Andes, a cerca de 2.500 metros acima do nível do mar e deságua na lagoa Llancanelo.

3- Rio dos Salgueiros

Os 25 rios mais importantes da Argentina 4

Fonte: Fernandopascullo [CC BY 3.0 (https://creativecommons.org/licenses/by/3.0)]

Este belo rio atravessa o vale de Traslasierra, na província de Córdoba, e nasce na Villa Cura Brochero e em Mina Clavero, um dos centros turísticos da província. É o segundo mais importante da região e possui grandes rochas de várias formas, conhecidas como Los Cajones.

O spa Los Elefantes também possui rochas antigas que atraem turistas. É um rio calmo que forma praias atraentes de areias claras e cujas águas, diz-se, são curativas. No verão, é um dos rios mais visitados da Argentina.

4- Rio Tartagal

O Tartagal fica ao norte da província de Salta e circula por Tartagal. No caminho, ele atravessa numerosos riachos e deságua em um pântano. Em épocas de seca, não apresenta muita água, mas em chuvas fortes seu fluxo precipita e resulta em inundações severas.

5- Rio Negro

Os 25 rios mais importantes da Argentina 5

Fonte: Eiwe Lingefors [CC BY-SA 3.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0)]

O Rio Negro é o mais importante da Patagônia Argentina, principalmente devido ao seu fluxo. Mede cerca de 635 quilômetros de extensão e percorre a província de mesmo nome de oeste para leste, até desaguar no Oceano Atlântico. Nasce da união de Neuquén e Limay.

6- Rio Samborombón

Os 25 rios mais importantes da Argentina 6

Fonte: Dario Alpern [CC BY-SA 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)]

Localizado na província de Buenos Aires, o Samborombón pertence à Cuenca del Plata e nasceu no partido San Vicente. Ao passar, atravessa San Vicente e Brandsen e deságua em uma baía, muito perto do rio Salado.

Sua rota curta é de 100 quilômetros e geralmente seca na ausência de chuva. Mas em tempos de tempestades, torna-se poderoso e poderoso.

7- Rio Grande

Os 25 rios mais importantes da Argentina 7

Fonte: Bob Palin [CC BY-SA 2.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0)]

O Rio Grande está localizado em Jujuy, noroeste da Argentina. Sua fama se deve ao fato de cruzar a mítica Quebrada de Humahuaca, um dos destinos turísticos mais populares do país. Além disso, o Rio Grande faz parte da bacia do Prata e ocasionalmente causa inundações na área de Tilcara.

8- Rio Pilcomayo

Os 25 rios mais importantes da Argentina 8

Fonte: Hugo.arg Pilkomajo upė Tarichos departamente (Rio Pilcomayo)

Também chamado de Araguai, esse rio faz parte da bacia do Prata e passa por três países: Bolívia, Argentina e Paraguai. Precisamente, a importância do rio deve-se em grande parte a servir de fronteira para esses três países. Seu comprimento é de 2.426 km.

O nome “Pilcomayo” vem do quíchua e significa “o rio dos pássaros” (pishqu = pássaro, mayu = rio).

9- Rio Luján

Os 25 rios mais importantes da Argentina 9

Fonte: Marcos GO (Marcos Gómez) [CC BY-SA 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)]

Um dos rios mais importantes da província de Buenos Aires, o rio Luján atravessa as partes de Mercedes, Luján, Pilar, Campana, Escobar, Tigre, San Fernando e San Isidro, para finalmente desaguar no Rio da Prata.

10 – Rio San Javier

Os 25 rios mais importantes da Argentina 10

Fonte: Bencho [CC BY-SA 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)]

Na verdade, San Javier é um curso de água que é considerado um rio e nasce no Paraná, na província de Santa Fe. Também é conhecido como o rio Quiloazas.

O rio San Javier causa grandes e fortes erosões, razão pela qual a cidade de Cayastá teve que se deslocar 85 quilômetros acima para evitar sofrer as consequências da erosão.

11- Rio Gualeguay

Os 25 rios mais importantes da Argentina 11

Fonte: Juan Andres Bentancour [CC BY-SA 3.0 (http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/)]

O famoso rio Gualeguay se destaca por ser um dos maiores da Mesopotâmia: possui 857 km de extensão. Nasce no norte de Entre Ríos e deságua nos braços do Paraná Pavón / Paraná Ibicuy do rio Paraná. Seu fluxo médio é de 210 m³ / s.

12- Rio Arrecifes

Ao norte da província de Buenos Aires é uma das áreas mais férteis do mundo. E isso é graças ao rio Arrecifes. Nascido perto do limite da província de Santa Fe e passa pela festa de Rojas, Salto, Arrecifes, capitão Sarmiento, San Pedro e Baradero. Em cada local recebe um nome diferente: Río Rojas, Arroyo Pergamino, Río Arrecifes.

13- Rio Carcarañá

Os 25 rios mais importantes da Argentina 12

Fonte: Turquemenistão [CC0]

Pertencente à província de Córdoba (uma área que se destaca por seus inúmeros rios), Carcarañá passa pela província de Santa Fe e deságua no rio Coronda. Sua rota total é de 240 km, totalmente navegável. Além disso, ele passa pelos territórios mais ricos em cereais e laticínios do mundo.

14- Rio Limay

Os 25 rios mais importantes da Argentina 13

Fonte: Aleposta [CC BY-SA 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)]

É um dos rios mais importantes da Patagônia. Nascido no lago Nahuel Huapi e converge com Neuquén na formação do negro.

Com uma bacia de 63.700 km² e um comprimento de cerca de 500 km, é um dos rios com maior potencial energético da Argentina, com barragens hidrelétricas como Alicurá, Piedra del Águila, Pichi Picún Leufú, El Chocón (o segundo mais importante do país) e Arroyito

15 – Rio Pepirí Guazú

Os 25 rios mais importantes da Argentina 14

Fonte: Leandro Kibisz [CC BY-SA 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)]

O rio Pepirí Guazú está localizado nos limites de Misiones e no estado de Santa Catarina (Brasil). Sua foz fica no rio Uruguai e possui numerosos meandros (curvas muito sinuosas) ao longo de seu caminho.

16- Rio Mocoretá

Os 25 rios mais importantes da Argentina 15

Fonte: Alejandruma [CC BY-SA 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)]

Sua origem é em Corrientes, mais precisamente em Curuzú Cuatiá e segue para o sul até atingir a fronteira com Entre Ríos. Finalmente deságua no rio Uruguai e sua distância é de 140 quilômetros.

17- Rio Paraguai

Os 25 rios mais importantes da Argentina 16

Fonte: Rio Paraguai, visto da ponte perto de Assunção, Paraguai, abril de 2004. Foto de Ilosuna.

O Paraguai é considerado um dos rios mais importantes do continente. É a principal fonte do rio Paraná e passa pelo Brasil, Bolívia, Paraguai e Argentina, onde deságua no Paraná.

É também a fronteira natural entre o Paraguai e a Argentina. Sua bacia é uma das maiores do mundo: possui uma área de 1.170.000 km² e também é uma das mais longas da Terra, com um comprimento total de 2.626 quilômetros.

O nome vem dos guarani e significa “Rio dos Payaguás” (“ay” é “Rio” e “Paragua” deriva de “Payaguás”). Os payaguás eram o nome pelo qual os Guarani chamavam a etnia que vivia na confluência dos rios Paraná e Paraguai.

18- Rio Guayquiraró

Os 25 rios mais importantes da Argentina 17

Fonte: Ponte sobre Elrio Guayquiraró, Dario Alpern [CC BY-SA 3.0 (http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/)]

Com uma rota de 158 quilômetros que abrange as províncias de Entre Ríos e Corrientes, o Guayquiraró pertence à bacia do rio Paraná. Também serve como uma fronteira entre as cidades de Curuzú Cuatiá e Molho. Deságua no rio Espinillo, um dos muitos braços do rio Paraná. Sua bacia mede cerca de 9.701 km²

19- Córrego do Rio

Os 25 rios mais importantes da Argentina 18

Fonte: Patricio.lorente [CC BY-SA 3.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0)]

Apesar de ser um rio pequeno, a Corrente é importante como dreno de seus 13.000 km² de pântanos. Está localizado na província de Corrientes e deságua no rio Paraná. A largura do rio é de cerca de 20 metros e nas margens você pode ver montanhas de palmeiras e ervas daninhas, ideais para o cultivo de tabaco e frutas cítricas.

20- Rio Itiyuro

O rio Itiyuro nasce na Bolívia, mas atravessa a província de Salta, na Argentina. Mais precisamente, é formado na cidade de Padcaya e a poucos quilômetros cruza a fronteira argentina. Lá, ele começa seu caminho para o sudeste até chegar à localidade General José de San Martín.

21- Rio Suquía

Os 25 rios mais importantes da Argentina 19

Fonte: Arianza1 [CC BY 3.0 (https://creativecommons.org/licenses/by/3.0)]

O rio Suquía é um dos mais importantes da província de Córdoba. Seu nascimento é devido à união de vários rios no norte de Córdoba. Por exemplo, o rio São Francisco ou Grande de Punilla se reúne em Cosquín com Suquía.

Além disso, no vale de Punilla, une-se ao rio San Antonio, que nasce nos altos cumes ou nas grandes serras. Todos fluem para a barragem de San Roque, onde está localizado o importante reservatório de mesmo nome.

22- Rio da Prata

Os 25 rios mais importantes da Argentina 20

Fonte: Mel 23 [CC BY-SA 3.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0)]

Para os argentinos, e especialmente para Buenos Aires (habitantes da Capital Federal), o Rio da Prata é mais do que um rio: é um símbolo. É formado pela união dos rios Paraná e Uruguai e é um importante estuário do Oceano Atlântico. Também marca a fronteira entre o Uruguai e a Argentina e possui uma bacia não inferior a 3.200.000 km².

Embora a maioria o considere um rio, existem alguns especialistas que resistem a essa denominação e preferem chamá-la de golfo ou mar marginal. Quem o considera um rio, o aponta como o mais largo do mundo, com seus 219 quilômetros de largura.

23- Rio Gualeguaychú

Os 25 rios mais importantes da Argentina 21

Fonte: Pablo D. Flores [CC BY-SA 2.5 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.5)]

Notável por ser uma área privilegiada de pesca, o rio Gualeguaychú também é um símbolo importante para a província de Entre Ríos. Mede cerca de 268 quilômetros de extensão e é o segundo mais importante da província, logo atrás do rio Gualeguay.

24- Rio Uruguai

Os 25 rios mais importantes da Argentina 22

Fonte: PepedoCouto [CC BY-SA 3.0 (http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/)]

O Uruguai é um rio considerado internacional, pois nasce no sudeste do Brasil e deságua no Rio da Prata, na Argentina. Juntamente com o Paraná e o Paraguai, é um dos responsáveis ​​pela formação da bacia do Prata.

25- Rio Paraná

Os 25 rios mais importantes da Argentina 23

Fonte: Tencho [CC BY-SA 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)]

O rio Paraná não é apenas um dos mais importantes da Argentina, mas também um dos mais importantes da América do Sul. Atravessa a metade sul do continente, possui vários pântanos, como o Pantanal, os Esteros del Iberá e o Bañado la Estrella.

Além disso, é uma das duas maiores bacias hidrográficas do continente. O outro é, obviamente, o rio Amazonas. É a segunda maior bacia hidrográfica da
mérica do Sul, superada apenas pelo rio Amazonas.

O Paraná é o sexto rio plano mais importante do mundo. Mobiliza um fluxo colossal de 16.000 metros cúbicos por segundo. O Al Paraná é classificado como um rio aluvial, pois transporta sedimentos que geram ilhas.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies