Os 5 representantes mais destacados do romance picaresco

O romance picaresco é um gênero literário que surgiu na Espanha no século XVI e alcançou grande popularidade na Europa. Caracterizado pela narrativa de aventuras de um anti-herói, muitas vezes de origem humilde e sem escrúpulos morais, o romance picaresco retrata de forma satírica a sociedade da época. Entre os representantes mais destacados desse estilo literário, podemos citar: Lazarillo de Tormes, Guzmán de Alfarache, El Buscón, Dom Quixote e Gil Blas. Cada um desses personagens e suas histórias contribuíram para a consolidação e desenvolvimento do romance picaresco, deixando um legado duradouro na literatura mundial.

Características fundamentais do romance picaresco: uma análise detalhada sobre suas principais características.

O romance picaresco é um gênero literário que surgiu na Espanha no século XVI e se popularizou na Europa nos séculos seguintes. Caracterizado por narrativas em primeira pessoa, geralmente protagonizadas por anti-heróis de origem humilde, o romance picaresco apresenta uma série de características fundamentais que o distinguem de outros gêneros literários.

Uma das principais características do romance picaresco é a presença de um narrador que relata suas aventuras de forma direta e descompromissada. Esse narrador, muitas vezes um picaro, é um personagem astuto e malandro, que vive à margem da sociedade e busca sobreviver através de artimanhas e trapaças.

Além disso, o romance picaresco costuma apresentar uma estrutura fragmentada, com episódios independentes que se sucedem sem uma narrativa linear. Esses episódios geralmente envolvem situações cômicas, satíricas e até mesmo escandalosas, que revelam a hipocrisia e a corrupção da sociedade da época.

Outra característica marcante do romance picaresco é a crítica social e política presente em suas páginas. Por meio das aventuras do picaro, o autor do romance picaresco expõe as injustiças e desigualdades de sua época, denunciando a hipocrisia das classes dominantes e a miséria do povo.

Por fim, o romance picaresco também se destaca pela sua linguagem coloquial e debochada, que reflete a oralidade e o humor popular. Esse estilo narrativo contribui para criar uma atmosfera descontraída e irreverente, que cativa o leitor e o convida a refletir sobre as questões sociais abordadas na obra.

Os 5 representantes mais destacados do romance picaresco

Entre os representantes mais destacados do romance picaresco, podemos citar obras como “Lazarillo de Tormes”, de Anônimo, que é considerado o primeiro romance picaresco da literatura espanhola. Outro exemplo é “Vida del Buscón llamado Don Pablos”, de Francisco de Quevedo, que retrata de forma satírica a vida de um anti-herói em busca de ascensão social.

Além desses, destacam-se também “La Lozana Andaluza”, de Francisco Delicado, que aborda a vida de uma prostituta em Veneza, “La Picara Justina”, de Francisco López de Úbeda, que narra as aventuras de uma jovem astuta em busca de riqueza, e “El Guzmán de Alfarache”, de Mateo Alemán, que retrata as desventuras de um jovem pícaro em sua jornada pela Espanha.

Relacionado:  O que é um parágrafo indutivo? (com exemplos)

Essas obras representam o melhor do romance picaresco, com suas personagens cativantes, sua crítica social afiada e sua linguagem irreverente. O gênero picaresco continua a influenciar a literatura até os dias de hoje, sendo uma fonte inesgotável de inspiração e reflexão sobre a condição humana.

Entenda o significado do termo “personagem picaresco” na literatura e no teatro.

O termo “personagem picaresco” refere-se a um tipo de personagem literário ou teatral que é caracterizado por sua astúcia, malandragem e esperteza. Esse tipo de personagem geralmente está envolvido em situações complicadas e imprevisíveis, nas quais ele usa sua inteligência e sagacidade para se safar.

Os personagens picarescos são frequentemente retratados como anti-heróis, pois desafiam as normas sociais e morais de maneira cínica e irreverente. Eles são tipicamente figuras marginais e desajustadas que vivem à margem da sociedade, muitas vezes se envolvendo em atividades ilegais ou questionáveis.

Os 5 representantes mais destacados do romance picaresco são: Dom Quixote, de Miguel de Cervantes; Lázaro de Tormes, de anônimo; Simplicio, de Alain-René Lesage; Candide, de Voltaire; e Tom Jones, de Henry Fielding. Esses personagens exemplificam os traços característicos do estilo picaresco, como a malandragem, a ironia e a crítica social.

Os aspectos que fazem o romance picaresco se destacar no cenário literário.

Os aspectos que fazem o romance picaresco se destacar no cenário literário são diversos e contribuem para a popularidade e relevância desse gênero. O romance picaresco é caracterizado por sua estrutura episódica, narrativa em primeira pessoa e protagonistas marginais e anti-heróis. Além disso, a ironia, o humor e a crítica social são elementos marcantes desse tipo de narrativa.

Os protagonistas dos romances picarescos são frequentemente personagens desonestos, trapaceiros e astutos, que percorrem um mundo caótico e imprevisível. Suas aventuras e desventuras refletem a realidade social e política da época em que foram escritos, proporcionando uma visão crítica e satírica da sociedade.

Alguns dos representantes mais destacados do romance picaresco incluem Lázaro de Tormes, Dom Quixote, Moll Flanders, Cândido e Tom Jones. Cada um desses personagens e suas respectivas histórias contribuem para a riqueza e diversidade do gênero, explorando temas como a busca por identidade, a luta pela sobrevivência e a crítica aos valores sociais e morais vigentes.

Em suma, o romance picaresco se destaca no cenário literário pela sua originalidade, sua abordagem irreverente e sua capacidade de provocar reflexão e debate. Os cinco representantes mencionados acima exemplificam o potencial e a relevância desse gênero na literatura, mantendo-se como obras atemporais e influentes até os dias de hoje.

O significado de herói pícaro: um personagem cativante e desafiador nas histórias.

O herói pícaro é um personagem típico do romance picaresco, que se destaca por sua astúcia, malandragem e habilidade em lidar com situações adversas de forma criativa e surpreendente. Esse tipo de herói, muitas vezes, é visto como um anti-herói, pois foge dos padrões tradicionais de bravura e nobreza, sendo mais próximo de um “malandro” ou “trapaceiro”.

Os heróis pícaros são personagens cativantes e desafiadores, que conquistam o público com sua personalidade irreverente e sua capacidade de superar obstáculos de maneira inusitada. Eles são mestres em usar a inteligência e a esperteza para se safar de situações complicadas e alcançar seus objetivos, mesmo que isso signifique recorrer a meios questionáveis.

Os 5 representantes mais destacados do romance picaresco são: Lazarillo de Tormes, Guzmán de Alfarache, Simplicio, Pablos, e Dom Quixote. Cada um desses personagens possui características únicas que os tornam inesquecíveis e emblemáticos dentro do gênero picaresco, contribuindo para a popularização e consolidação desse estilo literário.

Os 5 representantes mais destacados do romance picaresco

Os 5 representantes mais destacados do romance picaresco

Entre os principais representantes do romance picaresco  estão o francês Alain-Rene Lesage e o espanhol Alonso de Castillo Solórzano, Francisco de Quevedo, Vicente de Espinel e Mateo Alemán.

O romance picaresco é um subgênero da literatura em prosa que surgiu na Espanha no século XVI. Uma de suas principais características é representar o personagem principal como um “anti-herói” que tem uma atitude travessa.

Entre os séculos XVI e XVII, o romance picaresco era um gênero de grande importância na literatura espanhola, coincidindo com a chamada Idade de Ouro, na qual a literatura e a arte se manifestavam fortemente na Espanha.

A obra mais representativa do romance picaresco é A vida de Lazarillo de Tormes e suas fortunas e adversidades , que curiosamente é de um autor anônimo.

A ascensão do romance picaresco durante a Idade de Ouro da literatura espanhola é a razão pela qual a maioria de seus expoentes é espanhola. No entanto, a influência e vanguarda desse gênero se espalhou rapidamente por toda a Europa.

Os principais autores do romance picaresco

1- Lesão de Alain-Rene

Nascido na França em 1668, Lesage estudou direito no Bar de Paris. No entanto, por volta de 1700, seus interesses estavam mais inclinados ao teatro e à literatura.

Foi então que ele descobriu o romance picaresco, que o agradou tanto que começou a traduzir obras famosas do espanhol para o francês. Com o tempo, ele começou a escrever seu próprio material.

Em 1707, ele publicou o que seria seu primeiro sucesso no gênero picaresco, “Le Diable boîteux”. Alguns anos depois, em 1715, ele publicou “Les avantures de Gil Blas de Santillane”, considerado uma obra-prima do romance picaresco.

2- Alonso de Castillo Solórzano

Originalmente de Valladolid (outubro de 1584), ele teve sua primeira educação até os 13 anos, quando seu pai faleceu.

Relacionado:  Cantigas: Origem, Características e Tipos

Com o tempo, ganhou o favor de muitos nobres influentes em toda a Espanha, o que lhe permitiu publicar um número muito grande de obras.

Ele era um escritor extremamente talentoso que sabia como se adaptar a muitos cenários em que trabalhava. Ele é creditado com a criação do subgênero literário “Figurine Comedy”.

Entre seus trabalhos mais lembrados estão “Aventuras do Solteiro Trapaza”, “As Harpias de Madri e Carro dos Golpes” e “Lisardo apaixonado”.

3- Francisco de Quevedo

Considerado o autor mais importante da Era de Ouro da literatura espanhola, Quevedo nasceu em setembro de 1580 em uma família rica.

Ele ficou órfão muito jovem. Ele tinha deformado os pés e sofria de miopia, por isso não se dava bem com outras crianças.

Isso o fez se concentrar inteiramente na leitura. Ele estudou na Universidade de Alcalá e foi bastante destacado no campo acadêmico.

Sua obra mais representativa do romance picaresco foi “La vida del Buscón”, publicada em 1626.

4- Vicente de Espinel

Padre, músico e escritor nascido em Málaga em 1550. Ele se destacou na escrita e na música.

Criador do espinélio (um tipo de estrofe usada na poesia) e famoso por adicionar uma quinta corda ao violão espanhol.

Em 1618, publicou sua contribuição mais relevante para o romance picaresco: “A vida do escudeiro Marcos de Obregón”.

5- Mateo Alemán

Mateo Alemán pode ser considerado um dos maiores expoentes do romance picaresco, junto com Francisco de Quevedo

Nascido em Sevilha em 1547, Alemán é autor de “Guzmán de Alfarache”, um romance que ajudou a consolidar e estabelecer as bases do gênero picaresco.

Este trabalho era bem conhecido em todo o continente europeu, por isso foi traduzido para inglês, latim, francês, italiano e alemão.

Referências

  1. Quais são as características do romance picaresco? (2014). Retirado em 20 de setembro de 2017 de Saberia: saberia.com
  2. Ana Lucia Santana (sf). Autores do romance picaresco. Recuperado em 20 de setembro de 2017, de Infoescola: infoescola.com
  3. Alonso Zamora Vicente (1962). Qual é o romance picaresco. Recuperado em 20 de setembro de 2017, da Biblioteca Virtual Miguel de Cervantes: cervantesvirtual.com
  4. Quevedo. Vida e obra (sf). Recuperado em 20 de setembro de 2017, da Biblioteca Virtual Miguel de Cervantes: cervantesvirtual.com
  5. Alonso de Castillo Solorzano (2015). Recuperado em 20 de setembro de 2017, de Encyclopædia Britannica: britannica.com
  6. Alain-René Lesage (2009). Recuperado em 20 de setembro de 2017, de Encyclopædia Britannica: britannica.com
  7. Vicente Espinel (sf). Retirado em 20 de setembro de 2017, de Catholic.
  8. Mateo Alemán (1999). Recuperado em 20 de setembro de 2017, da Universidad Arturo Michelena: uam.edu.ve

Deixe um comentário