Os 9 princípios mais importantes da organização

Alguns dos princípios mais importantes da organização são orientação a objetivos, hierarquia, especialização, responsabilidade e cadeia de comando. A organização é um encadeamento administrativo.

Esse procedimento consiste em organizar os recursos de forma que os resultados esperados possam ser obtidos no tempo definido, com eficiência e efetividade.

Os 9 princípios mais importantes da organização 1

É no momento da organização que as formas de produção e uso dos recursos são decididas, bem como o papel que cada membro da equipe desempenhará. A ideia subjacente ao conceito de organização é a do esforço coordenado.

Esses princípios constituem a plataforma na qual as operações de qualquer entidade ou empresa serão realizadas e sua configuração é governada pela filosofia dos fundadores e por uma estrutura legal.

Em geral, os princípios da organização são orientados para o seguinte:

– Seja um caminho a seguir em direção à meta de negócios.

– Simplifique o trabalho.

– Estabelecer claramente fluxos de trabalho e canais de comunicação.

– Definir hierarquia de papéis.

– Divulgar os recursos da filosofia organizacional.

– Transmitir e manter a cultura organizacional.

Os 9 princípios mais relevantes da organização

1- Orientação objetiva

Como qualquer processo dentro da administração, isso deve responder ao objetivo que a empresa estabeleceu.

Cada ação contemplada, bem como a maneira de selecionar e estruturar as informações nas quais o plano se baseia, deve atender ao objetivo principal da empresa.

Critérios de gestão, como eficiência e eficácia, também devem ser levados em consideração. Trata-se de obter lucros com baixos custos operacionais e de produção.

2- Especialização

É o princípio que estabelece a execução serial de uma tarefa muito específica.

Trata-se de aproveitar ao máximo uma capacidade muito específica de um funcionário ou de uma máquina, a fim de obter o máximo desempenho nessa tarefa.

Relacionado:  Bandeira de Cuenca (Equador): História e Significado

Isso implica que a cadeia de produção deve ser muito bem estruturada, projetada e cronometrada para acomodar essa sequência de tarefas especializadas.

3- Hierarquia

É o princípio segundo o qual o poder é distribuído dentro da empresa a ser exercido em benefício do cumprimento dos objetivos.

A geração dessa cadeia de comando ajudará a ter um melhor controle das tarefas em termos de metodologia (como as coisas são feitas) e resultados (para que as coisas são feitas).

Essa cadeia de comando também funciona como um incentivo para as pessoas que compõem a organização, porque as apresenta com possibilidades de crescimento profissional e / ou profissional na empresa.

E isso também tem uma dimensão educacional pouco clara; As pessoas da empresa podem entender a estrutura de um Estado e sua razão de ser.

4- Responsabilidade

Organizar o uso e gerenciamento de recursos e atribuir tarefas também exigem a geração e distribuição de responsabilidades.

A magnitude das responsabilidades dependerá da posição e do papel da pessoa dentro da instituição.

Esse princípio nos permite ter uma idéia do escopo das ações, gerenciar expectativas e desenvolver indicadores de gestão.

Também é importante que cada pessoa seja designada a uma pessoa com autoridade suficiente para aplicá-la.

5- Cadeia de comando

Nessa organização, devemos estabelecer regras de ação e procedimentos dentro da cadeia de comando.

Dessa maneira, equívocos serão evitados no decorrer do trabalho operacional, e responsabilidades poderão ser estabelecidas em caso de falhas e reconhecimentos em casos de sucesso.

O administrador deve garantir uma comunicação clara e eficaz dessa cadeia de comando, para que os funcionários possam reconhecer seus chefes imediatos e responsabilizá-los.

6- Divulgação ou divulgação

É uma parte fundamental de todo o processo administrativo: somente com a disseminação correta e oportuna da estrutura da empresa e de seus processos, os funcionários terão clareza sobre seu escopo de ação.

Relacionado:  Os 10 locais turísticos mais relevantes de Sonora

Na disseminação interna dessas informações, todos os membros participam, mas principalmente os escalões médio e alto da empresa, que baixam os dados em cascata para os funcionários da base.

É fundamental que exista suporte por escrito para todas essas informações, para acompanhar os eventos institucionais e as formas de verificar pedidos e procedimentos.

7- seção de controle

No momento da organização, você deve pensar na estrutura da linha de supervisão, um grupo de pessoas com a responsabilidade de supervisionar outras pessoas.

Aqui você deve gerenciar um critério de racionalidade para determinar o número de subordinados para cada supervisor. Idealmente, uma pessoa não supervisiona mais de 5 funcionários diretos.

8- Coordenação

Esse princípio refere-se à harmonia ou equilíbrio alcançado pela distribuição de responsabilidades entre as diferentes unidades da empresa e como essas unidades contribuem proporcionalmente para a consecução do objetivo.

9- Continuidade

Continuidade é o princípio segundo o qual, no momento da organização, é preciso pensar a longo prazo, como a estabilidade do processo é garantida ao longo do tempo.

A idéia é que cada processo tenha uma maneira de começar e passar até a consecução dos objetivos, e até se estender além dos objetivos, para a respectiva verificação e ajuste.

Esse princípio decorre da certeza de que a estrutura organizacional precisa ser mantida, mas também para se ajustar às condições do ambiente.

Esse princípio envolve uma tarefa de documentação constante dos processos, para que haja continuidade dos procedimentos, independentemente da mudança das pessoas que os executam.

Referências

  1. Anayeli (2009). Princípios da organização. Recuperado de: anayeli-organizacion.blogspot.com
  2. O Pensador (2016). Quais são os princípios da organização? Recuperado de: educacion.elpensante.com
  3. Gestão de talentos humanos (2016). O que é uma organização e seus princípios? Recuperado de: jgestiondeltalentohumano.wordpress.com
  4. Jerez, Daynelis (2010). A organização administrativa Recuperado de: eumed.net
  5. Líder do empreendedorismo (2013). Os 9 princípios da organização. Recuperado de: liderdelemprendimiento.blogspot.mx
  6. Shein, Edgar (1982). Psicologia da organização. Prentice-Hall Hispanoamericana, 1982 – 252 páginas.
  7. Wikiteka (2015). Princípios de organização formal e informal. Recuperado de: wikiteka.com

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies