Pensamento crítico: características, habilidades e atitudes

O pensamento crítico ou pensamento crítico é a capacidade de analisar e refletir sobre os fatos de uma forma objetiva para um julgamento ou uma opinião exata pode ser criado. Embora existam definições diferentes do termo, todas elas incluem o exame da realidade racionalmente como um componente fundamental da capacidade de pensamento crítico.

Esse modo de pensar não se desenvolve automaticamente com o nascimento, mas é necessário praticá-lo para poder usá-lo. Para desenvolvê-lo, é necessário superar algumas características inatas das pessoas, como egocentrismo e sociocentrismo.

Pensamento crítico: características, habilidades e atitudes 1

Por outro lado, a capacidade de formar julgamentos críticos traz muitos benefícios, como a solução sistemática de problemas , o entendimento das conexões lógicas entre idéias e a aquisição de valores e crenças baseados na realidade. Por sua importância, o estudo desse modo de pensar tem sido fundamental desde a antiguidade.

Caracteristicas

O pensamento crítico é uma habilidade que pode ser usada em muitas situações devido à sua versatilidade; Mas, precisamente por causa da amplitude de situações e contextos em que é útil, não existe uma definição universal do termo.

Portanto, muitos estudiosos do pensamento crítico se concentram em descrever suas características, em vez de definir exatamente o que são. Para entender melhor o que é o pensamento crítico, vejamos sete de suas características mais importantes.

É razoável e racional

Uma pessoa que está usando o pensamento crítico não chega a conclusões precipitadas ou depende de suas emoções para tomar uma decisão.

Pelo contrário, é capaz de coletar os dados necessários para entender completamente uma situação e analisá-los para extrair a conclusão mais lógica.

Portanto, qualquer raciocínio baseado em sentimentos ou opiniões, e não em fatos, não pode ser considerado como pensamento crítico.

É reflexivo

Para realizar um ato de pensamento crítico, não basta coletar dados racionais e deixar de lado as emoções.

Além disso, uma pessoa que deseja fazer um julgamento crítico terá que ser capaz de refletir sobre o assunto, para garantir que ele entenda completamente o que está acontecendo.

Requer vontade de investigar um assunto

Uma pessoa que não está curiosa sobre um assunto ou situação em particular nunca será capaz de realizar um exercício de pensamento crítico sobre o assunto.

Isso ocorre porque, para coletar todos os dados e analisá-los de maneira imparcial, é necessário realmente querer saber o que está acontecendo.

Portanto, pessoas capazes de fazer julgamentos críticos são inatas pela curiosidade ou, em algumas ocasiões, aprenderam a gerá-la.

A pessoa deve ser capaz de pensar de forma independente

Aceitando todas as informações que recebe, uma pessoa nunca será capaz de desenvolver suas habilidades de pensamento crítico. Pelo contrário, para quem quer alcançá-lo, deve ser capaz de analisar todas as opiniões e fatos que recebe, a fim de separar aqueles que são verdadeiros daqueles que não são.

Por essa mesma razão, uma pessoa que é capaz de usar o pensamento crítico não é facilmente manipulada: refletindo sempre sobre o que ouve, ela será capaz de separar a verdade do que não é.

Requer pensamento criativo

Como ele não pode confiar em tudo que ouve, uma pessoa com pensamento crítico deve ser capaz de encontrar novas soluções para diferentes problemas; Dessa forma, você pode gerar suas próprias respostas, mesmo que ninguém mais as tenha encontrado.

Relacionado:  O que é uma inferência? Tipos e recursos principais

Tem que ser imparcial

A pessoa com capacidade de gerar julgamentos críticos deve poder ouvir todas as versões do mesmo evento para decidir qual é a verdadeira.

Portanto, não pode se deixar levar por preconceitos ou opiniões anteriores; Pensamentos tendenciosos não têm lugar em uma pessoa que deseja dominar essa habilidade.

Ele se concentra em decidir conscientemente no que acreditar ou fazer

Ao contrário de muitas pessoas que nunca escolhem seu modo de pensar ou agir e simplesmente se empolgam, aquelas capazes de usar o pensamento crítico refletem conscientemente sobre esses aspectos importantes de suas vidas.

Dessa maneira, em vez de se deixar levar pelo que a maioria das pessoas pensa, elas são capazes de criar seu próprio caminho e encontrar as verdades que são válidas para elas.

Habilidades do Pensador Crítico

Para usar o pensamento crítico, uma pessoa deve dominar uma série de habilidades fundamentais:

– Esteja ciente da situação, a fim de identificar problemas, idéias ou situações nas quais você deseja refletir.

– Entenda a importância de priorizar e organizar dados para resolver um problema.

– Ser capaz de coletar informações relevantes para entender a situação em questão.

– Entenda todos os dados coletados, mesmo aqueles que têm significados ocultos.

– Diferencie informações verdadeiras e não verdadeiras, evitando o uso de preconceitos para separar os dois tipos.

– Encontre relacionamentos lógicos entre os diferentes dados, para que sejam ordenados em uma explicação coerente.

– Extraia conclusões lógicas e generalizações, além de poder testá-las para verificar sua veracidade.

– Reorganize suas crenças com base em novas experiências e informações adquiridas ao longo do tempo.

Para que servem essas habilidades?

Todas essas habilidades adquiridas no desenvolvimento do pensamento crítico podem ser usadas em muitas situações, tanto na vida pessoal quanto na profissional. Alguns exemplos são os seguintes:

– Um médico de emergência poderá decidir em que ordem os pacientes devem ser tratados com base nas características de cada caso.

– Um pedreiro poderá selecionar os melhores materiais para o trabalho de construção que ele deve executar.

– Um advogado encontrará as estratégias corretas para lidar com um caso específico.

Atitudes do pensador crítico

Tornar-se um pensador crítico implica um processo; Não apenas é necessário desenvolver as habilidades mencionadas acima, mas você também precisa adquirir as maneiras de pensar e se comportar relacionadas a essa habilidade.

Em seu livro Tornando-se um pensador crítico , o engenheiro industrial e assistente social Vincent Ruggiero descreve o que ele chama de “as quatro atitudes fortalecedoras” de um pensador crítico. São os seguintes: humildade, abertura a críticas, respeito pelos outros e vontade de trabalhar duro.

Humildade

Até os melhores pensadores críticos podem estar errados em seus julgamentos. Quando uma pessoa pensa que já sabe tudo sobre um tópico, não está mais aberta a novas informações, críticas ou idéias.

Portanto, uma das atitudes mais importantes que devem ser adotadas ao fazer julgamentos críticos é a humildade. Dessa forma, a pessoa continuará aprendendo com todas as situações que encontrar, seja para reforçar suas idéias anteriores ou para alterá-las com base em novas idéias.

Relacionado:  Paradigmas emergentes: prigen, exemplos e contribuições

Abertura à crítica

Pela mesma razão, um pensador crítico deve ser capaz de ouvir opiniões contrárias às suas.

No entanto, isso não significa que você tenha que aceitar tudo o que os outros lhe dizem: você deve simplesmente estar aberto ao feedback dos outros antes de decidir se o que eles dizem faz sentido ou se é necessário descartá-lo.

Respeito pelos outros

Embora em muitas ocasiões suas idéias sejam mais válidas do que as da maioria das pessoas (principalmente porque ele passou mais tempo refletindo sobre elas), o pensador crítico deve respeitar os outros, independentemente de quem está certo.

Mesmo quando você discorda das opiniões da outra pessoa, adotar uma atitude hostil em relação a ela prejudicará o processo de pensamento crítico, além do relacionamento com os outros.

Disposição para trabalhar duro

Compreender a maneira real como o mundo funciona é um passo muito importante, mas é apenas o primeiro. Portanto, depois de esclarecer suas idéias, o pensador crítico deve estar preparado para testá-las através da ação.

Nesse sentido, refletir sobre o melhor plano de ação possível para atingir um objetivo ajudará a alcançá-lo com mais eficiência; Portanto, pensamento crítico e trabalho duro são duas habilidades que se reforçam mutuamente.

Como o pensamento crítico se desenvolve?

Abaixo, você aprenderá sete estratégias que você pode usar agora para começar a desenvolver suas habilidades de pensamento crítico.

Faça perguntas simples

Quando começamos a examinar um assunto, é fácil sentir-se sobrecarregado com a quantidade de informações disponíveis. Normalmente, queremos saber tudo de uma vez, mas, se nossas perguntas não forem apropriadas, podemos ser vítimas do excesso de informação.

Para evitá-lo e começar a desenvolver suas habilidades de pensamento crítico, comece fazendo perguntas simples: o que você já sabe sobre o assunto em questão? O que você deseja aprender? Existe algum aspecto específico sobre o qual você precisa saber mais? Onde você pode obter as informações?

Questionar tudo

Às vezes, o que achamos que sabemos é tão complexo, ou a informação é tão misturada, que é difícil separar o que é verdadeiro do que não é.

Portanto, para pensar racionalmente sobre qualquer questão, a primeira coisa que precisamos fazer é revisar o básico do que temos como verdadeiro.

Para fazer isso, você terá que começar a duvidar sistematicamente de tudo o que levou para o bem. Quando você detecta uma crença ou pensamento que não pode apoiar com fatos objetivos e facilmente verificáveis, investigue a questão até formar uma opinião racional sobre ela.

Preste atenção aos seus processos mentais

Nossa mente é capaz de uma grande quantidade de feitos, mas não é infalível. Segundo Daniel Kahneman, psicólogo vencedor do Prêmio Nobel, quando examinamos as informações, nosso cérebro usa uma série de atalhos para explicar mais facilmente o que acontece: as heurísticas.

Esses processos de pensamento farão com que você tenha muita consciência do que está acontecendo em sua mente, se quiser examinar as informações disponíveis sem se deixar levar por seus preconceitos ou idéias preconcebidas.

Avaliar racionalmente as evidências existentes

Ao examinar um problema ou questão em particular, não é necessário evitar a busca de informações sobre isso por medo de não ser objetivo.

Relacionado:  Demóstenes: biografia, contribuições, discurso, obras

Embora seja verdade que, para quase tudo, há evidências contraditórias, uma das melhores maneiras de praticar o pensamento crítico é examinar todas as informações sobre um assunto, tentando distinguir o que é válido e o que não é.

Para fazer isso, quando você se deparar com novas evidências, pergunte a si mesmo o seguinte:

– Quem coletou essas informações? É uma opinião ou, pelo contrário, são fatos demonstráveis?

– Como esses dados foram coletados? O procedimento é baseado no método científico ou, inversamente, é uma evidência menos conclusiva, como pesquisas ou entrevistas?

– Quais foram as intenções dos pesquisadores? Eles poderiam ter influenciado os resultados de seus estudos?

Pense por si mesmo

Finalmente, algumas vezes as evidências encontradas não são suficientes para formar uma opinião definitiva sobre um tópico. Nesses momentos, você terá que prestar atenção ao seu bom senso e suas experiências anteriores para tomar uma decisão.

Por exemplo, no campo da nutrição, parece haver muitos fatos conflitantes sobre o que é saudável e o que não é. No entanto, em sua própria experiência, o que faz você se sentir melhor? Como você é mais saudável e tem um corpo mais saudável?

Exemplos reais de pensamento crítico

A seguir, veremos várias situações da vida cotidiana nas quais o desenvolvimento do pensamento crítico pode nos ajudar.

Distinguir notícias verdadeiras e falsas

A mídia está cheia de notícias falsas, meias verdades, propaganda e informações projetadas para enganar os espectadores; mas, embora muitos de nós acreditem que somos capazes de distinguir o que é verdadeiro do que não é, as pesquisas mais recentes revelam que isso não é verdade.

Segundo um estudo da Universidade de Stanford, 82% dos adolescentes entrevistados não conseguiram distinguir entre notícias reais e totalmente inventadas. Pelo contrário, eles acreditavam em tudo que viam na mídia sem pensar nisso.

Nessas situações, é essencial desenvolver ferramentas de pensamento crítico para evitar a crença em notícias falsas que podem aumentar nossa desinformação.

Seus amigos estão sempre certos?

Outro dos maiores problemas dos adolescentes é a necessidade de se encaixar no grupo de referência. Devido a esse poderoso impulso, muitos deles aceitam tudo o que seus amigos lhes dizem sem pensar racionalmente sobre isso.

Isso pode levar a problemas em todos os tipos de áreas: de seus relacionamentos a questões relacionadas a drogas ou álcool.

Portanto, um adolescente que desenvolve seu pensamento crítico estará muito mais protegido do que o resto contra problemas gerados por sua falta de racionalidade quando estiver com seus amigos.

Referências

  1. “7 características do pensamento crítico” em: RN Central. Retirado em: 10 de abril de 2018 da RN Central: rncentral.com.
  2. “Adotando a atitude de um pensador crítico” em: Cengage. Retirado em: 10 de abril de 2018 de Cengage: blog.cengage.com.
  3. “Pensamento crítico” em: Wikipedia. Retirado em: 10 de abril de 2018 da Wikipedia: en.wikipedia.org.
  4. “7 maneiras de melhorar suas habilidades de pensamento crítico” em: College Info Geek. Retirado em: 10 de abril de 2018 no College Info Geek: collegeinfogeek.com.
  5. “Pensamento crítico na vida cotidiana” em: Thinker Academy. Retirado em: 10 de abril de 2018 da Thinker Academy: thinkeracademy.com.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies