Picnômetro: características, funções, tipos

Picnômetro: características, funções, tipos

O p icnómetro é um instrumento usado em laboratórios é utilizado para medir o volume ou a densidade de um elemento, no estado sólido ou líquido. Por sua vez, permite conhecer a temperatura do referido elemento.

O picnômetro é de grande ajuda, pois é um dos instrumentos de medição mais precisos do mundo químico. Por esse motivo, muitos cientistas preferem usar este instrumento, pois permite que eles tenham mais precisão em seus experimentos de laboratório.

Existe uma metodologia que gira em torno do picnômetro. Ele estuda os resultados obtidos pelo referido instrumento e é conhecido como picnometria.

Normalmente, essa ferramenta é feita de vidro e consiste em uma tigela e uma tampa de aterramento com um capilar que permite uma medição precisa e evita qualquer acidente com derramamento, o que pode causar muitos problemas.

É comum usar o picnômetro junto com um termômetro, pois dessa maneira a temperatura da substância com a qual você está trabalhando pode ser medida ao mesmo tempo.

Existem muitos tipos de picnômetros. No entanto, um dos mais utilizados é o picnômetro de gás.

Este instrumento é capaz de analisar elementos sólidos como cerâmica, ingredientes farmacêuticos, pós metálicos, cimento, coque de petróleo, entre outros. No caso de sólidos não porosos, o picnômetro mede a densidade de suas partículas.

Função picnômetro 

A principal função do picnômetro é medir o volume de uma substância, tanto líquida quanto sólida. Existem muitas maneiras de alcançar esse resultado.

Este instrumento de laboratório é amplamente utilizado, especialmente na área escolar, por ser muito preciso. Além disso, é muito rápido (não é necessário esperar muito tempo pelos resultados).

No que diz respeito à rolha fosca, é de grande ajuda, pois evita derramamentos e, ao mesmo tempo, permite a circulação de ar dentro e fora do vaso de vidro.

Relacionado:  Hidretos: Propriedades, Tipos, Nomenclatura e Exemplos

Ao usar o picnômetro para medir a densidade de elementos sólidos porosos, o elemento a ser medido deve primeiro ser retificado para abrir todos os poros da substância, para que não haja erros nos resultados desejados.

No caso da medição de tintas, é utilizado um picnômetro metálico, uma vez que essa substância exige isso em particular.

O American Petroleum Institute (API) recomenda fortemente o uso do picnômetro em laboratórios experimentais, devido à sua precisão.

Como usar um picnômetro?

A maneira mais fácil de usar este instrumento é remover a tampa do solo e despejar a substância (líquida) no recipiente do picnômetro. Substituindo a tampa, a substância subirá através do interior da tampa até o capilar interior.

Alguns picnômetros não possuem esse mecanismo, mas possuem um pescoço longo e graduado, com um sulco marcado.

Nesse caso, a substância é derramada até atingir a marca e ali o volume pode ser medido. Para medir corretamente o volume, é adicionada água destilada.

Todo o recipiente deve ser enchido com água destilada até derramar um pouco por cima ao inserir a tampa. É importante que não permaneçam bolhas de ar ao despejar a água destilada no picnômetro, pois isso pode causar uma mudança radical nos resultados finais.

Normalmente, o volume da água sozinho deve ser medido e, em seguida, o volume da substância a ser analisada juntamente com a água destilada.

Uma vez com o resultado do volume, será obtido o resultado final de quanto é a densidade da substância ou qual é o seu peso total.

Recursos do picnômetro

O picnômetro é uma ferramenta de laboratório que existe em diferentes tamanhos e materiais. Alguns deles vêm com um sensor de temperatura interno que pode compensar as mudanças de temperatura que a substância sofre durante os experimentos.

Relacionado:  Zircônio: história, propriedades, estrutura, riscos, usos

Por outro lado, alguns picnômetros possuem armazenamento de informações embutido ou calibração automática, o que é útil ao trabalhar com dados importantes de medição de elementos químicos em laboratórios.

Existe uma grande variedade de tamanhos para este instrumento e todos eles variam dependendo da substância ou item a ser medido ou pesado.

Ao lidar com substâncias espessas ou pastosas (como tinta), geralmente é usado um picnômetro que varia de aproximadamente 25 a 50 ml.

No caso de substâncias menos viscosas, são utilizados picnômetros de 25 a 30 ml, pois sua densidade será menor. Por outro lado, líquidos reológicos (aqueles que oscilam entre líquido e sólido) podem ser medidos em picnômetros de 10ml a 25ml.

Os picnômetros usam o seguinte como unidades para expressar seus resultados: kg / m 3 , g / cm 3 . Quanto ao seu padrão, eles são regidos pelo ASTM D-854.

Tipos de picnômetros

Como mencionado anteriormente, existem picnômetros de diferentes materiais e cada um é usado para analisar e medir substâncias específicas. Alguns dos materiais mais utilizados são:

– Vidro

– Metal

– Aço inoxidável

Picnômetro a gás

Deve-se notar que existe um tipo de picnômetro chamado picnômetro de gás ou hélio, criado por Abu Raihan Muhammad al-Biruni.

Este tipo de instrumento utiliza a gravimetria como a principal ferramenta para a medição de substâncias sólidas ou líquidas sob uma temperatura específica.

É utilizado especialmente com materiais porosos e permite medir a densidade real dos mesmos. Esta ferramenta é uma das mais utilizadas em laboratórios químicos.

Além disso, muitas escolas usam esse instrumento devido à sua precisão exata ao medir a densidade de produtos químicos sólidos e líquidos.

Cuidado de picnômetros

É importante realizar certos processos que manterão o picnômetro limpo e preciso. Por exemplo, ele deve ser calibrado, embora alguns sejam fornecidos com calibração automática.

Relacionado:  Indicadores de PH: Tipos de indicadores e como eles funcionam

Se não for esse o caso, todo o instrumento deve ser limpo e seco com água destilada e acetona. Isso permitirá que o resultado seja o mais correto e preciso.

Referências

  1. Densidade relativa. Recuperado em 13 de setembro de 2017, da Wikipedia: en.wikipedia.org.
  2. Picnômetro a gás. Recuperado em 13 de setembro de 2017, da Wikipedia: en.wikipedia.org.
  3. Picnômetro. Retirado em 13 de setembro de 2017, da Encyclopedia Britannica: britannica.com
  4. Termos técnicos. Recuperado em 13 de setembro de 2017, da Analytical Flow Technologies: densitrak.com
  5. Picnômetro. Retirado em 13 de setembro de 2017, da Petropedia: petropedia.com
  6. Reologia. Recuperado em 13 de setembro de 2017, da Wikipedia: en.wikipedia.org.
  7. Determinando a densidade usando o picnômetro. Recuperado em 13 de setembro de 2017, de researchgate.net.
Categorias Química

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies