Por que o amor termina em um relacionamento?

Por que o amor termina em um relacionamento? 1

Apaixonar-se sempre é algo misterioso, dado que aparece como um fenômeno profundamente irracional e emocional.Ele aparece repentinamente, muitas vezes, sem que possamos antecipá-lo e muda tudo: tanto como nos comportamos quanto como Percebemos o que acontece conosco.

Mas algo tão estranho quanto o desejo de formar um relacionamento é o fim desse impulso emocional. Não é fácil dar uma resposta sobre por que o amor acaba , já que, sendo um fenômeno baseado em emoções, não é baseado em idéias ou crenças, algo estático e relativamente fácil de estudar, mas uma combinação de atividade neuronal imprevisíveis, hormônios e interação com o meio ambiente e com aqueles que o habitam.

No entanto, é possível identificar diferentes elementos que influenciam as chances de o amor terminar. Sobre eles, falaremos neste artigo.

Por que o amor acaba?

O amor é uma das dimensões humanas que mais gerou interesse ao longo dos séculos, inspirando todo tipo de pesquisa e propostas explicativas, tanto nas artes como nas ciências. Não é por menos, uma vez que pode se tornar uma das principais fontes de motivação e significado para nossas vidas .

Naturalmente, muitas dessas perguntas se concentram na maneira como o amor cai, na fase da vida em que parecemos deixar de ser nós mesmos para começar a pensar em algo maior que nós mesmos, o casal. No entanto, também é importante perguntar sobre o que faz com que o amor acabe. De certa forma, ver o que pode enfraquecer ou até matar esse vínculo de amor nos diz, em retrospectiva, qual era a verdadeira natureza desses sentimentos.

Agora, o amor é um fenômeno complexo, porque há uma quantidade quase ilimitada de situações que o levam . O estado de não se apaixonar é o dado por padrão, no qual todos estivemos, portanto, na prática, quase qualquer contexto em que se vive relativamente bem é possível que o amor apareça. No entanto, uma vez que a queda ocorreu, é mais fácil identificar as principais causas do fim do amor. Vamos ver o que são.

1. Estava apenas se apaixonando

Embora pareça estranho, o amor e o amor não são os mesmos. O segundo é um fenômeno muito mais pontual, de curta duração, que geralmente não dura mais que alguns meses, entre quatro e seis , enquanto o amor dura muito mais.

A diferença fundamental entre os dois é que o amor se baseia em uma certa tensão baseada na incerteza sobre o que acontecerá com a outra pessoa e, em geral, na ignorância sobre o que é. Na prática, isso significa que idealizamos.

Assim, é relativamente frequente que quando o amor se apaga, e com ele a idealização desaparece , não resta mais amor. Nesses casos, o relacionamento provavelmente se baseava na expectativa de ter um relacionamento com uma versão idealizada do amante.

  • Você pode estar interessado: ” Amar e se apaixonar: 7 investigações surpreendentes “

2. Más condições de vida

A ideia de que o amor pode fazer tudo é um mito. O amor, como todo fenômeno psicológico, está ligado ao contexto e, se a situação em que vivemos não for propícia, o vínculo de amor enfraquecerá.

Um dos exemplos mais claros disso tem a ver com condições difíceis de trabalho. Se você tiver que trabalhar muitas horas e investindo muito nele , será mais difícil dedicar tempo ao casal, o que gerará um desgaste claro que, a longo prazo, pode terminar o relacionamento.

3. A monotonia

O amor sempre implica sacrifícios significativos, como ter menos tempo para si mesmo, investir em despesas comuns ou se expor mais a situações de conflito.

Esse desgaste, que é garantido, pode ser combinado com um senso de monotonia que, no caso da vida de casal, é mais perceptível, porque ao viver com outra pessoa, há menos desculpas para experimentar a mesma coisa todos os dias, a mesma coisa. Hábitos, as mesmas rotinas. Deve ser um estilo de vida em que surjam oportunidades para fazer coisas novas juntos , mas isso nem sempre acontece e isso frustra muito.

E é que viver sozinho a monotonia pode ser visto como algo sobre o qual você tem mais controle, mas se aparecer no contexto de um relacionamento romântico, a sensação de que nada vai melhorar e que o tédio faz parte do “contrato” ”Isso une essas duas pessoas fica muito claro. As expectativas de mudar para melhor perdem força e, com elas, a ilusão do relacionamento também pode desaparecer.

4. Problemas de comunicação

Viver junto com o casal facilita muito a transformação dos problemas de comunicação em problemas sérios que acabam se tornando crônicos . Se importantes mal-entendidos são gerados e não são gerenciados da maneira correta, pode ser alimentado um estado de suspeita e paranóia que contraria totalmente a lógica de como deve ser uma relação afetiva fluida e funcional.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies