Quais os países envolvidos na guerra fria?

A Guerra Fria foi um período de tensões geopolíticas e confrontos indiretos entre as duas superpotências mundiais da época, Estados Unidos e União Soviética, que durou de 1947 a 1991. Durante esse período, diversos países ao redor do mundo foram envolvidos indiretamente nesse conflito, seja através de alianças militares, apoio econômico ou intervenções políticas. Alguns dos países mais diretamente envolvidos na Guerra Fria incluem Alemanha, Coreia, Vietnã, Cuba, Afeganistão, entre outros. Esses países foram palco de confrontos diretos ou indiretos entre as duas superpotências, que disputavam influência e poder em diferentes regiões do mundo.

Principais nações participantes da Guerra Fria: quais são e como se envolveram no conflito.

Os principais países envolvidos na Guerra Fria foram os Estados Unidos e a União Soviética. Ambos se envolveram no conflito de forma intensa, buscando expandir sua influência e defender seus interesses geopolíticos em todo o mundo. Os Estados Unidos, liderados pelo presidente Truman, adotaram a política de contenção, visando conter a expansão do comunismo. Já a União Soviética, sob o comando de líderes como Stalin, buscava espalhar a ideologia comunista e fortalecer sua presença global.

Além dos Estados Unidos e da União Soviética, outros países também se envolveram na Guerra Fria, como a China, o Reino Unido, a França e a Alemanha. A China, liderada por Mao Tsé-Tung, tornou-se um importante aliado da União Soviética, fortalecendo o bloco comunista. O Reino Unido e a França, por sua vez, apoiaram os Estados Unidos na defesa do mundo livre contra o comunismo. Já a Alemanha, dividida em duas partes após a Segunda Guerra Mundial, tornou-se um dos principais palcos da disputa entre os dois blocos.

A Guerra Fria foi marcada por confrontos indiretos entre as nações participantes, como a Guerra da Coreia e a Guerra do Vietnã. Ambos os conflitos refletiam a luta pela influência entre os blocos liderados pelos Estados Unidos e pela União Soviética. A competição ideológica e militar entre as potências mundiais definiu o cenário geopolítico do século XX, moldando as relações internacionais até os dias atuais.

Principais nações capitalistas durante a Guerra Fria.

Durante a Guerra Fria, as principais nações capitalistas envolvidas eram os Estados Unidos e a União Soviética. Ambos os países lutaram pelo domínio político, econômico e militar do mundo, em um confronto ideológico entre o capitalismo e o comunismo.
Além desses dois países, outros aliados dos Estados Unidos, como o Reino Unido, França e Alemanha Ocidental, também desempenharam um papel importante no conflito. A se envolver em alianças militares, como a OTAN, para se proteger contra a ameaça comunista representada pela União Soviética.
Por outro lado, a União Soviética contava com o apoio de países do Leste Europeu, como Polônia, Hungria e Tchecoslováquia, que faziam parte do bloco comunista liderado por Moscou. O controle soviético sobre esses países foi uma das principais causas de tensão durante a Guerra Fria.
Essa rivalidade geopolítica moldou as relações internacionais por décadas e teve um impacto duradouro no mundo moderno.

Relacionado:  Guerra Russo-Japonesa: Antecedentes, Causas, Consequências

Países neutros na Guerra Fria: como se denominaram os que evitaram o conflito?

Durante a Guerra Fria, um período de intensa rivalidade entre os Estados Unidos e a União Soviética, vários países escolheram permanecer neutros e não se envolver no conflito. Esses países neutros eram conhecidos como os “países não alinhados”.

Os países não alinhados eram nações que optaram por não se juntar a nenhuma das superpotências envolvidas na Guerra Fria, buscando manter sua independência e evitar ser arrastados para o conflito. Alguns desses países incluíam a Índia, Egito, Iugoslávia e Indonésia.

Esses países neutros na Guerra Fria desempenharam um papel importante ao atuar como mediadores em conflitos internacionais e promover a cooperação entre as nações. Eles também buscaram promover a paz e a segurança global, defendendo a autodeterminação e a não intervenção nos assuntos internos de outros países.

Principais superpotências da Guerra Fria: quem foram e como se envolveram no conflito.

As principais superpotências da Guerra Fria foram os Estados Unidos e a União Soviética. Ambos os países se envolveram no conflito de maneiras diferentes, buscando expandir sua influência e ideologia pelo mundo.

Os Estados Unidos, liderados pelo presidente Truman, adotaram a política de contenção, que visava conter a expansão do comunismo. Eles apoiaram diversos países na Europa e na Ásia que estavam ameaçados pela influência soviética, como a Coreia do Sul durante a Guerra da Coreia.

Por outro lado, a União Soviética, sob a liderança de líderes como Stalin e Brezhnev, buscava espalhar o comunismo pelo mundo, apoiando movimentos revolucionários e governos socialistas em países como Cuba e Vietnã. Eles também estabeleceram um bloco de países aliados conhecido como o Pacto de Varsóvia.

A Guerra Fria foi um período de tensão e confronto indireto entre essas duas superpotências, que se envolveram em disputas políticas, militares e econômicas ao redor do mundo. Essa rivalidade durou décadas e moldou a geopolítica global até o fim da União Soviética em 1991.

Quais os países envolvidos na guerra fria?

Os países envolvidos na Guerra Fria foram divididos em aliados dos EUA e da URSS, totalizando mais de vinte.

A Guerra Fria foi a rivalidade que surgiu entre os Estados Unidos da América e a União Soviética após a Segunda Guerra Mundial .

Quais os países envolvidos na guerra fria? 1

Foi uma luta de poderes, crenças e ideologias. Não houve confrontos armados, por isso o nome de guerra “fria”.

Embora tivessem sido aliados na guerra e se opusessem ao nazismo, suas diferenças ideológicas sempre existiram.

Os Estados Unidos eram uma sociedade capitalista e democrática, baseada na liberdade de eleições e no individualismo.

Em vez disso, a União Soviética se baseava no comunismo, em um governo ditatorial e no conceito de ajuda mútua.

Quais países participaram da Guerra Fria?

Por trás dessas diferenças ideológicas, diferentes países foram acoplados por meio de alianças.

A- aliados dos Estados Unidos

NATO: 1949

1- Grã-Bretanha

A Inglaterra temia que os soviéticos estabelecessem o domínio da Europa Oriental quando os partidos comunistas começassem a vencer as eleições nessas democracias fracas.

2- França

Depois de ter sofrido a guerra em seu próprio território, e diante da ameaça soviética e do florescimento do comunismo, a França se tornou um membro fundador da OTAN.

3- Bélgica

Apesar de ocupada pela Alemanha nazista, a Bélgica manteve todas as suas fábricas e indústrias intactas e se recuperou rapidamente. Eles sempre foram hélices de uma união econômica.

4- Luxemburgo

Com uma pequena força militar, durante a Guerra Fria, sua maior indústria foi o aço, mas os serviços financeiros continuaram sendo sua maior fonte de renda.

5- Holanda

A família real e o governo, exilados, retornaram e retomaram a administração do país. Eles receberam ajuda financeira dos Estados Unidos, através do Plano Marshall.

6- Canadá

Imediatamente após a Segunda Guerra Mundial, vários acordos internacionais de defesa foram firmados, incluindo a OTAN inclinada a manter a paz.

7- Dinamarca

Ele abandonou sua política de neutralidade, adotada desde 1864, quando ingressou na OTAN.

8- Itália

Sofrera grande divisão com forças aliadas ao oeste e fascistas aliados à Alemanha. Tornou-se uma república após um referendo que causou ainda mais divisão.

Relacionado:  Marietta de Veintemilla: biografia e obras

9- Noruega

A neutralidade e a garantia britânica falharam em proteger a Noruega dos alemães, que de certa forma relutantes, ingressaram na Otan em 1949.

10- Grécia

Em 1952, o vencedor das eleições, Papagos, concentrou-se na recuperação econômica e na melhoria da segurança internacional ao ingressar na OTAN.

11- Turquia

Juntando-se à OTAN, ele estendeu as fronteiras dos aliados com o bloco oriental e acrescentou mais de um milhão de homens às suas forças.

12- Alemanha Ocidental

Sob os novos termos, os aliados estacionaram tropas na Alemanha Ocidental para a defesa da OTAN.

B- Aliados da URSS

ALIANÇA DE WARSAW: 1955

1- Polônia

As forças soviéticas expulsaram os alemães da Polônia em 1944-45 e um governo comunista foi estabelecido pela União Soviética.

2- Alemanha Oriental

Ele adotou uma república socialista e a rivalidade entre os dois germânicos cresceu.

3- Albânia

Tendo sofrido pressão das guerrilhas comunistas, no final de 1944, o país se declarou República Popular da Albânia

4- Bulgária

Embora tenham se retirado da guerra em 1944, eles continuaram ocupados pelas tropas soviéticas, que estabeleceram um governo de coalizão.

5- Checoslováquia

Surgiu da Segunda Guerra Mundial dentro da esfera de influência russa. Praga foi libertada pelo Exército Vermelho em maio de 1945. Um governo comunista foi estabelecido.

6- Hungria

Durante a guerra, ela era aliada da Alemanha e, quando terminou, caiu sob o domínio soviético.

7- Romênia

Ele era um aliado da Alemanha, mas no meio da guerra, após um golpe de estado, ele mudou de lado e se juntou aos soviéticos que ocuparam o país no final da guerra.

Referências

  1. Editorial (2013). Quais os países envolvidos? 29/09/2017, do site do Museu da Força Aérea Real: www.nationalcoldwarexhibition.org
  2. Editorial (2012). Quais os países envolvidos na guerra fria? . 29/09/2017, do site History Rocket: historyrocket.com
  3. J. Llewellyn et al. (2015). Alianças da Guerra Fria. 29/09/217, do site Alpha History: alphahistory.com
  4. Editores Encyclopædia Britannica. (2012). Guerra fria. 29/09/2017, do site da Encyclopædia Britannica: www.britannica.com
  5. Equipe Editorial da Shmoop. (11 de novembro de 2008).Causas do Resumo e Análise da Guerra Fria . Recuperado em 29 de setembro de 2017, em www.shmoop.com

Deixe um comentário