Quais são os elementos da lei administrativa?

Os elementos do ato administrativo são o sujeito, a competência, a vontade, o objeto, o motivo, o mérito e a forma.

O ato administrativo é entendido como a autoridade que exerce um poder público ou o Estado que faz uso de seus poderes administrativos.

Quais são os elementos da lei administrativa? 1

Essas decisões podem afetar indivíduos públicos e privados em questões tão diversas quanto liberdades e direitos e seus efeitos legais devem ser aplicados imediatamente.

Os atos administrativos são considerados atos do executivo, e sua declaração e aplicação não requerem autorização legal na maioria dos países; portanto, são adotados como qualquer norma legal.

Características gerais do ato administrativo

Os atos administrativos são a manifestação final da vontade e do poder do legislador, com impacto nos direitos e obrigações dos cidadãos.

Atos administrativos podem ser resolutivos ou formalidades, atos expressos ou presumidos, atos regulamentados ou discricionários, atos singulares ou gerais, atos acionáveis, atos confirmatórios ou reprodutivos e, finalmente, atos favoráveis ​​ou desfavoráveis.

Os atos administrativos variam em cada país, dependendo de suas resoluções estabelecidas.

No caso da Espanha, por exemplo, desde 1978 eles são dirigidos e avaliados pelo Judiciário e pela Jurisdição Administrativa Contenciosa da Espanha.

Elementos do ato administrativo

Para que um ato administrativo seja concluído, o estado deve consolidar uma série de etapas e fatores. Os elementos necessários são sete:

Sujeito

É o indivíduo que, como figura estatal, anuncia a declaração de vontade, graças aos poderes que foram concedidos.

Concorrência

Entende-se como a quantidade de poder ou poderes conferidos a uma entidade e com os quais cada órgão pode tomar decisões. A competição é medida pelas quantidades de poder atribuídas e não pelas qualidades.

Will

Entende-se como intenção objetiva ou subjetiva pelo funcionário encarregado de decretar ações administrativas.

Relacionado:  Departamentos que compõem a região do Caribe da Colômbia

Estes podem advir da simples intenção ou conhecimento particular das circunstâncias específicas de cada caso.

O objeto

Para que o objeto seja executado, ele deve ser palpável e também possível no campo jurídico.

O objeto deve analisar todas as propostas apresentadas sem que suas conclusões afetem os direitos já adquiridos.

O motivo

O motivo é o questionamento da discrição pelo funcionário público responsável. O motivo representa a justificativa, o porquê e o que fazer da ação.

O mérito

O mérito é responsável por ordenar e fornecer todos os meios para alcançar com êxito todos os fins públicos de que o ato administrativo se destina como objetivo. O mérito é um dos elementos fundamentais do ato administrativo.

A forma

Representa o culminar do ato administrativo onde está registrada a declaração final já formulada e constituída, ou seja, a elaboração externa do ato.

Referências

  1. Gordillo, A. (2007). Tratado de Direito Administrativo: O ato administrativo. Recuperado em 1 de dezembro de 2017 de: books.google.es
  2. Velasco, F. (1994). As cláusulas acessórias do ato administrativo. Madri: UAM. Retirado em 1 de dezembro de 2017 de: uam.es
  3. García, T. (1991). Os atos administrativos. Madri: Editorial Civitas SA Recuperado em 01 de dezembro de 2017 em: ulpiano.org.ve
  4. Real, R. (sf). Fundação do ato administrativo. Santiago: Revista de Direito Público. Recuperado em 01 de dezembro de 2017 de: uchile.cl
  5. Valverde, R. (2003). Efetividade e invalidez do ato administrativo. San José: Juricentro Editorial. Retirado em 01 de dezembro de 2017 de: ucipfg.com

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies