Quais são os gêneros de romantismo?

O romantismo foi um movimento artístico e literário que surgiu no final do século XVIII e se estendeu até meados do século XIX. Durante esse período, diversos gêneros literários foram influenciados por essa estética romântica, que valorizava a emoção, a natureza, a subjetividade e a liberdade individual. Entre os principais gêneros de romantismo estão o romance, a poesia lírica, o drama romântico, o conto fantástico e a novela gótica. Cada um desses gêneros explorava de maneira única os temas e ideais românticos, contribuindo para a diversidade e riqueza desse movimento cultural.

Conheça os 4 principais estilos do movimento Romântico na literatura e arte.

O movimento romântico na literatura e na arte foi marcado por uma grande diversidade de estilos e formas de expressão. No entanto, podemos identificar quatro principais estilos que se destacaram nesse período: o Romantismo Histórico, o Romantismo Nacionalista, o Romantismo Gótico e o Romantismo Sublime.

O Romantismo Histórico tinha como característica principal a busca por resgatar e recriar momentos históricos importantes, muitas vezes idealizando o passado e retratando-o de forma heroica. Grandes obras desse estilo incluem romances históricos e pinturas que retratam batalhas e eventos marcantes da história.

O Romantismo Nacionalista focava na valorização da cultura e das tradições nacionais, buscando ressaltar a identidade e as características únicas de cada país. Autores e artistas desse estilo exploravam temas folclóricos e populares, exaltando a pátria e suas origens.

O Romantismo Gótico era marcado por atmosferas sombrias, cenários macabros e elementos sobrenaturais. Obras desse estilo exploravam o mistério, o terror e o sobrenatural, criando um clima de suspense e fascinação no leitor ou espectador.

O Romantismo Sublime buscava provocar emoções intensas e transcendentais no público, muitas vezes através da expressão de sentimentos como o amor, a dor e a admiração pela natureza. O sublime era representado de forma grandiosa e imponente, despertando no espectador um sentimento de admiração e reverência.

Esses quatro estilos do movimento romântico na literatura e na arte representam diferentes abordagens e visões do mundo, cada um contribuindo de forma única para a riqueza e diversidade desse período histórico.

Entenda o que é o gênero textual Romantismo e suas características principais na literatura.

O Romantismo é um dos gêneros textuais mais importantes na literatura, surgido no final do século XVIII e se estendendo até meados do século XIX. Caracterizado por uma valorização dos sentimentos, da emoção e da imaginação, o Romantismo rompeu com os padrões estabelecidos pelo Classicismo e pelo Iluminismo.

Entre as principais características do gênero Romantismo na literatura, destacam-se a exaltação da natureza, a valorização do indivíduo e de suas emoções, a busca pelo ideal de liberdade e o nacionalismo. Além disso, os românticos valorizavam a subjetividade, a originalidade e a expressão dos sentimentos.

Dentro do gênero Romantismo, podemos encontrar diversos subgêneros, como o romance, a poesia lírica, o drama romântico e o conto romântico. Cada um desses subgêneros apresenta características específicas que contribuem para a riqueza e diversidade do movimento romântico na literatura.

Em resumo, o Romantismo é um gênero textual que se destaca pela valorização das emoções, da natureza e da individualidade, rompendo com os padrões clássicos e iluministas. Os subgêneros do Romantismo, como o romance, a poesia lírica, o drama romântico e o conto romântico, contribuem para a diversidade e a riqueza desse movimento literário.

Relacionado:  Ignacio Manuel Altamirano: biografia e obras

A divisão do movimento Romântico: principais características e períodos de destaque.

O movimento Romântico foi dividido em três principais gêneros: o Romantismo exaltado, o Romantismo mal-doce e o Romantismo ultra-romântico. Cada um desses gêneros apresenta características distintas e períodos de destaque na história da literatura.

O Romantismo exaltado foi marcado pela exaltação dos sentimentos, da natureza e do indivíduo. Os autores desse período buscavam a liberdade de expressão e a valorização das emoções, muitas vezes de forma exagerada e passional. Esse gênero teve seu auge no início do século XIX, com autores como Lord Byron, Victor Hugo e Almeida Garrett.

O Romantismo mal-doce, por sua vez, destacava-se pelo sentimentalismo e pela idealização do amor e da natureza. Os autores desse período buscavam a beleza e a perfeição em suas obras, muitas vezes retratando um mundo idealizado e distante da realidade. Esse gênero teve seu auge na metade do século XIX, com autores como Álvares de Azevedo, Casimiro de Abreu e Gustavo Adolfo Bécquer.

O Romantismo ultra-romântico foi caracterizado pela busca pelo sublime e pelo mistério, explorando temas como a morte, o sobrenatural e o misticismo. Os autores desse período buscavam romper com as convenções e explorar novas formas de expressão artística. Esse gênero teve seu auge no final do século XIX, com autores como Edgar Allan Poe, Charles Baudelaire e José de Alencar.

Em resumo, os gêneros do Romantismo apresentam características distintas e períodos de destaque na história da literatura, contribuindo para a diversidade e riqueza desse movimento artístico.

Principais categorias de escrita na literatura: conheça os principais gêneros literários.

Na literatura, existem diversos gêneros que se enquadram em diferentes estilos e épocas, cada um com características próprias. No romantismo, período marcado pela exaltação dos sentimentos e da natureza, encontramos alguns gêneros literários que se destacam. Vamos conhecer quais são os principais gêneros de romantismo.

Um dos gêneros mais populares do romantismo é a poesia lírica, que expressa os sentimentos mais íntimos do poeta de forma subjetiva e emocional. Muitos dos grandes poetas românticos, como Lord Byron e Álvares de Azevedo, se destacaram nesse gênero, explorando temas como o amor, a melancolia e a natureza.

Outro gênero importante do romantismo é o romance, que se caracteriza pela narrativa extensa e pela complexidade dos personagens e enredos. Autores como Victor Hugo e Jane Austen produziram obras que se tornaram clássicos do gênero, abordando temas como a paixão, o idealismo e a luta contra as convenções sociais.

Além da poesia lírica e do romance, o romantismo também viu o surgimento de gêneros como o drama romântico e o conto fantástico, que exploram o sobrenatural, o misterioso e o emocional de forma intensa e apaixonada.

Em resumo, os principais gêneros de romantismo são a poesia lírica, o romance, o drama romântico e o conto fantástico, cada um contribuindo para a riqueza e diversidade desse movimento literário que marcou a história da literatura.

Quais são os gêneros de romantismo?

Os gêneros do romantismo são as áreas da arte em que esse movimento atingiu sua expressão máxima. O romance não era só movimento artístico, mas também ideológico que se desenvolveu na Europa entre os séculos XVII e XIX.

Relacionado:  Filippo Tommaso Marinetti: Biografia e Trabalho

Esse movimento começou na Alemanha, graças às contribuições de Friedrich Siegel e de outros artistas, como uma reação ao neoclassicismo e ao racionalismo.

Quais são os gêneros de romantismo? 1

Como o romantismo se opunha a outro movimento artístico ( neoclassicismo ), ele se expandiu em todos os gêneros artísticos para suplantar os ideais neoclássicos de cada um desses gêneros.

Dessa forma, o romantismo como movimento artístico alcançou um alto nível de expressão na narrativa, no teatro, na poesia (os três pertencentes ao gênero literário).

Entre os expoentes desse gênero, destacam-se Johann Wolfgang Von Goethe, Percy Bysshe Shelley, Lord Bryon e John Keats.

Da mesma forma, no gênero pictórico, o romantismo teve grandes expoentes. Os artistas mais proeminentes desse gênero foram William Turner e John Constable.

Finalmente, no gênero musical, o romantismo contou com grandes compositores e intérpretes como Beethoven, Mozart e Chopin.

Romantismo na literatura

Na Alemanha

O romantismo surge na Alemanha. Neste país, o gênero literário se desenvolve em grande parte graças às obras de Schiller e Goethe.

Quanto à teoria do romantismo, os irmãos Wilhelm e Friedrich Schlegel foram os maiores expoentes nessa área. Sua revista Athenäum foi um dos primeiros espaços em que foram publicadas manifestações do movimento romancista.

Quanto à narrativa, os autores mais destacados foram:

  1. Johann Wolfgang Von Goethe. Seus trabalhos mais destacados são “Las cuitas del joven Werther” (considerada a representação máxima dos ideais românticos) e “Fausto”.
  2. Jakob e Wilhem Grimm, mais conhecidos como irmãos Grimm, que publicaram contos de terror, mistério e fantasia.
  3. Ernst TA Hoffmann, que mistura elementos fantásticos com realidade. Seu trabalho mais destacado é “Contos”.

Quanto à poesia, o romantismo alemão apresenta grandes poetas líricos. Os poetas podem ser divididos em dois grupos: os pertencentes ao primeiro romantismo e os pertencentes ao segundo romantismo.

Ao primeiro romantismo, pertencem Chamisso, Tieck, Richter e Novalis. Friedrich Von Hardenberg, mais conhecido como Novalis, considerou que o trabalho do poeta era uma previsão dos eventos do futuro próximo.

Seu trabalho mais destacado é “Hinos à noite”, poema inspirado por uma jovem falecida por quem Novalis se apaixonou.

Ao segundo romantismo, pertence Friedrich Hölderlin. No trabalho de Friedrich Hölderin, a paixão por elementos clássicos é observada. Por exemplo, “Hyperion” e “Death of Empédocles” têm referências claras ao mundo grego.

No Reino Unido

No Reino Unido, o romantismo teve sua maior expressão na poesia. Três foram os artistas mais importantes: Lord Bryon, Bysshe Shelley e John Keats.

Os trabalhos mais importantes de Lord Bryon foram “A Peregrinação de Childe Harold”, “O Corsário” e “O Lamento de Tasso”.

Em seus poemas, os protagonistas são desajustados que não se ajustam às condições em que ele vive. Esse é o caráter prototípico do romantismo.

Por outro lado, os poemas mais destacados de Bysshe Shelley foram “Adonais” (depois de John Keats, depois de sua morte), “Ode ao vento oeste” e “Ode a uma cotovia”. O trabalho de Bysshe Shelley é caracterizado pelo ritmo e musicalidade de seus versos.

Relacionado:  Realismo literário: origem, características, autores e obras

Finalmente, o trabalho de John Keats é reduzido, porque ele morreu muito jovem por causa da tuberculose. Apesar disso, seus poemas estão entre as maiores representações do romantismo lírico. Entre suas obras incluem “Ode a psique”, “Ode a um rouxinol” e “Ode a uma urna grega”.

Na Espanha

Na Espanha, o romantismo está atrasado, em 1835, quando é lançada a obra “Don Álvaro” do duque de Rivas.

A prosa romântica espanhola é cheia de costumes, do gosto pela representação de elementos locais. Os autores de prosa mais importantes foram Serafín Estébanez Calderón, Mariano José de Larra e Ramón de Mesonero Romanos.

Quanto à poesia romântica espanhola, é caracterizada pela liberdade dos versos, o que é evidente na ruptura da métrica. Os poetas mais importantes são Gustavo Adolfo Bécquer e José de Espronceda.

Por sua vez, o drama foi bem recebido na Espanha, pois obras neoclássicas nunca foram totalmente aceitas no país. O dramaturgo mais destacado foi Francisco Martínez de la Rosa.

Romantismo na pintura

Na pintura, observa-se a tendência ao nacionalismo e a exaltação da individualidade de cada país. As características da arte medieval são retomadas, especialmente góticas. Além disso, elementos exóticos que atraem atenção estão incluídos.

Os assuntos abordados na pintura foram os seguintes:

  1. Natureza, que serviu de veículo para transmitir as emoções e pensamentos dos artistas.
  2. Infância, que representava inocência e vida sem conflito.
  3. Nostalgia Segundo os românticos, o passado era a chave para entender o presente. Por esse motivo, artistas românticos retomaram os valores do passado, principalmente greco-romanos.
  4. Beleza, que foi expressa através das emoções do artista.

Os pintores mais importantes desta época são William Turner, John Constable, Goya, Géricault, Barye e Chassériau.

Romantismo na música

Na música, o romantismo é caracterizado pela tendência ao individualismo. Essa característica é expressa pelo brilho e virtuosismo das obras.

Isso significa que os trabalhos são geralmente exigentes para o artista em termos de clareza dos sons que estão sendo produzidos e da técnica usada.

Expressividade é outro elemento que preocupa músicos românticos. Considera-se que o intérprete deve ser um veículo de emoções, que será transmitido através de notas musicais.

Os maiores expoentes do romantismo são Mozart e Haydn (às vezes considerados predecessores e não pertencentes ao próprio movimento), Liszt, Schubert, Schumann, Chopin e Wagner.

Referências

  1. Romantismo Recuperado em 7 de agosto de 2017, de britannica.com
  2. Romantismo Recuperado em 7 de agosto de 2017, de metmuseum.org
  3. Romantiscm Recuperado em 7 de agosto de 2017, de newworldencyclopedia.org
  4. Romantismo Recuperado em 7 de agosto de 2017, de shmoop.com
  5. Romantismo Recuperado em 7 de agosto de 2017, de khanacademy.org
  6. Romantismo Termos e Temas. Recuperado em 7 de agosto de 2017, de coursesite.uhcl.edu
  7. Romantismo Recuperado em 7 de agosto de 2017, de mtholyoke.edu

Deixe um comentário