Quais são os oligoelementos? 14 Exemplos

Os oligoelementos são nutrientes essenciais para o bom funcionamento do organismo, porém em quantidades muito pequenas. Eles desempenham funções vitais em diversas reações bioquímicas do corpo, sendo indispensáveis para a saúde e bem-estar. Alguns exemplos de oligoelementos incluem o ferro, zinco, cobre, selênio, iodo, cromo, flúor, manganês, molibdênio, cobalto, níquel, silício, vanádio e estanho. Cada um desses elementos desempenha papéis específicos no organismo, contribuindo para a manutenção da saúde e prevenção de doenças. É fundamental garantir a ingestão adequada desses oligoelementos por meio de uma alimentação balanceada e, se necessário, suplementação.

Quais são alguns oligoelementos comuns encontrados na natureza?

Os oligoelementos são minerais essenciais para o bom funcionamento do organismo, mesmo que em quantidades muito pequenas. Alguns dos oligoelementos mais comuns encontrados na natureza são:

  • Ferro
  • Zinco
  • Cobre
  • Manganês
  • Selênio
  • Cromo
  • Iodo
  • Flúor
  • Níquel
  • Vanádio
  • Cobalto
  • Molibdênio
  • Lítio
  • Estanho

Esses oligoelementos desempenham funções importantes no organismo, como participar de reações enzimáticas, fortalecer o sistema imunológico, regular o metabolismo e contribuir para a saúde dos ossos e tecidos. A deficiência de alguns desses oligoelementos pode causar diversos problemas de saúde, como anemia, problemas de tireoide e fragilidade óssea.

Portanto, é fundamental manter uma alimentação equilibrada e variada para garantir a ingestão adequada desses oligoelementos essenciais. Além disso, em alguns casos, a suplementação pode ser necessária para prevenir deficiências e manter a saúde em dia.

Quantos oligoelementos são conhecidos pela ciência atualmente?

Atualmente, a ciência reconhece a existência de aproximadamente 30 oligoelementos essenciais para o bom funcionamento do nosso organismo. Esses elementos são substâncias químicas necessárias em pequenas quantidades para manter a saúde e o equilíbrio do corpo.

Os oligoelementos desempenham funções vitais em diversas reações bioquímicas, atuando como cofatores enzimáticos, participando do metabolismo e contribuindo para o funcionamento adequado de diversos sistemas do organismo.

Alguns exemplos de oligoelementos essenciais são:

  • Ferro: importante para a produção de hemoglobina;
  • Zinco: participa do sistema imunológico e da síntese de proteínas;
  • Cobre: essencial para a formação de tecidos e produção de energia;
  • Manganês: atua como cofator em diversas enzimas;
  • Selênio: possui ação antioxidante e participa da regulação do sistema imunológico;
  • Cromo: importante para o metabolismo de gorduras e açúcares;
  • Iodo: necessário para a produção de hormônios da tireoide;
  • Flúor: essencial para a saúde dos ossos e dentes;
  • Cobalto: presente na vitamina B12, essencial para a formação de glóbulos vermelhos;
  • Níquel: participa do metabolismo de carboidratos e lipídios;
  • Vanádio: atua no metabolismo da glicose e lipídios;
  • Lítio: envolvido na regulação do humor e do sistema nervoso;
  • Molibdênio: essencial para diversas reações enzimáticas;
  • Estanho: participa do metabolismo de carboidratos e lipídios.

Esses são apenas alguns exemplos de oligoelementos essenciais para o funcionamento saudável do nosso corpo. É fundamental manter uma alimentação equilibrada para garantir a ingestão adequada desses elementos essenciais.

Entenda a importância de vitaminas e oligoelementos para a saúde do corpo humano.

As vitaminas e os oligoelementos desempenham um papel fundamental na saúde do corpo humano. Enquanto as vitaminas são compostos orgânicos essenciais para o funcionamento adequado do organismo, os oligoelementos são minerais que o corpo precisa em quantidades muito pequenas. Ambos são essenciais para manter o corpo saudável e funcionando corretamente.

Os oligoelementos são nutrientes importantes que desempenham várias funções no corpo, como a regulação do metabolismo, a manutenção da saúde dos ossos e o fortalecimento do sistema imunológico. Alguns exemplos de oligoelementos incluem o ferro, o zinco, o cobre, o selênio e o manganês.

O ferro, por exemplo, é essencial para a produção de hemoglobina, que transporta oxigênio para as células do corpo. Sem ferro suficiente, uma pessoa pode desenvolver anemia e sentir-se fraca e cansada. Já o zinco é importante para a saúde da pele, do sistema imunológico e para a cicatrização de feridas.

Relacionado:  Anáfase (em mitose e meiose)

O cobre é necessário para a produção de enzimas que ajudam no metabolismo do ferro e na formação de colágeno. O selênio é um antioxidante poderoso que ajuda a proteger as células do corpo dos danos causados pelos radicais livres. E o manganês é essencial para a formação dos ossos e para o metabolismo dos carboidratos e das proteínas.

Em resumo, as vitaminas e os oligoelementos são essenciais para a saúde do corpo humano. Uma dieta equilibrada e rica em alimentos que contenham esses nutrientes é fundamental para garantir que o corpo funcione adequadamente e permaneça saudável. Portanto, é importante garantir a ingestão adequada de vitaminas e oligoelementos para manter a saúde e o bem-estar.

Oligoelementos: definição e relevância para a saúde e bem-estar do corpo humano.

Oligoelementos são nutrientes essenciais para o bom funcionamento do organismo humano, mesmo que sejam requeridos em quantidades muito pequenas. Eles desempenham papéis fundamentais em diversos processos bioquímicos, como a regulação do metabolismo, a formação de enzimas e hormônios, e a manutenção da saúde celular.

Alguns exemplos de oligoelementos incluem o zinco, o cobre, o ferro, o selênio, o manganês e o iodo. Cada um desses nutrientes desempenha funções específicas no corpo, contribuindo para a saúde e o bem-estar geral do indivíduo.

O zinco, por exemplo, é essencial para a síntese de proteínas e para o funcionamento adequado do sistema imunológico. Já o cobre é necessário para a formação de glóbulos vermelhos e para a absorção de ferro. O ferro é crucial para o transporte de oxigênio no sangue, enquanto o selênio atua como um poderoso antioxidante, protegendo as células dos danos causados pelos radicais livres.

A deficiência de oligoelementos pode levar a uma série de problemas de saúde, como fraqueza, fadiga, anemia e comprometimento do sistema imunológico. Por isso, é importante garantir a ingestão adequada desses nutrientes por meio de uma dieta equilibrada e, se necessário, através da suplementação.

Em resumo, os oligoelementos desempenham um papel crucial na manutenção da saúde e do bem-estar do corpo humano, sendo essenciais para o funcionamento adequado de diversos sistemas e processos fisiológicos. Portanto, é fundamental garantir a ingestão adequada desses nutrientes para promover uma vida saudável e equilibrada.

Quais são os oligoelementos? 14 Exemplos

Os oligoelementos são bioelementos presentes em todos os seres vivos, sendo elementos químicos que podem ser encontrados em praticamente qualquer partícula viva. Nos seres vivos, eles permanecem em equilíbrio, e sua ausência e seu excesso podem causar problemas no organismo que se tornam patológicos.

Oligoelementos cumprem funções dentro de organismos vivos. Muitos deles são necessários para participar das reações necessárias à vida. Eles participam de funções como respiratória, digestiva, muscular, etc. Eles participam da criação de produtos finais específicos e controlam várias ações de processos biológicos.

Quais são os oligoelementos? 14 Exemplos 1

A quantidade que pode ser consumida a partir dos oligoelementos é muito pequena, mas por meio de uma dieta saudável e equilibrada é fácil consumir a quantidade diária recomendada desses produtos. Cada elemento traço tem uma faixa de concentração ideal e muitos deles produzem doenças por excesso e por padrão.

Para um ser vivo funcionar, ele precisa ter carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio em seu organismo. Sem esses elementos, a vida não existiria.

Oligoelementos

1- Boro

Esse oligoelemento é essencial para os seres vivos no mundo das plantas. Ajuda a manter a estrutura da parede celular dos vegetais.

2- Chrome

O cromo é um oligoelemento essencial para as pessoas. Com a idade, sua concentração diminui e a falta de cromo pode causar algumas doenças como o diabetes.

Este oligoelemento é um potenciador de insulina, pois promove a absorção de glicose nas células. O cromo também desempenha um papel muito importante no nível de colesterol no sangue.

Relacionado:  Por que a reprodução é uma função importante?

E uma quantidade correta de cromo no sistema da mãe é muito importante para um bom desenvolvimento do feto.

Isso pode ser encontrado em vegetais, frutas cítricas, algas, carnes magras e no fígado e rins.

3- Cobalto

Esse oligoelemento é um dos componentes centrais da vitamina B12. Este mineral está mais presente nos homens, pois é necessário para a produção de testosterona e em menor quantidade nas mulheres.

A vitamina B12 possui um núcleo formado essencialmente por cobalto. As vitaminas são muito importantes para a síntese de sangue e, neste caso, a vitamina B12 é essencial para a síntese de glóbulos vermelhos.

A vitamina B12 também favorece a absorção de outras substâncias, como a absorção de ferro no intestino ou a de iodo pela tireóide.

Também ajuda a diminuir a concentração de açúcar no sangue e equilibrar os sistemas simpático e parassimpático.

Podemos obter altas concentrações de cobalto no fígado dos animais, para adquirir a quantidade necessária.

4- Cobre

Um dos oligoelementos mais importantes para os seres humanos, pois estimula o sistema imunológico porque está presente na maioria dos anticorpos. Podemos obtê-lo de moluscos e crustáceos, peixe, verduras, lentilhas e fígado.

O cobre ajuda na síntese de glóbulos vermelhos. A hemoglobina precisa do cobre para poder absorver o ferro, sem que a absorção não ocorra.

Além de ajudar na pigmentação do sangue, favorece a pigmentação da pele e do cabelo. A falta de cobre no sistema pode fazer com que os cabelos grisalhos apareçam.

Uma característica curiosa do cobre é que ele aparece em bebês em quantidades até 10 vezes maiores do que as de um adulto. Os bebês têm uma reserva de cobre na pele, o que lhes permite sintetizar enzimas e formar células sanguíneas.

5- Flúor

O flúor está concentrado nos seres vivos nos ossos e dentes e é necessário para manter sua densidade e resistência.

Na prótese, a presença de flúor é muito importante, pois é a maneira de resistir à cárie dentária, mas também ao acúmulo de outras bactérias no interior da boca. Embora existam estudos que indicam que o abuso de flúor pode causar Alzheimer.

6- Ferro

O ferro no corpo humano está concentrado no sangue. Faz parte da hemoglobina e citocromos do sistema respiratório. Sua oxidação, combinada com hemoglobina, forma oxihemoglobina.

A oxihemoglobina é a principal responsável pelo transporte de oxigênio pelo corpo. Muitas partes do corpo não podem funcionar sem ferro, como tireóide, controle de temperatura corporal, etc.

Pequenas quantidades são necessárias no corpo, uma vez que o ferro é reutilizado e não eliminado. A falta de ferro no sangue pode causar anemias, que em alguns casos podem ser muito graves.

7- Manganês

O manganês pode ser encontrado nas enzimas que compõem o ser vivo, embora também tenha um papel estrutural. Uma de suas funções é a da dismutação de super óxidos.

Existem estudos que mostram que a falta de manganês no sistema pode afetar as fêmeas dos seres vivos a sofrerem abortos ou dar à luz prematuramente.

Além disso, o manganês ajuda as funções do pâncreas e ajuda a distribuir glicose. Faz parte da produção de tiroxina e hormônios sexuais. E ajuda a desintegração e formação de gordura, o que ajuda o colesterol; e fortalece a cartilagem óssea.

Acredita-se que o manganês também melhore a memória e reduz o estresse e possa impedir a esterilidade.

8- Molibdênio

Podemos encontrar molibdênio facilmente na água do mar. Esta é a principal pessoa encarregada de transmitir átomos de oxigênio para a água. É um dos responsáveis ​​por assimilar o ácido úrico e, assim, evitar ataques de gota.

Também é responsável por ajudar as enzimas hepáticas a degradar as moléculas de álcool.

Relacionado:  Os 10 animais interessantes do Rio e suas características

É um componente importante de muitos cremes, pois ajuda a retardar o envelhecimento.

9- Níquel

Esse oligoelemento ajuda a absorver o ferro no corpo e estabiliza o DNA e o RNA. Também ajuda no metabolismo dos carboidratos e estabiliza a coagulação do sangue.

Através da absorção de ferro, esse oligoelemento também ajuda a diminuir a ação da adrenalina.

10- Selênio

O selênio catalisa compostos orgânicos, promovendo oxidação, hidrogenação e desidrogenação.

Novos estudos estão mostrando que a quantidade de selênio no corpo pode ajudar a prevenir o câncer. No entanto, eles ainda estão em fase experimental e não há muita informação a esse respeito validada pela comunidade científica.

11- Silicone

Este mineral, como o cálcio, favorece e fortalece os ossos e a falta dele pode levar à osteoporose. Também ajuda a fraturas ósseas na solda.

12- Vanádio

Esse oligoelemento presente em muitos seres vivos não é comprovadamente essencial para os seres humanos. No entanto, existem compostos de vanádio que aumentam a atividade da insulina.

13- Iodo

Este elemento químico é muito necessário para os seres humanos, pois a glândula tireóide precisa dela para produzir hormônio da tireóide e tiroxina.

Se a glândula tireóide não possui iodo suficiente, não pode sintetizar esse hormônio, que é uma parte importante do desenvolvimento e da regulação do organismo.

Além disso, o iodo está relacionado à vitamina A, pois diminui a necessidade de iodo pela glândula tireóide. A tireóide, por sua vez, está envolvida no processo de transformação do caroteno em vitamina A.

14- Zinco

O zinco ajuda o metabolismo das proteínas e estimula mais de 100 enzimas. É necessário que as feridas se recuperem mais rapidamente e ajude o funcionamento do sistema imunológico. Também ajuda órgãos sensoriais, como paladar e olfato.

O zinco melhora as defesas e a importância dele nas funções cerebrais está sendo estudada. Olhando para a imagem, o zinco favorece o crescimento e fortalecimento do cabelo.

Elemento essencial

Os elementos essenciais são aqueles que são necessários para o desenvolvimento do ser vivo.

Potássio

O potássio é um eletrólito que, juntamente com o sódio, regula o trifosfato de adenosina. Isso é básico na obtenção de energia celular. Uma grande fonte de potássio são as bananas.

Cloro

O cloro é necessário para a produção de fluxos gástricos no sistema digestivo. Sua forma mais comum é a do sal comum.

Sódio

Juntamente com o potássio, como aparece acima, o trifosfato de adenosina é regulado. Uma grande fonte de sódio é encontrada em plantas de folhas verdes, mariscos e sal.

Cálcio

Este elemento essencial intervém em várias partes do corpo para o seu desenvolvimento. É necessário fortalecer a massa muscular e os ossos, bem como o coração, o sistema digestivo e o sangue. A maior fonte de cálcio é encontrada no leite, peixe e sementes.

Fósforo

É uma parte importante da composição dos ossos. Além disso, influencia as atividades para obter energia das células.

Magnésio

Outro elemento essencial que compõe os ossos. E também necessário para o trifosfato de adenosina. Podemos encontrá-lo em nozes e soja.

Referências

  1. MERTZ, Walter, oligoelementos na nutrição humana e animal. Elsevier, 2012.
  2. BOWEN, ELE DOS ELEMENTOS DO TRAÇO, TÉCNICAS DE ATIVAÇÃO NUCLEAR NAS CIÊNCIAS DA VIDA, 1966, p. 393
  3. UNDERWOOD, Eric, oligoelementos na nutrição humana e animal. Elsevier, 2012.
  4. MERTZ, Walter. Os oligoelementos essenciais. Science, 1981, vol. 213
  5. ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE, et al. Traços de elementos na nutrição e saúde humanas. Organização Mundial da Saúde, 1996.
  6. PRASAD, Ananda S. (ed.) Elemento essencial e tóxico: oligoelementos na saúde e nas doenças humanas. Elsevier, 2013.
  7. FRAGA, Cesar G. Relevância, essencialidade e toxicidade de oligoelementos na saúde humana. Aspectos moleculares da medicina, 2005, vol. 26, não 4, p. 235-244.

Deixe um comentário