Semente de zopilote: Para que serve, efeitos colaterais

O zopilote semente árvore de fruto extraída Switenia humilis Zucc. O zopilote é uma árvore ameaçada de extinção que pertence à família Meliaceae e também é conhecida como mogno na Costa Rica e como cobano e zapatón na Guatemala. No México, é conhecido como venadillo, caobilla, rastreado e urubu.

Em Honduras, chama-se combilla e caugano. É também conhecido como mogno do Pacífico, mogno das Honduras e sopilocuahuilt. A árvore é encontrada em áreas secas ao longo da costa do Pacífico do México e da América Central. As sementes possuem metabólitos secundários, associados a alguma atividade biológica, como cumarinas, flavonóides e triterpenos.

Semente de zopilote: Para que serve, efeitos colaterais 1

Alguns desses metabólitos podem ser responsáveis ​​pelos efeitos atribuídos às sementes de zopilote na medicina tradicional mexicana. Estes incluem efeitos antivirais, anti-helmínticos, anti-inflamatórios, antiparasitários, imunomoduladores, anti-úlceras, anti-reumáticos, curativos e antioxidantes.

Na sua composição existem lipídios, proteínas e minerais; Os lipídios têm características semelhantes aos óleos de abacate e girassol. A decocção das sementes cruas e secas é geralmente usada.

Caracterização fitoquímica

A semente possui as seguintes características físico-químicas: 99% de matéria seca e 1% de umidade. Possui alto teor de proteínas (19%) e gordura (entre 45 e 64%). Além disso, possui 1% de fibra, 4% de cinza e 11% de extrato livre de nitrogênio.

A densidade do óleo de semente a 28 ° C é de cerca de 0,9099 mg por mL. Contém ácido oleico na faixa de 25,85 a 31,90%; e ácido palmítico de 4,99 a 7,28%.

Possui 18,45% de ácidos graxos saturados. Destes, destaca-se o ácido esteárico (C18: 0), com valor aproximado de 11,39%. O ácido oleico, ácido graxo monoinsaturado (C18: 1cis-9), é em média 29,27%.

O conteúdo total de ácidos graxos poliinsaturados varia em torno de 47,50%. Estes incluem ácido linoléico (C18: 2 cis-9.12, ômega 6), com um valor de 29,82%; e ácido linolênico (C18: 3cis-9, 12.15; ômega 3), também conhecido como ácido α-linolênico, com valor médio de 16,65%, sendo o mais predominante.

Relacionado:  17 propriedades valiosas do amaranto para a saúde

As sementes contêm pelo menos 11 humilinóides e, devido à semelhança em suas estruturas químicas, são incluídas no grupo de sólidos mexicanos. Há também relatórios descrevendo a presença de alcalóides.

É muito provável que o efeito analgésico observado ao ingerir decocções da planta esteja relacionado à presença desses compostos.

Contém um tetranortriterpenóide com a capacidade de inibir a atividade das enzimas α-glucosidase e α-amilase. Além disso, alguns pesquisadores relataram a presença de taninos nesta espécie.

Benefícios

– As sementes têm um alcalóide que se acredita ser muito venenoso. Seus efeitos foram descobertos na inibição do crescimento de larvas de larvas de farinha, broca e broto de milho.

– Apresentam atividade inseticida, devido à presença de limonóides nos extratos metanólicos das sementes de Swietenia humilis Zucc.

– O extrato alcoólico de S. humilis demonstrou atividade fungicida no controle in vitro de Rhizopus stolonifer.

Eles foram atribuídos à atividade anticâncer devido à presença de tetranortriterpenóides.

– Possui efeito hipoglicêmico e anti-hiperglicêmico. A inibição da α-glucosidase permite a normalização dos níveis plasmáticos pós-prandiais de glicose e secreção de insulina, devido à diminuição da velocidade da digestão de carboidratos.

– É possível regular diferentes patologias, como diabetes mellitus, excesso de peso e câncer colorretal.

– Fortalece o sistema vascular, coração, estômago, pulmões e fígado. Seu conteúdo de ácido oleico proporciona uma ação benéfica nos vasos sanguíneos.

– Indiretamente, evitam patologias cardiovasculares que podem causar incapacidade ou diminuir a expectativa de vida. Foi demonstrado que a principal causa de morte e morbidade em pessoas com diabetes mellitus é a doença cardiovascular.

– A decocção tem efeitos hipolipidêmicos. Pode reduzir os níveis de triglicerídeos e colesterol no sangue devido ao seu alto teor de gordura insaturada. Sua composição de ácidos graxos poliinsaturados o torna um complemento nutricional ideal para pacientes com alto risco de sofrer de doenças cardiovasculares.

Relacionado:  10 propriedades do Noni para saúde (também em jejum)

– É recomendado como um purificador de sangue.

– É considerado revigorante, aumentando a energia e a resistência do corpo.

– O extrato etanólico de Switenia humillis Zucc tem efeitos antinociceptivos, daí o seu uso tradicional no tratamento de dores dentárias, cefaleias e musculares.

– É usado como espasmolítico. Ou seja, alivia espasmos musculares do estômago ou cãibras que ocorrem na síndrome do intestino irritável.

– Reconstruir os tecidos do corpo.

– Alivia diarréia, disenteria e amebíase.

– Outros usos atribuídos às sementes de zopilote são como um revitalizador sexual e aumentam a produção e a qualidade dos espermatozóides.

Como tomá-lo?

A preparação usual consiste em esmagar uma a duas sementes, dissolvê-las em 250 mL de água e fervê-las por 5 ou 10 minutos.

Esta decocção é então deixada esfriar, é tensa e pronta para ser ingerida. Os efeitos podem ser aumentados adicionando um pedaço de casca de árvore.

Controle de glicose

Para o controle dos níveis de glicose no sangue, apenas uma xícara deve ser tomada diariamente com o estômago vazio e outra à noite.

A infusão também é a forma de preparação quando há dores de cabeça e diarréia. Para aumentar a absorção, a semente pode ser consumida diretamente com um copo de água, 20 minutos antes do café da manhã e jantar.

Dores dentárias

No caso de dores dentárias, a semente é esmagada para formar uma pasta e colocada no dente dolorido.

Disenteria

Para tratar a disenteria e a amebíase, é recomendável mergulhar a crosta fresca em água fria e consumir a bebida três vezes ao dia.

Purificação do sangue

Como limpador de sangue, é recomendável moer a semente e levar a horchata preparada com água.

Efeitos secundários

– Seu consumo deve ser evitado durante a gravidez e lactação.

– Uma overdose da semente pode gerar reações tóxicas.

– Pode induzir reduções nos níveis de glicose no sangue em pessoas com funcionamento normal do pâncreas. Isso pode causar fraqueza, baixa tensão, desmaios e tonturas.

Relacionado:  8 Benefícios da Gelatina para a Saúde

Referências

  1. Angulo-Escalante MA, Armenta-Reyes E., García-Estrada RS, Carrillo-Fasio JA, Salazar-Villa E., Valdéz-Torres JB, Extratos de Swietenia humilis Zucc. Sementes com atividade antifúngica em Rhizopus stolonifer (Ehrenb.:Fr.) Vuill. Jornal Mexicano de Fitopatologia. 2009 jun; 27 (2), 84-92.
  2. Flores Hernández G., Ramírez Jaimes N, Rodríguez Martínez XM e Valois Juárez JC Níveis de glicose no sangue em pacientes diabéticos, antes e após a administração oral de infusão de sementes de zopilote (Swietenia humilis). Medicamentos Tradicionais e Alternativos (2011). Recuperado em 15 de maio de 2018 em tlahui.com.
  3. Qual é a semente do zopilote (sf) Recuperado em 15 de maio de 2018, em dimebeneficios.com.
  4. Pérez-Rubio V., Heredia JB, Chaidez-Quiroz C., Valdez-Torres JB, Salazar-Villa E., Allende-Molar R., Angulo-Escalante MA Caracterização físico-química e conteúdo de ácidos graxos de ‘venadillo’ (Swietenia humilis Zucc .) óleo de semente. Jornal Africano de Biotecnologia. Mar de 2012; 11 (22), 6138-6142.
  5. Reynoso-Orozco R., Elizondo-García OF, Bañuelos-Pineda J., Ramos-Ibarra ML, Noa-Pérez M., Jiménez-Plascencia C., Puebla-Pérez AM Caracterização físico-química e fitoquímica da semente de Swietenia humilis Zucc ( Mogno) e seu efeito na concentração de glicose no sangue no modelo de diabetes induzido por estreptozotocina em ratos. 2017. Majorensis; 13: 1-10.
  6. Rico-Rodríguez L., Gómez-Flores DE, Ortiz-Butron R., Cano-Europa, E., 2 Franco-Colín M. Avaliação toxicológica e farmacológica do extrato etanólico das sementes de Swietenia humilis Zucc (caobilla). Revista Mexicana de Ciências Farmacêuticas. 2014 set; 45 (2), 77-83.
  7. Romero-Cerecero O., Reyes-Morales H., Aguilar-Santamaría L., Maira Huerta-Reyes M., Tortoriello-Garcia J. Uso de plantas medicinais entre pacientes com diabetes mellitus tipo 2 em Morelos, México. Boletim Latino-Americano e do Caribe de Plantas Medicinais e Aromáticas. 2009; 8 (5), 380-388.
  8. Swietenia humilis (2018). Recuperado em 15 de maio de 2018, na Wikipedia.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies