Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens)

Os tipos de células são divididos em dois grandes grupos de acordo com sua estrutura: células procarióticas e células eucarióticas ou também denominadas procariontes ou eucariotos.

Para entender os diferentes tipos de células e suas divisões, é essencial conhecer sua definição, que, segundo H. Ross e Wojciech P. (2015), se torna: “As células são as unidades estruturais e funcionais básicas de todos os organismos multicelular ”(p. 25).

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 1

O corpo humano é composto de bilhões de células, nas quais ocorrem vários processos que andam de mãos dadas com as ações do organismo. Ações tão comuns quanto movimento, digestão, ingestão, reprodução, etc.

As células têm a capacidade de se reproduzir independentemente e cada uma delas é formada por três estruturas básicas que são um citoplasma, um núcleo e uma membrana plasmática.

A composição mencionada em que o núcleo é cercado por uma membrana são células eucarióticas. É isso que os diferencia do segundo grupo, os procariontes, que não possuem membrana e, portanto, o material genético não é separado do citoplasma.

Células eucarióticas: principais características

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 2

Nesse tipo de célula, o material genético é dividido em cromossomos que, por sua vez, são compostos de proteínas e DNA, de modo que o último está dentro do núcleo. As células eucarióticas podem ser animais ou vegetais.

Os eucariotos, considerados as células mais evoluídas, possuem múltiplos compartimentos, como mitocôndrias, retículo endoplasmático ou cloroplastos, entre outros.

Essas células têm um tamanho dez vezes maior e podem apresentar organismos como animais, fungos, vegetais ou plantas e amebas.A célula animal é caracterizada por nenhuma parede celular e cloroplastos e o tamanho de seus vacúolos é pequeno.

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 3

Célula eucariótica vegetal.

Essas células têm a capacidade de se apresentar de formas diferentes, precisamente porque não possuem uma parede celular rígida e também podem realizar reprodução sexual onde os descendentes são semelhantes aos pais.

Por outro lado, a célula vegetal possui uma parede celular rígida. Todos os organismos que são constituídos por essas células são capazes de gerar seu próprio alimento e, diferentemente da célula animal, possui cloroplastos que são os mediadores no processo de fotossíntese.

Partes de células eucarióticas

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 4

Representação de célula humana eucariótica.

Citoplasma

Está localizado entre a membrana plasmática e o núcleo, dentro dela estão as organelas e o citoesqueleto. Os espaços contidos pelas membranas das organelas constituem os mircocompartimentos intracelulares.

Aparelho de Golgi

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 5

É uma organela membranosa composta por várias cisternas achatadas, responsáveis ​​pela modificação e classificação de proteínas.

As vesículas também são geradas no aparelho de Golgi, que pode ser ligado à membrana, liberando conteúdo para o exterior.

Membrana plasmática

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 6

Composta de lipídios, proteínas e carboidratos, essa membrana forma o limite celular e também os limites de diferentes organelas da célula; Dessa forma, controla a passagem de moléculas e também recebe os estímulos produzidos. Os lipídios são organizados em duas camadas e as proteínas estão localizadas através dessas duas camadas.

Endossomos

Estes podem ser classificados como compartimentos limitados por uma membrana que faz parte dos mecanismos de endocitose. A principal função é a classificação de proteínas que são enviadas através das vesículas e encaminhadas para seus destinos finais que seriam vários compartimentos celulares.

Relacionado:  Classificação de Animais: Tipos Mais Apresentados

Lisossomos

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 7

São organelas que possuem enzimas digestivas. O aparelho de Golgi libera vesículas e a partir daí essas enzimas são formadas, que contêm proteínas da membrana.

Retículo endoplasmático áspero (RER)

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 8

É uma área do retículo que possui ribossomos associados à membrana da organela. Nele, as proteínas são modificadas e sintetizadas. Sua principal função é produzir proteínas que atuam fora da célula ou dentro de uma vesícula.

Retículo liso endoplasmático (REL)

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 9

Esta região do retículo não possui ribossomos, portanto sua aparência suave é responsável pela síntese de lipídios e esteróides.

Mitocôndrias

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 10

As mitocôndrias são grandes organelas ovais que possuem membranas duplas. Um deles tem uma aparência suave e o outro possui algumas dobras chamadas de sulcos.

Essas organelas têm a capacidade de dividir e formar proteínas, responsáveis ​​por fornecer mais energia para a célula. O interior da mitocôndria é chamado de matriz mitocondrial e contém RNA e ribossomos (bactérias) e DNA circular.

Ribossomos

São estruturas essenciais para a síntese de proteínas. Eles são compostos de RNA ribossômico e proteínas. Os ribossomos servem para constituir proteínas.

Centríolos

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 11

Centríolos são estruturas ocas em forma de cilindro, formadas por microtúbulos. Seus derivados geram os corpos basais dos cílios, também aparecem apenas em células semelhantes a animais.

Proteassomas

São os complexos de proteínas que degradam enzimaticamente as proteínas danificadas.

Citoesqueleto

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 12

É o esqueleto celular como tal e é composto de proteínas.

Microtúbulos

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 13

Faz parte dos elementos do citoesqueleto junto com os filamentos. Eles podem aumentar e diminuir, o que é conhecido como instabilidade dinâmica.

Filamentos

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 14

Eles podem ser classificados em filamentos de actina e filamentos intermediários. As actinas são filamentos flexíveis das moléculas de actina e os intermediários são fibras semelhantes a cordas que se formam a partir de diferentes proteínas.

Importância do núcleo na célula

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 15

Células epiteliais humanas na boca.,

A presença do núcleo é de extrema importância, pois é o local onde o DNA está alojado e é este que tem a capacidade de construir proteínas.

Nas células eucarióticas, o envelope nuclear possui pequenos poros (também chamados de poros nucleares) que permitem a entrada e saída de algumas macromoléculas.

Nestas moléculas estão incluídas as do RNA que transportam as informações de um DNA celular entre o nucleoplasma e o citoplasma, especificamente para os centros de fabricação de proteínas.

O nucleoplasma, por outro lado, é o líquido semi-sólido dentro do núcleo, onde também estão localizadas a cromatina e o nucléolo. O núcleo é a organela mais proeminente da célula e, tanto a membrana interna quanto a externa, são bicamadas fosfolipídicas.

Células procarióticas: estrutura e componentes

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 16

A principal característica das células procarióticas é que elas não possuem um núcleo definido. No entanto, eles têm uma parte chamada nucleotídeo e contém uma única molécula de DNA cromossômico de cadeia dupla circular.

Relacionado:  Firmicutes: características, morfologia e classificação

Além disso, as células procarióticas são catalogadas de acordo com a constituição de sua parede celular e isso também dependerá da quantidade de peptidoglicano presente nelas.

Organismos gram-negativos contêm cerca de 90% de peptidoglicano na parede celular, que é correspondentemente fina porque é composta de poucas camadas, enquanto organismos gram-positivos não possuem a membrana externa.

Existem alguns componentes que são essenciais e necessários para que uma célula seja chamada como tal, como a membrana plasmática, citoplasma, DNA e ribossomos. Agora, as células procarióticas são um organismo simples, ou seja, uma célula única, sem núcleo e sem organelas ligadas à membrana.

É importante ter em mente que as células procarióticas não são divididas pelas paredes da membrana interna, mas na verdade consistem em uma única abertura de espaço aberto.

O DNA localizado nas células procarióticas está principalmente em uma zona localizada no centro chamada nucleoide, que consiste em uma grande alça.

Tipos de células procarióticas

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 17

Bactérias

No que diz respeito a essas células, existem dois tipos principais: bactérias e arquéias ou arquéias (organismos celulares). De acordo com a Shmoop Editorial Team (2008), os biólogos atualmente estimam que o ser humano tenha em seu corpo cerca de 20 vezes mais quantidade de células bacterianas (procariontes) do que células humanas (eucariotos).

Essa estatística pode confundir as pessoas, a verdade é que a função de todas essas bactérias não é prejudicar, mas ajudar.

Se você estiver interessado em saber mais sobre o número de células que o corpo humano possui, clique neste link .

As arquéias constituem um domínio de microrganismos unicelulares. Esses micróbios são procariontes, enquanto as bactérias constituem um domínio grande e alto de microrganismos procarióticos.

Arquéias ou arquéias e bactérias são semelhantes em tamanho e forma. Ambos têm a mesma estrutura celular geral, mas nas arcadas a organização e a composição mudam um pouco.

Por exemplo, eles não têm membranas internas, como as bactérias, mas ambos têm uma parede celular e usam flagelos para nadar. A principal diferença das arquéias é que sua parede celular não possui peptidoglicano e a membrana desta célula usa lipídios ligados ao éter, enquanto as bactérias usam lipídios ligados ao éster.

Partes de células procarióticas

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 18

Representação de células procarióticas.

Membrana plasmática

As células procarióticas podem ter várias membranas plasmáticas. Os procariontes, conhecidos como bactérias gram-negativas, geralmente têm duas membranas plasmáticas, com um espaço entre elas, chamado periplasma.

Material genético (DNA e RNA)

As células procarióticas possuem grandes quantidades de material genético na forma de DNA e RNA. Como as células procarióticas não possuem núcleo, no citoplasma é a única grande cadeia circular de DNA que contém a maioria dos genes necessários para o crescimento, reprodução e sobrevivência celular.

Citoplasma

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 19

O citoplasma desse tipo de célula é uma substância muito semelhante a um gel, na qual todos os outros componentes celulares estão suspensos. É bastante semelhante ao citoplasma das células eucarióticas, com a diferença de que não contém organelas.

Relacionado:  Que espécies das Ilhas Galápagos desapareceram?

Ribossomos

Os ribossomos das células procarióticas são menores e têm uma composição e formato um pouco diferentes dos encontrados nas células eucarióticas. Os ribossomos bacterianos contêm cerca de metade da quantidade de RNA ribossômico (rRNA) e um terço a menos de proteínas ribossômicas que os ribossomos de células eucarióticas.

A função dos ribossomos presentes nos dois tipos de células é praticamente a mesma. Os ribossomos procarióticos também constroem proteínas através de mensagens enviadas pelo DNA.

Pili (singular pilus)

São estruturas na superfície da célula que aderem a outras células bacterianas. As pílulas mais curtas, chamadas fimbriae, ajudam as bactérias a aderir às superfícies.

Flagelos

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 20

São longos inchaços em forma de chicote que ajudam na locomoção celular.

Plasmídeos

Tipos de células: Procariontes e eucariotos (com imagens) 21

Os plasmídeos são estruturas circulares do DNA, são portadores de genes que não estão envolvidos na reprodução.

Nucleoid

O nucleoide é a área do citoplasma que contém a única molécula de DNA bacteriano.

Cápsula

É encontrado em algumas células bacterianas e ajuda a reter a umidade, auxilia a célula a aderir a superfícies e nutrientes; é um revestimento externo adicional que protege a célula quando é absorvida por outros organismos.

Estudos sobre bactérias

Atualmente, os biólogos estão estudando se as bactérias são capazes de colaborar e se comunicar.

Além disso, acredita-se que algumas células arcanas tenham a capacidade de aperfeiçoar ambientes tão hostis que nenhuma célula eucariótica poderia suportar nem por um único minuto. Geralmente, as células procarióticas geralmente possuem estruturas menos visíveis e as estruturas que possuem são mais que pequenas do que as contidas nos eucariotos.

Várias evidências em estudos até o momento sustentaram a idéia de que as células eucarióticas são realmente descendentes das células procarióticas separadas que se uniram em uma união de associação. Diz-se que as mitocôndrias poderiam ser a bisneta de uma bactéria livre que foi envolvida por outra célula.

A célula hospedeira se beneficiou da energia química produzida pelas mitocôndrias e, por sua vez, as mitocôndrias se beneficiaram do ambiente rico em nutrientes e protegido que a cercava.

Esse tipo de associação, em que um organismo fica em residência permanente em outro e, eventualmente, evolui para uma única linhagem, é chamado endossimbiose .

Referências

  1. Michael H. Ross, Wojciech Pawlina (2015) ROSS Histologia texto e atlas. Correlação com biologia molecular e celular 7ª edição. Wolters Kluwer.
  2. Enciclopédia de Classificações. (2016) Tipos de células.
  3. Portal Educacional (2012) Fonte: portaleducativo.net
  4. eBook: Fundamentos de Biologia Celular, Unidade 1.2,
  5. eBook: Biologia Celular para Seminários, Unidade 1.2.
  6. “Características das células eucarióticas.” Biologia sem limites Boundless », 13 de dezembro de 2016. Recuperado em 28 de dezembro de 2016.
  7. “Células proc
    rióticas” por OpenStax College, Biology, CC BY 3.0.
  8. Equipe Editorial da Shmoop. (11 de novembro de 2008). Estrutura e Função das Células Procarióticas – Biologia de Shmoop. Recuperado em 29 de dezembro de 2016.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies