Tipos de hardware de um sistema de computador

Os tipos de hardware incluídos em um sistema básico de computador são monitor, placa-mãe, unidade de energia, teclado e mouse, entre outros.Todos os componentes eletrônicos ou eletromecânicos dos quais um computador é construído são conhecidos como hardware.

Através da tela, do teclado e do mouse , podemos interagir com o computador. Nesse sentido, fornecemos informações à máquina e observamos os resultados do processo computacional através da tela.

Tipos de hardware de um sistema de computador 1

Os diferentes tipos de hardware nos permitem interagir de forma rápida e eficaz com o computador. O microprocessador (CPU) executa instruções e controla todas as atividades que ocorrem dentro da máquina, enquanto os dispositivos de memória armazenam instruções e dados durante a operação.

Um computador consiste em um conjunto de componentes eletrônicos ou eletromecânicos capazes de aceitar alguma forma de entrada, processando essa entrada de uma maneira que possamos especificar e produzir alguma forma de saída. Os dois elementos fundamentais de qualquer computador são hardware e software.

O hardware serve como o sistema de entrega da solução de software. O hardware de um computador é alterado com pouca frequência, comparado com software e dados, que são “suaves” no sentido de que são facilmente criados, modificados ou excluídos no computador.

Tipos de hardware mais importantes

1- CPU ou microprocessador

A unidade central de processamento (CPU) é responsável pelo processamento da maioria dos dados do computador. As pessoas costumam se referir à CPU como o “cérebro” de um computador, pois é responsável pelo cálculo, cálculo da matemática e comparação do tamanho dos números, entre outras funções.

Uma CPU é uma “bolacha” de silício muito pequena e fina que é colocada em um chip de cerâmica e depois montada em uma placa de circuito. A velocidade e o desempenho da CPU são um dos fatores mais importantes que determinam o desempenho de um computador.

A velocidade da CPU é medida em gigahertz (GHz). Quanto maior essa medição, mais rápido a CPU pode operar.

No entanto, a velocidade da CPU não é a única medida de seu desempenho, diferentes CPUs possuem tecnologias de aprimoramento de eficiência integradas que podem aumentar a taxa de transferência de dados de várias maneiras. Uma comparação mais justa entre duas CPUs diferentes é o número de instruções por segundo que elas podem executar.

Relacionado:  ALU (unidade aritmética lógica): operações e arquitetura

2- Memória

Um tipo de memória, chamada memória de acesso aleatório (RAM), forma o grupo central de memória que um computador usa para operar. Quanto mais memória RAM um computador possui, mais aplicativos ele pode abrir de uma vez, sem que o desempenho do computador comece a exceder.

Mais memória RAM também pode fazer com que alguns aplicativos funcionem melhor em geral.A capacidade da memória é medida em gigabytes (GB). Hoje, os computadores mais básicos têm pelo menos 4 GB, enquanto os sistemas mais complexos têm 16 GB ou mais.

Como a CPU, a memória consiste em pequenas e finas “bolachas” de silício, fechadas em chips de cerâmica e montadas em placas de circuito.

A memória somente leitura (ROM) é a memória permanente e de longo prazo do computador. Ele não desaparece quando o computador é desligado, não pode ser excluído ou alterado de forma alguma.

No entanto, existem tipos de ROM chamados PROM que podem ser alterados, pois o P é programável. O objetivo da ROM é armazenar o sistema básico de entrada e saída que controla a inicialização ou o processo de inicialização.

O cache é um buffer (composto por um pequeno número de chips de memória muito rápidos) entre a memória principal e o processador. Armazena temporariamente dados acessados ​​recentemente ou usados ​​com frequência, permitindo um acesso mais rápido aos dados.

Sempre que o processador precisar ler dados, você primeiro examinará esta área de cache. Se os dados forem encontrados no cache, o processador não precisará mais ler os dados da memória principal.

3- Placa-mãe

A placa-mãe é considerada a peça de hardware mais importante do computador, pois faz conexões nos lugares certos entre todos os outros componentes de um computador, de modo que “informa os dados aonde devem ir”.

A placa-mãe abriga o microprocessador, fornecendo os soquetes e slots necessários para conexão com todos os outros tipos de hardware de computador. Portanto, a placa-mãe serve como o “mediador”, um canal que permite que os componentes trabalhem juntos. É considerada uma unidade de trabalho completa.

Relacionado:  Os 10 recursos mais importantes do Linux

4- Disco rígido

Quando o computador é desligado, o que está no disco rígido permanece lá, para que o software não precise ser recarregado toda vez que o computador é ligado. O sistema operacional e seus aplicativos são carregados do disco rígido na memória, onde são executados.

A capacidade do disco rígido também é medida em gigabytes (GB). Um disco rígido típico pode ter 500 GB ou até 1 TB (1 terabyte = 1.000 GB) ou mais. A maioria dos discos rígidos vendidos hoje em dia são do tipo mecânico tradicional que usa discos de metal para armazenar dados com polaridade magnética.

Um tipo de disco rígido mais recente, chamado de disco rígido de estado sólido (SSHD), usa um tipo de memória, resultando em uma alternativa de armazenamento rápida, silenciosa e confiável (mas cara).

5- Dispositivos de entrada

Os dispositivos de entrada incluem:

  • Teclados: dispositivo de entrada usado para inserir texto e caracteres pressionando as teclas.
  • Mouse: dispositivo apontador que detecta movimento bidimensional para a superfície. Outros dispositivos apontadores incluem a bola de pista, o painel de toque e a tela de toque.
  • Joystick: é um dispositivo de jogo com um manípulo que gira da esquerda para a direita e de cima para baixo, detectando ângulos em duas e três dimensões.

6- Tela

Dependendo do tipo de computador, a tela pode estar integrada ou pode ser uma unidade separada chamada monitor com seu próprio cabo de alimentação. Algumas telas são sensíveis ao toque, para que você possa usar o dedo na tela para fornecer informações ao computador.

A qualidade da tela é medida em resolução, ou seja, o número de pixels (pontos coloridos individuais) que compõem a tela com sua resolução mais alta. Uma resolução típica para um laptop é 1920 x 1080. O primeiro número é a resolução horizontal e o segundo é a resolução vertical.

A proporção de uma tela é a proporção entre sua largura e sua altura, expressa em pixels. As telas podem ter uma proporção padrão (4: 3) ou uma tela ampla (16: 9).

7- Unidade óptica

As unidades ópticas recebem esse nome da maneira como os dados são gravados e lidos no disco. Uma luz laser brilha na superfície e um sensor mede a quantidade de luz que é recuperada de um determinado ponto.

Relacionado:  Materiais isolantes: características e exemplos

Alguns laptops vêm sem recursos de DVD porque hoje você pode facilmente baixar e instalar vários softwares ou reproduzir vídeos e músicas pela Internet), para que seja possível se dar bem sem a capacidade de reproduzir DVDs. No entanto, a maioria dos computadores de mesa ainda vem com uma unidade de DVD.

8- Adaptador de rede

É usado para conectar-se à Internet. Esse recurso pode ser incorporado ao computador ou adicionado ao computador por meio de uma placa de expansão ou de um dispositivo conectado a uma porta.

A conectividade com a Internet pode ser com ou sem fio. Uma conexão a cabo requer que você conecte um cabo de computador ao dispositivo que fornece sua conexão à Internet (como um modem a cabo). Esse tipo de cabo e conexão é conhecido como Ethernet.

Uma conexão sem fio permite que o dispositivo se comunique com o dispositivo de conexão à Internet através de ondas de rádio. O tipo de conexão sem fio usada para conectividade com a Internet é chamado de Wi-Fi ou Ethernet sem fio.

Se o serviço de Internet de alta velocidade não estiver disponível em sua área, talvez seja necessário usar um modem dial-up para conectar-se usando sua linha telefônica residencial. Modems dial-up não são a primeira escolha de ninguém: são antigos e de baixa tecnologia e vinculam o serviço de Internet à linha telefônica.

Referências

  1. Blundell B. Hardware de computador (2008). EUA: Thomson.
  2. Ceruzzi, P. Uma história da computação moderna (2003). Massachussetts: Instituto de Tecnologia.
  3. Du Preez A, Van Dyk V, Cook A. Hardware e Software (2008). África do Sul: Pearson Education.
  4. Lasar M. Quem inventou o computador pessoal? (2011). Recuperado de: arstechnica.com.
  5. Lipsett R, Schaefer C, Ussery C. VDHL: Descrição e design de hardware (1989) Boston: Kluwer Academic Publishers.
  6. Tehranipoor M, Wang C. Introdução à segurança e confiança de hardware (2012). Nova York: Springer.
  7. Tyson J, Crawford S. Como os PCs funcionam (2011). Recuperado de: computer.howstuffworks.com.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies