Visão geral descritiva: características, como fazê-lo e exemplos

A visão geral descritiva é uma técnica de escrita que envolve descrever um tópico de forma detalhada e minuciosa, fornecendo informações completas e precisas sobre suas características, funcionalidades e aspectos relevantes. Ao realizar uma visão geral descritiva, é importante utilizar uma linguagem clara e objetiva, evitando ambiguidades e garantindo que o leitor tenha uma compreensão abrangente do assunto abordado.

Para elaborar uma visão geral descritiva eficaz, é recomendável seguir uma estrutura organizada, apresentando informações de forma sistemática e lógica. É essencial identificar as características essenciais do tópico em questão, destacando seus pontos fortes e diferenciais em relação a outros assuntos similares.

Alguns exemplos de visão geral descritiva incluem resenhas de produtos, análises de obras literárias, descrições de lugares turísticos e apresentações de serviços. Ao utilizar essa técnica de escrita, é possível transmitir informações detalhadas de maneira clara e objetiva, permitindo que o leitor compreenda completamente o assunto abordado.

Passo a passo para criar um exemplo de texto descritivo de forma eficaz.

Para criar um exemplo de texto descritivo de forma eficaz, siga os seguintes passos:

1. Escolha um tema: Antes de começar a escrever, escolha um tema específico para o seu texto descritivo. Pode ser um lugar, uma pessoa, um objeto ou uma experiência.

2. Observe atentamente: Antes de começar a escrever, faça uma observação detalhada do tema escolhido. Preste atenção aos detalhes, cores, texturas, formas e qualquer outra característica relevante.

3. Organize suas ideias: Antes de começar a escrever, faça um esboço ou uma lista das características que deseja incluir em seu texto descritivo. Isso ajudará a manter a organização e a clareza do texto.

4. Use linguagem descritiva: Ao escrever, utilize uma linguagem rica em detalhes e descritiva. Use metáforas, comparações e figuras de linguagem para tornar o texto mais vívido e interessante.

5. Revise e edite: Após escrever o texto descritivo, revise e edite para corrigir erros de ortografia, gramática e pontuação. Certifique-se de que o texto está claro, conciso e coeso.

Seguindo esses passos, você será capaz de criar um exemplo de texto descritivo de forma eficaz e cativante.

Principais características de um texto descritivo: o que você precisa saber.

Um texto descritivo é um tipo de texto que tem como principal objetivo descrever detalhadamente um objeto, pessoa, lugar, evento ou qualquer outra coisa. Através da utilização de palavras e expressões específicas, o autor consegue criar uma imagem clara e viva na mente do leitor.

Algumas das principais características de um texto descritivo são:

1. Objetividade: O autor deve ser objetivo ao descrever o que deseja transmitir, evitando divagações ou opiniões pessoais desnecessárias.

2. Detalhismo: É fundamental fornecer detalhes específicos e relevantes para que o leitor consiga visualizar claramente o que está sendo descrito.

3. Uso de adjetivos: Os adjetivos são essenciais para enriquecer a descrição e torná-la mais interessante e vívida.

4. Organização: A organização do texto é importante para que a descrição seja feita de forma coerente e sequencial, facilitando a compreensão do leitor.

Para fazer um texto descritivo eficiente, é importante utilizar uma linguagem clara e objetiva, evitando ambiguidades e redundâncias. Além disso, é fundamental ter em mente o público-alvo para adaptar a linguagem e o nível de detalhamento da descrição.

Alguns exemplos de textos descritivos podem ser a descrição de um pôr do sol na praia, a apresentação de um personagem de um livro ou filme, ou a descrição de um prato típico de uma determinada região.

Passo a passo para escrever uma redação descritiva de forma didática e eficiente.

Escrever uma redação descritiva de forma didática e eficiente requer atenção a detalhes e habilidade em transmitir informações de forma clara e objetiva. Para te ajudar nesse processo, aqui estão algumas dicas e passos que você pode seguir:

1. Escolha um tema e faça uma pesquisa

Antes de começar a escrever, escolha um tema que você goste e que seja relevante. Faça uma pesquisa sobre o assunto para coletar informações e dados que serão úteis na descrição.

2. Organize suas ideias

Organize suas ideias de forma lógica e estruturada. Comece com uma introdução que apresente o tema e os aspectos principais que serão abordados. Em seguida, desenvolva cada ponto de forma clara e detalhada.

Relacionado:  5 poemas com aliteração de grandes autores

3. Use linguagem descritiva e sensorial

Utilize uma linguagem descritiva e sensorial para envolver o leitor e criar uma imagem vívida do que está sendo descrito. Use adjetivos e advérbios para enriquecer a descrição e torná-la mais interessante.

4. Revise e edite seu texto

Após terminar de escrever, revise e edite seu texto. Verifique a ortografia, a gramática e a pontuação para garantir que o texto esteja claro e coeso. Faça ajustes necessários para melhorar a fluidez da redação.

5. Exemplos de redações descritivas

Para te inspirar, aqui estão alguns exemplos de redações descritivas:

Exemplo 1:

A praia era um verdadeiro paraíso tropical, com areia branca e águas cristalinas. O sol brilhava intensamente no céu azul, enquanto as palmeiras balançavam suavemente ao vento. O som das ondas quebrando na costa criava uma atmosfera relaxante e acolhedora.

Exemplo 2:

O parque de diversões estava repleto de luzes coloridas e brinquedos emocionantes. As gargalhadas das crianças ecoavam pelo ar, misturando-se com o som das músicas animadas. O cheiro de algodão doce e pipoca enchia o ambiente, criando uma atmosfera de alegria e diversão.

Seguindo esses passos e dicas, você será capaz de escrever uma redação descritiva de forma didática e eficiente. Lembre-se de praticar e aprimorar suas habilidades de escrita para se tornar um redator ainda melhor.

Quais são alguns tipos de textos que descrevem informações e características específicas?

Alguns tipos de textos que descrevem informações e características específicas são textos descritivos, textos técnicos, manuais de instruções, fichas técnicas, entre outros. Esses tipos de textos têm o objetivo de fornecer detalhes precisos sobre determinado assunto, objeto ou processo.

Os textos descritivos são aqueles que descrevem características físicas, sensoriais ou funcionais de algo. Eles são utilizados para transmitir uma imagem clara e detalhada do objeto em questão, permitindo que o leitor tenha uma compreensão completa do que está sendo descrito.

Para criar um texto descritivo eficaz, é importante utilizar uma linguagem objetiva e precisa, evitando ambiguidades e fornecendo informações relevantes. É recomendável utilizar adjetivos e advérbios para enriquecer a descrição e torná-la mais vívida e interessante para o leitor.

Um exemplo de texto descritivo seria uma resenha de um filme, onde são apresentadas informações sobre a trama, os personagens, a direção, a fotografia, entre outros aspectos relevantes. Esse tipo de texto permite ao leitor ter uma ideia clara do que esperar do filme e decidir se deseja assisti-lo ou não.

Visão geral descritiva: características, como fazê-lo e exemplos

Visão geral descritiva: características, como fazê-lo e exemplos

Uma revisão descritiva consiste em um texto expositivo cujo objetivo é descrever um trabalho ou um evento. As revisões são de uso comum nos campos acadêmico, jornalístico e literário e geralmente são apresentadas em periódicos, como jornais e revistas culturais ou científicas.

As revisões fazem uma contagem do conteúdo do trabalho. Essa contagem inclui idéias principais, propósitos, objetivos e outros elementos de apoio. Existem diferentes tipos de críticas; Na área de literatura, há resenhas de romances ou outros tipos de obras literárias.

Do gênero jornalístico, você pode fazer críticas sobre filmes, peças de teatro ou vários eventos. Nos espaços acadêmicos, revisões de trabalhos de pesquisa ou livros didáticos são comuns. Em qualquer caso,  uma revisão descritiva deve oferecer orientação concisa sobre o conteúdo do trabalho ou publicação.

Embora não seja um resumo, o revisor deve ter capacidade para análise e síntese. Além disso, a revisão descritiva deve ser informativa e ter um tom respeitoso e justo. Quanto ao estilo, ele deve ser preciso, ágil e claro.

Características da revisão descritiva

Escrita breve

Uma revisão descritiva é uma breve redação que apresenta as características relevantes de uma obra científica ou literária. Pode ser feito a partir de um trabalho escrito (romance, poema, artigo especializado), visual (filme ou teatro) ou musical (grupo ou intérprete).

Fornecem informações

Sua principal função é fornecer informações precisas, essenciais e concisas. Dessa maneira, facilita a compreensão do leitor sobre o objeto revisado.

Superestrutura particular

A revisão descritiva possui uma superestrutura específica. Em geral, a revisão começa com o título do trabalho e um arquivo técnico ou um cabeçalho introdutório onde os detalhes do trabalho são especificados.

Dependendo da natureza do trabalho, os dados variam. Por exemplo, se for material bibliográfico, provavelmente incluirá o nome do autor, editor, cidade e ano de publicação. Posteriormente, é apresentado um resumo expositivo do trabalho.

Adequação da linguagem

Uma revisão profissional é caracterizada pela adaptação do idioma ao público a quem se destina. Levando isso em consideração, será mais ou menos especializado. Além disso, seus temas são diversos e determinados pelo meio em que são publicados.

As observações nas revisões devem ampliar o conhecimento sobre o trabalho revisado. Os autores são especialistas nas diferentes áreas do conhecimento ou na mídia.

Estrutura das revisões descritivas

Título

As revisões descritivas começam com o título do trabalho a ser analisado, bem como um arquivo técnico, se aplicável. Isso variará de acordo com a peça, pois, se for uma peça , não terá os mesmos dados que um livro histórico.

Em geral, o título inclui o nome da obra e autor. A ficha técnica adiciona outras informações, como data de publicação ou editorial (no caso de um livro), produtor, diretor (no caso de uma peça).

Sumário

O resumo expositivo do trabalho também é conhecido como sinopse, sendo um texto onde ele desenvolve de maneira sintetizada o que é o trabalho a ser analisado e qual precedente é notável.

Por exemplo, se um clássico da literatura for analisado, será possível explicar sobre o que é o livro e a fama que o antecede, fato que pode ser significativo para o leitor.

Desenvolvimento

É a sinopse de uma maneira mais desenvolvida e abordando alguns detalhes que são mais interessantes. É a parte mais significativa da revisão descritiva, pois serve para expor as principais idéias que podem ser obtidas com o trabalho.

conclusão

A conclusão é usada para sintetizar todas as opções acima e para tornar mais clara a mensagem que se destinava a ser transmitida. Por sua vez, esta seção pode incluir recomendações.

Empresa

Parte na qual a pessoa que faz a revisão descritiva e os meios de comunicação, se aplicável, são identificados. Você pode incluir sua formação acadêmica ou experiência como estímulo para o leitor confiar em seus critérios. Além disso, o revisor pode incluir algum método de contato, como redes sociais ou e-mail, para dialogar com seus leitores.

Como fazer uma revisão descritiva?

Planejamento

O primeiro passo é o planejamento. Para isso, o objetivo e o tipo de público devem ser determinados. Em seguida, uma primeira abordagem ao trabalho deve ser feita e as informações principais selecionadas.

É muito importante identificar o autor do objeto revisado e coletar os dados relevantes. O tema, a idéia principal e os propósitos do trabalho também devem ser determinados.

Organização de idéias

Em seguida, as idéias devem ser organizadas e a duração da revisão deve ser especificada. Isso permitirá que o texto seja estruturado de maneira lógica e coerente. De preferência, a redação deve seguir a mesma ordem do trabalho.  

Desenvolvimento

Em seguida, o processo de textualização é iniciado. Em termos gerais, três partes são reconhecidas em uma revisão: introdução, desenvolvimento e conclusão.

A introdução inclui informar o leitor sobre o objetivo da revisão; neste ponto, todos os detalhes de identificação do objeto a ser revisado são especificados. Em seguida, descrevemos os aspectos mais importantes do trabalho. Para encerrar, as conclusões são apresentadas.

Revisão

Finalmente, o texto é revisado. Isso implica verificar se o objetivo do texto foi cumprido e se é adequado ao público-alvo. Aspectos formais como escrita e ortografia também devem ser revistos.

Diferença entre revisão descritiva e crítica

Objetivo

Revisão descritiva e crítica diferem principalmente em propósito. A primeira busca informar sobre o conteúdo de uma obra através da descrição objetiva de suas partes. Em vez disso, a revisão crítica oferece uma interpretação e avaliação com base nos principais aspectos do trabalho revisado.

Relacionado:  3 breves histórias policiais para crianças e adolescentes

O objetivo de uma revisão crítica é convencer através da opinião do revisor sobre o assunto da revisão.

Organização da informação

A organização das informações nos dois tipos de revisões apresenta uma pequena variação. Embora a estrutura seja a mesma (introdução, desenvolvimento e conclusão), a introdução é a tese do autor (ou opinião). As conclusões retomam essa avaliação.

Língua

Idioma, recursos expressivos e tom diferem bastante. Linguagem denotativa e tom objetivo são comuns em uma revisão descritiva. Revisões críticas são caracterizadas por linguagem conotativa, na qual a subjetividade predomina. Por esse motivo, adjetivos e advérbios qualificados abundam.

Dito isto, é importante esclarecer que a revisão crítica faz uso da descrição. Mas também, uma revisão descritiva implica algumas críticas, pois certos aspectos positivos ou negativos são selecionados em detrimento de outros.

Exemplos de revisões descritivas

Breve resenha do livro As Cinzas de Angela

As cinzas de Angela conta as memórias de Frank McCourt, seu autor. O livro ganhou o Prêmio Pulitzer de Biografia ou Autobiografia de 1997. Também ganhou o primeiro lugar no National Book Critics Circle Award e no Boeke Prize.

O romance narra os eventos da infância de McCourt antes de sua mudança para os Estados Unidos, quando ele tinha 20 anos. McCourt cresceu na pobreza com sua família na Irlanda.

Sua mãe, Angela, perdeu muitos filhos por abortos e doenças da infância e sofreu uma depressão grave. Seu pai era um bêbado que perdeu incontáveis ​​empregos por não aparecer. Isso manteve a família na pobreza.

Em suas memórias, McCourt conta histórias sobre as travessuras atemporais da infância, intercaladas com devastadoras histórias de pobreza. Vindo de uma família de fanáticos católicos irlandeses, McCourt também fala sobre a vergonha que sentia por ter relações sexuais antes do casamento.

No início da Segunda Guerra Mundial, o pai de McCourt se mudou para a Inglaterra para trabalhar. Depois de um tempo, ele parou de entrar em contato com a família.

O livro de McCourt é sobre as limitações impostas pela classe social, e alguns de seus motivos são culpa e sentimento anti-inglês.

Breve resenha do livro As mentiras que meu professor me contou

O objetivo deste artigo é descrever o livro As mentiras que meu professor me contou sobre o sociólogo James W. Loewen. Publicado em 1995, o texto ganhou o American Book Award em 1996, além de vários outros prêmios.

O principal objetivo do livro era desconstruir o uso de livros didáticos em escolas e universidades americanas. Loewen explora tópicos que os livros de história geralmente perdem.

O autor investiga os lados bons e ruins de figuras históricas famosas como Helen Keller, Woodrow Wilson e Betsy Ross. Ele também fala sobre o racismo e preconceito dos homens brancos que aprovam o conteúdo dos livros.

Em parte, este trabalho faz uma crítica vigorosa aos livros existentes. O autor conclui que os livros didáticos propagam visões eurocêntricas sobre a história dos Estados Unidos. Ele também narra sua versão da história norte-americana.

Referências

  1. Moreno, F.; Marthe, N. e Rebolledo, LA (2010). Como escrever textos acadêmicos de acordo com padrões internacionais. Barranquilla: Ediciones Uninorte.
  2. Ministério da Educação, Cultura e Esporte [Espanha]. (2015). Biblioteca virtual redELE nº 16. Secretaria Técnica Geral. Centro de Publicações.
  3. Leal Isida, R.; Barranco Ortega, P. e Flores Guajardo, M. (2016). Expressão verbal para fins específicos. Monterrey: Editorial Digital do Tecnológico de Monterrey.
  4. Universidade Livre [Colômbia]. (s / f). A resenhã. Retirado de unilibre.edu.co.
  5. Zuaste Lugo, RM (2007). A revisão acadêmica. Em MI Gracida Juárez e GT Martínez Monte (Coordenadores), The Chore of Writing, pp 55-86. Proposta didática para o ensino. México DF: UNAM.
  6. Coral, D. (2016). Guia para fazer uma revisão descritiva. Primeira edição. Bogotá: Universidade El Bosque.
  7. Garza Mercado, A. (2009). Manual de técnicas de pesquisa para estudantes de ciências sociais e humanas. México DF: O Colégio do México.

Deixe um comentário