10 alimentos cancerígenos que você come diariamente

Existem alimentos cancerígenos que, apesar de seus efeitos nocivos à saúde, são consumidos diariamente, como refrigerante açucarado, doces industriais, carne, porco, leite e outros que mencionarei abaixo.

Em uma sociedade como a nossa, onde os ritmos estão ficando cada vez mais rápidos, é muito tentador escolher um tipo de alimento pré-cozido, rápido e processado.

10 alimentos cancerígenos que você come diariamente 1

No entanto, nessa mesma sociedade, há cada vez mais informações sobre o impacto do que ingerimos diariamente no desenvolvimento de muitas doenças, incluindo o desenvolvimento de tumores.

Sabe-se cada vez mais sobre o que são aqueles alimentos que nos ajudam a evitá-lo e levar uma vida saudável, e também sobre aqueles que, pelo contrário, são mais prejudiciais e que, a longo prazo, podem criar em nosso corpo as condições apropriadas para o desenvolvimento de vários tipos de câncer.

Como o que comemos interage com nosso corpo, aumentando ou diminuindo esse nível de risco?

Graças aos estudos do World Cancer Research Fund (WCRF), alguns dos principais mecanismos que governam a relação entre alimentos e doenças foram identificados.

Conhecer os alimentos que nos protegem e os que nos colocam em risco é o primeiro passo na escolha de uma dieta saudável e equilibrada.

Paracelso, médico e alquimista do século XVI, disse uma frase que pode servir como um guia:

Isso significa que é o uso diário e constante de alguns alimentos que eleva o risco de desenvolver alguns tipos de câncer, e não o uso esporádico.

É sempre melhor evitar o consumo quando possível, dar espaço a uma dieta o mais equilibrada e natural possível.

10 alimentos perigosamente cancerígenos

Hoje eu quero prestar atenção em 10 alimentos que são considerados prejudiciais à nossa saúde por causa de seu poder cancerígeno.

1- Refrigerantes e sucos de frutas

Bebidas comerciais, refrigerantes gasosos e não carbonatados, até sucos de frutas que geralmente são dados às crianças para lanches, são alimentos muito ruins para a nossa saúde se tomados diariamente.

Porque Porque eles contêm uma quantidade muito alta de açúcar.

Observe que uma lata de coque contém 27 gramas de açúcar, o que equivale a nove colheres de chá cheias.

Por que é ruim beber tanto açúcar? O que acontece em nosso corpo?

Quando bebemos uma coca-cola, por exemplo, nossos níveis de açúcar no sangue aumentam repentinamente. Isso desencadeia a produção, pelo nosso pâncreas, de insulina, um hormônio que desempenha um papel importante na relação entre comida e câncer.

Quando produzimos muita insulina, ocorre ao mesmo tempo uma alta produção em mulheres de testosterona, um hormônio sexual masculino.

Também favorece a produção de um fator de crescimento, chamado IGF-I, que funciona como se fosse um verdadeiro fertilizante para as células cancerígenas.

Alguns tumores malignos, como os de mama, são muito sensíveis à ação combinada desses dois fatores: hormônios sexuais e fatores de crescimento.

Aprender a usar pouco açúcar é o primeiro costume que devemos incorporar em nossa vida diária como a primeira prevenção contra tumores.

Muitas pessoas desconhecem os efeitos nocivos dos sucos de frutas, pensando inocentemente que podem substituir um suprimento correto de frutas frescas.

Erro! Os sucos de frutas industriais, além de terem uma alta dose de açúcar, também contêm menos vitaminas e antioxidantes em comparação com as frutas reais.

Além de processados, são elaborados e modificados em sua estrutura original, são adicionados muitos conservantes e perdem todos os nutrientes necessários para manter um bom estado nutricional e de saúde.

2- Doces industriais

Refiro-me a todos os produtos processados, doces (rosquinhas, muffins, biscoitos …) e salgados (biscoitos, salgadinhos, biscoitos …).

As razões para considerá-los inimigos da nossa saúde estão no conteúdo de:

– farinhas refinadas

– gorduras hidrogenadas

– conservantes

Todos os alimentos processados ​​são feitos com farinha branca, incluindo pão comum que costumamos comprar na padaria.

A farinha branca é assim porque passou por um processo industrial chamado refino, no qual a parte externa é removida do cereal (neste caso, trigo), que contém fibras e micronutrientes (antioxidantes, vitaminas, minerais )

Os micronutrientes têm funções importantes: melhoram as defesas imunológicas, reduzem os processos inflamatórios e protegem as células dos radicais livres.

Além disso, a fibra contida nos grãos integrais favorece o bom funcionamento do sistema digestivo, protegendo-nos de doenças cardiovasculares e câncer de cólon. No final deste processo, o cereal permanece apenas com amido (açúcar) e proteína.

O resultado de tudo isso é que o alimento em questão perde quase completamente seu valor nutricional, agindo em nosso corpo como um gatilho para todo o processo de insulina de que falei.

Todos os produtos industriais, doces e salgados, também têm em comum a presença de muitas gorduras hidrogenadas ou trans. Como o nome sugere, as gorduras se formam quando o óleo vegetal endurece em um processo chamado hidrogenação.

Esses tipos de gorduras não existem na natureza e são prejudiciais à saúde porque podem aumentar os níveis de colesterol ruim no sangue e também podem diminuir os níveis de colesterol bom (HDL). Eles também alteram a permeabilidade da fluidez e a permeabilidade das membranas celulares e favorecem a formação de radicais livres.

Essas gorduras são encontradas na maioria dos assados ​​comerciais (rosquinhas fritas, cupcakes e biscoitos), alimentos processados ​​e algumas margarinas.

Muitos comerciais querem que acreditemos que a margarina, por exemplo, é mais leve e saudável que a manteiga, sem relatar a alta presença de gorduras trans.

É importante ler os rótulos nutricionais dos alimentos, o que ajudará você a saber quais tipos de gorduras eles contêm e quanto.

Por fim, não devemos esquecer a alta presença de conservantes que abundam em todos os tipos de alimentos industrializados e processados.

Nem todos são tóxicos e prejudiciais à saúde, mas outros (ácido benzóico e seus sais conhecidos como parabenos) se forem ingeridos em grandes quantidades.

3- Carne

Toda vez que você ouve mais falar sobre a toxicidade da carne, especialmente o vermelho.Mas por que é melhor evitá-lo?A resposta é muito simples.

Primeiro, a carne que comemos hoje não é a mesma que foi consumida há 50 anos.Com isso, quero dizer que a produção industrial de carne promove um sistema de criação de animais (que mais tarde comeremos), insalubre e equilibrado.

A carne que enche nossos supermercados vem de animais que receberam hormônios e antibióticos e, quando a comemos, também tomamos essas substâncias.

A carne vermelha também é rica em gordura saturada. Essas gorduras aumentam o risco de câncer porque engordam e, em grandes quantidades, dificultam o bom funcionamento da insulina.

Outro fator que torna a carne perigosa é a maneira como a cozinhamos, o que acaba sendo decisivo. A carne é geralmente cozida em altas temperaturas (forno, churrasco, ferro, cozidos), que causam a formação de substâncias perigosas, como as aminas heterocíclicas, consideradas muito cancerígenas e relacionadas ao câncer de intestino e mama.

Por outro lado, os vapores gerados quando as gotas de gordura caem liberam compostos voláteis altamente cancerígenos (hidrocarbonetos aromáticos), como benzopireno, impregnando alimentos.

A combinação de calor, fumaça e carne também produz dioxinas, outro agente cancerígeno.

Essas substâncias também são encontradas no frango assado e no peixe grelhado, acumulando-se na parte mais superficial. Por esse motivo, é muito importante remover sempre a pele do frango e do peixe.

4- Chacinas

Você já ouviu várias vezes a notícia de que as chacinas (chouriço, salame, linguiça, presunto etc.) são altamente cancerígenas.

A razão está nas substâncias usadas para conservá-las, sendo uma das substâncias cancerígenas conhecidas mais poderosas. Falamos de nitratos e nitritos.

Os nitratos geralmente são bastante inofensivos, mas podem ser transformados em niritos, substâncias capazes de aderir à hemoglobina, impedindo o transporte de oxigênio no sangue.

Os nitritos também têm a capacidade de reagir com aminas, substâncias contidas em proteínas, dando origem a substâncias altamente cancerígenas chamadas nitrosaminas.

5- Leite

O leite sempre esteve associado à idéia de saúde, crescimento e bem-estar, sendo uma realidade para uma criança nos primeiros meses de sua vida.

No entanto, para um adulto, o leite não é tão benéfico quanto pensamos.Vários estudos mostraram que aumenta a produção do fator de crescimento IGF-I, responsável pela proliferação de células cancerígenas.

Lembre-se de que o ser humano é o único mamífero que continua a beber leite quando adulto.

No entanto, como a natureza é muito sábia, a produção da enzima lactase, responsável pela digestão da lactose (açúcar do leite), diminui ou desaparece com a idade. Esta é a razão pela qual muitos adultos têm intolerância à lactose: simplesmente a atividade dessa enzima é muito reduzida.

O leite também, embora tenha uma grande contribuição de cálcio, se for consumido em excesso, promove que o pH natural do nosso organismo se torne mais ácido pela contribuição de proteínas animais.

Isso aciona um mecanismo que nosso corpo ativa para que o pH retorne ao seu valor normal. Como Usando cálcio ósseo como regulador de pH, causando, a longo prazo, osteoporose.

6- Frito

Durante o processo de fritura, é formada uma substância altamente tóxica e cancerígena chamada acrilamida, que confere aos alimentos a aparência dourada típica.

A acrilamida também é formada em outros tipos de cozimento, como cozidos ou grelhados.

Outras substâncias perigosas, que se formam quando fritamos, são aldeídos.Esses compostos tóxicos aparecem em alguns óleos quando são aquecidos à temperatura de fritura. Por esse motivo, é muito importante não reaquecer os óleos que usamos anteriormente, tendo muito cuidado para que eles não gerem fumaça quando os aquecermos.

De fato, os aldeídos também estão presentes nos vapores dos óleos e é muito fácil incorporar essas substâncias em nosso corpo simplesmente inalando-as.

Os resultados de muitos estudos revelam que os óleos de girassol e linho, especialmente o primeiro, são aqueles que geram aldeídos mais tóxicos e em menos tempo.

Pelo contrário, o azeite, que possui maior concentração de ácidos monoinsaturados (como o ácido oleico), gera cada vez menos esses compostos nocivos.

7- Alimentos leves

Por isso, refiro- me a todos os produtos em que a inscrição “Light” ou “Sugar free” aparece.

É muito fácil cair na armadilha de que esses alimentos são mais saudáveis ​​do que aqueles com açúcar, por todos os mecanismos que expliquei antes.No entanto, não é assim.

Bebidas leves, por exemplo, contêm substâncias químicas, como adoçantes artificiais (sacarina, aspartame) que têm um impacto prejudicial à nossa saúde, porque podem causar alterações metabólicas que causam aumento de açúcar no sangue (concentração de açúcar no sangue).

Como eu disse a você no início deste artigo, uma alta concentração de açúcar no sangue está associada à produção repentina e massiva de insulina que, por sua vez, está relacionada à produção de hormônios relacionados à proliferação de células cancerígenas.

Um mau hábito da sociedade moderna em que vivemos é o consumo descontrolado de bebidas leves, com calorias “zero”.

Estudos recentes relacionaram o câncer de cólon com seu consumo, especialmente em pessoas obesas.

8- Pipoca de microondas

Pipoca não é um alimento de risco. No entanto, aqueles que vêm em sacos prontos para aquecer no microondas, se forem perigosos.

O saco neles vem que quase todas as variedades de pipoca de microondas estão cheias de ácido perfluorooctanóico (PFOA).

Este produto químico é o mesmo material tóxico encontrado em panelas e frigideiras de teflon. Pode permanecer no ambiente e no corpo humano por longos períodos de tempo.

Várias experiências em animais de laboratório provaram que esse produto químico, uma vez aquecido, está relacionado à infertilidade, câncer e outras doenças.

9- Enlatado

Quem não compra comida enlatada? É muito confortável, pronto para uso e preservado ao longo do tempo. O problema desse tipo de alimento pode ser contaminado por muitos compostos químicos contidos nas paredes das latas.

Por exemplo, a maioria daqueles que conservam leguminosas (lentilhas, feijões, grão de bico) possui um revestimento de resina que contém o bisfenol A. cancerígeno A.

É aconselhável escolher alimentos conservados em potes de vidro e evitar a compra de latas.

10- Álcool

A molécula de base de todas as bebidas alcoólicas é o etanol, caracterizado por sua alta toxicidade e carcinogenicidade.

Quando tomamos uma bebida, o etanol é absorvido muito rapidamente pelo organismo: 5% na boca, 15% no estômago e 80% no intestino delgado.

Quando o consumo de dois copos por dia para homens e um para mulheres é excedido, foi demonstrado que o risco de desenvolver câncer aumenta, especialmente o sistema digestivo.

E que outros alimentos cancerígenos você conhece?

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies