10 características essenciais de um bom psicólogo

10 características essenciais de um bom psicólogo 1

Ser um bom psicólogo nem sempre é uma tarefa fácil , pois essa profissão pode ser estressante e esmagadora.

Lidar com outras pessoas e seus problemas, às vezes sérios, e ajudá-los a gerenciar suas emoções corretamente pode ser exaustivo. Entre os profissionais de psicologia, sabe-se que, especialmente aqueles que se envolvem em terapia psicológica, os primeiros a participar de sessões de terapia são os próprios terapeutas. Isso pode ajudá-los a serem mais objetivos quando se trata de tratar seus pacientes.

  • Artigo recomendado: ” As 8 razões pelas quais você deve procurar o psicólogo “

Princípios para ser um bom psicólogo

Muitas vezes, a diferença entre ser um bom psicólogo ou um psicólogo ruim está na atitude de seguir uma série de princípios ou hábitos que melhoram o bom trabalho profissional. A terapia psicológica pode não funcionar às vezes, mas os psicólogos devem evitar que más práticas sejam a razão pela qual o paciente não se beneficiou da ajuda terapêutica.

  • Você pode estar interessado: ” 10 sinais para detectar um psicólogo ou terapeuta ruim “

Mas quais são os princípios que um bom profissional de psicologia deve aplicar? Como deve ser um bom psicólogo ou terapeuta? Então nós explicamos para você.

1. Nunca julgue um paciente

Ao longo de sua carreira profissional, um psicólogo pode encontrar pacientes que pensam diferente dele em muitos aspectos . Além disso, algumas das experiências que os pacientes revelam podem ser compreensíveis para muitas pessoas. Mas o psicólogo ou terapeuta deve entender a situação e, apesar de não compartilhar a maneira de agir ou pensar do paciente, ele nunca deve impor sua opinião.

Relacionado:  Psicologia Diferencial: história, objetivos e métodos

O psicólogo é um profissional treinado para fornecer ao paciente as ferramentas necessárias para melhorar seu bem-estar psicológico. Portanto, um bom psicólogo não julga nem critica seus pacientes .

2. Seja acessível

Os pacientes geralmente são pessoas que precisam de ajuda profissional por diferentes razões, mas geralmente estão em situações de sofrimento psicológico e emocional. Um bom psicólogo permite que seus clientes se sintam confortáveis ​​em suas sessões e é acessível. Isso ajuda o paciente a se abrir e a se sentir preparado para superar seus medos.

3. Ouça ativamente

O terapeuta deve prestar total atenção aos seus pacientes , para que ele não apenas ouça o que diz, mas também ouça completamente. Isso significa que você deve ouvir ativamente , ou seja, prestar atenção com os cinco sentidos ao que o paciente diz.

Além disso, o psicólogo não deve interromper continuamente seu paciente durante a sessão , porque ele não é positivo em manter a conexão terapeuta-paciente. Nesse sentido, é essencial que o psicólogo forneça um excelente relacionamento em suas sessões.

4. Seja consciente e sincero

O relacionamento terapêutico nem sempre é fácil , porque os psicólogos são seres humanos com suas próprias emoções e pensamentos.

Mas o bom psicólogo é autoconsciente e sabe quando deixa de ser objetivo e confia em preconceitos quando se trata de ajudar seus pacientes. Além disso, bons psicólogos são sinceros com o paciente e consigo mesmos, o que permite que o paciente seja guiado no caminho da recuperação.

5. Estar em treinamento contínuo

Um bom psicólogo está treinando continuamente , porque ele deve ser capaz de entender e tratar seus pacientes da melhor maneira possível. Nossa sociedade está mudando constantemente e os avanços tecnológicos estão mudando a maneira como interagimos com o meio ambiente.

Relacionado:  O tempo cura tudo? A ciência responde

Para entender a realidade atual, é necessário que o terapeuta atualize seus conhecimentos constantemente. O treinamento é essencial para continuar melhorando e para continuar crescendo profissionalmente.

6. Seja ético

O psicólogo, além de possuir conhecimentos teóricos e práticos para o desenvolvimento adequado de sua profissão, deve estar ciente de seus recursos e limitações e dos princípios éticos que regem o exercício de sua profissão . Existe um código de ética que todos os profissionais de saúde mental devem seguir rigorosamente e que garantem um serviço profissional e de qualidade.

A responsabilidade social do psicólogo o obriga a respeitar a dignidade de seus pacientes e a preservar e proteger os direitos humanos fundamentais. Entre algumas das obrigações éticas do psicólogo, podemos encontrar: usar seu conhecimento para promover o bem-estar humano ou manter o sigilo profissional.

7. Comunique-se efetivamente

Como os psicólogos lidam com as pessoas, eles precisam dominar certas habilidades interpessoais e habilidades de comunicação .

Como uma das razões pelas quais existe uma boa relação profissional entre um terapeuta e um paciente é uma boa comunicação e compreensão entre os dois , é absolutamente necessário que o profissional tenha uma série de recursos comunicativos que transmitam sua mensagem claramente ao paciente. paciente

8. Seja paciente

Uma das qualidades que o terapeuta deve possuir é a paciência . Ao longo das sessões terapêuticas, pode haver altos e baixos por parte do paciente, algo que também pode afetar o psicólogo, fazendo-o questionar seu método de trabalho.

A relação psicólogo-paciente nem sempre é idílica e, em muitas ocasiões, o psicólogo deve ser tolerante e paciente, e deve poder transmitir essa paciência para que o paciente esteja ciente de que os altos e baixos são normais.

9. Seja empático

Mas o terapeuta deve não apenas ser paciente diante da pessoa à sua frente, mas, para realizar seu trabalho profissional com sucesso, deve ser empático .

Relacionado:  Os 12 ramos (ou campos) da Psicologia

Isso significa que você deve ser capaz de se colocar no lugar do outro para sentir o que sente e pensa como pensa . Dessa forma, você será capaz de entender a magnitude do problema que a pessoa está vivendo e pode ajudá-lo. Se o psicólogo não se mostrar empático, ele pode minimizar o problema que o paciente está enfrentando, o que pode levá-lo a usar ferramentas inadequadas.

10. Deriva quando necessário

O psicólogo deve entender que ele não pode ajudar o paciente em todas as suas razões de consulta, nem é um especialista na solução de todos os problemas. Um dos princípios para ser um bom psicólogo é saber como se referir quando necessário .

Portanto, o psicólogo deve encaminhar o paciente a outro profissional para que este possa se beneficiar da ajuda fornecida por outro profissional de saúde. Não fazer isso é cometer uma má prática profissional.

Referências bibliográficas:

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies