10 emoções negativas e como lidar com elas

10 emoções negativas e como lidar com elas

As emoções negativas são experiências conscientes com intensificador de atividade mental intenso, sendo acompanhadas por certas reações fisiológicas. Por exemplo, ao sentir a emoção do medo, você sente desconforto e é acompanhado por reações como sudorese ou taquicardia.

As emoções – positivas e negativas – são reações psicofisiológicas que todos experimentamos sob certas circunstâncias, ajudando-nos a nos adaptar ao ambiente. Por exemplo, quando confrontados com um perigo real, temos medo e nos afastamos dele.

Em outras circunstâncias, como quando um ente querido morre, suas emoções são tristes e isso ajuda as pessoas ao seu redor a serem compassivas e empáticas em relação a você.

Como você pode ver, essas são reações emocionais normais e adaptativas, que fazem você se adaptar ao ambiente e mostra seus sentimentos aos outros; isto é, emoções, mesmo as negativas, são úteis.

No entanto, algumas emoções negativas ocorrem sem um gatilho claro ou uma função específica – ou por mais tempo do que o desejado.

Lista das principais emoções negativas

1- Fobia

A diferença entre medo e fobia é que a primeira se refere à emoção negativa que você experimenta em perigo real, na qual sua vida ou integridade física pode estar em perigo – por exemplo, quando você anda sozinho por uma rua escura e vê alguém continua – enquanto na fobia, a emoção que surge não se justifica.

Alguns exemplos de fobia podem ser:

  • Para a escuridão.
  • Para insetos (como baratas).
  • À morte.
  • Dirigir.
  • Para falar em púbico.
  • Conversar com outras pessoas (fobia social).

Como você pode ver, existem vários exemplos de fobia que podemos encontrar.

Nesse caso, para superar a fobia, você precisa intervir em duas áreas importantes: os pensamentos que o dominam e os comportamentos de fuga – já que, ao se expor, você se acostumará ao estímulo fóbico.

2- Ansiedade ou preocupações excessivas

Certamente, em algumas ocasiões, você experimentou essa emoção tão desagradável quanto a ansiedade, na qual seu corpo responde com nervosismo, medo da incerteza etc.

Existem muitas situações que podem causar ansiedade, como preocupação em fazer bem o seu trabalho, encontrar um equilíbrio entre a vida familiar e profissional, mudança de residência etc.

Na maioria das situações, a ansiedade atrapalha o desempenho ou o desempenho da tarefa; portanto, controlá-la trará muitos benefícios.

Relacionado:  Psicologia da saúde: história, objetivos, áreas, instrumentos

A ansiedade, por ter um grande componente cognitivo, exige que você aprenda a atribuir aos eventos um significado diferente.

Por exemplo, se você está ansioso para pensar que, se não terminar seu trabalho todos os dias, será demitido, considere que, às vezes, estabelecemos metas irreais e difíceis de alcançar, portanto, não importa se, em algum momento, você deixa parte do seu trabalho para o cargo. dia seguinte.

Dessa forma, você poderá aliviar sua ansiedade e, depois de descansar o suficiente, estará pronto para continuar o trabalho que deixou pendente.

3- Raiva ou agressividade

A raiva é uma emoção que surge por muitas razões, como quando nossa liberdade é ameaçada, quando nos sentimos ofendidos, etc. Múltiplas alterações fisiológicas ocorrem em nosso corpo, como vermelhidão facial, aceleração da freqüência cardíaca, sudorese, tensão muscular, entre outras.

Para controlar sua agressividade, você deve se distanciar – física e mentalmente – da pessoa ou situação que causou essa emoção, pois outra característica comum é que você se sente oprimido e não consegue pensar com clareza.

Retire-se para um lugar onde você possa gerenciar essa emoção intensa. Dedique alguns minutos para respirar profundamente, para que o seu ritmo cardíaco retorne aos níveis normais.

Reflita sobre a situação concreta e sobre o que você pode fazer para resolver o problema, sem ter a idéia de perder ou vencer – mas de atingir um ponto médio e evitar conflitos.

Outro aspecto que você deve levar em consideração, se você é uma pessoa que geralmente tem emoções de raiva ou agressividade, é que você aprimora alguns hábitos diários, como dormir as horas necessárias.

Se você dorme um pouco, provavelmente influencia você a ter uma atitude mais irascível e a ter agressividade com mais frequência.

4- tristeza

A tristeza é uma emoção negativa que tem uma função adaptativa muito importante: fazer com que as pessoas ao seu redor vejam que você está tendo um mau momento e precisa de apoio social. Outra função é economizar energia para se recuperar após um evento traumático ou perda séria.

No entanto, se você costuma ter um sentimento geral de tristeza, considere seguir estas dicas para poder combatê-lo.

Relacionado:  Adolescência Média: Idade, Mudanças Físicas e Psicológicas
  • Planeje atividades que o mantenham ocupado. Se você se isolar, se se concentrar no lado negativo da situação, entrará em um círculo vicioso do qual é muito difícil sair.

É recomendável que você inclua atividades em sua agenda gradualmente, começando com uma caminhada de 20 a 30 minutos, por exemplo.

Mais tarde, você pode ir jantar fora um dia por semana com seus amigos, praticar esportes etc.

  • Fale sobre o que te deixa triste. Esconder suas emoções também não irá ajudá-lo.

Aprenda a gerenciar sua tristeza conversando com amigos e familiares, expondo o que causa essa emoção.

  • Chore quando precisar . Não evite chorar, pois assim você pode desabafar e se recuperar mais tarde.

Foi demonstrado que o choro libera uma série de hormônios que aliviam a angústia sentida diante de um evento doloroso.

Além disso, também parece que você pode estar mais aberto a novas idéias depois de se aventurar chorando.

  • Procure a parte positiva do que aconteceu. Se sua tristeza começou após um rompimento ou uma demissão, você deve procurar os benefícios que sua nova situação lhe traz.

Por exemplo, você pode perceber uma dispensa como uma oportunidade de encontrar um emprego que melhor se adapte às suas metas profissionais ou em que você tenha um horário de trabalho ou salário melhor.

5- Culpa

A culpa é outra emoção negativa que pode fazer você se sentir muito mal consigo mesmo. Essa é outra emoção adaptativa, pois nos impede de comportar-nos mal e sermos cruéis um com o outro – portanto, ajuda a manter o bem-estar da sociedade.

Para combater essa emoção, você pode considerar algumas mudanças, dependendo da sua situação específica:

  • Converse com a pessoa que você machucou. Se você mostrar suas desculpas abertamente, se livrará da culpa por ter agido de forma inadequada ou, pelo menos, atenuará essa culpa.
  • Corrija seu erro. Tanto quanto possível, tente compensar seu erro, para que sua culpa diminua.

Por exemplo, se você quebrou um objeto valioso para outra pessoa, tente encontrar uma maneira de compensá-lo, para que o dano seja menor.

  • Aprenda com seus erros. Se for tarde demais e você tiver perdido um amigo ou parceiro por ter agido incorretamente, tente não repetir seu erro no futuro.
    Aceite que você não pode mudar o passado, mas é o dono do seu futuro.

Relacionado:  Comunicação direta: características, tipos, vantagens, exemplos

Esperamos que você ache o artigo interessante e ponha em prática os conselhos que lhe fornecemos.

6- Inveja

A inveja é uma emoção negativa que gera vários tipos de sentimentos desagradáveis, como irritabilidade, raiva, ressentimento, aborrecimento, mau humor, ódio ou exasperação. O motivo não é apreciar as alegrias dos outros. 

7- eu odeio

Esse tipo de emoção gera na pessoa uma rejeição ou rejeição de algo ou alguém, a ponto de querer eliminá-la de sua vida, se possível. É um sentimento que desfavorece o diálogo, tornando praticamente impossível a reconciliação ou a mudança de opinião.

8- Solidão

Solidão é uma emoção negativa quando não é desejada pelo indivíduo. Ou seja, se ele se sente isolado e sem nenhuma empresa e apoio, ele não é desejado. Essa emoção pode ser tão intensa que pode levar a problemas de saúde, tanto mentais (demência, delírios, depressão) quanto físicos (hipertensão, problemas cardíacos).

9- Desconfiança

Essa emoção nasce quando não há certeza sobre como algo ou alguém irá agir. A emoção gera incerteza, medo e uma necessidade contínua de observar cada passo do que você não confia.

10- ciúmes

O ciúme nasce da desconfiança de uma pessoa em relação ao seu parceiro em casos amorosos. É uma suspeita contínua de que seu parceiro possa ter um sentimento de afeto ou amor por outra pessoa, além de haver uma terceira pessoa que queira interferir no seu relacionamento.

E como você controla suas emoções negativas?

Referências

  1. García, PS (2014). Módulo V. Vida adulta Tópico 2. Bem-estar emocional Capítulo 1. Treinamento para gerenciar emoções.
  2. Ortuño, PR O poder curador do riso e do choro.
  3. Piqueras, JA, Ramos, V., Martínez, AE e Oblitas, LA (2009). Emoções negativas e seu impacto na saúde mental e física. Artigos em PDF disponíveis de 1994 a 2013. A partir de 2014, visite-nos em www. elsevier. es / sumapsicol , 16 (2), 85-112.
  4. Salanova, M., Bresó, E., & Schaufeli, WB (2005). Ansiedade e Estresse.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies