10 instituições que protegem os direitos humanos

10 instituições que protegem os direitos humanos 1

Ao longo da história, as nações e a própria sociedade civil usaram várias instituições para garantir a proteção e o cumprimento desses direitos. A seguir, veremos várias das principais instituições que protegem os Direitos Humanos em todo o mundo.

As principais instituições que protegem os direitos humanos

Os direitos humanos incluem o direito à vida e à liberdade, a não serem submetidos à escravidão ou tortura, à liberdade de opinião e expressão, à educação e ao trabalho, entre muitos outros. Esses direitos são inerentes a todas as pessoas, independentemente de raça, sexo, nacionalidade, etnia, idioma, religião ou qualquer outra condição, de acordo com a Declaração Universal dos Direitos Humanos aprovada em 1948.

Vamos ver quais organizações são responsáveis ​​por monitorar e controlar o cumprimento desses direitos.

1. Anistia Internacional

Esta organização global sem fins lucrativos, presente em mais de 150 países, trabalha pelo direito à verdade, justiça e reparação às vítimas de abuso , como julgamentos injustos, detenções arbitrárias, execuções extrajudiciais ou violência contra sexo

Além disso, a Anistia Internacional defende os direitos humanos dos migrantes, requerentes de asilo, refugiados, pessoas deslocadas ou vítimas de tráfico. Também para a população civil em conflitos armados e vítimas de violência estatal e outros atores políticos e empresariais.

Essa organização civil geralmente faz campanhas contra a tortura e os maus-tratos, e a favor dos direitos sexuais e reprodutivos, contra a pena de morte e pelo controle efetivo das armas.

2. Transparência internacional

A Transparency International é uma organização não governamental, fundada na Alemanha em 1993, que promove medidas contra crimes corporativos e corrupção política em nível internacional . É formado por mais de 100 delegações em diferentes países.

Essa organização geralmente publica o índice de percepção de corrupção todos os anos e, desde 1995, que mede os níveis de corrupção no setor público, com base em pesquisas de especialistas e empresas. Este índice recebeu críticas por sua baixa confiabilidade.

Na Espanha, a Transparencia Internacional começou a trabalhar em 2000 e atualmente é administrada pela Fundação José Ortega y Gasset. No nível estadual, também possui índices que medem a corrupção em municípios, comunidades autônomas e conselhos .

Relacionado:  16 livros e manuais de psicologia do esporte

3. Provedor de Justiça

O Provedor de Justiça é a figura institucional responsável pela defesa dos direitos fundamentais e das liberdades públicas dos cidadãos , supervisionando a atividade das administrações públicas.

Na Espanha, ele é eleito pelo Congresso dos Deputados e pelo Senado, por maioria de três quintos. É uma instituição sem competências executivas, portanto sua força é bastante persuasiva e política. Tem a capacidade de emitir relatórios aos Tribunais Gerais, embora não sejam vinculativos.

4. Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas

O Conselho de Direitos Humanos, criado em 2006, é uma instituição intergovernamental das Nações Unidas responsável por fortalecer a promoção e proteção dos direitos humanos em todo o mundo , além de abordar situações de violações de direitos humanos e Faça recomendações sobre eles.

Este órgão tem a capacidade de discutir todas as questões relacionadas a direitos humanos e situações que requerem sua atenção ao longo do ano. Reúne-se no Escritório das Nações Unidas em Genebra.

O Conselho é composto por 47 Estados Membros das Nações Unidas, eleitos pela Assembléia Geral das Nações Unidas. O Conselho de Direitos Humanos substituiu a antiga Comissão de Direitos Humanos das Nações Unidas.

5. Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF)

O UNICEF é uma organização das Nações Unidas com sede nos Estados Unidos e presente em mais de 190 países, cujo objetivo é fornecer assistência humanitária a crianças e famílias em países em desenvolvimento .

Com a Declaração dos Direitos da Criança promovida em 1959, o UNICEF tornou-se um agente essencial para responder às necessidades das crianças e proteger seus direitos. Em 1965, ele recebeu o Prêmio Nobel da Paz.

Entre suas prioridades estão ajudar crianças e famílias em áreas de extrema pobreza na África e em outras partes do mundo. O UNICEF também trabalha em programas de saúde, água, saneamento e nutrição, bem como na promoção da educação e participação social das crianças.

  • Você pode estar interessado: “A pobreza afeta o desenvolvimento cerebral das crianças “

6. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD)

O PNUD foi criado em 1958 pela Assembléia Geral das Nações Unidas para contribuir para a melhoria da qualidade de vida das nações e de seus cidadãos. Atualmente, está presente em 178 países e é o órgão responsável pela implementação das metas de Desenvolvimento Sustentável , que incluem aspectos como mudança climática, desigualdade econômica, inovação, consumo sustentável, promoção da paz ou da justiça.

Suas prioridades são a redução da pobreza, prevenção e recuperação da crise econômica, energia e meio ambiente, tecnologias da informação ou HIV-AIDS. Desde 1990, o PNUD publica o relatório sobre desenvolvimento humano ou Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), um indicador de realizações em aspectos fundamentais do desenvolvimento das pessoas, como ter uma vida longa e saudável, adquirir conhecimento e desfrutar de uma vida digna.

7. Human Rights Watch

A Human Rights Watch é uma organização não governamental e sem fins lucrativos, composta por cerca de 400 membros de vários países do mundo. Foi fundada em 1978 e é uma instituição reconhecida pela rigorosa investigação dos fatos, pela apresentação de relatórios imparciais, pelo uso eficaz da mídia e pela defesa de objetivos claros de direitos.

Esta organização se opõe a violações dos direitos humanos básicos, incluindo pena de morte e discriminação sexual . Também é conhecida por sua defesa das liberdades civis e dos direitos fundamentais, como religião e liberdade de imprensa.

Todos os anos, a Human Rights Watch concede o prêmio Human Rights Defenders Award a ativistas em todo o mundo que demonstraram liderança e coragem para defender os direitos humanos.

8. Direitos humanos sem fronteiras (HRWF)

Esta organização não governamental foi criada em 1989 como uma associação sem fins lucrativos na Bélgica. Os seus principais objetivos são moldar a política europeia e internacional para fortalecer a democracia; defender o estado de direito; e proteger os direitos humanos em todo o mundo.

Relacionado:  As 8 diferenças entre uma história e um romance

A HRWF tenta fortalecer a cultura dos direitos humanos trocando informações, publicando relatórios e organizando seminários e eventos que educam os formuladores de políticas e informam o público em geral.

Outras prioridades incluem: abordar violações da liberdade religiosa, denunciar o tráfico de mulheres para exploração sexual ou a proteção de minorias étnicas e linguísticas, bem como a violação dos direitos humanos em países como China, Coréia ou Rússia.

9. Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO)

A UNESCO é uma instituição fundada em 1945 que promove os direitos humanos e o Estado de Direito, com ênfase especial no direito à educação, informação, liberdade de opinião e expressão , direitos culturais e direito de participar avanços científicos e participar do progresso tecnológico e social.

Essa organização tem uma vocação pacifista e, entre outras questões, apóia particularmente a alfabetização .

Na educação, esse órgão prioriza a conquista do ensino fundamental adaptado às necessidades atuais. Também promove a colaboração com professores, planejadores familiares, administradores educacionais e incentiva a construção de escolas e o fornecimento de equipamentos necessários para sua implementação e operação.

10. Organização Internacional do Trabalho (OIT)

A OIT é uma agência das Nações Unidas, fundada em 1919, que lida com questões trabalhistas e relações trabalhistas . Seus principais objetivos são: promover direitos trabalhistas, promover oportunidades de trabalho decente, melhorar a proteção social e fortalecer o diálogo para abordar questões relacionadas ao trabalho.

Seu funcionamento é baseado em uma estrutura tripartida , na qual trabalhadores e empregadores têm o mesmo direito de voto que os governos durante as deliberações de seus principais órgãos. Todos os anos, eles se reúnem em Genebra para celebrar a Conferência Internacional do Trabalho. Em 1969, ele recebeu o Prêmio Nobel da Paz por suas realizações em justiça social.

Referências bibliográficas:

  • Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948). Declaração Universal dos Direitos Humanos. Declaração Universal dos Direitos Humanos, (p. 5).

Deixe um comentário