6 efeitos colaterais graves da semente brasileira

Os efeitos colaterais da semente brasileira produzida por sua ingestão têm sido uma grande controvérsia entre nutricionistas e outros profissionais da área alimentar.A semente brasileira foi colocada no mercado como um produto destinado a perder peso, embora consumido em grandes quantidades possa ser tóxico. De fato, segundo vários depoimentos, é ruim e gera consequências negativas para a saúde.

Portanto, é importante conhecer suas contra-indicações, riscos e possíveis perigos que possa ter. Além disso, será útil prestar atenção a possíveis sintomas que indiquem que está causando efeitos adversos no corpo.

6 efeitos colaterais graves da semente brasileira 1

Qual é a semente do Brasil?

A semente do Brasil, também conhecida como Bertholletia excelsa , pertence a uma árvore nativa da América do Sul, que faz parte da família chamada Lecythidaceae. A árvore faz parte da ordem Ericales, na qual existem outras plantas, como mirtilos, mirtilos, guta-percha, groselha, chá, entre outras.

Distingue-se facilmente de outras árvores porque atinge aproximadamente cinquenta metros de altura e possui um tronco de um a dois metros de diâmetro, o que a torna uma das maiores árvores da Amazônia.

Essas sementes são consideradas parcialmente saudáveis ​​porque contêm proteínas, selênio, vitamina E e B, supostamente ajudando a perder peso se tomadas naturalmente. No entanto, atenção especial deve ser dada aos seus efeitos colaterais. Neste artigo, mostraremos o que são e por quê.

É tóxico?

6 efeitos colaterais graves da semente brasileira 2

Antes de abordar os efeitos colaterais, gostaria de responder claramente a essa pergunta, para evitar problemas após o consumo:

As sementes do Brasil podem ser tóxicas se consumidas em excesso, pois podem levar ao acúmulo de rádio e selênio no organismo. De qualquer forma, para evitar problemas e prevenir, é melhor consumi-lo de vez em quando, não todos os dias.

Por outro lado, não é necessário arriscar, pois existem outros alimentos e nozes que não estão em risco e têm outros benefícios.

Efeitos colaterais de tomar sementes do Brasil

6 efeitos colaterais graves da semente brasileira 3

1- Danos radioativos

Segundo a Enciclopédia de Alimentos Seguros, os níveis de radiação nas sementes do Brasil podem ser até mil vezes superiores aos encontrados em qualquer outro alimento. “Isso não é causado por poluição ou altos níveis de raio no solo, mas pelo sistema radicular muito elaborado da árvore de sementes brasileira.”

Possui uma rede muito grande e extensa, com raízes de filtro de água e nutrientes do solo superiores aos de uma árvore comum ”, diz a carta.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), na Alemanha, uma quantidade média de 0,1 gramas de sementes brasileiras por pessoa é consumida por dia na Alemanha. Com base nessa média, o nível de consumo não representa um risco para a saúde, mas consome mais de duas sementes por dia.

2- Pode danificar o DNA

Baixas doses de radiação podem ser reparadas, mas doses mais altas podem alterar as células do nosso corpo. Nestes casos, o câncer pode se desenvolver.

Grandes doses de radiação matam células

A terapia de radiação, por exemplo, utiliza radiação para atacar e destruir células tumorais, ao mesmo tempo em que procura minimizar os danos ao tecido normal.

Relacionado:  9 Métodos de Conservação de Alimentos

2- envenenamento por selênio

O selênio é um nutriente essencial para os seres humanos. Tem usos importantes na função da tireóide, síntese de DNA e sistema reprodutivo. Além disso, há investigações que sugerem que ele pode ajudar a prevenir o câncer, oferecer benefícios neurológicos e reduzir o risco de inflamação das articulações de uma pessoa.

30 gramas de sementes do Brasil contêm 544 mcg de selênio, o que equivale a 777% da sua dieta recomendada. Isso significa que uma única semente pode conter até 91 mcg de selênio, o que corresponde a 165% do que é recomendado em adultos.

O Instituto Nacional de Saúde indica que a maioria dos americanos consome quantidades suficientes em sua dieta diária, com uma média de 108,5 mcg; portanto, é provável que uma única semente os faça cair excessivamente.

“A toxicidade aguda do selênio é o resultado da ingestão de produtos que contêm grandes quantidades. Em 2008, por exemplo, 201 pessoas sofreram reações adversas graves ao tomar um suplemento dietético líquido que continha 200 vezes a quantidade rotulada ». Simplificando, o excesso de selênio pode ser tóxico.

Em fevereiro de 2008, o American Journal of Clinical Nutrition publicou um estudo muito interessante. Um experimento de 12 semanas foi conduzido com 60 voluntários, descobrindo que os participantes que consumiam duas castanhas do Brasil por dia tinham níveis muito mais altos de selênio do que aqueles que consumiam um suplemento de 100 microgramas ou tomavam um placebo.

3- Risco de diabetes e doenças cardíacas

6 efeitos colaterais graves da semente brasileira 4

Vários estudos mostraram uma associação de altos níveis de selênio no sangue e o aumento do risco de diabetes tipo 2, colesterol alto e risco de doença cardíaca.

Pesquisadores da Warwick School of Medicine, em Coventry, Inglaterra, conduziram entre 2000 e 2001, um estudo observacional com 1.042 pessoas entre 19 e 64 anos de idade, para medir os níveis de selênio no sangue em comparação com nível de colesterol

Os resultados revelaram que participantes com 1,20 micromoles (cerca de 94 microgramas) de selênio no sangue mostraram um aumento médio de 8% no colesterol total e um aumento de 10% no colesterol LDL, o colesterol ruim associado ao colesterol. doenças do coração.

Os autores do estudo observaram que, embora esses resultados levantem preocupações, eles não foram capazes de demonstrar que o aumento dos níveis de selênio no sangue foi a causa do aumento dos níveis de colesterol ou se foi devido a outros fatores. As pessoas que tinham níveis mais altos de selênio no sangue revelaram que estavam tomando regularmente suplementos de selênio.

No entanto, o principal autor do estudo, Dr. Saverio Strange, concluiu:

«Os aumentos de colesterol que identificamos podem ter implicações importantes para a saúde pública. De fato, essa diferença pode se traduzir em um grande número de mortes prematuras por doença cardíaca coronária. Acreditamos que o uso generalizado de suplementos de selênio, ou qualquer outra estratégia que aumente artificialmente o nível de selênio acima do nível requerido, não seja atualmente justificado.

Relacionado:  10 remédios caseiros para ovulação (natural)

4- Queda de cabelo

Primeiro, o cabelo fica seco e quebradiço, facilitando a quebra das pontas. Depois de um tempo, ele se desprende do couro cabeludo se as pessoas não prestam atenção à perda gradual de cabelo e continuam a comer demais as sementes.

Por outro lado, o cabelo também pode começar a desaparecer dos cílios, tórax, coxas, sobrancelhas e qualquer outro lugar onde haja cabelo.

É importante ter em mente que a perda de cabelo ocorre algumas semanas após o consumo na forma tóxica ou excessiva da semente. Uma vez que o consumo é interrompido, o efeito durará aproximadamente mais duas semanas.

5- Complicações digestivas

6 efeitos colaterais graves da semente brasileira 5

Embora menos comum, o consumo excessivo de sementes brasileiras inclui problemas no sistema digestivo. Os sintomas começam com o cheiro de alho na respiração, gosto metálico na boca, diarréia, dentes manchados ou erupções na pele, entre outros.

6- sintomas neurológicos

O envenenamento por selênio pode causar danos aos nervos e tecido cerebral. Os sintomas são: irritabilidade, apatia, fadiga, tontura, instabilidade emocional, formigamento ou perda de sensação nos braços e pernas, tremores nas mãos, pressão arterial reduzida e, em casos raros, mas possíveis, inconsciência e morte.

Outros efeitos colaterais devido ao excesso de selênio, de acordo com o NIH, são fragilidade ou perda de unhas, dor muscular, vermelhidão da face, síndrome do desconforto respiratório agudo ou insuficiência renal, entre outros.

Perguntas e respostas

6 efeitos colaterais graves da semente brasileira 6

Certamente é novo para você ouvir que existem alimentos radioativos, e começaram a surgir perguntas em sua mente sobre por que, como e o que eu vou consumir que possa ter radiação e até que ponto isso é seguro. Abaixo, responderei a algumas dessas perguntas com base em fontes como o FDA (US Food and Drug Administration).

Existem alimentos radioativos por natureza?

Sim. Tecnicamente, todos os alimentos são radioativos por natureza, porque todos contêm carbono. No entanto, existem alimentos que emitem muito mais radiação do que outros, como as sementes brasileiras mencionadas, bananas, cenouras, batatas, carnes vermelhas, cerveja, manteiga de amendoim e até água potável.

Pelo contrário, existem alimentos não radioativos que passam por essa prática, porque a radiação pode servir aos seguintes propósitos:

  • Prevenir doenças transmitidas por alimentos.
  • Elimine efetivamente organismos que causam doenças transmitidas por alimentos, como salmonela e escherichia coli (E. coli).
  • Impedir, destruir ou inativar os microrganismos que causam deterioração e decomposição, bem como prolongar a vida útil dos alimentos.
  • Destruir insetos dentro de frutas importadas. A irradiação também diminui a necessidade de outras práticas de controle de pragas que podem danificar os frutos.
  • Atraso na germinação e maturação.
  • Inibir a germinação (por exemplo, batatas) para atrasar o amadurecimento das frutas e, assim, aumentar a longevidade.
  • A irradiação pode ser usada para esterilizar alimentos, que podem ser armazenados por anos sem refrigeração. Alimentos esterilizados são úteis em hospitais para pacientes com sistemas imunológicos severamente danificados, como pacientes com AIDS ou que recebem quimioterapia.

Como posso saber se minha comida foi irradiada?

Cada país tem sua própria regulamentação, por exemplo, a FDA nos Estados Unidos exige que os alimentos irradiados levem o símbolo internacional de irradiação. A pessoa deve procurar o símbolo Radura junto com a declaração “tratado com radiação” ou “tratado com irradiação” no rótulo do alimento.

Relacionado:  Queijo de pera espinhosa: o que é e suas propriedades

6 efeitos colaterais graves da semente brasileira 7

Símbolo Radura

Em alguns países, alimentos a granel, como frutas e legumes, precisam ser marcados individualmente ou ter um rótulo ao lado do recipiente.

É importante lembrar que a irradiação não substitui as práticas de gestão de higiene alimentar por produtores, processadores e consumidores.

Os alimentos irradiados precisam ser armazenados, manuseados e cozidos da mesma maneira que os alimentos não irradiados, porque ainda podem ser contaminados por microrganismos causadores de doenças se as regras básicas de segurança não forem seguidas.

É seguro comer esses alimentos?

Existem organizações como a Organização Mundial de Saúde (OMS), os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) e o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), que estudaram ao longo dos anos a segurança dos alimentos irradiados e descobriram que o processo é seguro.

No entanto, a exposição à radioatividade é cumulativa, portanto, qualquer exposição desnecessária ou excessiva à radiação deve ser evitada, como no caso do assunto deste artigo.

Experiências de pessoas que consumiram a semente

Pesquisando na internet, encontrei um fórum no qual alguns consumidores relataram sua experiência sobre os efeitos colaterais que haviam produzido as sementes do Brasil. Estes são alguns comentários:

Billy: “Eu tenho 61 anos e comi quinze castanhas do Brasil sem casca ao longo de uma noite … nunca tive alergia a castanhas e tenho estômago de ferro fundido, então não há problemas, certo? Errado! Durante todo o dia seguinte, senti-me horrível … com calafrios, dores, desconforto e visitas frequentes ao banheiro. Após 4 dias é quando estou voltando ao meu estado normal. Acontece que há muitas coisas na rede sobre isso. Além disso, aparentemente essa toxicidade aparece em um episódio da série de televisão House. Eu experimentei em primeira mão e não é ficção. ”

Diana: “Comecei a comer de 3 a 4 sementes do Brasil por dia por pouco mais de uma semana. De repente, um dia depois de 20 minutos depois de comer a última semente, eu estava no banheiro esperando para vomitar. Meu estômago parecia cheio de pedras e eu estava fazendo alguns barulhos. Levei cerca de três horas para o desconforto passar. ”

Anônimo: “Ontem comi muitas sementes do Brasil e logo depois comecei a ter dor de estômago e dores no corpo, náuseas e diarréia … suspeito de intoxicação alimentar”.

Carl Conventry: “Depois de mastigar meio pacote de sementes do Brasil nos últimos dias e comer um pouco mais hoje, percebi tarde que não me sinto bem… Meus sintomas têm sido enjoados, mas o que é mais preocupante é que sinto uma desconexão com a realidade e uma sensação peculiar de tontura ”.

Conclusões

Com base em todas as informações coletadas e expostas, a conclusão é que podemos decidir entre comer no máximo duas sementes brasileiras por dia ou simplesmente procurar outras opções para obter os benefícios que essa semente oferece, mas sem os riscos ou efeitos colaterais que ela produz.

Deixe um comentário