A que se refere o termo Luta de Classes?

A luta de classes é um conceito fundamental na teoria marxista que se refere ao conflito de interesses e de poder entre as diferentes classes sociais em uma sociedade capitalista. Segundo essa visão, a sociedade se divide em duas classes principais: a classe dominante, que detém os meios de produção e o capital, e a classe trabalhadora, que vende sua força de trabalho em troca de salário. A luta de classes surge a partir da contradição entre os interesses dessas duas classes, sendo um processo de confronto e resistência que busca a transformação das relações de poder e a conquista de direitos e melhorias para a classe trabalhadora.

Entenda o conceito de luta de classe na plataforma colaborativa Brainly.

A luta de classes é um conceito fundamental para compreender as dinâmicas sociais e políticas da sociedade. Refere-se ao conflito entre os diferentes grupos sociais que possuem interesses e objetivos antagônicos. Esses grupos são divididos com base em sua posição na estrutura econômica, como os proprietários dos meios de produção (burguesia) e os trabalhadores assalariados (proletariado).

A plataforma colaborativa Brainly é um espaço onde estudantes e professores podem trocar conhecimento e informações para ajudar uns aos outros. No entanto, mesmo nesse ambiente, é possível identificar a existência de conflitos e tensões entre os usuários, que muitas vezes refletem as diferenças de classe e de interesses.

Quando falamos em luta de classes na plataforma Brainly, estamos nos referindo às disputas e divergências que surgem entre os participantes, seja na forma de debates sobre determinado assunto, na definição de prioridades ou na distribuição de recursos. Essas disputas são resultado das contradições existentes entre os diferentes grupos sociais, que buscam afirmar seus interesses e garantir sua posição na sociedade.

Relacionado:  131 Palavras em Huichol e seu significado em Espanhol

Portanto, ao compreender o conceito de luta de classes na plataforma Brainly, podemos analisar as relações de poder, as desigualdades e os conflitos que permeiam as interações entre os usuários. É importante estar atento a essas dinâmicas para promover um ambiente colaborativo e respeitoso, que valorize a diversidade de opiniões e experiências.

Conceito marxista para entender conflitos sociais: qual é o nome?

O conceito marxista que nos ajuda a entender os conflitos sociais é a luta de classes. Segundo Marx, a luta de classes refere-se ao conflito entre a classe dominante, que detém os meios de produção, e a classe trabalhadora, que vende sua força de trabalho em troca de salário.

Essa luta é uma decorrência do modo de produção capitalista, onde os interesses da classe dominante entram em contradição com os interesses da classe trabalhadora. A classe dominante busca manter e aumentar seus lucros, enquanto a classe trabalhadora luta por melhores condições de trabalho e uma distribuição mais justa da riqueza.

Para Marx, a luta de classes é o motor da história, impulsionando as mudanças sociais e a transformação da sociedade. É através desse conflito que surgem as contradições e as tensões que levam a mudanças no sistema econômico e político.

Portanto, ao compreender o conceito de luta de classes, podemos analisar de forma mais profunda os conflitos sociais e as desigualdades presentes na sociedade capitalista, buscando formas de superá-las e construir uma sociedade mais justa e igualitária.

A que se refere o termo Luta de Classes?

O termo luta de classes refere-se ao conceito de que a sociedade é dividida por duas classes socialmente antagônicas: o proletariado ou classe trabalhadora e a burguesia.Cada classe tem interesses diferentes e, portanto, entra em uma “luta”.

Embora Karl Marx tenha sido o autor do termo “luta de classes”, muito antes de Nicolas Macchiavello a descrever.

A que se refere o termo Luta de Classes? 1

Ao longo da história, encontramos divisões sociais antagônicas; Grécia e Roma eram sociedades escravas e no feudalismo a luta era entre os nobres e os servos.

Durante a escravidão, os donos da produção eram os senhores, e os escravos ou produtores eram os oprimidos.

No feudalismo, os patrícios, uma minoria, dominavam a terra e sua produção, enquanto os plebeus trabalhavam para eles.

A luta de classes

Segundo Karl Marx e Friedrich Engels, quem derrotou o feudalismo de maneira revolucionária foi a burguesia.

Uma vez no poder, a burguesia constrói seu modelo produtivo, sendo este o modelo capitalista. A partir desse lugar, constitui seu estado, suas leis, suas idéias e instituições.

Essas instituições definitivamente e antes de tudo consagram a essência de seu domínio, propriedade privada.

Essa sociedade, baseada na propriedade privada dos meios de produção e na “livre concorrência”, divide inexoravelmente a sociedade em duas classes.

Primeiro, o detentor dos meios de produção, cada vez mais poderoso, e o outro detentor da força de trabalho, forçado a produzir para sobreviver (exploradores e explorados, segundo os autores)

Consequências da Revolução Industrial

Como resultado do desenvolvimento de grandes corporações, possuindo os meios de produção, renda e capital, nasceu o grupo do proletariado (trabalhadores industriais e camponeses pobres).

Essa desigualdade resultou em problemas sociais, protestos populares e o nascimento de novas ideologias, que exigiram uma melhor qualidade de vida, sindicalismo, socialismo, anarquismo e comunismo.

Foi aqui que, pela força, a classe burguesa deixou claro qual era a classe dominante; A minoria poderosa.

A burguesia

A burguesia começou a ter excesso de capital e investiu no mundo. Em 1914, menos de dez países capitalistas haviam distribuído mais de 83.000.000 de quilômetros quadrados, com uma população de 70.000.000 de habitantes.

Tudo isso em países com grande riqueza natural, mas economicamente fracos, levando à exploração dos trabalhadores, com salários muito inferiores aos pagos em seus países de origem.

Relacionado:  4 Conflitos de guerra após a queda do socialismo

Definição de Marx e Engels

A que se refere o termo Luta de Classes? 2

“A história de todas as sociedades existentes é a luta de classes. Opressores e oprimidos sempre se enfrentavam, mantinham uma luta constante, às vezes velada, e às vezes franca e aberta. A luta que sempre terminava com a transformação revolucionária de toda a sociedade ou a ruína comum das classes em luta. As duas classes em conflito hoje são: a burguesia e o proletariado. ”

Referências

  1. «Luta de classes» na Wikipedia. Recuperado em setembro de 2017 da Wikipedia em: en.wikiquote.org
  2. «Mudanças sociais no século XIX. O movimento trabalhista »nas aulas de história. Recuperado em setembro de 2017 das aulas de história em: gruposhistoria.com
  3. «Luta de classes» no Dicionário de Filosofia (maio de 2013). Recuperado em setembro de 2017 do Guia em: filosofia.laguia2000.com
  4. «O que é a luta de classes» no Blog de assuntos atuais e sociologia (outubro de 2012). Recuperado em setembro de 2017 de Sociólogos em: ssociologos.com
  5. «Luta de classes» no Estudo Social. Recuperado em setembro de 2017 de Monografias em: monografias.com
  6. «Conceito de luta de classes» em De Conceptos. Recuperado em setembro de 2017 de De Conceptos em: deconceptos.com
  7. «Definição de luta de classe» na luta de classe. Retirado em setembro de 2017 da ABC Definition em: definicionabc.com.

Deixe um comentário