Alívio do Chile: Zona Norte, Zona Central, Zona Sul

O Chile é um país cheio de contrastes, com uma geografia diversificada que se estende por mais de 4.000 quilômetros ao longo da costa oeste da América do Sul. Essa vasta extensão territorial proporciona uma grande variedade de paisagens e climas, dividindo o país em três principais regiões: Zona Norte, Zona Central e Zona Sul. Cada uma dessas regiões possui características únicas e oferece uma infinidade de atrações para os visitantes em busca de alívio e relaxamento.

Conheça as diferentes regiões geográficas do Chile em detalhes neste guia completo.

O Chile é um país localizado na América do Sul, que se estende por uma longa faixa costeira ao longo do Oceano Pacífico. É conhecido por sua diversidade geográfica, que se divide em três principais regiões: Zona Norte, Zona Central e Zona Sul.

Zona Norte

A Zona Norte do Chile é caracterizada por seu clima desértico e árido. Nesta região, podemos encontrar o famoso Deserto do Atacama, considerado o deserto mais seco do mundo. Apesar das condições extremas, o Deserto do Atacama é lar de uma grande variedade de flora e fauna adaptadas às condições do ambiente. Além disso, nesta região encontramos cidades como Arica, conhecida por suas praias e clima quente.

Zona Central

A Zona Central do Chile é a região mais populosa do país e abriga a capital, Santiago. É uma região de transição entre o clima desértico do norte e o clima mais úmido do sul. Nesta região, encontramos vales férteis, vinícolas renomadas, como o Vale do Colchagua, e cidades históricas, como Valparaíso, conhecida por sua arquitetura colorida e pelos seus famosos cerros.

Zona Sul

A Zona Sul do Chile é caracterizada por sua paisagem exuberante e diversidade natural. Nesta região, encontramos florestas exuberantes, lagos cristalinos, vulcões imponentes e fiordes impressionantes. Destacam-se as cidades de Puerto Varas e Puerto Montt, que oferecem uma vista deslumbrante dos vulcões Osorno e Calbuco. Além disso, nesta região está localizado o Parque Nacional Torres del Paine, conhecido por suas montanhas imponentes e pela beleza de seus lagos glaciares.

Em resumo, o Chile é um país que oferece uma variedade de paisagens e climas, que vão desde o deserto árido do norte até as florestas exuberantes do sul. Cada região possui sua própria beleza e atrações únicas, tornando o Chile um destino imperdível para os amantes da natureza e da aventura.

Descubra os diferentes biomas presentes no território chileno e sua diversidade de ecossistemas.

O Chile é um país localizado na América do Sul que apresenta uma grande diversidade de biomas ao longo de seu território. Essa variedade de ecossistemas é resultado da extensa extensão territorial do país, que se estende por mais de 4.000 quilômetros, desde o deserto do Atacama, no norte, até as florestas temperadas da Patagônia, no sul.

Relacionado:  Energia Eólica na Venezuela: Características e Parques Eólicos

Na Zona Norte do Chile, encontramos o deserto do Atacama, considerado o mais árido do mundo. Apesar das condições extremas de aridez, essa região é lar de uma grande diversidade de espécies adaptadas às condições adversas do ambiente desértico. A presença de oasis e salares contribui para a variedade de habitats presentes nessa região.

Já na Zona Central do Chile, localiza-se a região mediterrânea, caracterizada por um clima mais ameno e pela presença de vegetação de tipo esclerófila, como o bosque espinhoso. Nessa região, encontramos uma grande variedade de espécies de flora e fauna, incluindo algumas endêmicas e ameaçadas de extinção.

Por fim, na Zona Sul do Chile, temos a presença das florestas temperadas da Patagônia, com suas paisagens deslumbrantes e uma rica biodiversidade. Nessa região, encontramos uma grande variedade de ecossistemas, que vão desde florestas exuberantes até lagos cristalinos e glaciares imponentes. A presença de espécies como o puma e o condor realça a importância dessa região para a conservação da biodiversidade chilena.

Em resumo, o Chile apresenta uma diversidade de biomas e ecossistemas que refletem sua extensa extensão territorial e sua riqueza natural. A preservação dessas áreas é fundamental para garantir a sobrevivência das espécies que nelas habitam e para manter a saúde do planeta como um todo.

Alívio do Chile: Zona Norte, Zona Central, Zona Sul

O relevo do Chile consiste basicamente de quatro tipos: as planícies costeiras, a Cordilheira da Costa, a depressão intermediária e a cordilheira dos Andes. O Chile está localizado na ponta sul do continente americano, por isso é chamado de austral.

O território do país é dividido em Chile continental e Chile insular. O território insular é subdividido em insular continental, oceânico e Território Antártico Chileno, uma área reivindicada pela Argentina e Grã-Bretanha.

Alívio do Chile: Zona Norte, Zona Central, Zona Sul 1

Fonte: search.creativecommons.org

O Chile se estende por mais de 4200 km da costa sudeste do Oceano Pacífico por uma faixa estreita que faz fronteira e delimita a cordilheira dos Andes. O território mede 440 km na área mais larga e 90 km na área mais estreita.

Está localizado no meio de uma zona vulcânica altamente sísmica e integra a faixa de incêndio do Pacífico. Na borda das placas de Nazca que se abre para a placa antártica no extremo sul e sul-americano. O choque de ambas as placas no período mesozóico deu origem ao território chileno.

Zona norte

Na região norte do Chile, podem ser vistas as cinco formas básicas de alívio, como a planície costeira, a depressão intermediária, a cordilheira costeira, a cordilheira dos Andes e o planalto. Cada uma das regiões que compõem esta área possui características geográficas muito particulares.

Região de Arica e Parinacota

Além dos cinco tipos de alívio nesta área, na parte costeira e na depressão intermediária, dois outros tipos de alívio ou acidente geográfico podem ser distinguidos. Estes são o planalto de Tarapacá e o farellón costeiro.

Relacionado:  Espaço aéreo: características, tipos

O farellón costeiro é um penhasco, uma queda muito íngreme em direção ao mar, que é dividida em várias seções pelo desfiladeiro de Vítor (ao sul de Arica). O planalto de Tarapacá, por outro lado, é seccionado por várias ravinas que formam pequenas planícies ou pampas, por exemplo, Camarones e Chaca.

Nesta região, a planície costeira é escassa e só pode ser vista na cidade de Arica, mas se destaca a cordilheira da Costa originária da colina de Camaraca. Quanto à depressão intermediária, inclui uma extensa planície com aproximadamente 40 km de largura e alturas que variam entre 500 e 2.000 metros acima do nível do mar.

Por outro lado, existe o planalto, um extenso planalto que se eleva a 4.000 metros acima do nível do mar. Nesta região, a cordilheira dos Andes é mais alta, imponente e sólida, com maior atividade vulcânica. Seus picos atingem um pouco mais de 6.000 metros acima do nível do mar.

Região de Tarapacá

Nesta região, você pode ver as cinco formas básicas de relevo que caracterizam a área, mas também o farellón costeiro. Na planície costeira é possível ver uma área muito estreita localizada entre o mar e a Cordilheira da Costa, que foi formada como resultado da erosão.

O farellón costeiro é um cordão sólido que nasce da costa e sobe a 800 metros acima do nível do mar. Aqui a Cordilheira da Costa mal faz distinção entre Punta Camarones e o rio Loa. Nesta região, a depressão intermediária se originou como resultado da atividade erosiva do vento e da água.

Aqui também está o pampa del Tamarugal, uma planície cuja altitude varia de 600 a 1.500 metros acima do nível do mar. Do outro lado, está o alto platô localizado entre os cordões leste e oeste da cordilheira dos Andes.

A cordilheira dos Andes atinge nesta região alturas de cerca de 6.000 metros, com algumas cordilheiras no extremo leste que são atravessadas por ravinas variadas e profundas.

Centro da cidade

É a principal área do país, porque é a mais populosa. Compreende parte da região de Valparaíso e o arquipélago de Juan Fernández, a região metropolitana, Maule, O’Higgins. Da mesma forma, o extremo norte do Biobío. A área central está localizada entre os rios Aconcagua e Biobío.

Tem um relevo geral mais ou menos semelhante à zona norte. Os principais relevos são: as planícies costeiras, a depressão intermediária, a Cordilheira da Costa e a Cordilheira dos Andes.

Planícies Costeiras

Nesta área do país, as planícies se estreitam nas proximidades de Concepción, porque um dos cordões da Cordilheira da Costa se estende em direção ao mar, sem perder todo o espaço costeiro.

Relacionado:  Planalto de Anahuac: Origem, Características e Localização

Coast Range

Está localizado em frente a Valparaíso e Santiago, onde esta cordilheira fica mais alta e sólida. Neste ponto, está dividido em duas cadeias: a oriental, a mais alta, e a ocidental, cujas alturas são menores.

Seus cumes se elevam acima de 2.000 metros acima do nível do mar (no caso das colinas de Vizcacha, Roble, Campana) e são alienados para depressão intermediária.

Depressão Intermediária

Essa depressão é chamada de vale central ou longitudinal e vai do cordão de Chacabuco ao seio de Reloncaví. Depois, existem as bacias do Vale do Cachapoal e Santiago, uma importante região econômica que concentra um terço da população do país.

Estende-se com pouquíssimas interrupções, exceto pelas várias vias navegáveis ​​que a atravessam, desde a esquina estreita de Pelequén até a cidade de Puerto Montt.

Cordilheira dos Andes

Nesta parte, você pode ver o vulcão Tupungatito, que fica bem em frente à capital chilena de Santiago. No entanto, a altura média dos cumes é menor e vai de 6.600 metros acima do nível do mar a 3.200 metros acima do nível do mar.

A cordilheira nesta área não é tão árida quanto na zona norte. Devido a uma maior precipitação, permite que mais grama e gramíneas cresçam.

Zona Sul

Nesta área fica o norte do Chico, cuja extensão chega até o rio Aconcagua. Os picos andinos se tornam menos altos à medida que a cordilheira se aproxima da costa. Também o território se estreita até atingir 90 km de largura em Illapel.

Depressão Intermediária

Tem uma topografia ondulada. A Cordilheira dos Andes e a Costa quase se cruzam, fazendo com que a Depressão Intermediária quase desapareça.

Coast Range

No norte, possui uma cordilheira de altos picos e, no sul, uma série de colinas menores.

Cordilheira de Nahuelbuta

Este trecho da Cordilheira da Costa começa no sul de Concepcion. É um cordão formado por altos picos com elevações de até 1000 metros de altitude. A altitude permite que este sistema montanhoso tenha uma maior abundância de vegetação.

Nas regiões de Los Lagos e Araucanía, as alturas das montanhas diminuem para menos de 7000 metros.

Planícies Costeiras

Esta área possui as maiores e mais amplas planícies do Chile, com mais de 40 km de largura, onde são observados grandes terraços costeiros. Essas planícies costeiras formam extensos vales cruzados de território fértil que atravessam vários rios.

Referências

  1. Relevos do Chile. Recuperado em 6 de julho de 2018 de uchile.cl
  2. Zona Sul. Consultado em geografiadechile.cl
  3. Centro da cidade. Consultado em geografiadechile.cl
  4. Geografia do Chile. Consultado em es.wikipedia.org
  5. Alívio. Chile Nosso país. Consultado em bcn.cl
  6. Relevo e biogeografia do norte do Chile. Consultado de icarito.cl

Deixe um comentário