As 17 características do socialismo mais destacado

As características do socialismo são a busca da igualdade, a redistribuição da riqueza e a abolição das classes sociais, entre outras.O socialismo é descrito como um sistema econômico e político no qual os meios de produção operam sob propriedade pública, às vezes também chamada de propriedade comum. Essa propriedade comum pode ser tomada democrática ou voluntariamente, ou pelo contrário, de maneira totalitária.

Também pode ser visto como um sistema no qual a produção e a distribuição de bens são exercidas por um controle governamental substancial, e não por empresas privadas.

As 17 características do socialismo mais destacado 1

O socialismo foi desenvolvido em seus primórdios como uma objeção ao individualismo liberal e ao capitalismo. Entre os mais famosos pensadores socialistas estão Robert Owen, Henri de Saint-Simon, Karl Marx e Vladimir Lenin.

Foi principalmente Lenin quem apresentou as idéias dos socialistas e participou do planejamento socialista em nível nacional após a Revolução Bolchevique na Rússia em 1917.

Esse sistema pressupõe que a natureza básica das pessoas é cooperativa, que a natureza ainda não emergiu em sua totalidade porque o capitalismo ou o feudalismo forçaram as pessoas a serem competitivas. Portanto, um princípio fundamental do socialismo é que o sistema econômico deve ser compatível com essa natureza básica.

Em teoria, esse sistema significa que todos têm o direito de participar de decisões sobre como os recursos globais são usados. Isso significa que ninguém é capaz de assumir o controle pessoal dos recursos, além de seus próprios pertences.

Na prática, isso pode significar que todo poder está nas mãos do Estado e o povo deve cumprir o que ele exige.

Lista de 17 características do socialismo

1- Planejamento

O planejamento econômico é uma característica do socialismo, pois, em vez de permitir o livre jogo de um mercado lucrativo, coordena tudo que está sendo planejado.

A ausência de planejamento no socialismo não pode existir, pois, de acordo com sua teoria, a melhoria sistemática das condições materiais e culturais das massas requer um plano.

2- Redistribuição de renda

No socialismo, a riqueza herdada e a renda material tendem a ser reduzidas. A maneira de fazê-lo dependerá do tipo de governo que o colocar em prática.

Por outro lado, os benefícios previdenciários, assistência médica gratuita e serviços de assistência social prestados pelo intercâmbio coletivo são buscados nas classes menos privilegiadas.

3- Busca da igualdade econômica e social

O imperativo moral da teoria do socialismo é a igualdade, uma vez que considera que somente introduzindo maior igualdade nas relações econômicas é que a situação das classes trabalhadoras pode ser melhorada.

Para emitir um nível comum de progresso econômico, o objetivo descrito é proporcionar oportunidades iguais para todos. Portanto, o socialismo foi chamado no passado como a filosofia econômica das classes que sofrem, uma vez que todos os movimentos socialistas aspiravam a uma sociedade mais humana.

Os princípios evocados por essa doutrina são também fraternidade, cooperação, comunhão social e camaradagem.

Relacionado:  Bandeira de Boyacá: História e Significado

No entanto, os críticos consideram um erro pensar que o socialismo pode alcançar a igualdade absoluta, porque não é capaz de reconhecer as diferenças de renda com base em seu próprio mérito e produtividade, básicos para o progresso de uma sociedade.

4- Ele se opõe ao capitalismo

O socialismo surge em resposta às desigualdades sociais marcadas pelo sistema capitalista , por isso se opõe à idéia de acumulação de bens e competição econômica.

No capitalismo puro, as pessoas são motivadas a agir em seu próprio interesse pessoal, enquanto nos ideais do socialismo as pessoas devem primeiro promover o bem comum, e não o seu.

5- Abolição das classes sociais

Em sua teoria, o socialismo visa estabelecer uma sociedade sem classes; portanto, no socialismo autoritário, praticamente não há classe, ou seja, todas elas pertencem à mesma categoria.

Como todos os meios de produção são de propriedade do Estado, a classe capitalista não existe. No entanto, na prática, pode causar o aparecimento de uma cúpula onde governantes e seu ambiente convivem com grandes privilégios.

Nesse tipo de socialismo, embora existam capitalistas privados, sua atividade é geralmente controlada e regulamentada. Eles não gozam de liberdade irrestrita, mas estão sob constante escrutínio e observação do estado.

6- Diversidade

Em teoria, o socialismo busca promover a diversidade intelectual, estabelecendo que todos têm os mesmos direitos. Dessa maneira, eles cooperam para que cada indivíduo possa extrair suas habilidades educacionais, disciplinares e conhecer seus deveres.

Na prática, o socialismo totalitário busca que todos tenham a mesma ideologia que se opõe à diversidade política e intelectual.

7- Idéias religiosas

Algumas formas de socialismo geralmente têm caráter ateísta, e muitos socialistas de destaque criticam o papel da religião.

Outros socialistas têm sido cristãos e têm mantido uma interação considerável entre as idéias cristãs e socialistas, razão pela qual se afirma que as primeiras comunidades cristãs mostram certas características do socialismo.

Algumas dessas características são a celebração de bens comuns, a rejeição de costumes sexuais convencionais e papéis de gênero, a provisão de uma educação comunitária, entre outros, que poderiam ser considerados semelhantes ao socialismo.

8- Promove melhorias nos estratos inferiores

Seu objetivo, em princípio, era elevar o padrão de vida das pessoas nos estratos mais baixos e nas classes médias.

Essas melhorias devem ser alcançadas garantindo o emprego pleno, uma alta taxa de crescimento, a dignidade do trabalho e a ausência de exploração do trabalho, a distribuição relativamente equitativa de renda e riqueza e a ausência de desperdício associado ao sistema capitalista de produção.

No entanto, diante dessas vantagens, sistemas radicais de socialismo correm o risco de levar à perda de eficiência e incentivos ao trabalho duro, bem como à própria iniciativa.

9- Monopólio do Estado

Ao contrário de outras economias onde existem várias empresas que geram a renda do país e há competitividade em termos da lei da oferta e demanda, no socialismo puro não há competição, o que significa que o estado é o único empreendedor.

Relacionado:  As 5 cidades mágicas de Zacatecas

No socialismo autoritário, a propriedade dos meios de produção em massa é social ou coletiva; portanto, a propriedade privada é completamente eliminada.

De acordo com essa abordagem socialista, todas as terras, minas, fábricas, fábricas, bem como o sistema financeiro e comercial, devem ser nacionalizados.

Além disso, o poder de tomar decisões econômicas deve se basear em autoridades públicas e não em indivíduos ou empresas com fins lucrativos. A propriedade pública assume então empresas privadas existentes, empresas municipais e regionais e empresas cooperativas.

Os opositores desse tipo de socialismo argumentam que a propriedade estatal dos meios de produção leva à ineficiência. Eles argumentam que, sem a motivação para ganhar mais dinheiro, é menos provável que gerentes, trabalhadores e desenvolvedores façam um esforço extra para gerar novas idéias ou produtos.

10- Necessidades básicas cobertas

As pessoas que vivem sob um socialismo bem definido são cobertas por uma rede de segurança social. Portanto, suas necessidades básicas são proporcionais, priorizando as classes mais baixas e mais marginalizadas.

Esta é uma grande vantagem e um grande benefício. No entanto, os críticos do socialismo alertam que existe uma linha tênue entre fornecer às pessoas as necessidades básicas merecidas e necessárias e transformar esses benefícios em uma campanha populista.

Esses benefícios podem fazer as pessoas pensarem que o Estado é uma espécie de Deus e que sem ela não poderão sobreviver, o que na história deu lugar à permanência de governos autoritários no poder por um longo tempo.

11- Configuração do custo do produto

Em alguns sistemas socialistas, o processo de precificação não funciona livremente, mas sob o controle e a regulamentação da autoridade central de planejamento.

Existem preços gerenciados definidos pela autoridade central de planejamento. Existem também os preços de mercado pelos quais os bens de consumo são vendidos, bem como os preços dos acordos de conta.

Sobre esses preços, os gerentes decidem sobre a produção de bens de consumo e de investimento e também sobre a escolha dos métodos de produção.

Os críticos do socialismo acreditam que essa é uma medida errônea, porque em muitos países ela é responsável pela escassez, comercialização oculta de produtos, corrupção e racionamento de alimentos e mercadorias para toda a população.

12- Intervencionismo

O Estado intervém continuamente nas atividades sociais, econômicas e na distribuição de bens.

O argumento é que, dessa maneira, você pode garantir a equidade que possui como ideal. Se o socialismo for arbitrário, a alocação de recursos será igualmente arbitrária.

13- Objetivos centralizados

Os objetivos podem se referir à demanda agregada, pleno emprego, satisfação da demanda da comunidade, alocação de fatores de produção, distribuição da renda nacional, quantidade de acumulação de capital e desenvolvimento econômico. Esses objetivos são centralizados e executados pelo Estado.

Relacionado:  Como os Tsáchilas usam o Achiote e o Huito?

14- Possui diferentes modelos econômicos

Em alguns modelos econômicos socialistas, as cooperativas de trabalho têm primazia sobre a produção. Outros modelos econômicos socialistas permitem a propriedade individual da empresa e da propriedade. Isso dependerá do grau de radicalidade ou flexibilidade do modelo.

15- As comunidades são consultadas

A política social é decidida nas comunidades. Em teoria, as decisões públicas são tomadas com base nas consultas das próprias pessoas, buscando a participação direta da comunidade nos assuntos que a afligem. Isso nem sempre é alcançado na prática.

16- Ofereça menos incentivos

O socialismo pode ser considerado um sistema mais compassivo, mas tem suas limitações. Uma desvantagem é que as pessoas precisam trabalhar menos e se sentir menos conectadas aos frutos de seus esforços.

Com suas necessidades básicas já garantidas, eles têm menos incentivos para inovar e aumentar sua eficiência. Como resultado, os motores do crescimento econômico são mais fracos.

17- Pode se tornar uma utopia

Em teoria, todos são iguais no socialismo. No entanto, na prática, emergem as hierarquias e os funcionários do partido ao lado dos indivíduos bem conectados a eles estão em melhor posição para receber os bens favorecidos.

Planejadores governamentais, bem como mecanismos de planejamento, não são infalíveis ou incorruptíveis. Em algumas economias socialistas, existem deficiências, mesmo nos bens mais essenciais.

Como não há mercado livre para facilitar ajustes, o sistema não pode se regular, de modo que a burocracia e a corrupção podem surgir.

Tipos de socialismo

Existem vários “tipos” de socialismo que variam dos mais democráticos aos mais radicais e autoritários. Por um lado, alguns de seus seguidores toleram o capitalismo, desde que o governo mantenha poder e influência econômica, mas outros preferem a abolição da empresa privada e o controle total da entidade governamental.

É o caso de algumas social-democracias, baseadas em idéias socialistas, mas que não suprimem completamente algumas características do livre mercado. Seu objetivo é buscar uma distribuição mais eqüitativa entre a população, sem excluir as empresas privadas.

Esses sistemas menos radicais procuram ajudar as pessoas nos estratos mais baixos, proporcionando-lhes maior bem-estar, mas as empresas privadas permanecem abertas com obrigações como pagar impostos, desenvolver programas de responsabilidade social, oferecer benefícios mais justos aos seus funcionários, entre outras funções. .

Referências

  1. Robert Heilbroner (2008). Socialismo A Enciclopédia Concisa de Economia. Recuperado em: econlib.org.
  2. Equipe do Movimento Socialista Mundial (2017). O que é socialismo? Movimento Socialista Mundial. Recuperado de: worldsocialism.org.
  3. Equipe Investopedia (2010). Socialismo Investopedia. Recuperado de: investopedia.com.
  4. Samuel Arnold (2008). Socialismo Enciclopédia da Internet sobre Filosofia. Recuperado de: iep.utm.edu.
  5. Xiaonong Cheng (2016). Capitalismo com características chinesas: do socialismo ao capitalismo. Epoch Times Recuperado de: theepochtimes.com.
  6. Lawrence Pieter (2005). O que socialismo significa? O Partido Socialista da Grã-Bretanha. Recuperado de: worldsocialism.org.
  7. Poonkulali (2015). Capitalista vs. Socialista. Investopedia. Recuperado de: investopedia.com.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies