As 5 lendas e mitos mais populares de Lambayeque

Lambayeque, uma região localizada no norte do Peru, é rica em cultura e tradições ancestrais. Entre essas tradições, destacam-se diversas lendas e mitos que são passados de geração em geração, enriquecendo a identidade cultural da região. Neste artigo, vamos explorar as cinco lendas e mitos mais populares de Lambayeque, que encantam e fascinam os moradores e visitantes da região.

Significado e origens de lendas e mitos na cultura e tradições populares.

As lendas e mitos fazem parte da cultura e tradições populares de diversas regiões do mundo, incluindo Lambayeque, no Peru. Essas histórias passadas de geração em geração têm o objetivo de explicar fenômenos naturais, transmitir valores e ensinamentos, além de preservar a identidade e a história de um povo.

Na cultura de Lambayeque, existem diversas lendas e mitos que são amplamente conhecidos e compartilhados. Entre eles, destacam-se as 5 mais populares:

1. O Cão-Tigre: Esta lenda conta a história de um animal mítico que protege as famílias e suas casas contra os espíritos malignos. Diz a lenda que o Cão-Tigre tem o poder de afastar o mal e trazer prosperidade para aqueles que o possuem.

2. O Tesouro de Tumbes: Segundo essa lenda, um tesouro valioso está escondido nas profundezas da cidade de Tumbes, aguardando para ser descoberto por alguém corajoso o suficiente. Muitos aventureiros já tentaram encontrar o tesouro, mas poucos tiveram sucesso.

3. A Sirena de Pimentel: Conta-se que uma bela sereia habita as águas da praia de Pimentel, seduzindo os pescadores com seu canto hipnotizante. Aqueles que sucumbem à sua beleza são levados para o fundo do mar, nunca mais retornando.

4. O Gigante de Olmos: Esta lenda narra a história de um gigante que vive nas montanhas de Olmos, protegendo a natureza e os animais da região. Diz-se que ele só se revela para aqueles que respeitam a terra e os seres vivos que nela habitam.

5. A Maldição de Chiclayo: Segundo essa lenda, uma antiga maldição assombra a cidade de Chiclayo, trazendo desgraça e infortúnio para aqueles que a desrespeitam. Aqueles que ousam desafiar a maldição são punidos severamente.

Essas lendas e mitos são parte integrante da cultura e tradições de Lambayeque, transmitindo valores, ensinamentos e mantendo viva a rica história da região. São histórias que fascinam e encantam, perpetuando-se ao longo do tempo e enriquecendo o folclore local.

Relacionado:  Cultura de Colima: Principais Características

Conheça as lendas e mitos mais famosos do Brasil em uma lista especial.

Lambayeque, uma região rica em tradições e cultura, também possui suas próprias lendas e mitos que são passados de geração em geração. Conheça agora as 5 lendas e mitos mais populares desta região do Peru.

1. A lenda do Cavaleiro Fantasma: Segundo a tradição, um cavaleiro misterioso percorre as estradas de Lambayeque durante a noite, em busca de almas perdidas. Dizem que quem cruzar seu caminho está fadado a ter má sorte.

2. O mito da Sirena de Pimentel: Nas águas da praia de Pimentel, dizem que uma bela sereia atrai os pescadores com seu canto melodioso. Aqueles que se deixam levar por sua beleza nunca mais são vistos.

3. A lenda do Cão de Fogo: Conta-se que um cão de fogo protege os tesouros escondidos nas ruínas de Lambayeque. Aqueles que tentam se aproximar são amaldiçoados com azar e infortúnio.

4. O mito do Gigante de Chotuna: Diz a lenda que um gigante habitava as montanhas de Chotuna, protegendo os segredos ancestrais da região. Aqueles que desafiam sua ira são punidos com terríveis desastres naturais.

5. A lenda da Mãe da Água: Nas profundezas dos rios de Lambayeque, dizem que uma entidade misteriosa conhecida como a Mãe da Água protege os animais aquáticos e castiga os que os maltratam.

Estas são apenas algumas das lendas e mitos que fazem parte do folclore de Lambayeque, enriquecendo a cultura e a imaginação dos habitantes desta região. Através destas histórias, podemos conhecer um pouco mais sobre as tradições e crenças que moldam a identidade deste lugar único.

As 5 lendas e mitos mais populares de Lambayeque

As lendas e mitos de Lambayeque incluem histórias que aludem ao seu passado indígena. Mas há também histórias que falam da tradição da fé católica imposta pelos ocidentais.

Lambayeque é um departamento costeiro da República do Peru. Como era característico em toda a costa peruana, essa região foi rapidamente dominada pelos espanhóis durante o período da conquista.

As 5 lendas e mitos mais populares de Lambayeque 1

Alfarroba, objeto de um mito de Lambayeque

No entanto, os camponeses conseguiram permanecer fiéis a muitos de seus referentes culturais ancestrais.

As histórias anteriores e posteriores à conquista têm alguns elementos em comum, como a origem do mundo e os valores do bem e do mal.

As 5 principais lendas de Lambayeque

1- Lenda de Naylamp

A lenda de Naylamp foi registrada pelo cronista Miguel Cabello de Balboa no século XVI. Conta a história que Naylamp, um misterioso líder encarregado de uma frota de balsas, chegou à costa norte.

Sua corte incluía sua esposa Ceterni e várias concubinas. Quando tocou a terra, apresentou o deus Yampallec aos habitantes locais, uma efígie de jade verde que possuía suas próprias características físicas.

Para adorá-lo, uma cidade inteira foi construída com casas, palácios e um templo. Assim, o deus Yampallec deu origem ao nome lambayeque .

Após a morte de Naylamp, seus descendentes espalharam a crença de que ele havia subido ao céu com suas próprias asas. Sua suposta imortalidade criou a fama do caráter divino.

2- Mito da origem do índio Mochica e da alfarrobeira

Segundo o mito, nada existia antes da criação na terra, exceto por uma alfarrobeira insignificante.

Isso não produziu nada e não significou nada. Um dia, sem querer, ele enrolou os pés do mal . Isto permitiu benigna forças g enio b ien cativar.

Como recompensa, ele o escolheu para ser um homem por fora e Deus por dentro. Essa seria a origem do índio Mochica.

No entanto, as forças do mal condenaram a árvore a se tornar cinzas. Portanto, a alfarrobeira deve sofrer grandes secas, ventos fortes e outras condições adversas.

3- A colina do velho e do velho

Muitas lendas e mitos de Lambayeque estão relacionados à orografia do local. É o caso da lenda da colina do velho e do velho.

Os ancestrais dizem que um casal de velhos morava em uma colina entre Lambayeque e Motupe. Um dia, o próprio Jesus Cristo se apresentou e pediu água a eles, porque estava com sede.

Eles recusaram e Jesus Cristo os transformou em pedra. Como se costuma dizer, uma pedra cai todos os anos desta colina e, nessa época, os velhos da lenda lançam seus gemidos.

Relacionado:  Os 10 tipos mais comuns de rum e suas características

4- Mito do deus Kon

Algumas lendas e mitos de Lambayeque tratam da criação do mundo. O mito do deus Kon é um exemplo disso.

Segundo a crença, esse deus apareceu do norte à beira-mar. Embora tivesse uma forma humana, Kon não tinha ossos nem carne.

Ele era filho do Sol e, como tal, só podia viajar através de montanhas e vales com sua vontade e palavra. Ele criou o mundo e os seres humanos, e lhes forneceu água e frutas abundantes.

Então ele puniu os homens por esquecerem as ofertas. Tirou as chuvas e transformou as terras férteis em desertos, deixando apenas alguns rios. Com eles, eles poderiam ficar irrigados e trabalhar.

5- A colina de Chalpón e a colina de Rajado

A história da colina de Chalpón e da colina de Rajado ilustra a eterna dicotomia entre o bem e o mal. A lenda fala de irmãos gêmeos que deveriam ser guardiões da lei divina.

Estes viveram e morreram como homens. No entanto, um foi dedicado a Deus, representado na colina de Chalpón; e o outro para o inferno, que era a colina Rajado.

Na colina de Chalpón, há uma fonte de água limpa, uma gruta e um jardim. Por outro lado, a água suja e fedorenta sai do poço do monte Rajado. Isso contribuiu para que essa lenda se tornasse arraigada na crença popular.

Referências

  1. Arguedas, JM e Izquierdo Ríos, F. (Editores) (2009). Mitos, lendas e histórias peruanas. Madri: edições Siruela.
  2. A lenda de Naylamp, o tumi e a origem do nome lambayeque. (02 de abril de 2004). No país do Peru. Recuperado em 21 de novembro de 20117, de perupais.com
  3. Cairati, E. (2013). História cultural da alfarrobeira, da bacia do Mediterrâneo à costa norte do Peru. Em Altre Modernità: Rivista di studi letterari and culturali, Nº. 10, pp. 186-204.
  4. Kon. Deus Criador (s / f). Em povos / deuses nativos e personagens míticos. Recuperado em 21 de novembro de 20117, dedeasoriginarios.com
  5. A colina de Chalpón e a colina de Rajado. Mitos e lendas. (2011, fevereiro). Recuperado em 21 de novembro de 20117, de es.diarioinca.com

Deixe um comentário