As 8 principais características do romance

Algumas das características do romance são redação em prosa, extensão extensa, histórias de ficção, diversidade de subgêneros e desenvolvimento de personagens.

O romance é um texto literário fictício que se caracteriza por um comprimento considerável e alguma complexidade.

As 8 principais características do romance 1

Geralmente trata de questões relacionadas à experiência humana por meio de uma sequência de eventos que ocorrem a um grupo de pessoas em um contexto específico.

Esse gênero abrange uma ampla variedade de subgêneros que se expandiram ao longo dos anos e são determinados pelos temas que abordam e pelas técnicas narrativas que utilizam.

Características mais importantes do romance

Como geralmente acontece com outros tópicos associados à arte e à literatura, há grandes debates sobre as características definitivas do romance.

No entanto, é possível estabelecer alguns que são comuns à maioria dos especialistas.

Escrita em prosa

Uma das principais características do romance é a escrita em prosa, ou seja, não é escrita em formato poético. Isso implica que falta ritmo métrico, repetição ou periodicidade.

Em alguns romances, as linhas no verso podem ser usadas para diferentes propósitos estéticos. No entanto, em todos esses casos, pode-se distinguir que o estilo geral corresponde à prosa e que o versículo é usado apenas como um recurso narrativo.

Comprimento

A duração dos romances é uma das características mais debatidas no campo literário. No entanto, em geral, o intervalo de extensão é considerado entre 60.000 e 200.000 palavras.

A extensão depende do gênero e da história. Às vezes, quando o desenvolvimento da trama e do personagem é curto, um romance pode ser muito curto.

No entanto, quando o desenvolvimento de situações merece, ele pode chegar em grande parte.

Relacionado:  10 autores famosos de fábulas e suas obras

Um exemplo disso são os livros da saga de Harry Potter, onde cada um dos romances era mais longo que o anterior.

Isso ocorre porque, à medida que o enredo e as histórias dos diferentes personagens se tornam mais complexos, torna-se necessária uma extensão maior.

A duração depende da sensibilidade do autor para determinar como é necessário desenvolver um tema ou personagem. Não existe uma medida padrão e pode variar de acordo com a intenção de cada situação.

Inovação

Não existe uma regra que determine essa característica; no entanto, ao longo da história da humanidade, os romances foram representantes da inovação. Ou seja, através deles, a transição foi feita para novas maneiras de fazer literatura.

De fato, o próprio nome fala de inovação: vem do latim Novellus, que significa “jovem e novo”. O que representa sua importância na vanguarda da literatura para cada nova geração.

Isso também pode ser visto em sua contínua transformação ao longo dos séculos, ao contrário de outros gêneros literários que permaneceram estáveis ​​ao longo do tempo, especialmente no campo da poesia.

Conteúdo fictício, mas plausível

Outra característica fundamental do romance são os temas que aborda. Essas são consideradas peças de ficção, no entanto, sua narrativa é geralmente realista e levanta os fatos de maneira credível e coerente.

Esse realismo é dado pelos personagens, seus relacionamentos e a coerência que os fatos mantêm entre si, embora sejam fictícios. Isso implica a existência de uma lógica subjacente aos eventos e a maneira como os personagens reagem a eles.

Graças a essa lógica, o romance pode abrigar consistentemente gêneros como fantasia e ficção científica. Que se caracterizam por narrar de maneira convincente fatos que o leitor reconhece como irreais.

Relacionado:  Alteração: origem, significado, exemplos

Desenvolvimento de parcelas

A trama se refere aos eventos que se desenrolam ao longo da história. Isso é determinado por um conflito colocado pelo autor e é desenvolvido através de diferentes situações que vivem os personagens da obra.

A extensão do romance permite que o enredo se desenvolva amplamente, dando espaço a situações complexas.

Em muitos casos, até o enredo central é cercado por outras pequenas histórias que se interconectam com os principais eventos.

Romances podem ter tramas de complexidade diferente. Isso dependerá do número de personagens e situações que se entrelaçam para moldar os fatos.

De qualquer forma, a qualidade de um romance não depende da complexidade de sua trama. Na realidade, depende da capacidade do autor de dar a cada fato e a cada personagem a profundidade necessária em seu desenvolvimento.

Desenvolvimento de Personagem

Graças ao tamanho e às características realistas do romance, é possível que nele também haja um amplo desenvolvimento dos personagens.

Em alguns casos, isso se reflete na existência de um grande número de caracteres com diferentes incidentes na trama.

No entanto, essa possibilidade também leva à criação de personagens profundos que o autor divulga através de uma biografia detalhada ou de eventos que revelam claramente seu personagem.

A profundidade do desenvolvimento do personagem, no entanto, é sempre diferente e depende das características de cada romance.

Práticas de publicação

O tamanho e a complexidade de muitos romances tornam necessário que sua publicação seja realizada de forma autônoma.

Isso faz uma grande diferença com outros formatos literários, como poesia ou história, que geralmente são publicados em antologias ou compilações.

Diversidade de subgêneros

Com o tempo, o romance se transformou e evoluiu para novos temas, abordagens e propostas estéticas.

Relacionado:  Narrador Onisciente: Características, Tipos e Exemplos

Por esse motivo, atualmente existe uma grande variedade de subgêneros, a ponto de, em alguns casos, ser difícil classificar um romance em um deles.

Cada subgênero usa diferentes técnicas narrativas, diferentes estilos e tons para desenvolver temas com abordagens muito diferentes.

Por exemplo, romances históricos usam a narração de fatos históricos reais, mas diferenciados por personagens e eventos fictícios. Isso ele faz para propor uma certa posição sobre os eventos que narra.

Em contraste, o romance de ficção científica cria sociedades futuras baseadas em ordens e tecnologias inexistentes. Isso com o objetivo de ilustrar as características da sociedade atual através de comparação ou hipérbole.

Referências

  1. Brooklin College (2001) O romance Recuperado de: academic.brooklyn.cuny.edu
  2. Burgess, A. (2017). Novel Recuperado de: britannica.com
  3. Nova ajuda para escrever. (SF). Um guia completo para os tipos de romances. Recuperado de: novel-writing-help.com
  4. Sparks, N. (SF). Os quatro elementos básicos de qualquer romance. Recuperado de: autocrit.com
  5. Wimmer, J. (SF). Romances: Definição, Características e Exemplos. Recuperado de: study.com.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies