Cachengue: significado, origem, exemplos de uso

Cachengue é um idioma argentino aparentemente de origem em Buenos Aires e usado em linguagem informal . Estima-se também que ele tenha uma série de significados diferentes, dependendo do contexto em que é usado.

Segundo alguns especialistas em linguística, a expressão é uma contração da palavra “cachinquengue”, cuja etimologia vem do português falado no Brasil. Com o passar do tempo, foi adotada por comunidades afrodescendentes na Argentina e no Uruguai, especialmente as que se estabeleceram ao redor do Rio da Prata.

Cachengue: significado, origem, exemplos de uso 1

Inicialmente, “cachengue” era uma palavra que servia para qualificar os festivais populares realizados nos bairros. No entanto, o conceito tornou-se muito mais flexível e acabou adotando outros significados ainda válidos hoje.

A extensão da expressão tornou-se tão importante na cultura argentina e uruguaia, que até permitiu o uso do verbo “changuear”, também considerado correto no idioma.

Significado

Alguns significados associados a esta palavra podem ser mencionados:

-Festa, pachanga, festa, diversão.

-Problema, bagunça, quilombo. (Este último também é outro idioma argentino).

-De acordo com o uso de Buenos Aires, é um tipo de música usada especificamente para celebrações. Geralmente é cumbia e / ou reggaeton.

Por outro lado, embora a palavra não esteja completamente associada a lunfardo, estima-se que, neste jargão, “cachengue” seja uma espécie de sinônimo de “vizinhança” e “marginal”.

Seguindo a mesma linha, também vale destacar algumas expressões relacionadas:

– “Build a cachengue”: faça uma bagunça ou problema. Da mesma forma, o uso de “o partido estava armado” também é permitido.

– “Dê uma língua a alguém”: faça sexo.

Como mencionado anteriormente, o uso dessa palavra dependerá do contexto em que a conversa ocorre.

Origem

Segundo especialistas, a expressão deriva de “cachinquengue” (que, por sua vez, parece vir de “caxirenge” ou “faca velha”), uma palavra de origem e uso brasileiros que significava “coisa inútil” ou “prostituta”. Com o passar do tempo, isso foi tomado pelos habitantes negros localizados nas proximidades do Rio da Prata.

Relacionado:  Fray Servando Teresa de Mier: biografia, estilo, idéias, obras

Graças a isso, a palavra conotação mudou com o tempo. De fato, serviu para designar danças e celebrações localizadas em áreas humildes, o que provavelmente ajudou a contratar o termo para derivar do que é conhecido hoje.

A “cachengue” passou a ser interpretada como uma maneira de descrever as danças e celebrações familiares que mais tarde se tornaram o bairro, devido ao senso de comunidade que caracteriza esse tipo de organização social.

Idiomas argentinos de origem brasileira:

Existem outros termos que também vêm do Brasil e fazem parte do uso diário:

Quilombo

Inicialmente, a expressão significava “bordel” em Lunfardo, mas seu significado mudou drasticamente ao longo do tempo, referindo-se a “bagunça”, “problema” ou “tecelagem”.

No Brasil do século XVII, significava “população fortificada por negros fugitivos”, espécies de assentamentos para negros que escapavam de comerciantes e proprietários de escravos.

Quibebe:

No Brasil, refere-se a purê de abóbora, banana ou qualquer outra fruta, vegetal ou vegetal. No entanto, na Argentina é outro sinônimo de bordel, de modo que a relação de significados é inferida – inicialmente – com a primeira.

Cachumba:

É uma expressão do River Plate que significa alegria e celebração. Alguns especialistas até indicam que é uma palavra que tem semelhanças com “cachengue”, uma vez que também é usada para se referir a problemas ou problemas.

Esse significado também difere daquele proveniente do país de origem, pois se refere à inflamação da carótida ou caxumba.

Macumba:

É usado na expressão “faz uma macumba” ou “faz macumba”. Também foi utilizado no resto da América Latina, tornando-se um idioma de considerável popularidade. Significa a elaboração de um ritual ou uma celebração das características afro-caribenhas.

Relacionado:  Aliteração: conceito, características e exemplos

A riqueza da língua espanhola reside na aceitação de termos de outros lugares, bem como no desenvolvimento de expressões locais que permitiram o desenvolvimento de um discurso característico.

Isso também levou a um estudo mais profundo deles, uma vez que eles ganharam importância lingüística.

Lunfardismo:

Nesse ponto, é necessário destacar a relevância do lunfardismo nas expressões argentinas e uruguaias hoje, principalmente as que vêm de Buenos Aires, Rosário e Montevidéu.

Diz-se que, graças à migração espanhola, portuguesa e italiana que apresentou esses pontos geográficos durante os séculos XIX e XX, permitiu o surgimento do “lunfardo”, um tipo de linguagem que extraía palavras e expressões dos países mencionados. .

Graças ao fato de muitos deles terem sido adotados pelas classes mais humildes, foi definida como a linguagem dos ladrões.

Com o passar do tempo e graças a mudanças sociais e políticas, o lunfardismo conseguiu se infiltrar nos outros estratos sociais graças a expressões culturais como tango e poesia.

Para piorar a situação, esse tipo de discurso também se expandiu para outros países da América Latina, como Bolívia, Chile, Paraguai e Peru. Atualmente, Lunfardo é um jargão amplamente reconhecido por moradores e estrangeiros.

Palavras comumente usadas em Lunfardo:

-Laburo: que vem de “lavoro” e significa “trabalho”.

-Bacán: refere-se a uma pessoa com poder e dinheiro. É uma palavra derivada do genovês “bacán”, cujo significado é “padrão”.

-Engrupir: é uma das palavras mais fascinantes do lunfardo, já que a palavra original se refere a um objeto embrulhado ou amarrado. Isso permitiu que o tempo passasse para qualificar as situações que são produto de engano ou fraude.

Exemplos de uso

– “Gosto de comemorar meu aniversário em uma língua de cachimbo.”

– “Você já foi dançar cachengue ou em um clube eletrônico?”

Relacionado:  O que são referentes teóricos?

– “Sim, muitas vezes eu fui dançar cachengue.”

– “Com os amigos, você pode se divertir em uma língua de cache.”

– “Um cachengue foi construído na casa de uma das minhas tias.”

– “Houve uma língua de cachê que até a polícia apareceu”.

– “Por que não vamos dançar? Nada que seja muito comercial, tipo língua de cachê. ”

– “Agora os magros agora não armam essas boas línguas de cachê como antes.”

– “Que tal prepararmos uma festa de cachengue? Muitas pessoas seriam incentivadas a vir. ”

Referências

  1. Cachengue (sf). Assim Falamos. Recuperado: 3 de julho de 2018. Assim falamos sobre asihablamos.com.
  2. Cachengue (sf). No dicionário latino-americano da língua espanhola. Retirado: 3 de julho de 2018. No dicionário latino-americano de espanhol de untref.edu.ar.
  3. Cachengue (sf). Na sua Babel Retirado: 3 de julho de 2018. Em Tu Babel de tubabel.com.
  4. Cachenguear (sf). No projeto jargão de língua espanhola. Retirado: 3 de julho de 2018. No Projeto Jargão de língua espanhola do jergasdehablahispana.org.
  5. Dicionário etimológico de lunfardo. (sf). No Google Livros Recuperado: 3 de julho de 2018. No Google Livros de books.google.com.pe.
  6. Lunfardo. (sf). No Google Livros Recuperado: 3 de julho de 2018. No Google Livros de books.google.com.pe.
  7. Lunfardo. (sf). Na Wikipedia Retirado: 3 de julho de 2018. Na Wikipedia, es.wikipedia.org.
  8. Significado de cachengue. (sf). No dicionário aberto e colaborativo. Retirado: 3 de julho de 2018. No Dicionário Aberto e Colaborativo da significade.org.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies