Caráter metálico dos elementos: propriedades

O caráter metálico dos elementos é uma propriedade física que descreve a capacidade de um elemento de se comportar como um metal. Os metais possuem características distintas, como condutividade elétrica e térmica, brilho metálico, maleabilidade e ductilidade. Essas propriedades são resultado da estrutura da rede cristalina dos metais, que possibilita a movimentação livre dos elétrons na estrutura atômica. A variação do caráter metálico dos elementos ocorre de acordo com a posição na tabela periódica, sendo mais pronunciado nos elementos localizados à esquerda e na parte inferior da tabela. Este fenômeno é fundamental para compreender o comportamento dos elementos e suas aplicações em diversas áreas da ciência e tecnologia.

Propriedades dos metais: características e usos mais comuns desses elementos químicos essenciais.

O caráter metálico dos elementos químicos é uma propriedade fundamental que define a maioria dos metais. Esses elementos compartilham várias características em comum, como brilho metálico, condutividade elétrica e térmica, maleabilidade e ductilidade. Além disso, os metais tendem a formar cátions em reações químicas, devido à facilidade com que perdem elétrons.

Uma das características mais marcantes dos metais é o seu brilho metálico, que é resultado da capacidade dos elétrons livres de absorver e reemitir luz. Essa propriedade confere aos metais um aspecto lustroso e atraente, sendo amplamente utilizados em aplicações decorativas e industriais.

A condutividade elétrica e térmica dos metais é outra propriedade importante, que os torna essenciais em diversas áreas, como na fabricação de fios elétricos, componentes eletrônicos e equipamentos de aquecimento. A maleabilidade e ductilidade dos metais permitem que sejam facilmente moldados e transformados em diferentes formas, tornando-os ideais para a fabricação de utensílios domésticos, estruturas de construção e peças de máquinas.

Alguns dos metais mais comuns incluem o ferro, o alumínio, o cobre e o ouro. O ferro é amplamente utilizado na fabricação de aço, um material essencial para a construção civil e a indústria automotiva. O alumínio é empregado em embalagens, construções leves e componentes aeroespaciais. O cobre é conhecido pela sua alta condutividade elétrica e é utilizado em fios, cabos e equipamentos elétricos. Já o ouro é valorizado por sua raridade e beleza, sendo utilizado em joias e em aplicações industriais de alta tecnologia.

Características dos elementos químicos: tudo o que você precisa saber!

O caráter metálico dos elementos é uma das propriedades mais importantes na classificação da Tabela Periódica. Os metais são caracterizados por apresentarem brilho metálico, condutividade elétrica e térmica, maleabilidade e ductilidade.

Um dos principais fatores que influenciam o caráter metálico é a facilidade com que os elétrons de valência dos átomos podem se mover. Metais tendem a perder elétrons com facilidade, formando íons positivos, o que os torna bons condutores de eletricidade e calor.

Além disso, os metais são tipicamente sólidos à temperatura ambiente, com exceção do mercúrio, que é líquido. Eles também tendem a ter pontos de fusão e ebulição elevados, devido às fortes ligações metálicas entre os átomos.

Os elementos localizados à esquerda da Tabela Periódica são os mais metálicos, enquanto os não-metais estão na parte superior direita. Os elementos localizados na região intermediária são conhecidos como metaloides, apresentando propriedades tanto de metais quanto de não-metais.

Relacionado:  Ácido fórmico (HCOOH): estrutura, usos e propriedades

Em resumo, o caráter metálico dos elementos está diretamente relacionado à sua estrutura eletrônica e à forma como os elétrons estão distribuídos em torno do núcleo. Essa propriedade é essencial para compreender as diversas aplicações dos metais na indústria, desde a fabricação de utensílios domésticos até a produção de componentes eletrônicos.

Significado do caráter metálico: entenda a propriedade dos metais na tabela periódica.

O caráter metálico dos elementos químicos é uma propriedade que está relacionada com a disposição dos átomos na tabela periódica. Os metais são elementos que apresentam características específicas, como brilho, condutividade elétrica e térmica, maleabilidade e ductilidade.

Essas propriedades são consequência da estrutura eletrônica dos metais, que possuem poucos elétrons na camada de valência. Isso faz com que os elétrons possam se mover livremente entre os átomos, o que explica a alta condutividade elétrica dos metais.

Além disso, os metais tendem a formar cátions em reações químicas, pois possuem facilidade em perder elétrons. Isso está relacionado com a tendência dos metais em formar ligações metálicas, que são responsáveis pela maleabilidade e ductilidade desses elementos.

Em resumo, o caráter metálico dos elementos está ligado às propriedades físicas e químicas dos metais, que são únicas e fundamentais para diversas aplicações industriais e tecnológicas.

Qual elemento apresenta o maior caráter metálico na tabela periódica?

O caráter metálico dos elementos na tabela periódica está relacionado com a facilidade que um átomo tem de perder elétrons e formar íons positivos. Quanto maior o caráter metálico, mais fácil é para um átomo se comportar como um metal.

Na tabela periódica, os metais alcalinos, como o potássio (K), são os elementos que apresentam o maior caráter metálico. Isso ocorre devido ao fato de que esses elementos possuem um único elétron na camada de valência, o que os torna altamente reativos e propensos a perder esse elétron para formar um cátion positivo.

Além disso, os metais alcalinos são conhecidos por sua alta condutividade elétrica e térmica, brilho metálico e maleabilidade, características típicas dos metais. Esses elementos também tendem a formar compostos iônicos com não-metais, devido à sua facilidade em perder elétrons.

Portanto, o potássio é o elemento que apresenta o maior caráter metálico na tabela periódica, devido à sua configuração eletrônica e propriedades físicas e químicas características dos metais.

Caráter metálico dos elementos: propriedades

O caráter metálico dos elementos da tabela periódica refere-se a todas as variáveis ​​químicas e físicas que definem metais ou os distinguem de outras substâncias da natureza. Eles são geralmente brilhantes, densos, sólidos, com altas condutividades térmicas e elétricas, moldáveis ​​e dúcteis.

No entanto, nem todos os metais exibem essas características; Por exemplo, no caso do mercúrio, este é um líquido preto brilhante. Da mesma forma, essas variáveis ​​dependem das condições de pressão e temperatura da terra. Por exemplo, o hidrogênio, aparentemente não metálico, pode se comportar fisicamente como um metal em condições extremas.

Caráter metálico dos elementos: propriedades 1

Essas condições podem ser: sob pressões abismais ou temperaturas muito baixas em torno do zero absoluto. Para definir se um elemento é metálico ou não, é necessário considerar padrões ocultos aos olhos do observador: padrões atômicos.

Relacionado:  Sulfato de sódio: fórmula, propriedades, estrutura, aplicações

Eles discriminam com maior precisão e confiabilidade quais são os elementos metálicos e até mesmo qual elemento é mais metálico que outro.

Dessa maneira, o verdadeiro caráter metálico de uma moeda de ouro repousa mais nas qualidades de seus átomos do que nas determinadas por sua massa de ouro, mesmo que ambas estejam intimamente relacionadas.

Qual das moedas é mais metálica: uma de ouro, uma de cobre ou uma de platina? A resposta é a da platina, e a explicação está em seus átomos.

Como o caráter metálico dos elementos na tabela periódica varia?

Caráter metálico dos elementos: propriedades 2

As propriedades periódicas dos elementos são mostradas na imagem acima. As linhas correspondem aos períodos e as colunas aos grupos.

O caractere metálico diminui da esquerda para a direita e aumenta na direção oposta. Além disso, isso aumenta de cima para baixo e diminui à medida que os períodos são atravessados ​​para os chefes do grupo. A seta azul diagonal na tabela indica o mencionado acima.

Dessa forma, os elementos que estão próximos da direção para a qual a seta aponta têm um caráter metálico maior do que aqueles localizados na direção oposta (os blocos amarelos).

Além disso, as outras setas correspondem a outras propriedades periódicas, que definem como elas aumentam ou diminuem à medida que o elemento “metaliza”. Por exemplo, os elementos dos blocos amarelos, embora tenham baixo caráter metálico, sua afinidade eletrônica e energia de ionização são altas.

No caso dos raios atômicos, quanto maiores eles são, mais metálico é o elemento; Isso é indicado pela seta azul.

Propriedades de elementos metálicos

A tabela periódica mostra que os metais possuem grandes raios atômicos, baixa energia de ionização, baixa afinidade eletrônica e baixa eletronegatividade . Como memorizar todas essas propriedades?

O ponto em que eles fluem é a reatividade (eletropositividade) que define os metais que oxidam; isto é, eles perdem elétrons facilmente.

Quando eles perdem elétrons, os metais formam cátions (M + ). Portanto, elementos com maior caráter metálico formam cátions mais facilmente do que aqueles com menos caráter metálico.

Um exemplo do exposto acima é considerar a reatividade dos elementos do grupo 2, metais alcalino-terrosos. O berílio é menos metálico que o magnésio e, por sua vez, é menos metálico que o cálcio.

Assim, até atingir o metal de bário, o mais reativo do grupo (depois do rádio, elemento radioativo).

Como o raio atômico afeta a reatividade dos metais?

À medida que o raio atômico aumenta, os elétrons de valência ficam mais distantes do núcleo e, portanto, são retidos com menos força no átomo.

No entanto, se um período for percorrido para o lado direito da tabela periódica, o núcleo adicionará prótons ao seu corpo, agora mais positivo, o que atrai os elétrons da valência com mais força, reduzindo o tamanho do raio atômico. Isso resulta em uma diminuição no caráter metálico.

Assim, um átomo muito pequeno com um núcleo muito positivo tende a ganhar elétrons em vez de perdê-los (elementos não metálicos), e aqueles que podem ganhar e perder elétrons são considerados metalóides. Boro, silício, germânio e arsênico são alguns desses metalóides.

Relacionado:  Lei Geral dos Gases: Fórmulas, Aplicações e Exercícios

Por outro lado, o raio atômico também aumenta se houver nova disponibilidade de energia para outros orbitais, o que ocorre ao descer em um grupo.

Por esse motivo, ao descer na tabela periódica, os raios se tornam volumosos e o núcleo se torna incapaz de impedir que outras espécies capturem elétrons de sua concha externa.

Em laboratório, com um forte agente oxidante – como o ácido nítrico diluído (HNO 3 ) – as reatividades dos metais contra a oxidação podem ser estudadas.

Da mesma forma, os processos de formação de seus halogenetos metálicos (NaCl, por exemplo) também são experimentos demonstrativos dessa reatividade.

Elemento de maior caráter metálico

Caráter metálico dos elementos: propriedades 3

A direção da seta azul na imagem da tabela periódica leva aos elementos francium e cesium. O francium é mais metálico que o césio, mas, ao contrário do último, o francium é artificial e radioativo. Por esse motivo, o césio ocupa o lugar do elemento natural de maior caráter metálico.

De fato, uma das reações mais conhecidas (e explosivas) conhecidas é aquela que ocorre quando um pedaço (ou gotas) de césio entra em contato com a água.

A alta reatividade do césio, também traduzida na formação de compostos muito mais estáveis, é responsável pela liberação repentina de energia:

2CS (s) + 2H 2 O → 2CsOH (aq) + H 2 (g)

A equação química permite ver a oxidação do césio e a redução dos hidrogênios da água para o hidrogênio gasoso.

Elemento menos metálico

Caráter metálico dos elementos: propriedades 4

Na diagonal oposta, no canto superior direito da tabela periódica, o flúor (F 2 , imagem superior) lidera a lista de elementos não metálicos. Porque Porque é o elemento da natureza mais eletronegativa e aquele com a menor energia de ionização.

Em outras palavras, ele reage com todos os elementos da tabela periódica para formar o íon F e não o íon F + .

É pouco provável que o flúor perca elétrons em qualquer reação química, muito pelo contrário dos metais. É por esse motivo que é o elemento menos metálico.

Referências

  1. Química LibreTexts. Tendências Periódicas. Recuperado em 16 de abril de 2018, de: chem.libretexts.org
  2. Lúmen, química para não profissionais. Caráter metálico e não metálico. Retirado em 16 de abril de 2018, de: cursos.lumenlearning.com
  3. Trabalho de Química (2018). Eletropositividade ou caráter metálico. Retirado em 16 de abril de 2018, de: chemistry-assignment.com
  4. Juan Ramos. (24 de novembro de 2017). Lista completa de metais e não metais. Recuperado em 16 de abril de 2018, de: sciencetrends.com
  5. Anne Marie Helmenstine, Ph.D. (5 de setembro de 2017). Propriedades e tendências de caracteres metálicos. Recuperado em 16 de abril de 2018, de: thoughtco.com
  6. Eric Golub (12 de outubro de 2009). Ouro no corredor da tarde. [Figura]. Recuperado em 16 de abril de 2018, de: flickr.com
  7. DN87. (12 de dezembro de 2007). Césio / metal de césio da coleção Dennis sk. [Figura]. Recuperado em 16 de abril de 2018, de: commons.wikimedia.org
  8. Sandbh (23 de janeiro de 2017) .Várias tendências periódicas. [Figura]. Recuperado em 16 de abril de 2018, de: commons.wikimedia.org

Deixe um comentário