Como a auto-estima se desenvolve e se forma?

A auto-estima se desenvolve e se forma durante a infância e a adolescência; Faz parte da maturidade da pessoa, pois é um indicador fundamental no seu desenvolvimento. A maturidade pode ser vista em situações nas quais um equilíbrio deve ser manifestado ou, talvez, uma certa indiferença a situações que podem ser relativizadas, tornando-as temporárias.

Ao longo da vida da pessoa, há momentos em que, dependendo do nível de auto-estima demonstrado pelo indivíduo, pode-se tornar feliz ou, pelo contrário, pode ser o caso de gerar doenças e situações complexas. aqueles que podem viver plenamente.

Como a auto-estima se desenvolve e se forma? 1

Tudo isso tem muito a ver com a dedicação dada à auto-estima ao longo da vida da pessoa, porque é essencial educar a criança a se desenvolver a partir de uma auto-estima saudável e positiva.

O que é auto-estima?

Para responder a essa pergunta, é necessário que a pessoa dê uma olhada no seu “eu” interno, uma introspecção, onde reconheça e observe em que nível está.

A auto-estima que é formada a partir da percepção de suas próprias qualidades pessoais, é a maneira de refletir e sentir que o indivíduo possui.

Da mesma forma, a auto-estima nasce ao mesmo tempo que a própria criança, a partir da formação da “auto-imagem” e da avaliação pessoal feita por ela. Em resposta às sensações que ocorrem ao longo da vida, a auto-estima é formada.

Portanto, é a autoavaliação constante que os outros fazem e que, afinal, é extrapolada para sua própria opinião. Isso está sujeito a que a pessoa seja valorizada mais ou menos e, portanto, isso afeta a consecução de seus objetivos durante a vida.

Também devemos nos referir à segurança que a pessoa tem no desempenho de suas tarefas, porque da auto-estima é de onde os pilares da motivação pessoal são sustentados, pois antes de uma auto-estima positiva e adequada, a pessoa não coloca barreiras e tende a superar, deixando de lado o possível fracasso que pode resultar em baixa auto-estima.

Relacionado:  Como aumentar a auto-estima: 11 maneiras poderosas (elas funcionam)

No entanto, existem muitos estudos que indicam que a autoestima é condicionada pela percepção da pessoa, positiva e negativa, que ela pode ter sobre si mesma.

Em suma, a auto-estima corresponde à percepção pessoal que a pessoa obtém ao longo da vida. Ao mesmo tempo, fatores externos a compõem, como o ponto de vista que o ambiente dá e que, às vezes sem perceber, a pessoa assume como sendo seu e é parte fundamental da auto-estima.

Por que a auto-estima é importante para o ser humano?

Como a auto-estima se desenvolve e se forma? 2

Da avaliação do próprio indivíduo, sua participação na vida e na sociedade é extraída. Da mesma forma, também influencia o desenvolvimento pessoal e a inserção na sociedade.

Antes da pergunta sobre se a auto-estima é importante no desenvolvimento da pessoa, a resposta é simples: uma auto-estima alta e positiva implica uma ótima percepção da realidade e, portanto, em uma comunicação social e interpessoal adequada.

Dessa maneira, o nível de caixas de estresse e ansiedade que a pessoa pode manifestar em vários momentos é reduzido.

Portanto, podemos especificar que, o desenvolvimento da auto-estima é um aprendizado e isso pode ser modificado ao longo do tempo, como qualquer outro conhecimento.

Como se forma a auto-estima?

A auto-estima está ligada ao autoconhecimento da pessoa. Isso é algo que o indivíduo, através de sua própria experiência e sentimentos, desenvolve ao longo de sua vida.

A criança não nasce com auto-estima desenvolvida, adquire-a com o tempo, através da relação que manifesta com o meio ambiente e com o resultado que isso tem sobre ela.

Devemos deixar claro que, para a formação da auto-estima, é essencial na educação que a criança recebe, e isso decorre dos estilos educacionais que ocorrem na família. Portanto, o estabelecimento de padrões é, por exemplo, um eixo primário na educação da auto-estima.

A seguir, analisaremos duas etapas cruciais na aprendizagem do ser humano e, portanto, na auto-estima:

Relacionado:  Como ter uma personalidade atraente com 10 hábitos

Na infância

Desde o nascimento, o autoconceito começa a se formar. É o começo da observação e análise do próprio corpo humano, onde a pessoa percebe que seu corpo é composto por dois braços, duas pernas e uma cabeça, entre outras partes.

Chegou a hora de verificar se absolutamente todos os indivíduos são diferentes e que a própria sociedade estabelece parâmetros nos quais são aceitas e rejeitadas as próprias pessoas. Portanto, a partir dessa idéia, a criança começa a debater entre ser aceita ou rejeitada.

Na adolescência

A busca pela identidade de uma pessoa é o que torna o estágio da adolescência o mais difícil, se possível, entre tudo o que desenvolve o ser humano ao longo de sua vida. Portanto, é o suporte que seu ambiente pode precisar para forjar uma auto-estima adequada em seu desenvolvimento.

Há uma grande mudança, porque o adolescente sai de casa para buscar independência fora dela. Portanto, é essencial que, na infância, a autoestima seja trabalhada para que o jovem possa passar com sucesso nessa etapa.

Quais pilares sustentam a auto-estima?

Existem estudos que apóiam certos pilares fundamentais na formação da auto-estima: eficácia e dignidade.

O que influencia a formação da auto-estima?

As críticas são, sem dúvida, construtoras de auto-estima ou destrutivas, conforme o caso. É por isso que outras pessoas são frequentemente citadas como envolvidas nesse treinamento porque, de acordo com o nível de desenvolvimento da auto-estima, as críticas afetam de uma maneira ou de outra.

Essas são as informações que a pessoa salva e avalia, uma vez que a assume como sua e, de uma maneira ou de outra, a afeta. Sem dúvida, esse utilitário pode ser positivo e negativo. Se for negativo, pode levar a desorientar a pessoa, fazendo com que ela se sinta mal e transferindo insegurança.

Relacionado:  Os 9 tipos de auto-estima e suas características

Como se desenvolve a auto-estima?

Dentro do desenvolvimento da auto-estima está incluído o auto-conceito, que mencionamos anteriormente, como um componente fundamental.

A possibilidade de formar uma auto-estima positiva ou negativa pode sempre ocorrer, uma vez que o indivíduo está em contínuo relacionamento com o meio ambiente. A auto-estima se move nos mesmos contextos em que a pessoa se move, da família para a própria escola.

Portanto, seu desenvolvimento é relevante, pois intervém na criação da personalidade do indivíduo. Se for positivo, favorecerá a autonomia da pessoa e as relações interpessoais.

Além disso, também afeta o sofrimento da pessoa em diversas situações, pois pode ser gerada uma auto-estima negativa, dando lugar a diferentes distúrbios e problemas comportamentais, entre outros.

Como é possível melhorar a auto-estima?

Diante da baixa auto-estima, é preciso agir imediatamente e, portanto, melhorá-la para que a pessoa possa viver sua vida normalmente. Portanto, são apresentadas abaixo uma série de etapas a serem seguidas para modificar o comportamento diante da auto-estima negativa:

Do negativo ao positivo

“Silêncio” – “Eu preciso de um momento para falar.”

“Isso me custa muito” – “Eu sou muito bom.”

Parar para generalização

As pessoas têm falhas e, portanto, nem todas as ações são negativas, nem são realizadas da mesma maneira.

No centro do positivo

O positivo deve ser o mais importante, pois deve ser apreciado e valorizado, pois não é ideal submeter constantemente todas as ações à avaliação.

Não use comparações

O indivíduo deve estar ciente de suas próprias características. Isso ocorre porque cada pessoa tem suas próprias características e suas próprias limitações devem ser reconhecidas, sem fazer comparações com outras.

Autoconfiança

A alta auto-estima permite que a pessoa tenha confiança em si mesma e, portanto, obtenha segurança.

Referências

  1. FERRERAS CASADO, E. (2007). A autoestima. Anais de mecânica e eletricidade. (1) 1 (54-60).

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies