Conhecimento vulgar: características e exemplos

O conhecimento vulgar, também conhecido como conhecimento empírico, é aquele adquirido através da experiência do dia a dia, sem a necessidade de uma formação específica ou metodologia científica. Este tipo de conhecimento é baseado em informações transmitidas oralmente, observações pessoais e tradições culturais, sendo muitas vezes subjetivo e influenciado por crenças e valores individuais. Neste contexto, as características do conhecimento vulgar incluem a simplicidade, a praticidade e a acessibilidade, tornando-o facilmente compreensível e aplicável no cotidiano. Alguns exemplos de conhecimento vulgar incluem receitas de culinária, superstições populares e técnicas de artesanato transmitidas de geração em geração.

Tipos de conhecimento e exemplos para compreender melhor a diversidade do saber.

O conhecimento é um fenômeno complexo que pode ser categorizado em diferentes tipos, cada um com suas características específicas. Um dos tipos de conhecimento mais comuns e acessíveis a todos é o conhecimento vulgar, também conhecido como conhecimento empírico.

O conhecimento vulgar é adquirido através da experiência cotidiana, da observação do mundo ao nosso redor e da transmissão de informações de geração em geração. Ele é prático, intuitivo e muitas vezes baseado em crenças populares. Este tipo de conhecimento não requer uma formação acadêmica específica e é facilmente compreendido pela maioria das pessoas.

Um exemplo de conhecimento vulgar é a crença de que tomar sopa quente ajuda a curar resfriados. Mesmo sem embasamento científico, muitas pessoas acreditam nessa prática e a utilizam como forma de tratamento. Outro exemplo é a ideia de que a lua cheia pode influenciar o comportamento das pessoas, sendo comum ouvir relatos de que as pessoas ficam mais agitadas ou melancólicas durante esse período.

É importante ressaltar que o conhecimento vulgar não é necessariamente incorreto, mas pode ser limitado e estar sujeito a interpretações subjetivas. Ele faz parte do nosso repertório de saberes e contribui para a nossa compreensão do mundo, mesmo que de forma simplificada.

Principais características do conhecimento: o que é essencial saber sobre ele.

O conhecimento pode ser dividido em diferentes tipos, sendo um deles o conhecimento vulgar. O conhecimento vulgar, também conhecido como senso comum, é aquele adquirido através da experiência do dia a dia, transmitido de geração em geração e baseado em crenças populares.

Uma das principais características do conhecimento vulgar é a sua simplicidade e acessibilidade. Ele não requer uma formação acadêmica específica para ser adquirido e pode ser compreendido por qualquer pessoa. Além disso, o conhecimento vulgar é prático e utilitário, sendo utilizado para resolver problemas cotidianos de forma rápida e eficaz.

Outra característica importante do conhecimento vulgar é a sua subjetividade. Ele está muitas vezes baseado em opiniões pessoais e não segue necessariamente um método científico. Isso significa que o conhecimento vulgar pode variar de pessoa para pessoa, dependendo das suas experiências e crenças individuais.

Alguns exemplos de conhecimento vulgar incluem superstições, ditados populares, receitas caseiras e técnicas de sobrevivência aprendidas com a prática. Apesar de não ser considerado um conhecimento especializado, o conhecimento vulgar desempenha um papel fundamental na vida das pessoas, ajudando-as a lidar com os desafios do dia a dia.

Relacionado:  70 exemplos de excelentes orações consecutivas

Ele é parte integrante da cultura popular e contribui para a construção de identidades individuais e coletivas.

Quais são os conhecimentos populares mais comuns?

O conhecimento vulgar, também conhecido como conhecimento popular, é aquele adquirido no dia a dia, por meio da experiência prática e da observação do mundo ao nosso redor. Diferente do conhecimento científico, o conhecimento vulgar não segue métodos rigorosos de comprovação e validação, sendo transmitido de geração em geração de forma oral ou através de práticas culturais.

Entre os conhecimentos populares mais comuns estão aqueles relacionados à medicina popular, como a utilização de chás e remédios caseiros para tratar doenças comuns. Além disso, o conhecimento sobre técnicas agrícolas, dicas de culinária, superstições e crendices também fazem parte do repertório do conhecimento vulgar.

Um exemplo de conhecimento popular é a crença de que beber água morna com limão em jejum ajuda a emagrecer. Outro exemplo é a recomendação de colocar uma folha de alface sobre a testa para aliviar a febre. Esses conhecimentos são baseados na experiência prática das pessoas e são passados de geração em geração como uma forma de cuidado e preservação da saúde.

Apesar de não serem baseados em métodos científicos, os conhecimentos populares possuem valor cultural e social, contribuindo para a construção da identidade de um grupo ou comunidade. Eles refletem a sabedoria acumulada ao longo do tempo e a capacidade humana de adaptação e sobrevivência em diferentes contextos.

Características principais do saber popular: o que você precisa saber.

O conhecimento vulgar, também conhecido como saber popular, é caracterizado por ser um tipo de conhecimento adquirido através da experiência prática e do senso comum. Diferentemente do conhecimento científico, o saber popular é transmitido oralmente de geração em geração e baseia-se em crenças, tradições e práticas comuns na cultura de um determinado grupo social.

Uma das principais características do conhecimento vulgar é a sua simplicidade e acessibilidade. Ele é facilmente compreendido e utilizado por qualquer pessoa, independentemente do seu nível de instrução formal. Além disso, o saber popular está intimamente ligado à realidade cotidiana das pessoas, sendo aplicado em situações práticas do dia a dia.

Outra característica importante do saber popular é a sua adaptabilidade e flexibilidade. Ele está em constante evolução e pode ser modificado de acordo com as necessidades e contextos específicos de cada comunidade. Dessa forma, o conhecimento vulgar é dinâmico e se ajusta às mudanças e transformações da sociedade.

Alguns exemplos de conhecimento vulgar incluem superstições, remédios caseiros, provérbios, receitas culinárias tradicionais, entre outros. Esses saberes são compartilhados de forma informal e são parte integrante da identidade cultural de um povo.

Ele complementa o conhecimento científico e contribui para a preservação da cultura e das tradições de uma comunidade. Portanto, é importante reconhecer a importância e a relevância do saber popular em nossa sociedade.

Relacionado:  Trajes da região do Pacífico da Colômbia: características

Conhecimento vulgar: características e exemplos

Conhecimento vulgar: características e exemplos

O conceito de conhecimento vulgar refere-se às idéias e noções que são adquiridas a partir da experiência das pessoas e que geralmente são transmitidas de geração em geração. São conhecimentos que são aceitos como verdadeiros, sem a necessidade de verificação e que são usados ​​para resolver problemas da vida cotidiana.

Em geral, esse conhecimento é espontaneamente incorporado às relações diárias com objetos e com outros indivíduos. É um aprendizado que ocorre de maneira irregular, natural e não planejada.

Dentro de uma comunidade, essas idéias e noções passam de uma para a outra e são aceitas como válidas sem a necessidade de cada indivíduo vivê-las ou corroborá-las. Podem surgir de uma opinião, de um sentimento ou da repetição do que foi ouvido, para que não ofereçam garantia de sua veracidade.

O conhecimento vulgar se opõe ao conhecimento científico, que é o obtido através da reflexão, raciocínio lógico, análise e verificação metódica.

Características do conhecimento vulgar

O conhecimento vulgar é caracterizado por ter uma origem difusa e por não usar nenhum método ou sistema de demonstração para afirmar sua validade. Pelo contrário, sua estrutura é baseada no aparente e não pretende encontrar uma relação com os fatos.

Além disso, destaca-se por ser: a) sensível, por se basear nas sensações e sentimentos da pessoa; b) e superficial, por não aprofundar sua análise.

Outras características são a subjetividade, pois sua internalização depende de julgamento, posições e valores próprios; e dogmatismo, enquanto sua aceitação se baseia em crenças e respostas não comprovadas.

Por outro lado, o conhecimento vulgar também é sistemático, pois não se conforma a nenhuma lógica ou sistema ou tem conexão com outros elementos, e arbitrário, pois não considera outras noções ou idéias.

Da mesma forma, não há aprofundamento no processo do conhecimento, mas apenas é feita referência ao que é evidente ou ao que surge da simples observação.

Em suma, é um conhecimento prático aceito sem reflexão e geralmente baseado em fatores emocionais.

Etimologia e história

Nesse caso, o uso da palavra “vulgar” não se refere a algo impróprio ou rude, mas aponta para o que é comum ou geral, em oposição a técnico ou especial.

Este termo deriva do latim “vulgaris”, que significa “pertencer ao povo comum”. Vem do “vulgus”, que é traduzido como pessoas ou vulgar, e é entendido como o conjunto de pessoas que conhecem apenas a parte superficial de um sujeito .

O filósofo grego Platão (427-347 aC), em sua obra A República , foi o primeiro pensador a distinguir entre conhecimento vulgar (doxa) e conhecimento científico (episteme).

O primeiro ele qualificou como uma crença comum ou mera opinião, enquanto o segundo ele valorizou como um conhecimento justificado como verdade, por ser mais verdadeiro e verdadeiro.

Exemplos de conhecimento vulgar

Viés

Os preconceitos são um exemplo de conhecimento vulgar. Em muitos casos, eles não têm uma autoria definida, eles vêm da transmissão de uma geração para outra e são mantidos sem que a própria pessoa tenha uma experiência pessoal na qual confiar.

Relacionado:  Mudança demográfica: causas, consequências e exemplos

Provérbios

Os ditados também são um tipo de conhecimento vulgar, pois seus ensinamentos têm uma origem popular e acabam sendo considerados válidos para tantas repetições.

Superstições

Outro caso é o das superstições, em que certas crenças são preservadas sem qualquer fundamento racional. Assim, as pessoas costumam afirmar que a cor preta, abrir um guarda-chuva dentro de casa ou quebrar um espelho traz azar, sem depender de nenhuma lógica.

Dicas e tradições

Do mesmo modo, os conselhos típicos dos tempos de nossos avós, como beber um copo de água cura soluços ou que é perigoso ir ao mar depois de comer, são exemplos de conhecimento vulgar.

Por outro lado, tradições também podem ser incluídas nesse grupo, como o fato de usar um anel no dedo significa que a pessoa é casada ou que, no dia 29 de cada mês, você deve comer nhoque.

Conhecimento popular

Além disso, alguns conhecimentos populares, como o de que a Terra é redonda ou gira em torno do Sol , também são exemplos de conhecimento vulgar, pois a maioria os incorpora por repetição e não com base em sua própria análise.

Diferenças com o conhecimento científico

O conhecimento vulgar difere do conhecimento científico, pois o último é aquele obtido através de hipóteses, raciocínio, estudo e verificação.

Esse conhecimento é adquirido conscientemente, em resposta a uma pesquisa intencional. Geralmente não está disponível para todos, mas é tratado em campos acadêmicos e especializados.

Características do conhecimento científico

Ao contrário do vulgar, esse conhecimento é caracterizado por ter uma origem específica e pelo uso de sistemas de demonstração para afirmar sua validade.

Além disso, destaca-se por ser racional, pois se baseia na análise e na elaboração de conjecturas, e objetiva, por se referir aos próprios fatos, independentemente da maneira de pensar ou sentir.

Outra de suas particularidades é ser metódica, porque segue um planejamento e uma ordem intencional e progressiva, enquanto há um avanço permanente.

Por outro lado, o conhecimento científico também é sistemático, uma vez que se conforma a uma lógica e está conectado a outras idéias e elementos, e cumulativo, pois parte de outro conhecimento estabelecido e serve de base para outros que virem.

Finalmente, sua principal característica é que é verificável e pode ser testado empiricamente.

Assuntos de interesse

Tipos de conhecimento .

Conhecimento subjetivo .

Conhecimento objetivo .

Conhecimento racional .

Conhecimento técnico .

Conhecimento intuitivo .

Conhecimento direto .

Conhecimento intelectual .

Conhecimento empírico .

Referências

  1. Fagin, R; JY Halpern, Y. Moses e MY Vardi (1995). Raciocínio sobre o conhecimento, The MIT Press.
  2. Instituto de Tecnologia de Massachusetts. O que é conhecimento comum? Integridade acadêmica no MIT. Um manual para estudantes. Disponível em: integridade.mit.edu
  3. Platão (381 aC). A Republica.
  4. Conhecimento comum. Disponível em: wikipedia.org
  5. Dicionário etimológico. Disponível em: etimologias.dechile.net

Deixe um comentário