Desenvolvimento do sistema nervoso em humanos (2 etapas)

O desenvolvimento do sistema nervoso em humanusc ocorre em duas etapas principais: a neurulação e a neurogênese. A neurulação é responsável pela formação do tubo neural, a estrutura que dará origem ao cérebro e à medula espinhal. Já a neurogênese é o processo de formação e diferenciação dos neurônios, que são as células responsáveis pela transmissão de sinais elétricos no sistema nervoso. Essas etapas são fundamentais para o desenvolvimento saudável do sistema nervoso e são essenciais para o funcionamento adequado do organismo humano.

Etapas do desenvolvimento do sistema nervoso: conheça cada fase desse processo fundamental.

O desenvolvimento do sistema nervoso em humanos ocorre em duas etapas principais: a neurulação e a sinaptogênese. Na neurulação, que ocorre nas primeiras semanas de gestação, ocorre a formação do tubo neural a partir do ectoderma. Esse tubo dará origem ao sistema nervoso central, que inclui o cérebro e a medula espinhal. Já a sinaptogênese é o processo de formação das sinapses, conexões entre os neurônios que permitem a transmissão de impulsos nervosos.

Na neurulação, ocorrem algumas etapas chave, como a formação da placa neural, do sulco neural e, finalmente, do tubo neural. Durante esse processo, é fundamental que haja uma regulação precisa dos genes envolvidos, para que não ocorram malformações no sistema nervoso. Já na sinaptogênese, as sinapses começam a se formar a partir do nascimento e continuam se desenvolvendo ao longo da vida.

É importante ressaltar que ambos os processos são essenciais para o funcionamento adequado do sistema nervoso. Qualquer alteração durante o desenvolvimento pode resultar em problemas neurológicos, como a espinha bífida, causada por falhas na neurulação. Portanto, é fundamental compreender e estudar cada fase desse processo para garantir a saúde do sistema nervoso humano.

O processo de desenvolvimento do sistema nervoso: entenda como ele acontece de forma detalhada.

O desenvolvimento do sistema nervoso em humanos ocorre em duas etapas principais: a neurulação e a neurogênese. Durante a neurulação, que ocorre nas primeiras semanas de gestação, o tubo neural começa a se formar a partir do ectoderma. Este processo é crucial para a formação do cérebro e da medula espinhal.

Após a neurulação, inicia-se a neurogênese, que consiste na proliferação e migração de células neurais para formar o sistema nervoso. As células-tronco neurais se diferenciam em neurônios, células gliais e outras células do sistema nervoso. Este processo é altamente complexo e crucial para a correta formação e funcionamento do sistema nervoso.

É importante ressaltar que qualquer interferência ou anomalia durante essas etapas pode levar a problemas no desenvolvimento do sistema nervoso, resultando em condições como espinha bífida ou deficiências cognitivas. Por isso, o acompanhamento médico durante a gestação é fundamental para garantir o correto desenvolvimento do sistema nervoso do feto.

A formação do sistema nervoso: entenda como ocorre o desenvolvimento deste importante sistema do corpo humano.

A formação do sistema nervoso em humanos ocorre em duas etapas principais: a neurulação e a neurogênese. Durante a neurulação, o tubo neural é formado a partir da placa neural, que se dobra e fecha para dar origem ao sistema nervoso central. Este processo é essencial para a formação do cérebro e da medula espinhal.

Já a neurogênese é responsável pela produção de neurônios e células da glia, que são os componentes básicos do sistema nervoso. Durante o desenvolvimento embrionário, as células-tronco neurais se multiplicam e se diferenciam em diferentes tipos de células nervosas, como os neurônios e as células da glia. Este processo é fundamental para a formação de circuitos neurais e para a transmissão de sinais no corpo humano.

Relacionado:  Córtex cerebral: camadas, funções, neurônios

A neurulação e a neurogênese são etapas essenciais para o desenvolvimento do sistema nervoso, permitindo a comunicação entre as diferentes partes do corpo e a realização de funções vitais. É importante compreender esse processo para entender melhor a importância do sistema nervoso para a saúde e o bem-estar do ser humano.

Processo de divisão do sistema nervoso: entendendo como ocorre a diferenciação neural.

O desenvolvimento do sistema nervoso em humanos ocorre em duas etapas principais: a neurulação e a organogênese neural. Durante a neurulação, ocorre a formação do tubo neural a partir do ectoderma dorsal. Este processo é essencial para a formação do sistema nervoso central, que inclui o cérebro e a medula espinhal.

Após a neurulação, inicia-se a organogênese neural, que envolve a diferenciação das células neurais em diferentes tipos de neurônios e células da glia. Durante este processo, as células neurais passam por várias divisões celulares e migrações para se posicionarem corretamente no sistema nervoso.

É importante ressaltar que a diferenciação neural é um processo complexo e altamente regulado, envolvendo a expressão de diferentes genes e fatores de crescimento. Erros neste processo podem resultar em malformações do sistema nervoso, como a espinha bífida.

Durante esses processos, as células neurais se diferenciam em diferentes tipos celulares, garantindo a formação adequada do sistema nervoso central e periférico.

Desenvolvimento do sistema nervoso em humanos (2 etapas)

O desenvolvimento do sistema nervoso (SN) é baseado em um programa seqüencial e é governado por princípios pré-programados, claros e bem definidos. A organização e formação do sistema nervoso é o produto de instruções genéticas; no entanto, a interação da criança com o mundo exterior será decisiva no amadurecimento subsequente das redes e estruturas neurais.

A correta formação e desenvolvimento de cada uma das estruturas e conexões que formam nosso sistema nervoso será essencial para o desenvolvimento pré-natal. Quando qualquer um desses processos é interrompido ou se desenvolve de maneira anormal devido a mutações genéticas, processos patológicos ou exposição a produtos químicos, defeitos congênitos importantes podem aparecer no nível do cérebro.

Desenvolvimento do sistema nervoso em humanos (2 etapas) 1

Do ponto de vista macroanatômico, o sistema nervoso dos seres humanos é composto pelo sistema nervoso central (SNC), formado pelo cérebro e medula espinhal e, por outro lado, pelo sistema nervoso periférico (SNP), composto por os nervos cranianos e espinhais.

No desenvolvimento deste sistema complexo, distinguem-se dois processos principais: neurogênese (cada parte do SN é formada) e maturação.

Estágios do desenvolvimento do sistema nervoso

Fase pré-natal

A partir do momento em que a fertilização ocorre, uma cascata de eventos moleculares começa a ocorrer. Cerca de 18 dias após a fertilização, o embrião consiste em três camadas germinativas: epiblasto, hipoblasto (ou endoderme primitivo) e aminoácidos (que formarão a cavidade amniótica). Essas camadas são organizadas em um disco bilaminar (epiblasto e hipoblasto) e um sulco primitivo ou sulco primário é formado.

Neste momento, ocorre um processo chamado gastrulação que resulta na formação de três camadas primitivas:

  • Ectoderme: camada mais externa, constituída por restos do epiblasto.
  • Mesoderma: camada intermediária que reúne as células primitivas que se estendem do epiblasto e do hipoblasto que invade formando a linha média.
  • Endoderme: camada interna, formada por algumas células hipoblásticas. A invaginação da camada mesodérmica será definida como um cilindro de células ao longo de toda a linha média, desconhecida.
Relacionado:  Fisiopatologia da depressão: principais características

O notocórdio funcionará como um suporte longitudinal e será central nos processos de formação de células embrionárias que mais tarde se especializarão em tecidos e órgãos. A camada mais externa (ectoderma), quando está localizada acima da notocorda, será chamada neuroectoderma e levará à formação do sistema nervoso.

Em um segundo processo de desenvolvimento chamado neurulação, o ectoderma se torna mais espesso e forma uma estrutura cilíndrica, chamada placa neural.

As extremidades laterais dobram-se para dentro e com o desenvolvimento isso será transformado no tubo neural, aproximadamente 24 dias após a gestação. A área caudal do tubo neural dará origem à coluna vertebral; A parte rostral formará o cérebro e a cavidade constituirá o sistema ventricular.

Perto do 28º dia de gestação, já é possível distinguir as divisões mais primitivas. A porção anterior do tubo neural é derivada em: o cérebro anterior ou do cérebro anterior, o cérebro médio ou médio do cérebro e o cérebro posterior ou do rombocefalia. Por outro lado, a porção restante do tubo neural é transformada na medula espinhal.

  • Prosoencéfalo : as vesículas ópticas surgem e, com aproximadamente 36 dias de gestação, serão derivadas no telencéfalo e no diencéfalo. O telencéfalo formará o córtex cerebral (aproximadamente 45 dias de gestação), gânglios da base, sistema límbico, hipotálamo rostral, ventrículos laterais e terceiro ventrículo.
  • O mesencéfalo levará ao teto, lâmina quadrigeminal, tegmento, pedúnculos cerebrais e aqueduto cerebral.
  • Rhombencephalon : é dividido em duas partes: metencephalon e mycelephalon. Destes aproximadamente 36 dias após a gravidez, surgem o inchaço, cerebelo e bulbo espinhal.

Posteriormente, na sétima semana de gestação, os hemisférios cerebrais começarão a crescer e à medida que se formam fissuras e convoluções cerebrais. Ambiente aos 3 meses de gestação, os hemisférios cerebrais serão diferentes.

Uma vez formadas as principais estruturas do sistema nervoso, é essencial a ocorrência de um processo de maturação cerebral. Nesse processo, crescimento neuronal, sinaptogênese, morte neuronal programada ou mielinização serão eventos essenciais.

Já no estágio pré-natal existe um processo de maturação, no entanto, isso não termina com o nascimento. Esse processo culmina na idade adulta, quando o processo de mielinização axonal termina.

Etapa pós-natal

Após o nascimento, após aproximadamente 280 dias de gestação, o desenvolvimento do sistema nervoso do recém-nascido deve ser observado tanto no comportamento motor quanto nos reflexos que ele expressa. A maturação e o desenvolvimento de estruturas corticais serão a base para o desenvolvimento subsequente de comportamentos complexos no nível cognitivo.

Após o nascimento, o cérebro experimenta um crescimento rápido, devido à complexização da estrutura cortical. Nesta fase, processos dendríticos e mielinizados serão essenciais. Os processos mielinizantes permitirão a condução rápida e precisa dos axônios, permitindo uma comunicação neuronal eficiente.

O processo de mielinização começa a ser observado três meses após a fertilização e ocorre progressivamente em diferentes momentos, de acordo com a região de desenvolvimento do sistema nervoso, não ocorrendo em todas as áreas igualmente.

Contudo, podemos estabelecer que esse processo ocorre principalmente na segunda infância, período entre 6 e 12 anos, adolescência e início da idade adulta.

Como dissemos que esse processo é progressivo, segue uma ordem seqüencial. Ele começará com estruturas subcorticais e continuará com estruturas corticais, seguindo um eixo vertical.

Relacionado:  Escitalopram: características, efeitos colaterais, funções

Por outro lado, dentro da crosta, as zonas primárias serão as primeiras a desenvolver esse processo e, posteriormente, as regiões de associação, seguindo uma direção horizontal.

As primeiras estruturas completamente mielinizadas serão responsáveis ​​por controlar a expressão dos reflexos, enquanto as áreas corticais a completarão mais tarde.

Podemos observar as primeiras respostas reflexas primitivas em direção à sexta semana de gestação na pele ao redor da boca, na qual, ao fazer contato, ocorre uma flexão contralateral do pescoço.

Essa sensibilidade na pele se estende, nas próximas 6 a 8 semanas, e respostas reflexas são observadas quando estimuladas da face para as palmas das mãos e para a região superior do tórax.

Na semana 12, toda a superfície do corpo é sensível, exceto as costas e a coroa. As respostas reflexas também são modificadas de movimentos mais generalizados para movimentos mais específicos.

Entre as áreas corticais, as áreas sensoriais e motoras primárias, a mielinização começará primeiro. As áreas de projeção e comissura continuarão sendo formadas até os 5 anos de idade. Em seguida, a associação frontal e parietal completará seu processo por volta dos 15 anos de idade.

À medida que a mielinização se desenvolve, ou seja, o cérebro amadurece, cada hemisfério inicia um processo de especialização e é associado a funções mais refinadas e específicas.

Mecanismos celulares

Tanto o desenvolvimento do sistema nervoso quanto sua maturação identificaram a existência de quatro mecanismos seculares com a base essencial de sua ocorrência: ploriferação celular, migração e diferenciação.

É Proliferació n

Produção de células nervosas As células nervosas começam como uma camada celular simples ao longo da superfície interna do tubo neural. As células se dividem e dão origem às células filhas. Nesta fase, as células nervosas são neuroblastos, dos quais derivam neurônios e glia.

Migração

Cada uma das células nervosas possui um local geneticamente marcado no qual deve estar localizado. Existem vários mecanismos pelos quais os neurônios chegam ao seu local.

Alguns chegam ao local através do deslocamento ao longo da célula da glia, outros o fazem através de um mecanismo chamado atração de neurônios.

Seja como for, a migração começa na área ventricular, até atingir sua localização. Alterações nesse mecanismo têm sido relacionadas a distúrbios de aprendizagem e dislexia.

Diferenciação

Uma vez atingidos seus destinos, as células nervosas começam a adquirir uma aparência distinta, ou seja, cada célula nervosa será diferenciada de acordo com sua localização e função a ser executada. As alterações neste mecanismo celular estão intimamente relacionadas ao retardo mental.

Morte celular

A apoptose é uma destruição ou morte celular programada, a fim de autocontrolar o desenvolvimento e o crescimento. É desencadeada por sinais celulares geneticamente controlados.

Concluindo, a formação do sistema nervoso ocorre em estágios precisos e coordenados, que vão desde os estágios pré-natais até a idade adulta.

Referências

  1. Jhonson, MH, & de Hann, M. (2015). Língua Em MH Jhonson, & M. de Hann, Neurociência Cognitiva do Desenvolvimento (Quarta Edição ed.,
    Pp. 166-182). Wiley Blackwell
  2. Purves, D. (2012). Em Neurociência Pan-Americana
  3. Roselli, Monica; Matute, Emerald; Alfredo, Ardila; (2010). Neuropsicologia do Desenvolvimento Infantil. México: O Manual Moderno.

Deixe um comentário