Economia de energia: eles provaram funcionar?

O economizador de energia é um produto que é oferecido como uma solução para o problema do consumo de eletricidade, uma das preocupações diárias mais comuns devido aos altos custos que uma conta de luz pode apresentar.

No entanto, ao ver os diferentes produtos de economia de energia oferecidos no mercado, o consumidor deve sempre enfrentar uma dúvida justificada: “Este dispositivo realmente funciona?”

Economia de energia: eles provaram funcionar? 1

Supostamente, os economizadores de energia armazenam a energia extra que é gerada nos momentos de maior intensidade de uso de um dispositivo. Fonte: pixabay.com

Existem poucos dispositivos cujo uso pode trazer economias significativas no consumo de energia elétrica dentro de casa. É necessário estar bem informado para não cair na armadilha do marketing enganoso, pois a maioria desses “poupadores de energia” acaba sendo uma farsa.

Operação suposta

Os poupadores de energia são geralmente vendidos como dispositivos que funcionam simplesmente conectando-os a um sistema elétrico.Aqueles que oferecem esses produtos costumam falar que o poupador é um dispositivo tecnológico de ponta.

Eles supostamente têm a propriedade de aproveitar toda a eletricidade extra gerada pelos dispositivos quando operam nos momentos mais intensos, energia que seria perdida se o poupador não a redistribuísse, reciclando eletricidade.

Da mesma forma, discursos publicitários afirmam que os poupadores de energia estabilizam a corrente, minimizando as variações de ondas que afetam negativamente o desempenho dos artefatos. Também é discutido que esses dispositivos reduzem os picos de energia.

Além disso, eles são geralmente descritos como dispositivos ecológicos que servem para neutralizar o efeito da radiação eletromagnética.

Está provado que eles funcionam?

Muitas dessas atribuições dadas aos chamados poupadores de energia nada mais são do que falácias vagamente explicadas, elas não são apoiadas por estudos ou testes científicos.

A verdade é que todos os dispositivos que trabalham com eletricidade têm um requisito de energia pré-estabelecido e é impossível que qualquer acessório especial possa alterar essas especificações.

Economizadores de energia não são uma tecnologia sofisticada; na realidade, são apenas capacitores elétricos simples, apenas com alguns acessórios, como um varistor. No entanto, é necessário enfatizar que o capacitor é capaz de regular a potência dos dispositivos de geração de energia reativa.

Operação do capacitor

Motores industriais e outros dispositivos reativos geram grandes quantidades de excesso de energia. Capacitores – ou capacitores, como são chamados na linguagem técnica – são capazes de economizar essa energia e reinjectá-la no sistema elétrico, o que reduz o consumo elétrico do dispositivo.

O que acontece muitas vezes é que, como os poupadores são dispositivos genéricos, seus capacitores geralmente têm uma capacidade reduzida. Por esse motivo, em muitos casos, o economizador não é capaz de compensar as cargas do sistema nas quais o usuário pretende usá-lo.

Relacionado:  Folclore da Região Andina da Colômbia

O poupador não funciona magicamente. Para que ele tenha um desempenho efetivo, ele deve ser conectado no local específico em que é necessário e sua capacidade deve ser adequada. Em casa, os poupadores podem ser conectados ao ar condicionado, à geladeira, ao secador ou à máquina de lavar.

É importante que, antes de instalar um protetor, seja consultado um especialista que estuda previamente o sistema elétrico para saber se o dispositivo entrará em vigor. Se isso não for verdade, é muito provável que o investimento do comprador acabe sendo um fracasso.

Maneiras reais / outras maneiras de economizar energia

Antes de investir em dispositivos de economia, o consumidor deve ter em mente que também existem métodos de economia mais orgânicos e econômicos que simplesmente exigem que o usuário tome conhecimento de seus hábitos de consumo de eletricidade e aplique medidas corretivas a atos que envolvam gastos baixos de energia elétrica. energia

Economia de negócios

A economia de energia elétrica pode ser muito benéfica para uma empresa no sentido econômico.

Além disso, a cultura de economia de energia no setor empresarial é um aspecto fundamental para a proteção do meio ambiente.

A seguir, revisaremos algumas das técnicas mais eficazes de economia de energia para o setor industrial e de negócios.

Aproveite a luz natural

Embora seja necessário que as áreas de trabalho sejam equipadas com um sistema de iluminação artificial, levando em consideração a instabilidade da luz natural, seu uso deve ser equilibrado, aproveitando os espaços para os quais o sol entra.

As luzes devem se apagar quando não forem necessárias. Isso inclui o horário de trabalho em que a luz do sol está disponível e os horários em que os espaços de trabalho não estão sendo usados. Nesse caso, não faz sentido deixar as luzes acesas.

Uso da tecnologia de automação residencial

A instalação de reguladores de intensidade e sensores de presença pode ser um investimento que traz grandes benefícios em termos de consumo de energia. Sistemas elétricos automatizados podem ser configurados para minimizar o gasto de energia.

Escolha de lâmpadas

Existem muitos tipos de lâmpadas que se adaptam a várias necessidades. Ao planejar a instalação do sistema de iluminação, é essencial levar em consideração o tipo de luminária adequada para o espaço de trabalho, não apenas seguindo os critérios de exigência de mão-de-obra, mas também de rentabilidade e consumo.

Uso consciente de equipamentos

Os equipamentos eletrônicos geralmente geram custos desnecessários de energia nos escritórios porque não são utilizados de maneira econômica.

Relacionado:  20 Regras de cortesia para crianças e adultos

Um uso consciente de equipamentos de informática significa desligar os computadores e seus acessórios quando eles não estão sendo usados. Há momentos em que os computadores devem ser deixados para funcionar automaticamente; Nesses casos, é aconselhável desligar o monitor.

Ao comprar equipamentos para o trabalho, é bom ter em mente que certos tipos de dispositivos geram menor consumo de eletricidade e cumprem perfeitamente as tarefas para as quais são necessários. Por exemplo, os laptops geram um consumo de energia muito menor do que os computadores de mesa.

Da mesma forma, os computadores possuem configurações especiais para economia de energia. É aconselhável ativá-los seguindo as instruções correspondentes.

– Economias domésticas

A seleção e o uso consciente de eletrodomésticos podem aliviar significativamente a carga econômica do serviço de luz elétrica. Por esse motivo, é aconselhável incutir comportamentos de economia na criação dos filhos.

Aquecimento

Recomenda-se que, ao comprar ou substituir equipamentos de aquecimento, sejam adquiridas caldeiras de alto desempenho. Para água quente, o ideal é o uso de painéis solares.

Da mesma forma, válvulas termostáticas de radiador e termostatos programáveis ​​são instrumentos que economizam até 13% de energia.

Mecanismos de isolamento, como a janela dupla, também permitem melhor retenção de calor dentro de casa, reduzindo a necessidade de usar energia elétrica para aclimatar o ambiente.

Geladeira

A geladeira é o dispositivo que gera mais despesas com luz; Por esse motivo, devemos estar cientes das condições de seu uso.

Ao perder frio, o mecanismo requer mais energia para estabilizar a temperatura. Além disso, é sempre aconselhável colocá-lo em um local onde sua parte traseira possa ser ventilada. Você também deve ter cuidado para não abri-lo constantemente.

Máquina de lavar roupa

Ao usar a lavadora de roupas, deve-se tomar cuidado para encher toda a carga de roupas, evitando desperdício de água e reduzindo o número de vezes que o aparelho é ligado.

Da mesma forma, é aconselhável usar as opções de lavagem a frio para evitar as despesas elétricas que ocorrem quando a água é aquecida.

Lava-louças

A máquina de lavar louça tem considerações semelhantes; por exemplo, seu uso deve ser tentado apenas quando estiver cheio.

Esses dispositivos também possuem opções econômicas de lavagem que fazem melhor uso da energia térmica.

Secadora

Secadores que consomem menos energia são gás. Também é aconselhável usar os ciclos de resfriamento progressivo.

Ao usar este dispositivo, também deve-se levar em consideração que é melhor ligá-lo apenas para secar cargas completas.

Relacionado:  Quais são os componentes econômicos de Chiapas?

Por outro lado, o uso da fiação máxima também permite que o processo de secagem seja mais econômico.

Forno

O forno a gás é muito mais eficiente e econômico do que o forno elétrico. Deve-se levar em consideração que ao abrir a tampa, 20% do calor é perdido; Por esse motivo, é recomendável que, ao usá-lo, coloque o máximo de comida possível de uma só vez, para que você não precise abri-lo desnecessariamente.

Iluminação

Para a iluminação da casa, é melhor usar tubos fluorescentes ou lâmpadas economizadoras de energia. Apesar de serem mais caros, eles geram 80% menos eletricidade e têm maior durabilidade do que as lâmpadas incandescentes.

Ar-condicionado

Recomenda-se ajustar o ar condicionado a uma temperatura média de 26 ° C. Além disso, os aparelhos de refrigeração devem estar localizados em um espaço em que não recebam grandes quantidades de radiação solar e onde estejam bem ventilados.

Equipamento audiovisual

Dispositivos eletrônicos, como televisores, equipamentos de som e monitores de computador, geram uma maior despesa elétrica e, ao mesmo tempo, têm mais energia.

O melhor nesse sentido é adquirir equipamentos moderados, com potência de acordo com as reais necessidades dos usuários.

Cozinha

Os fogões a gás obviamente geram uma quantidade menor de gasto de energia. Ao usar a panela elétrica, é bom aproveitar o calor residual desligando a cozinha alguns minutos antes da comida estar pronta, cobrindo bem a panela para conservar o calor com o qual o processo de cozimento terminará.

Referências

  1. “101 maneiras fáceis de economizar energia e dinheiro” (2015) nas Cooperativas de Energia Touchstone. Recuperado em 2 de agosto de 2019 de Beat the Peak: energysmartsc.org.
  2. “Economize energia com um capacitor” (15 de janeiro de 2019) em Como economizar energia. Recuperado em 2 de agosto de 2019 de Como economizar energia: comoahorroenergia.net
  3. “Boas práticas para economia de energia na empresa” (sem data) no OptimaGrid. Retirado em 2 de agosto de 2019 de SUDOE: 4.interreg-sudoe.eu.
  4. “Consumo eficiente de energia em casa” (sem data) na Federação de Usuários Independentes de Consumidores. Retirado em 2 de agosto de 2019 de Federation of Independent Consumer Users: fuci.es.
  5. “Economizador de energia” (maio de 2014) no Departamento de Energia dos EUA. Recuperado em 2 de agosto de 2019 do Departamento de Energia dos EUA: energy.gov.
  6. “Economizando energia em casa e na escola” (2016-2017) no Projeto Nacional de Desenvolvimento Energético. Retirado em 2 de agosto de 2019 do Projeto Nacional de Desenvolvimento Energético: need.org.
  7. Maldonado, E. e Vargas, L. “Usos e aplicações de capacitores e indutores em engenharia” (sem data) em Academia.edu. Recuperado em 2 de agosto de 2019 de Academia.edu: academia.edu.

Deixe um comentário