Efeito fundador: o que é e exemplos

O efeito fundador é um fenômeno que ocorre quando um grupo pequeno de indivíduos funda uma nova população ou comunidade, resultando em uma diminuição da diversidade genética. Isso pode levar a uma série de consequências, como maior incidência de doenças genéticas, menor adaptabilidade a novos ambientes e maior vulnerabilidade a mudanças ambientais.

Um exemplo clássico do efeito fundador é a colonização da Ilha da Páscoa, onde um pequeno grupo de polinésios chegou e estabeleceu uma população geneticamente isolada. Outro exemplo é a Fundação de Colônias Americanas pelos Europeus, que levaram a uma mistura genética limitada entre grupos étnicos diferentes.

Esses exemplos ilustram como o efeito fundador pode impactar a diversidade genética e a sobrevivência de uma população ao longo do tempo.

Exemplos de efeito fundador: entendendo como ele impacta o sucesso de uma organização.

O efeito fundador é um fenômeno que ocorre quando as características, valores e comportamentos do fundador de uma organização influenciam fortemente a cultura e o desempenho da empresa. Esse impacto inicial pode ser positivo ou negativo, dependendo das ações e decisões do fundador. Vou apresentar alguns exemplos para ajudar a entender melhor como o efeito fundador pode influenciar o sucesso de uma organização.

Um exemplo de efeito fundador positivo é a empresa Apple, fundada por Steve Jobs. Jobs era conhecido por sua visão inovadora, seu perfeccionismo e sua paixão por design. Essas características foram incorporadas à cultura da empresa, resultando em produtos inovadores e de alta qualidade, que conquistaram uma base de clientes fiéis e contribuíram para o sucesso duradouro da Apple.

Por outro lado, um exemplo de efeito fundador negativo é a empresa Theranos, fundada por Elizabeth Holmes. Holmes prometeu revolucionar o mercado de testes de sangue com uma tecnologia inovadora, mas acabou sendo descoberta por práticas fraudulentas. Sua conduta antiética e falta de transparência minaram a credibilidade da empresa, levando ao seu fracasso e impactando negativamente a reputação de todos os envolvidos.

É importante que os fundadores estejam cientes do poder de sua influência e ajam de forma consciente e ética para garantir um impacto positivo a longo prazo.

Entenda o funcionamento do efeito gargalo e sua influência na produtividade das empresas.

O efeito gargalo é um termo utilizado para descrever a situação em que um processo ou recurso limitante impede a produtividade de uma empresa. Quando há um gargalo em uma linha de produção, por exemplo, a capacidade de produção é limitada pela etapa mais lenta do processo, o que pode resultar em atrasos, desperdício de recursos e custos adicionais.

Esses gargalos podem ocorrer em diferentes áreas de uma empresa, como na produção, logística, atendimento ao cliente, entre outros. Identificar e resolver esses gargalos é essencial para melhorar a eficiência e a produtividade de uma organização.

Quando um gargalo não é resolvido, ele pode ter um impacto significativo na produtividade das empresas. Os custos de produção podem aumentar, os prazos podem ser comprometidos e a qualidade dos produtos ou serviços pode ser afetada. Além disso, a insatisfação dos clientes também pode aumentar, o que pode prejudicar a reputação da empresa no mercado.

Por isso, é fundamental que as empresas estejam atentas aos possíveis gargalos em seus processos e busquem soluções para eliminá-los. Investir em tecnologia, capacitação de funcionários e otimização de processos são algumas das medidas que podem ajudar a minimizar os efeitos negativos dos gargalos na produtividade das empresas.

Efeito fundador: o que é e exemplos

O efeito fundador é um fenômeno que ocorre quando as características e comportamentos do fundador de uma empresa influenciam diretamente a cultura organizacional e o desempenho da organização. Em outras palavras, o estilo de liderança, os valores e a visão do fundador moldam a forma como a empresa opera e se desenvolve ao longo do tempo.

Relacionado:  Respiração anaeróbica: características, tipos e organismos

Um exemplo claro do efeito fundador pode ser observado na Apple, fundada por Steve Jobs. O estilo inovador, visionário e exigente de Jobs foi fundamental para o desenvolvimento da empresa e a criação de produtos revolucionários, como o iPhone e o iPad. A obsessão por design e qualidade que era uma característica marcante de Jobs também se refletiu em todos os aspectos da empresa, desde o desenvolvimento de produtos até a experiência do cliente.

Outro exemplo é a Amazon, fundada por Jeff Bezos. A mentalidade focada no cliente, a busca incessante pela inovação e a ênfase na eficiência operacional foram características essenciais do estilo de liderança de Bezos que moldaram a cultura da empresa e contribuíram para o seu sucesso no mercado.

Os valores, comportamentos e decisões do fundador têm um impacto duradouro na cultura organizacional e no desempenho da empresa, influenciando sua trajetória e seu sucesso a longo prazo.

Exemplos de deriva genética: o que é e como ocorre esse fenômeno?

A deriva genética é um fenômeno que ocorre devido à variação aleatória na frequência de alelos em uma população ao longo do tempo. Isso pode acontecer devido a eventos como catástrofes naturais, migração limitada, ou simplesmente por acaso. Como resultado, certos alelos podem se tornar mais comuns ou desaparecer completamente da população, levando à perda de diversidade genética.

Um exemplo clássico de deriva genética é o chamado “efeito fundador”, que ocorre quando um pequeno grupo de indivíduos de uma população maior se separa e forma uma nova população. Esses fundadores carregam apenas uma fração da diversidade genética da população original, o que pode levar a mudanças significativas na frequência de alelos na nova população.

Um caso famoso de efeito fundador é o da Ilha da Páscoa, onde um pequeno grupo de polinésios se estabeleceu há milhares de anos. Devido ao isolamento geográfico, a população da ilha sofreu um forte efeito fundador, resultando em uma diversidade genética reduzida em comparação com as populações polinésias continentais.

Portanto, a deriva genética, exemplificada pelo efeito fundador, é um processo importante na evolução das populações, contribuindo para a diversidade genética e a adaptação das espécies ao longo do tempo.

Influência da genética no processo evolutivo: um panorama sobre a evolução das espécies.

A genética desempenha um papel fundamental no processo evolutivo das espécies, influenciando a forma como os organismos se desenvolvem e se adaptam ao ambiente ao longo do tempo. A partir das informações contidas nos genes, as características hereditárias são transmitidas de geração em geração, permitindo a seleção natural atuar e promover mudanças na população.

Os genes são responsáveis por determinar as características físicas e comportamentais dos indivíduos, como cor dos olhos, tipo sanguíneo, resistência a doenças, entre outras. Essas características podem conferir vantagens ou desvantagens aos organismos, influenciando sua capacidade de sobrevivência e reprodução. Dessa forma, os genes que favorecem a adaptação ao ambiente tendem a ser preservados e transmitidos para as próximas gerações, enquanto os genes menos adaptativos podem ser eliminados ao longo do tempo.

Um dos fenômenos genéticos que pode contribuir para a evolução das espécies é o Efeito fundador. Este ocorre quando um pequeno grupo de indivíduos de uma população original se separa e coloniza um novo ambiente, dando origem a uma nova população. Nesse processo, a variabilidade genética pode ser reduzida, levando à perda de diversidade e à fixação de certos alelos na população fundadora.

Um exemplo clássico de Efeito fundador é a colonização da ilha de Darwin, nas Ilhas Galápagos, por um pequeno grupo de tentilhões. Essas aves passaram por um processo de especiação, originando diversas espécies de tentilhões adaptadas a diferentes nichos ecológicos. A partir de variações genéticas presentes na população fundadora, novas características foram selecionadas ao longo do tempo, contribuindo para a diversificação das espécies.

Relacionado:  Flora e fauna de Santa Fe: espécies representativas

O Efeito fundador é um dos mecanismos genéticos que pode impulsionar a evolução, promovendo a diversificação e a adaptação das populações a novos ambientes. A compreensão desses processos genéticos é essencial para entender a história evolutiva da vida na Terra.

Efeito fundador: o que é e exemplos

O efeito fundador , em biologia, é um fenômeno que inclui o isolamento de um pequeno grupo de indivíduos de uma população maior. Quando o número de indivíduos aumenta, o pool genético pode não ser um reflexo exato da população que os originou.

A variação no pool genético em comparação com a população inicial e a diminuição na variabilidade da população levam – em alguns casos – ao aumento da frequência nos alelos ortográficos recessivos.

Efeito fundador: o que é e exemplos 1

Fonte: By Founder_effect.png: Usuário: Qz10; trabalho derivativo: Zerodamage (Este arquivo foi derivado de: Founder effect.png 🙂 [Domínio público], via Wikimedia Commons

Por esse motivo, a literatura médica contém os melhores exemplos do efeito fundador, onde pequenas populações humanas colonizam novos ambientes.

Quando essas populações aumentam de tamanho, seu patrimônio genético é diferente da população e, além disso, a proporção de alelos deletérios é significativamente maior. O exemplo mais conhecido são os Amish.

Gene ou deriva genética

A deriva genética é um conceito intimamente relacionado ao efeito fundador.

Dentro dos mecanismos que dão origem à mudança evolucionária, temos seleção natural e desvio de genes. Este último causa mudanças nas frequências dos alelos da população através de eventos fortuitos.

A deriva genética ocorre em todas as populações, mas tem um efeito mais acentuado e atua mais rapidamente em pequenas populações. Em grandes populações, os eventos que ocorrem por acaso não afetam significativamente o pool genético.

Assim, existem duas causas ou exemplos de desvio de genes: efeito gargalo da população e efeito fundador. Alguns autores consideram o efeito fundador como um caso especial de gargalo.

Exemplos de desvio de genes

Este evento ocorre devido a “erro de amostragem”. Suponha que tenhamos um saco com 200 feijões: 100 brancos e 100 pretos. Se eu fizer a extração de 10 feijões, é possível que, por puro acaso, receba 6 brancos e 4 pretos, e não a proporção esperada: 5 e 5. Dessa forma, a deriva atua.

Agora, podemos extrapolar esse exemplo para o reino animal . Suponha que tenhamos uma população de mamíferos com indivíduos com pêlo branco e outros com cabelos pretos.

Por puro acaso, apenas aqueles com cabelos pretos são reproduzidos – algum evento fortuito impediu a reprodução dos membros com pêlo branco. Essa mudança estocástica de frequências alélicas é a deriva genética.

Na natureza, isso pode ser causado por uma catástrofe ambiental: uma avalanche matou a maioria dos mamíferos de cabelos brancos.

Quando o efeito fundador ocorre?

O efeito fundador ocorre quando poucos indivíduos se isolam da “mãe” ou da população inicial e formam uma nova população entre eles. Os novos colonizadores podem ser formados por apenas um casal ou uma única fêmea inseminada – como no caso de insetos, que podem armazenar espermatozóides.

As populações de diferentes animais que vivem hoje nas ilhas são descendentes de alguns colonizadores que chegaram a esses territórios por uma dispersão aleatória.

Se a nova população crescer rapidamente e atingir um tamanho significativo, a frequência dos alelos provavelmente não será altamente alterada em relação à população que os originou, embora alguns alelos raros (por exemplo, causando alguma doença ou condição deletéria) tenham sido transportados por fundadores

Se a colônia permanecer pequena, o desvio genético atua alterando as frequências alélicas. O pequeno tamanho da população colonizada pode se traduzir, em alguns casos, em perda de variação genética e heterozigosidade.

Relacionado:  Lactobacillus acidophilus: características, taxonomia, morfologia

Além disso, deve-se levar em consideração que em populações pequenas a probabilidade de acasalamento de dois parentes é maior, aumentando os níveis de consanguinidade.

Efeito fundador em laboratório

Em meados da década de 1950, dois pesquisadores, Dobzhansky e Pavlovsky, demonstraram experimentalmente o efeito fundador. O projeto consistiu em iniciar populações controladas de Drosophila pseudoobscura diptera .

O gênero Drosophila é o protagonista de uma ampla gama de experimentos em laboratórios de biologia, graças ao seu fácil cultivo e ao pouco tempo entre as gerações.

Essa população foi iniciada com base em outra que apresentava certo rearranjo cromossômico do terceiro cromossomo, com uma frequência de 50%. Assim, havia dois tipos de populações: algumas grandes iniciadas com 5.000 indivíduos e outras com apenas 20.

Após cerca de 18 gerações (cerca de um ano e meio), a frequência média de rearranjo cromossômico foi em ambas as populações 0,3. No entanto, o intervalo de variação foi muito maior em pequenas populações.

Em outras palavras, no início, populações com baixo número de fundadores originaram uma variação considerável entre as populações em termos de frequências do estudo reorganizado.

Efeito fundador: o que é e exemplos 2

Fonte: Por Bbski [GFDL (http://www.gnu.org/copyleft/fdl.html) ou CC BY-SA 3.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0)], da Wikimedia Commons

Exemplo em populações humanas

O efeito fundador é um fenômeno que pode ser aplicado às populações humanas. De fato, esse evento de colonização explica a alta frequência de doenças hereditárias em pequenas populações isoladas.

Migrações para pequenas ilhas

No início do século XIX, pouco mais de uma dúzia de indivíduos da Inglaterra se mudaram para uma ilha localizada no Oceano Atlântico. Este grupo de pessoas começou sua vida na ilha, onde se reproduziu e originou uma nova população.

Especula-se que um dos “fundadores” iniciais tenha o alelo recessivo de uma condição que afeta a visão, chamada ritinite pigmentar.

Em 1960, quando a população já havia alcançado um número muito maior de membros – 240 descendentes – quatro deles sofriam da condição mencionada. Essa proporção é cerca de 10 vezes maior que a população que deu origem aos fundadores.

Os Amish

Os Amish são um grupo religioso que, além de ser conhecido por seu estilo de vida simples e longe dos confortos modernos, se distingue pela alta proporção de alelos deletérios recessivos. No século 18, um pequeno grupo de indivíduos migrou da Alemanha para a Suíça e de lá para os Estados Unidos da América.

Entre as patologias homozigotas muito frequentes nos Amish, destacam-se o nanismo e a polidactilia – uma condição em que os indivíduos nascem com mais de cinco dedos.

Estima-se que 13% da população seja portadora do alelo recessivo que causa essa condição deletéria. Frequências extremamente altas, se as compararmos com a população humana que as originou.

Efeito fundador: o que é e exemplos 3

Fonte: Por Gadjoboy do flickr.com – https://www.flickr.com/photos/gadjoboy/ [CC BY 2.0 (https://creativecommons.org/licenses/by/2.0)], via Wikimedia Commons

Referências

  1. Audesirk, T., Audesirk, G., & Byers, BE (2004). Biologia: ciência e natureza . Pearson Education.
  2. Curtis, H. & Schnek, A. (2006). Convite para Biologia . Pan-American Medical Ed.
  3. Freeman, S. e Herron, JC (2002). análise evolutiva . Prentice Hall.
  4. Futuyma, DJ (2005). Evolução Sinauer
  5. Hickman, CP, Roberts, LS, Larson, A., Ober, WC e Garrison, C. (2001). Princípios integrados de zoologia (Vol. 15). Nova York: McGraw-Hill.
  6. Mayr, E. (1997). Evolução e diversidade da vida: ensaios selecionados . Harvard University Press.
  7. Rice, S. (2007). Enciclopédia da Evolução . Fatos no arquivo.
  8. Russell, P., Hertz, P., & McMillan, B. (2013). Biologia: a ciência dinâmica. Nelson Educação
  9. Soler, M. (2002). Evolução: a base da biologia . Projeto Sul

Deixe um comentário