Entomologia médica: história, objeto de estudo, doenças

A Entomologia Médica é o ramo da entomologia que estuda os insetos e artrópodes que causam doenças em seres humanos e animais. Esses insetos são vetores de diversas doenças, como malária, dengue, zika, febre amarela, entre outras. A história da entomologia médica remonta à antiguidade, com o estudo de pragas e doenças transmitidas por insetos. Atualmente, a pesquisa nessa área é fundamental para o controle e prevenção de doenças transmitidas por vetores, contribuindo para a saúde pública e o bem-estar da população.

Qual é o objeto de estudo da entomologia?

A entomologia é a ciência que estuda os insetos, sendo o seu principal objeto de estudo. Os insetos são animais invertebrados que compõem a maior parte da biodiversidade do planeta, com milhões de espécies descritas e muitas outras ainda desconhecidas. A entomologia médica se dedica especificamente ao estudo dos insetos que estão relacionados com a transmissão de doenças aos seres humanos.

Os insetos são vetores de diversas doenças, como a malária, a dengue, a febre amarela, a doença de Chagas, entre outras. Eles podem transmitir agentes patogênicos através da picada, da contaminação de alimentos ou da transmissão de parasitas. Portanto, é de extrema importância estudar esses insetos e compreender a sua biologia, ecologia e comportamento para prevenir e controlar as doenças por eles transmitidas.

A entomologia médica tem um papel fundamental na saúde pública, contribuindo para o desenvolvimento de estratégias de controle de vetores e para a prevenção de surtos de doenças. Além disso, o estudo dos insetos também é importante para a conservação da biodiversidade e para o desenvolvimento de novas tecnologias no campo da saúde.

Significado do termo entomologia médica: estudo dos insetos e sua relação com a saúde humana.

A entomologia médica é um campo de estudo que se dedica à análise dos insetos e sua influência na saúde humana. A palavra “entomologia” deriva do grego “entomon”, que significa inseto, e “logos”, que significa estudo. Portanto, a entomologia médica se concentra na compreensão dos insetos que podem causar doenças ou afetar a saúde das pessoas.

Os insetos são organismos que podem transmitir agentes patogénicos através da picada, ingestão ou contacto com humanos. A entomologia médica procura estudar esses insetos e entender como podem afetar a saúde das pessoas. Por exemplo, mosquitos, moscas e pulgas são conhecidos por transmitir doenças como a malária, dengue e febre tifoide.

Além disso, a entomologia médica também investiga formas de prevenir e controlar as doenças transmitidas por insetos. Isso pode incluir o desenvolvimento de métodos eficazes de controle de pragas e a implementação de medidas de proteção pessoal, como o uso de repelentes de insetos.

É um campo interdisciplinar que combina conhecimentos de biologia, medicina e saúde pública para prevenir a propagação de doenças transmitidas por insetos.

Relacionado:  4 Consequências da inalação de materiais gasosos tóxicos

Origem e significado da palavra entomologia: de onde vem e o que significa.

A palavra entomologia tem sua origem no grego antigo, sendo formada pela junção de duas palavras: “entomo” que significa inseto, e “logia” que significa estudo. Portanto, entomologia significa literalmente “estudo dos insetos”.

Entomologia médica: história, objeto de estudo, doenças

A entomologia médica é um ramo da entomologia que se dedica ao estudo dos insetos que estão relacionados com a saúde humana. Este campo de estudo tem uma longa história, com registros de observações e estudos sobre insetos transmissores de doenças desde a antiguidade.

O objeto de estudo da entomologia médica inclui os insetos vetores de doenças, como mosquitos, moscas, pulgas e carrapatos, que podem transmitir diversas doenças para os seres humanos. Alguns exemplos de doenças transmitidas por insetos incluem malária, dengue, febre amarela, doença de Chagas e leishmaniose.

É fundamental para a saúde pública que os entomologistas médicos estudem a biologia e o comportamento desses insetos, assim como as medidas de controle e prevenção das doenças por eles transmitidas. Através do conhecimento obtido pela entomologia médica, é possível desenvolver estratégias eficazes para combater as doenças transmitidas por insetos e proteger a saúde da população.

Entendendo o estudo dos insetos: o que é uma pesquisa entomológica?

A Entomologia é o ramo da biologia que estuda os insetos, sendo uma área de extrema importância devido ao grande número de espécies existentes e sua relevância para o ecossistema. Dentro desse campo, a pesquisa entomológica se destaca como um método sistemático de investigação que visa compreender a diversidade, distribuição, comportamento e interações dos insetos.

Uma pesquisa entomológica envolve a coleta de dados através de observações de campo, experimentos em laboratório e análises estatísticas. Os pesquisadores buscam identificar padrões e relações entre os insetos e seu ambiente, contribuindo para o desenvolvimento de estratégias de controle de pragas, conservação da biodiversidade e prevenção de doenças transmitidas por esses organismos.

Entender o papel dos insetos na transmissão de doenças é fundamental para a Entomologia Médica, que se dedica ao estudo das interações entre insetos e seres humanos. Ao longo da história, diversas doenças foram identificadas como sendo transmitidas por insetos, como a malária, a dengue e a doença de Chagas.

Compreender as características dos insetos vetores, os mecanismos de transmissão das doenças e as formas de prevenção são aspectos essenciais da Entomologia Médica. Além disso, a investigação de novas doenças emergentes e a busca por métodos de controle mais eficazes são desafios constantes para os pesquisadores nessa área.

Através do estudo dos insetos, é possível desenvolver estratégias mais eficientes para a proteção da saúde humana e do meio ambiente.

Entomologia médica: história, objeto de estudo, doenças

A entomologia médica é a ciência que lida completamente estudando insetos e artrópodes que têm um impacto significativo sobre o nosso corpo. Se um inseto está sendo submetido a essa atividade, é porque ele tem a possibilidade de intervir em um vírus que afeta o homem ou mesmo animais domésticos.

Relacionado:  Kwashiorkor: sintomas, causas, fisiopatologia e tratamento

Algumas dessas doenças que têm relação direta com insetos ou artrópodes são malária, doença de Chagas ou infecção por dengue, todas com alta incidência de mortalidade devido à resistência a vacinas e antibióticos.

Entomologia médica: história, objeto de estudo, doenças 1

Suboficial de 2ª classe Mark Logico [Domínio público]

A entomologia permitiu ao homem desenvolver sistemas diferentes para detectar que tipo de condição ele sofre e, com ela, passar para o tratamento necessário. Um exemplo desses diagnósticos é a contagem de plaquetas, vital para determinar se existe uma possível caixa de dengue produzida por um artrópode.

O estudo da entomologia médica vem ganhando importância ao longo dos anos, pois serve não apenas para elucidar vetores que afetam a saúde humana, mas para descobrir os transmissores de patógenos perigosos. As possibilidades dessa ciência são enormes, justamente por causa dos milhões de insetos distribuídos pelo mundo.

História

Desde praticamente o começo do mundo, os artrópodes fazem parte do reino animal, sendo essenciais para o funcionamento do ciclo da vida. Sem eles, a vida humana não existiria, para nos dar uma idéia de sua dimensão.

No entanto, essas espécies animais têm gerado rejeição na maioria das culturas. Grande parte desse medo tem sido as causas de doenças, lesões ou problemas virais gerados por alguns desses invertebrados.

Essa necessidade de saber o que a produz, como pode ser diagnosticada e como pode ser tratada foram razões mais do que suficientes para o desenvolvimento da entomologia médica.

Quando a entomologia médica se desenvolve?

A partir do século XVI, o ser humano focou a medicina do ponto de vista da lógica e do método científico, deixando para trás conceitos como as “maldições de Deus” e outras superstições para explicar as doenças do corpo humano ou pragas nas lavouras. .

Graças ao desenvolvimento de tecnologias como o microscópio, pouco a pouco foram desenvolvidas diferentes ciências focadas em cada campo.

A entomologia e a microbiologia tiveram seu auge no século 18, quando o britânico William Kirby começou a observar microorganismos e a analisar sua função no meio ambiente. É por isso que ele é conhecido como o pai da entomologia.

Kirby era um curandeiro naturista, mas suas contribuições e publicações foram as primeiras, ou pelo menos a referência, a estudar em profundidade as pragas e os insetos que nos cercam.

Objeto de estudo

Entomologia médica: história, objeto de estudo, doenças 2

Suboficial de 2ª classe Mark Logico [Domínio público]

Artrópodes são os principais objetos de estudo realizados em entomologia médica. Entre os insetos que geram maior interesse para a saúde, há ácaros, aranhas, carrapatos, escorpiões, pulgas, dípteros, mosquitos – e todos os seus derivados, ou moscas, entre outros.

Relacionado:  Co-cultivo: importância, procedimento, meio seletivo

Por sua vez, existem outros insetos que, por não afetar adversamente os seres humanos ou as lavouras, não geram tanta atenção quanto os mencionados acima. Um exemplo deles são grilos.

O que implica entomologia médica?

Embora os estudos de entomologia médica tenham falhado em erradicar vírus como dengue ou malária, entre outros, eles permitiram sua prevenção ou controle com maior ou menor eficácia.

O que ele conseguiu é ajudar-nos a entender quais espécies são as verdadeiras causas, sua bionomia e em qual habitat elas se desenvolverão. Isso permitiu o desenvolvimento de ferramentas e técnicas como:

– Inseticidas: para insetos e diferentes artrópodes que criam vida em um habitat específico.

– Fim do sistema evolutivo: gases criados para erradicar o processo evolutivo do inseto. Embora às vezes ele não acabe com o inseto, ele acaba com seus ovos.

– Resistência a vírus: são todos os medicamentos, vitaminas ou tratamentos existentes para erradicar as condições que causam esses vírus.

Cada país precisa ter seu próprio laboratório de entomologia médica para poder realizar campanhas de prevenção e controle de doenças de maneira apropriada ao habitat existente em uma região do país.

Doenças mais comuns identificadas graças à entomologia

Dengue

É uma doença gerada pelo mosquito conhecido como Aedes aegypti . Geralmente, esta doença causa cerca de 600 mil mortes por ano.

Malária

É uma das doenças mais mortais. O mosquito que causa a picada é o Anopheles . Isso é encontrado em todos os continentes do mundo.

Chikungunya (CHIK)

É uma doença transmitida pelo Aedes Aegypti e pelo mosquito tigre. Geralmente na América do Sul é onde há mais casos causados ​​por essa espécie.

Zika

Geralmente afeta mulheres grávidas e pode causar microcefalia nos fetos. Tem características semelhantes à dengue.

É uma realidade que as doenças transmitidas por mosquitos são cada vez mais controladas nos países desenvolvidos. No entanto, de acordo com relatórios da UNESCO, os poucos avanços em questões entomológicas em países subdesenvolvidos continuam a gerar números de mortalidade difíceis.

Referências

  1. MedicineNet (2018) – “Definição médica de entomologia médica. Por: William C, Shiel Jr, MD.
  2. Sprynger Link (1980) “Introdução à entomologia médica” Por: MW Service
  3. Fun Medical Entomology – Medical entomology. Por: ANNA-BELLA FAILLOUX, VINCENT ROBERT
  4. Trabalhadores do escaravelho (junho de 1998) – vida de William Kirby. Por: Brett Ratcliffe.
  5. Research Gate (2015) – “William Kirby (1759-1850): Eminente Suffolk Naturalist” – Por: Patrick Hamilton Armstrong.

Deixe um comentário