Fabricação esbelta: passo a passo, benefícios, case Toyota

A fabricação enxuta, ou lean manufacturing, é uma abordagem de gestão que visa eliminar desperdícios e otimizar processos produtivos, resultando em maior eficiência e qualidade dos produtos. Neste contexto, a metodologia lean se tornou conhecida através do case da Toyota, que revolucionou a indústria automobilística com sua abordagem inovadora e foco na melhoria contínua. Neste artigo, vamos explorar passo a passo como a fabricação esbelta é implementada, seus benefícios e como a Toyota se tornou um exemplo de sucesso neste modelo de gestão.

Os 3 pilares fundamentais do Sistema Toyota de Produção: conhecimento, eficiência e melhoria contínua.

O Sistema Toyota de Produção, também conhecido como Fabricação Esbelta, é um método de gestão que tem como base três pilares fundamentais: conhecimento, eficiência e melhoria contínua. Esses pilares são essenciais para garantir a competitividade e o sucesso de uma empresa no mercado atual.

O primeiro pilar, conhecimento, refere-se à importância de entender profundamente o processo de produção, os desperdícios e as oportunidades de melhoria. A Toyota acredita que o conhecimento é a base para tomadas de decisão assertivas e para o desenvolvimento de soluções inovadoras.

O segundo pilar, eficiência, está relacionado à otimização dos recursos e à eliminação de desperdícios. A Toyota busca constantemente formas de reduzir o tempo, os custos e os esforços desnecessários, garantindo assim uma produção mais ágil e rentável.

O terceiro pilar, melhoria contínua, é o que sustenta todo o sistema. A Toyota incentiva seus colaboradores a buscar constantemente formas de aprimorar os processos, produtos e serviços, promovendo uma cultura de inovação e excelência.

Com a aplicação desses três pilares, a Toyota conseguiu se destacar no mercado automotivo e tornar-se uma referência mundial em eficiência e qualidade. A empresa investe constantemente em treinamentos, ferramentas e práticas que promovam o conhecimento, a eficiência e a melhoria contínua em todas as suas operações.

Em resumo, o Sistema Toyota de Produção é um exemplo de como a combinação de conhecimento, eficiência e melhoria contínua pode transformar uma empresa e garantir sua competitividade a longo prazo.

Origem da produção enxuta: descubra quem foi o responsável por sua criação.

A produção enxuta, também conhecida como Lean Manufacturing, teve sua origem no Japão, mais precisamente na fábrica de automóveis da Toyota. O responsável por sua criação foi Taiichi Ohno, um engenheiro de produção que revolucionou a indústria ao desenvolver um sistema que buscava eliminar desperdícios e otimizar os processos de produção.

Fabricação esbelta: passo a passo, benefícios, case Toyota

A fabricação enxuta, ou Lean Manufacturing, é uma abordagem que visa maximizar o valor para o cliente enquanto minimiza o desperdício. Para implementar esse sistema, é necessário seguir um passo a passo que envolve a identificação dos desperdícios, a padronização dos processos, o envolvimento de todos os colaboradores e a busca constante pela melhoria contínua.

Relacionado:  Despesas fixas: em que consistem, classificação e exemplos

Os benefícios da fabricação enxuta são inúmeros, incluindo a redução de custos, o aumento da produtividade, a melhoria da qualidade dos produtos e a satisfação dos clientes. Um dos cases mais famosos de sucesso na implementação da produção enxuta é o da Toyota, que se tornou uma das maiores montadoras do mundo graças a essa filosofia de trabalho.

Fabricação esbelta: passo a passo, benefícios, case Toyota

A manufatura enxuta , produção enxuta ou lean manufacturing é um método de produção que visa a minimizar o desperdício, gerar qualidade e melhorar a produtividade. Este sistema é baseado em vários pilares, incluindo a fabricação pontual ou sob demanda. Essa técnica permite manter um fluxo homogêneo de produção e reduzir o estoque .

Outras técnicas ligadas à manufatura enxuta são a padronização do trabalho e o método 5 S. Em essência, a manufatura enxuta identifica o valor agregado do produto e elimina atividades de produção desnecessárias. Exige um alto nível de flexibilidade e envolve fornecedores nos processos.

Fabricação esbelta: passo a passo, benefícios, case Toyota 1

Este sistema também implica adotar uma mentalidade de melhoria contínua da qualidade. A fabricação esbelta surgiu em meados do século XX no Japão e a empresa Toyota foi uma das primeiras a implementar suas técnicas. Entre os benefícios da manufatura enxuta estão a melhoria da qualidade e a redução do lead time ou do tempo do processo.

O principal objetivo desse tipo de fabricação é eliminar tudo o que não agrega valor ao produto determinado, a fim de obter um aumento considerável de sua qualidade e simplificar seu processo de produção, mantendo um alto padrão de qualidade.

O que é manufatura enxuta?

A fabricação enxuta ou enxuta é um método de produção que busca eliminar a minimização de resíduos, aumentar a qualidade e melhorar a produtividade.

Resíduos ou resíduos (também chamados de “mudas”) são os recursos desnecessários usados ​​no sistema de produção. O sistema lean reconhece sete tipos de resíduos: superprodução, tempo de espera, transporte, processamento excessivo, estoque, movimentos ou defeitos.

As atividades e atividades necessárias que criam valor agregado devem ser mantidas, enquanto o restante das atividades pode ser removido do sistema para torná-lo mais eficiente. A simplificação da estrutura produtiva permite aumentar a produtividade.

Por meio da manufatura enxuta, a redução de erros e a necessidade de reprocessamento permitem aumentar a robustez dos processos de manufatura. O produto também é simplificado e os recursos que não geram valor agregado são eliminados.

A fabricação esbelta também busca minimizar o lead time ou o tempo do processo. Além disso, pequenos lotes são produzidos e somente sob demanda, o que permite reduzir o estoque e os custos associados.

Este sistema requer um alto grau de flexibilidade para ajustar a produção às necessidades. Para implementar um sistema de manufatura baseado na manufatura enxuta e respeitar o prazo de entrega , é essencial envolver os fornecedores.

História

No início do século XX, ocorreu o desenvolvimento da produção em massa, uma técnica de fabricação em grandes lotes para reduzir custos.

Foi nessa época que FW Taylor e H. Ford começaram a aplicar técnicas inovadoras de produção. Entre outras novidades, a Ford introduziu a cadeia de produção. Por sua parte, Taylor promoveu a padronização na fabricação.

A filosofia de trabalho enxuta, como tal, surgiu no Japão. Após a Segunda Guerra Mundial , em um ambiente caracterizado por baixa demanda, a produção em massa não era um sistema eficiente.

Nesse contexto, durante a década de 1940, a empresa Toyota desenvolveu um sistema de fabricação sob demanda, reduzindo o tamanho dos lotes.

Pilares de apoio à manufatura enxuta

A manufatura enxuta é baseado em vários pilares:

Jidoka

Jidoka se refere à “automação com um toque humano”. A automação é adaptada para interagir com os trabalhadores.

Procura-se que a máquina seja capaz de detectar possíveis erros e parar automaticamente para poder solucioná-los.

Just in time (JIT)

Para reduzir o estoque , o sistema just in time baseia-se na produção sob demanda: somente quando o cliente solicita.

Através do sistema JIT é possível obter os cinco zeros: zero defeitos, zero falhas, estoque zero, atrasos zero e controle zero.

Kanban é conhecido como o sinal visual que dá o pedido para começar a fabricar um produto, depois de receber o pedido do cliente.

Heijunka

É uma técnica de ajustar a produção diária para obter um certo nível de produção total. Permite lidar com a variabilidade da demanda ao longo do tempo, otimizando os recursos utilizados.

Padronização do trabalho

Consiste em projetar e implementar procedimentos que permitem ao trabalhador executar suas tarefas em uma sequência constante.

5S

É uma técnica para melhorar a organização, ordem e limpeza da empresa. Consiste em cinco etapas:

– Seiri

Remova itens desnecessários da área de trabalho.

Seiton

Classifique a área de trabalho.

Seiso

Limpe e inspecione os elementos para detectar e corrigir falhas.

Seiketsu

Padronize o trabalho.

Shitsuke

Tenha disciplina para manter a mudança.

Melhoria contínua ou kaizen

A empresa deve introduzir pequenas melhorias constantes, que permitem aumentar a qualidade e reduzir custos progressivamente.

Caso Toyota

Para resolver os problemas de suas fábricas, a corporação Toyota decidiu analisar cada um de seus processos.

Relacionado:  Custo total: função, como é calculado e exemplo

A Toyota desenvolveu um sistema de produção conhecido como Sistema de Produção Toyota (TPS). Este sistema foi baseado na produção sob demanda ou just in time .

Comparado à filosofia tradicional ou push , que é baseada no acúmulo de estoque à medida que a produção é gerada, o sistema pull é baseado na produção apenas da quantidade necessária e no tempo necessário.

Por meio do sistema pull , a produção pode ser mais flexível, adaptando-se à demanda. Após um sistema de produção pull e sem interrupções, o estoque é minimizado . Dessa forma, foi possível estabelecer um fluxo de produção homogêneo.

Os benefícios que a Toyota obteve com a implementação deste modelo levaram ao seu uso em fábricas em todo o mundo.

As 6 etapas para implementar a manufatura enxuta

Para implementar um sistema de produção baseado em técnicas de manufatura enxuta, várias etapas devem ser seguidas:

1- Conhecer os consumidores e identificar quais características do produto geram valor agregado.

2- Elimine o desperdício em todas as etapas da empresa, do projeto à fabricação.

3- Projete e implemente os novos processos.

4- Quando problemas são detectados, os processos devem ser redesenhados.

5- Avalie os resultados do novo sistema para identificar os benefícios.

6- Desenvolver uma base de gerenciamento de conhecimento que capte o aprendizado da organização e permita que continue a aplicá-lo.

Para implementar com sucesso essas técnicas, uma mentalidade de melhoria contínua deve ser adotada.

Benefícios

A aplicação de técnicas de manufatura enxuta permite à empresa obter uma série de benefícios. Os mais relevantes são os seguintes:

– Redução de erros, desperdícios e reprocessos.

– melhoria da qualidade.

– Redução de custos operacionais.

– Redução de tempo ( lead time ).

– redução de estoque .

– otimização de recursos.

– Aumento da produtividade.

– Trabalho em equipe.

– Melhor entendimento dos processos e gestão do conhecimento.

Referências

  1. Ben Naylor, J.; Naim, MM; Berry, D. 1999. Leagilidade: Integração dos paradigmas de manufatura enxuta e ágil na cadeia de suprimentos total. Revista Internacional de Economia da Produção. Disponível em: elsevier.com
  2. Feld, WM 2000. Fabricação enxuta: ferramentas, técnicas e como usá-las. Boca Raton: CRC Press.
  3. Garbrecht, S. 2017. Abraçando os fundamentos de manufatura enxuta. General Electric Disponível em: ge.com
  4. Hernández Matías, JC e Vizán Idoipe, A. 2013. Fabricação enxuta. Consultas, técnicas e implementação. Madri: Fundação EOI.
  5. Melton, T. 2005. Os benefícios da manufatura enxuta. O que o Lean Thinking tem a oferecer às indústrias de processo. Disponível em: icheme.org

Deixe um comentário