História de Ayacucho: Recursos Mais Relevantes

A história de Ayacucho é cheia de conflitos, guerras e momentos importantes durante o seu desenvolvimento. Embora hoje seja uma área em paz e perfeitamente segura para se visitar, esta região peruana nem sempre foi assim.

Ayacucho é a capital da província de Huamanga, na região de Ayacucho. Hoje, destaca-se sobretudo pela importância religiosa e pelas festividades, que atraem dezenas de milhares de turistas ao longo do ano.

História de Ayacucho: Recursos Mais Relevantes 1

O nome da região deriva de duas palavras quíchuas: aya (morte) e kuchu (canto); isto é, “o canto da morte”.

Esse nome foi dado à região porque foi palco de uma das mais importantes batalhas pela independência.

Era pré-hispânica

Os primeiros sinais de vida humana na história da região vêm das cavernas de Pikimachay, a cerca de 25 quilômetros da cidade. Acredita-se que tenham aproximadamente 15.000 anos de idade.

Mais tarde, dois impérios importantes ocuparam a região. Primeiro, a civilização Wari, cujo império ocupava uma grande área, aproximadamente metade dos Andes peruanos. Esse império durou cerca de 400 anos.

Então, até a chegada dos espanhóis, a civilização predominante na área era o Império Inca.

Chegada dos espanhóis

Em 1540, o famoso conquistador Francisco Pizarro conquistou a região que Ayacucho ocupa hoje das mãos do Império Inca. Depois de expulsá-los, ele fundou a cidade de San Juan da Frontera de Huamanga.

Embora os primeiros habitantes fossem colonos espanhóis, muitos dos quais soldados trazidos para lutar contra os incas, a cidade tornou-se cultivada e desenvolveu infra-estruturas modernas muito rapidamente. Em 1677, a primeira universidade foi fundada.

O nome da cidade foi abreviado, tornando-se Huamanga; Atualmente, esse nome e o de Ayacucho continuam a viver juntos, sendo ambos válidos para se referir à população.

Relacionado:  Cortina de Ferro: Antecedentes, Causas e Consequências

A região foi rapidamente enriquecida durante os séculos seguintes, principalmente devido às minas de prata, encontradas em toda a capital.

Independência do Peru

Durante os séculos seguintes, Ayacucho desfrutou de relativa paz; mas isso terminou no início do século XIX, quando a guerra pela independência do Peru estava sendo travada.

Em 1824, na cidade vizinha de La Quinua, a batalha de Ayacucho foi realizada. Esse conflito foi o que acabou com a guerra entre Peru e Espanha, garantindo a liberdade do país latino-americano.

Essa batalha foi extremamente violenta. 6000 soldados peruanos enfrentaram uma força muito maior das tropas espanholas e venceram.

Devido ao grande número de mortes, no ano seguinte o líder Simón Bolívar mudou o nome da cidade que atualmente possui.

Devido à Batalha de Ayacucho, não apenas o Peru conseguiu se separar da Espanha, mas vários países latino-americanos também conquistaram sua independência.

Era moderna

Nos últimos tempos, a história da região permanece bastante sangrenta. Durante as últimas décadas do século XX, a cidade de Ayacucho sofreu o controle de uma banda independente, o Sendero Luminoso.

Desde o início dos anos 1970 até 1992, houve um grande número de assassinatos e ataques na região devido a esse movimento revolucionário.

Hoje, porém, a cidade vive uma paz relativa. Apesar de ser uma das áreas mais pobres do país, nos últimos tempos, um esforço muito importante está sendo feito para revitalizar a economia desta cidade.

Referências

  1. “Ayacucho” em: Wikipedia. Retirado em: 12 de dezembro de 2017 da Wikipedia: en.wikipedia.org
  2. “História de Ayacucho” em: No Peru Blog. Retirado em: 12 de dezembro de 2017 de In Peru Blog: enperublog.com
  3. “Ayacucho” em: Enciclopédia Britânica. Retirado em: 12 de dezembro de 2017 da Encyclopedia Britannica: britannica.com
  4. “História de Ayacucho” em: Lonely Planet. Recuperado em: 12 de dezembro de 2017 de Lonely Planet: lonelyplanet.com
  5. “Fatos da história de Ayacucho e linha do tempo” em: Guias do mundo. Retirado em: 12 de dezembro de 2017 de World Guides: world-guides.com

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies