Início da adolescência: idade, mudanças físicas e psicológicas

O início da adolescência é uma das fases da adolescência que entre 10 e 14 anos. Esta etapa corresponde à transição entre infância e adolescência. No início da adolescência, há uma série de mudanças nas esferas física, cognitiva e social.

Durante esses anos, o adolescente que está nesse estágio se desenvolverá fisicamente e deixará de ser uma criança pré-puberdade de aparência infantil para uma pessoa com aparência mais adulta. Durante esse período, também existem mudanças sociais, como a maior influência dos pares.

Início da adolescência: idade, mudanças físicas e psicológicas 1

Para a adolescência, quatro metas ou objetivos que foram alcançados após o término da adolescência precoce podem ser determinados: interesse em aprender, segurança emocional e física, percepção positiva de si mesmo e de suas habilidades e aquisição de habilidades para a vida cotidiana e para tomada de decisão.

O adolescente não estará sozinho a caminho de alcançar esses objetivos; Não apenas os fatores internos influenciam, mas também os fatores externos, como a possibilidade de ter oportunidades de aprendizado.

Idade em que ocorre a adolescência precoce

A idade em que ocorre a adolescência precoce é uma aproximação bastante ampla, pois a maioria dos autores a coloca entre 10 e 14 anos, mas outros consideram que ocorre entre 11 e 15.

Outros autores diferenciam as faixas etárias, dependendo se o adolescente é mulher ou homem. Portanto, a faixa etária é uma estimativa aproximada que dependerá do desenvolvimento de cada criança, mas que em geral pode servir como guia.

Geralmente, a mudança para o início da adolescência é marcada por outros eventos sociais, como a transição da escola primária para a escola secundária.

Em outras sociedades, talvez seja o momento em que o abandono dos estudos possa ser mais comum.

Relacionado:  Frederick Herzberg: biografia, teoria, contribuições e obras

Menarca como marcador da adolescência

A menarca (a chegada da primeira menstruação) tem sido usada há muito tempo como um marcador da adolescência. No entanto, a idade da menarca diminuiu gradualmente na Europa, América do Norte e outros países.

Isso significa que certas abordagens à educação sexual deixadas nos anos mais avançados precisam ser consideradas algumas vezes antes do que foi feito antes.

Mudanças físicas

A adolescência precoce começa devido a alterações bioquímicas que alteram as características físicas das crianças. Essas alterações incluem o seguinte:

Aparência e desenvolvimento de características sexuais primárias e secundárias.

-Aumenta o tamanho do corpo (“talões” são comuns durante esses anos).

É comum que algumas partes do corpo cresçam mais que outras, e é por isso que muitas no início da adolescência parecem “esbeltas” ou sem simetria.

O acima está relacionado a tornar-se mais consciente da imagem e aparência do corpo.

Diferenças individuais e sexuais

Como as crianças não crescem todas ao mesmo tempo e da mesma maneira, é comum que algumas crianças tenham uma grande diferença com outras crianças da mesma idade em tamanho, força e outras áreas.

Além disso, outra diferença é que meninas e meninos não se desenvolvem na mesma proporção. As meninas geralmente começam a puberdade entre 8 e 13 anos e, em média, os meninos atingem a puberdade dois anos depois do que as meninas.

Mudanças psicológicas

Além das mudanças físicas que se destacam muito neste momento, as crianças também começarão a ter mudanças no campo psicológico, mas não apenas em termos pessoais, mas também na área interpessoal.

Mudanças cognitivas

Embora geralmente as mudanças cognitivas que ocorrem na adolescência não sejam tão óbvias quanto na infância ou nas mudanças físicas, existem diferenças no raciocínio e no aprendizado.

Relacionado:  50 tópicos interessantes de conversa para homens e mulheres

Mudanças nessa área se referem à capacidade do pensamento abstrato. A mudança é que as crianças mais novas dependem mais de seus sentidos e os adolescentes, em um estágio inicial, já podem pensar em idéias ou coisas que não podem ser “tocadas”.

Além disso, eles começam a ter maior capacidade de pensar no futuro e planejar, além de pensar em realidades hipotéticas.

Da mesma forma, eles começam a ter interesse em conhecer a si mesmos sem confiar cegamente no que as figuras de autoridade lhes dizem, para que possam ser mais desobedientes ou não se contentar com as explicações suficientes.

Mudanças emocionais

Durante esse estágio, os adolescentes podem notar algumas mudanças repentinas de humor, mais desejo por privacidade e autonomia.

Além disso, graças à capacidade de pensar no futuro, os adolescentes começam a se preocupar.

Eles podem se preocupar com coisas sobre as quais não pensavam tanto antes, como desempenho acadêmico, aparência, popularidade, drogas, problemas mundiais como fome e guerra e a possibilidade de sua própria morte e suas famílias.

É normal que eles se sintam as únicas pessoas que têm ou sentem algo específico, de alguma maneira “especial”. Durante esse tempo, a maneira de expressar emoções também muda.

Mudanças sociais

Durante o início da adolescência, é o momento em que as pessoas são mais sensíveis à influência de seus pares.

Como eles se conhecem e começam a determinar sua identidade, eles se separam dos pais e se tornam mais independentes. Ao mesmo tempo, os adolescentes começam a se tornar mais sensíveis ao que seus colegas pensam ou pensam e procuram se encaixar no grupo.

Frequentemente, essa idade coincide com mudanças nas escolas ou séries, que exigem conhecer novos colegas de classe e se encaixar em novos grupos. As amizades mudam e eles não passam mais tempo brincando, mas conversando ou apenas passando algum tempo juntos sem fazer nada de especial.

Relacionado:  Comunicação em grupo: características, elementos, exemplos

Outra mudança importante é que, durante a infância, os grupos de amigos geralmente consistiam em grupos do mesmo sexo, mas desde a adolescência os grupos se tornam mais heterogêneos.

Da mesma forma, começa o amor e o interesse sexual por outras pessoas, e é comum que ocorram as primeiras abordagens nesse estágio da adolescência.

Artigos de interesse

Mudanças biológicas na adolescência.

Problemas da adolescência

Rebelião na adolescência.

Transtornos psicológicos na adolescência.

Depressão na adolescência.

Referências

  1. Barett, D. (1976). Os três estágios da adolescência. The High School Journal , 79 (4), pp. 333-339.
  2. Blum, RW, Astone, NM, Decker, MR, & Mouli, C. (2014). Uma estrutura conceitual para o início da adolescência: uma plataforma para pesquisa. Revista Internacional de Medicina e Saúde do Adolescente , 26 (3), 321–331.
  3. Moreno, FA (2015). A adolescencia. Barcelona: UOC Publishing.
  4. Urdan, T. e Klein, S. (1998). Início da adolescência: uma revisão do literatre. S. Departamento de Educação Escritório de Pesquisa e Melhoria Educacional. Conferência sobre a adolescência precoce.
  5. Departamento de Educação dos EUA, Escritório de Comunicações e Extensão (2005). Ajudando seu filho até a adolescência: para pais de crianças de 10 a 14. Washington DC

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies