Laranja de metila: características, síntese e aplicações

A laranja de metila é um corante orgânico amplamente utilizado na indústria de alimentos, cosméticos e tintas. Possui uma coloração avermelhada e é solúvel em água, o que o torna ideal para tingir diversos produtos. Sua síntese pode ser feita a partir de compostos aromáticos como o tolueno, por meio de reações de sulfonação e diazonização. Suas aplicações vão desde a coloração de alimentos e medicamentos até a utilização como indicador ácido-base em laboratórios. Por possuir propriedades fotossensíveis, a laranja de metila também é utilizada em fotografia e em processos de revelação de filmes.

Para que serve o alaranjado de metila?

O alaranjado de metila é um corante sintético amplamente utilizado em laboratórios e na indústria. Sua principal característica é a capacidade de mudar de cor dependendo do pH do meio em que está presente. A cor vermelho-alaranjado é observada em meios ácidos, enquanto a cor amarelo-alaranjado é observada em meios alcalinos.

A síntese do alaranjado de metila envolve a reação de um composto de dimetilanilina com cloreto de metila, seguida por uma reação com ácido sulfúrico. O produto final é um sólido de cor alaranjada, altamente solúvel em água.

O alaranjado de metila tem diversas aplicações, sendo amplamente utilizado como indicador de pH em soluções aquosas. Sua capacidade de mudar de cor em diferentes faixas de pH torna-o ideal para esse fim. Além disso, também é utilizado na coloração de amostras biológicas em microscopia e como corante em produtos cosméticos e alimentos.

Em resumo, o alaranjado de metila é um corante versátil com propriedades únicas que o tornam útil em diversas aplicações. Sua capacidade de indicar o pH de soluções e sua ampla solubilidade em água o tornam uma ferramenta indispensável em laboratórios e na indústria.

Tutorial detalhado de como preparar o alaranjado de metila em poucos passos simples.

O alaranjado de metila é um corante orgânico amplamente utilizado em laboratórios de química devido à sua capacidade de ser facilmente detectado em soluções aquosas. Neste tutorial, vamos explicar de forma simples como preparar o alaranjado de metila em poucos passos.

Passo 1: Para preparar o alaranjado de metila, você vai precisar dos seguintes materiais e reagentes: ácido sulfônico, dimetilanilina, cloreto de sódio e etanol.

Passo 2: Em um béquer, adicione 100mL de ácido sulfônico e aqueça em um banho-maria até atingir uma temperatura de cerca de 60°C.

Passo 3: Adicione lentamente 50mL de dimetilanilina ao ácido sulfônico aquecido, agitando constantemente para garantir uma boa mistura dos reagentes.

Passo 4: Em seguida, adicione 10g de cloreto de sódio à mistura e continue agitando até que todo o sal tenha se dissolvido.

Passo 5: Por fim, adicione 200mL de etanol à solução e continue agitando por mais alguns minutos.

Agora você tem o alaranjado de metila pronto para ser utilizado em suas experiências laboratoriais. Este corante tem a característica de mudar de cor dependendo do pH da solução em que está presente, o que o torna muito útil em testes de titulação e indicadores ácido-base.

O alaranjado de metila também é amplamente utilizado na indústria têxtil, em tintas e corantes, devido à sua intensa cor alaranjada e boa solubilidade em solventes orgânicos.

Importância do alaranjado de metila e fenolftaleína em titulação ácido-base.

O alaranjado de metila e a fenolftaleína são indicadores ácido-base amplamente utilizados em titulações químicas. Eles desempenham um papel crucial na determinação do ponto de equivalência da reação, indicando quando a quantidade correta de titulante foi adicionada para neutralizar o analito.

Relacionado:  Laccaria amethystina: características, reprodução, nutrição

O alaranjado de metila é um corante sintético de cor laranja que muda de vermelho para amarelo em soluções ácidas e alcalinas, respectivamente. Já a fenolftaleína é um indicador de cor rosa que se torna incolor em soluções ácidas e rosa em soluções alcalinas.

A importância desses indicadores reside na sua capacidade de fornecer uma indicação visual clara do ponto de viragem da titulação. Quando o alaranjado de metila muda de cor, por exemplo, sabemos que atingimos o ponto de equivalência ácido-base. Da mesma forma, a fenolftaleína nos indica o momento exato em que a solução atinge o pH desejado.

Em resumo, o uso do alaranjado de metila e da fenolftaleína em titulações ácido-base é fundamental para garantir resultados precisos e confiáveis. Esses indicadores facilitam a determinação do ponto de equivalência, tornando o processo de titulação mais eficiente e preciso.

Laranja de metila: características, síntese e aplicações

A laranja de metila é um corante sintético amplamente utilizado em diversas aplicações, como indicador ácido-base em titulações químicas. Sua cor laranja vibrante e capacidade de mudar de cor em diferentes condições tornam-na uma ferramenta valiosa para a análise química.

Além disso, a síntese da laranja de metila é relativamente simples, tornando-a acessível e econômica para laboratórios e indústrias. Sua versatilidade e eficácia como indicador a tornam uma escolha popular entre os químicos e pesquisadores.

Em suma, a laranja de metila é um componente essencial em titulações ácido-base, desempenhando um papel fundamental na obtenção de resultados precisos e confiáveis. Sua aplicação em laboratórios e indústrias é amplamente reconhecida, destacando sua importância na química analítica.

Qual é a cor do alaranjado de metila em solução aquosa?

O alaranjado de metila é uma substância química que apresenta uma cor alaranjada intensa em solução aquosa. Quando dissolvido em água, o alaranjado de metila forma uma solução de cor laranja vibrante, o que o torna muito útil como indicador de pH em laboratórios.

Além da sua característica cor alaranjada, o alaranjado de metila possui outras propriedades interessantes. Ele é um corante sintético que pode ser obtido através de uma síntese química relativamente simples, envolvendo a reação de compostos como o ácido sulfanílico e a anilina. Essa facilidade de produção contribui para a sua ampla utilização em diversas aplicações.

O alaranjado de metila é comumente empregado como indicador de pH em soluções ácidas e básicas, devido à sua capacidade de mudar de cor em diferentes faixas de pH. Em soluções ácidas, ele apresenta uma tonalidade vermelha, enquanto em soluções básicas, sua cor se torna amarela.

Além disso, o alaranjado de metila também é utilizado em processos de tingimento de tecidos, na fabricação de tintas e corantes, e até mesmo como corante alimentício em alguns países. Sua versatilidade e intensa cor alaranjada fazem dele uma substância química de grande importância na indústria e na pesquisa científica.

Laranja de metila: características, síntese e aplicações

O metil-laranja laranja ou metilo é um composto derivado azo utilizado como um corante e um indicador de pH. Seu nome científico é sal de sódio do ácido (p – [[p- (dimetilamino) fenil] azo] benzenossulfônico) e sua fórmula química C 14 H 14 N 3 NaO 3 S.

Também é conhecido por outros nomes, como: heliantine, Poivrier orange, III orange e gold orange. A cor do laranja metílico é vermelho alaranjado. Sua zona de torneamento varia de 3,1 a 4,4. Abaixo de 3.1 é vermelho e acima de 4.4 é amarelo alaranjado.

Laranja de metila: características, síntese e aplicações 1

Laranja de metilo. Fonte: Ben Mills [Domínio público]

Este corante azoderivativo tem várias aplicações. Entre eles, podemos citar: análise de substâncias químicas e farmacêuticas, principalmente na titulação de ácidos e também como corante em produtos têxteis e tecidos biológicos.

Esta substância é irritante para a pele e mucosas. Portanto, instrumentos de segurança devem ser usados ​​para manusear esse composto, como bata, luvas, sapatos fechados e óculos de segurança. Também possui atividade mutagênica.

Caracteristicas

O indicador de pH laranja de metila tem um estado físico sólido e pode ser dissolvido em água para formar uma solução aquosa. É laranja-amarelado e não tem cheiro (banheiro).

Tem um ponto de ebulição a> 300 ° C, a densidade é igual a 1,28 g / cm 3 . É solúvel em 500 partes de água e insolúvel em álcool. Sua massa molecular é 327,34 g / mol.

Síntese

Obtenção de laranja de metila

A reação compreende diazotização e acoplamento com dimetil anilina. Para sua síntese, proceda da seguinte maneira. O primeiro é preparar as seguintes soluções separadamente:

Laranja de metila: características, síntese e aplicações 2

Fonte: elaborado pelo autor MSc. Marielsa Gil.

Procedimento

Quando as soluções estiverem frias, faça o seguinte:

– Tome um banho de gelo (entre 0 e 5 ° C). Nele, (1) adicione a solução (2) gota a gota, mexendo com frequência.

– Nessa faixa de temperatura (dentro do banho de gelo), adicione lentamente a solução (3) e depois a solução (4).

– Retire do banho de gelo e misture até atingir a temperatura ambiente. Gradualmente, a mistura adquirirá uma cor vermelha escura.

Em seguida, adicione solução de sódio a 10% (NaOH) até atingir um pH ligeiramente alcalino (aproximadamente 40 ml). Caso a solução seja muito escura, pode adicionar um pouco mais de 10% de NaOH até obter a cor característica.

30 g de NaCL (sal comum) são adicionados e submetidos a uma fonte de calor a 50 ou 60 ° C. Deixe esfriar e filtre pelo método de sucção. Expor por 10 minutos a uma corrente de ar. Posteriormente, a secagem é concluída usando um fogão ou um dessecador e, finalmente, pesada para estipular o desempenho.

Com o pó pode ser preparada uma solução aquosa de metil laranja.

Aplicações

Análise de substâncias químicas e farmacêuticas

Muitos produtos químicos precisam ser intitulados. Os indicadores de pH ajudam neste procedimento. Neste caso, é muito útil, especialmente com substâncias ácidas.

Coloração em 5% das empresas têxteis

A laranja metil, além de servir como indicador de pH, possui a propriedade de tingir substratos como o algodão. É por isso que é amplamente utilizado na indústria têxtil.

Corante biológico para tecidos

Existem técnicas de coloração histológica dos tecidos, nas quais são utilizados diversos corantes, nos quais o ácido Fuschin, o azul de metileno e a laranja ouro ou a laranja metil participam.

Com esta técnica, o tecido conjuntivo e o colágeno são corados em azul escuro, o tecido muscular é colorido em laranja brilhante, enquanto a cromatina é manchada em marrom amarelado e os eritrócitos em laranja.

Toxicidade

O indicador de pH da laranja de metila é tóxico, portanto, o contato direto com a pele e as mucosas deve ser evitado. Também é tóxico por inalação ou ingestão. Em todos os casos mencionados, tem um efeito irritante, e a área afetada pode ficar vermelha.

Relacionado:  Cetogênese: tipos de corpos, síntese e degradação

A NFPA (Associação Nacional de Proteção contra Incêndios) classifica as substâncias de acordo com três categorias identificadas por uma cor: riscos à saúde (azul), inflamabilidade (vermelho) e radioatividade (amarelo). Cada um é ponderado com uma numeração que varia de 0 a 4.

Segundo a NFPA, essa substância foi classificada com risco à saúde 2, o que significa risco moderado. Em relação à inflamabilidade, é classificado como 1, o que significa risco leve; e, em termos de reatividade, é classificado como 0, ou seja, não há risco dessa natureza.

Impacto no meio ambiente

O indicador de pH da laranja de metila pode ser tóxico para o meio ambiente, portanto, seus resíduos devem ser descartados de acordo com as leis de cada país.

Seus resíduos são encontrados em efluentes das indústrias têxteis, que usam esse corante para tingir tecidos, papel e couros, entre outros produtos.

O limite máximo permitido é de 200 mg / L no total de sólidos em suspensão dos corantes.

Hoje, a técnica de absorção é vista como uma das melhores opções para remover compostos orgânicos da água.

Portanto, estão sendo realizadas pesquisas para remover o corante laranja de metila entre outros compostos orgânicos com materiais absorventes de baixo custo, como: casca de laranja, algodão, arroz, carvão ativado, bentonita, folhas em pó, casca de coco, carvão vegetal serragem, nanopartículas de ZnO e hidróxidos laminar duplo.

Primeiros socorros

Em caso de algum tipo de acidente com esta substância, proceda da seguinte forma:

– Se o indicador de pH laranja com metil espirrar na mucosa ocular, lave com bastante água fria por 15 minutos.

– Em caso de contato direto com a pele, lave com água em abundância e trate a irritação com um creme anti-inflamatório.

– Se espirrar em roupas ou sapatos, estes devem ser removidos e lavados antes da reutilização.

– Em caso de inalação, leve o paciente para um local com ar fresco abundante. Se você tiver dificuldade em respirar, ajude com a respiração artificial e, se possível, coloque oxigênio.

– Finalmente, se a substância foi ingerida, o vômito não deve ser causado e é necessário beber bastante água. Em todos os casos, deve-se procurar assistência médica imediatamente.

Referências

  1. Ramírez L, Jacobo A, Martínez M. Adsorção de laranja de metila em solução aquosa em hidróxidos laminares duplos. Acta univ , 2015; 25 (3): 25-34. Disponível em: scielo.org.
  2. «Laranja de metila.» Wikipedia, A enciclopédia livre . 2 de abr de 2019 às 22:21 UTC 18 de maio de 2019 às 16:29. en.wikipedia.org/
  3. Comitê de Biossegurança do Instituto Nacional de Reabilitação, Ficha de Segurança. Laranja de metilo 2013. Disponível em: inr.gob.mx
  4. Ficha de Segurança MSDS Orange Methyl. Universidade de Heredia, Escola de Química. Costa Rica. Disponível em: Usuários / Equipe / Downloads
  5. Vogel A. Vogel. Livro de Química Orgânica Prática 5ª Edição, Longman, pp 951
  6. Contribuidores da Wikipedia. «Laranja de metila.» Wikipedia, A Enciclopédia Livre . Wikipedia, The Free Encyclopedia, 17 de janeiro de 2019. Web. 19 de maio 2019.
  7. Zyoud A, Zu’bi A, Helal MH, Parque D, Campet G, Hilal HS. Otimizando a foto-mineralização de metil laranja aquosa pelo catalisador nano-ZnO em condições naturais simuladas.J Environ Health Sci Eng . 2015; 13: 46.
  8. Microscopia Fuchsin acid 2017. Disponível em: Usuários / Equipe / Download.

Deixe um comentário