Lista de 5 emoções negativas e como enfrentá-las

As emoções negativas são experiências conscientes com intensa displacer atividade mental, sendo acompanhados por certas reações fisiológicas. Por exemplo, sentir a emoção do medo sente desconforto e é acompanhado por reações como sudorese ou taquicardia.

As emoções – positivas e negativas – são reações psicofisiológicas que todos experimentamos sob certas circunstâncias, ajudando-nos a nos adaptar ao ambiente. Por exemplo, diante do perigo real, temos medo e nos afastamos dele.

Lista de 5 emoções negativas e como enfrentá-las 1

Em outras circunstâncias, como quando um ente querido morre, suas emoções são tristes e isso ajuda as pessoas ao seu redor a serem compassivas e empáticas com você.

Como você pode ver, essas são reações emocionais normais e adaptativas, que fazem você se adaptar ao ambiente e mostra seus sentimentos aos outros; isto é, emoções, mesmo as negativas, são úteis.

No entanto, algumas emoções negativas ocorrem sem um gatilho claro ou uma função específica – ou por mais tempo do que o desejado.

Principais emoções negativas

1-Phobia

Lista de 5 emoções negativas e como enfrentá-las 2

A diferença entre medo e fobia é que a primeira se refere à emoção negativa que você experimenta em um perigo real, no qual sua vida ou integridade física pode estar em perigo – por exemplo, quando você anda sozinho em uma rua escura e vê alguém continue, enquanto na fobia, a emoção que surge não se justifica.

Alguns exemplos de fobia podem ser:

  • Para o escuro
  • Para insetos (como baratas).
  • À morte.
  • Dirigir.
  • Para falar em púbico.
  • Conversar com outras pessoas (fobia social).

Como você pode ver, existem vários exemplos de fobia que podemos encontrar.

Nesse caso, para superar a fobia, você precisa intervir em duas áreas importantes: os pensamentos que o dominam e os comportamentos de prevenção – já que, ao se expor, você se acostumará ao estímulo fóbico.

Pensamentos que ocorrem em fobias

Se você tem algum tipo de fobia, conhecerá perfeitamente os pensamentos que surgem antecipando o perigo de se expor à situação que teme.

Todas as fobias têm em comum que os pensamentos são geralmente catastróficos, exagerados e mal fundamentados.

Alguns exemplos seriam: “Eu vou perder o controle”, “Eu vou me fazer de bobo se falar em público, todos perceberão que estou nervoso”, “Se eu pensar na morte, posso ter mais chances de morrer”, etc.

Para superar a fobia, você deve enfrentar esses pensamentos ilógicos, perguntar a si mesmo que eles podem ser desordenados e procurar explicações alternativas.Por exemplo, se você tem fobia social e pensa que vai se fazer de bobo ou ficar em branco conversando com os outros, pense na pior coisa que pode acontecer com você.

Relacionado:  O modelo ecológico de Bronfenbrenner

Essa técnica é chamada “descatastrofización” e consiste em perceber que as consequências não são tão terríveis quanto parecem.

No exemplo acima, você pode pensar que é horrível que outras pessoas riem de você e se enganem, mas, na realidade, a pior coisa que pode lhe acontecer é que você se sente desconfortável com a situação.

O que aconteceria se os outros rissem de você se você estragasse? Na verdade, depois de alguns minutos ou horas, ninguém se lembrará do que aconteceu.Se você menospreza seus erros, outros também.

Neste exemplo, é especialmente recomendado que você aprenda a rir de si mesmo, pois isso o torna imune a provocações e críticas.

Coping

A outra área em que você precisa intervir para superar uma fobia é enfrentar as sensações desagradáveis ​​que o produzem.

Para fazer isso, além de controlar os pensamentos, é recomendável que você faça uma lista das etapas a serem seguidas para abordar progressivamente o estímulo fóbico.

Por exemplo, se você tem medo de cães, pode projetar a seguinte escala:

  1. Aproxime-se de cães amarrados que acompanham seus donos na rua (cerca de 2 metros).
  2. Visite uma pessoa que mora com um cachorro e aproxime-se dentro de um metro (enquanto o cachorro está amarrado) por 10 minutos.
  3. Visite a mesma pessoa e, com o cachorro amarrado, toque-o por 10 minutos.
  4. Acompanhe um amigo para passear com o cachorro (aproximando-se de um metro).
  5. Estar em uma casa com um cachorro solto, sem corrente e acariciando-o por mais de 5 minutos.
  6. Estar em um parque onde há cães sem trelas e estão correndo livremente.
  7. Passeando com um cachorro pelo parque.

Este é um exemplo no qual as distâncias nas quais se aproximar o estímulo fóbico, o tempo de exposição etc. são combinadas.

Para que sua exposição tenha o efeito desejado, você deve programá-la com as etapas necessárias, retornando às etapas anteriores, se necessário.

2-Ansiedade ou preocupações excessivas

Lista de 5 emoções negativas e como enfrentá-las 3

Certamente, em algumas ocasiões, você experimentou essa emoção tão desagradável quanto a ansiedade, na qual seu corpo responde com nervosismo, medo da incerteza etc.

Existem muitas situações que podem causar ansiedade, como se preocupar em fazer bem o seu trabalho, encontrar um equilíbrio entre a família e a vida profissional, mudança de residência etc.

Na maioria das situações, a ansiedade atrapalha o desempenho ou a execução da tarefa; portanto, controlá-la trará muitos benefícios.

A ansiedade, por ter um ótimo componente cognitivo, exige que você aprenda a dar um significado diferente aos eventos.

Relacionado:  Psicologia do esporte: história, objetivos e perfil

Por exemplo, se você está ansioso para pensar que, se não terminar seu trabalho todos os dias, será demitido, considere que, às vezes, estabelecemos metas irreais e difíceis de cumprir, para que nada aconteça se, em algum momento, você deixar parte de seu trabalho para dia seguinte.

Dessa forma, você poderá aliviar sua ansiedade e, depois de descansar o suficiente, estará pronto para continuar o trabalho que deixou pendente.

3-Raiva ou agressividade

Lista de 5 emoções negativas e como enfrentá-las 4

A raiva é uma emoção que surge por inúmeras razões, como quando nossa liberdade é ameaçada, quando somos ofendidos etc.Múltiplas alterações fisiológicas ocorrem em nosso corpo, como vermelhidão facial, aceleração da freqüência cardíaca, sudorese, tensão muscular, entre outras.

Para controlar sua agressividade, você deve se distanciar – física e mentalmente – da pessoa ou situação que causou essa emoção, pois outra característica comum é que você se sente oprimido e não consegue pensar com clareza.

Retire-se para um lugar onde você possa gerenciar essa emoção intensa. Dedique alguns minutos para respirar profundamente, para que a sua frequência cardíaca retorne aos níveis normais.

Reflita sobre a situação concreta e o que você pode fazer para resolver o problema, sem ter a idéia de perder ou vencer – mas de atingir um ponto médio e evitar conflitos.

Outro aspecto que você deve ter em mente, se você é uma pessoa que geralmente tem emoções de raiva ou agressividade, é que você aprimora alguns hábitos diários, como dormir as horas necessárias.

Se você dorme pouco, provavelmente influencia que você tem uma atitude mais irascível e experimenta agressividade com mais frequência.

4-Sadness

Lista de 5 emoções negativas e como enfrentá-las 5

A tristeza é uma emoção negativa que cumpre uma função adaptativa muito importante: mostrar às pessoas ao seu redor que você está passando por um momento ruim e precisa de apoio social.Outra função é economizar energia para se recuperar após um evento traumático ou uma perda grave.

No entanto, se você costuma ter um sentimento geral de tristeza, considere seguir estas dicas para poder combatê-lo.

  • Planeje atividades que o mantenham ocupado.Se você se isolar, se concentrar no lado negativo da situação, entrará em um círculo vicioso do qual é muito difícil sair.

É recomendável que você inclua atividades em sua agenda gradualmente, começando com uma caminhada de 20 a 30 minutos, por exemplo.

Posteriormente, você pode ir jantar fora um dia por semana com seus amigos, praticar esportes, etc.

  • Fale sobre o que entristece você.Esconder suas emoções também não irá ajudá-lo.

Relacionado:  Pessoas introvertidas: personalidade e recomendações

Aprenda a gerenciar sua tristeza conversando com amigos e familiares, expondo o que causa essa emoção.

  • Chore quando precisar . Não evite chorar, pois assim você pode desabafar e se recuperar mais tarde.

Foi demonstrado que o choro libera uma série de hormônios que alivia a angústia sentida diante de um evento doloroso.

Além disso, também parece que você pode estar mais aberto a novas idéias depois de ter se aliviado com o choro.

  • Procure a parte positiva do que aconteceu.Se sua tristeza começou após um término ou após o término do trabalho, você deve procurar os benefícios que sua nova situação lhe traz.

Por exemplo, você pode perceber uma dispensa como uma oportunidade de encontrar um emprego que melhor se adapte às suas metas de carreira ou onde você tenha um melhor horário de trabalho ou salário.

5-Guilty

Lista de 5 emoções negativas e como enfrentá-las 6

A culpa é outra emoção negativa que pode fazer você se sentir muito mal consigo mesmo. E sta é uma outra emoção adaptativa, uma vez que nos evita a se comportar mal e ser cruel com outro -Portanto ajuda a manter um bem-estar da sociedade.

Para combater essa emoção, você pode considerar algumas mudanças, dependendo da sua situação específica:

  • Converse com a pessoa que você machucou.Se você se desculpar abertamente, poderá se livrar da culpa por ter agido de maneira inadequada ou pelo menos atenuá-la .
  • Corrija seu erro.Tanto quanto possível, tente corrigir o seu erro, para diminuir o seu sentimento de culpa.

Por exemplo, se você quebrou um objeto valioso para outra pessoa, tente encontrar uma maneira de compensá-lo, para que o dano seja menor.

  • Aprenda com seus erros.Se for tarde demais e você tiver perdido um amigo ou parceiro por ter agido incorretamente, verifique se o seu erro não será repetido no futuro.
    Aceite que você não pode mudar o passado, mas é o dono do seu futuro.

Esperamos que você ache o artigo interessante e ponha em prática os conselhos que lhe damos.

E como você controla suas emoções negativas?

Referências

  1. García, PS (2014). Módulo V. Vida adulta Tópico 2. Bem-estar emocional Capítulo 1. Treine para gerenciar emoções.
  2. Ortuño, PR O poder curador do riso e do choro.
  3. Piqueras, JA, Ramos, V., Martínez, AE e Oblitas, LA (2009). Emoções negativas e seu impacto na saúde mental e física. Artigos em PDF disponíveis de 1994 a 2013. A partir de 2014, visite-nos em www. elsevier. es / sumapsicol , 16 (2), 85-112.
  4. Salanova, M., Bresó, E., & Schaufeli, WB (2005). Ansiedade e Estresse

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies