Manobras de Leopold: Técnicas, Vantagens, Limitações

As manobras Leopold fazem parte do exame clínico pré-natal por palpação abdominal, determina a posição fetal no útero. Esta técnica consiste em quatro etapas ou manobras que fornecem informações sobre a apresentação, situação, atitude e posição fetal.

O desenvolvimento deste procedimento é devido ao médico alemão Christian Gerhard Leopold (1846-1911). Leopold era cirurgião, ginecologista e obstetra, interessado na avaliação clínica completa de mulheres grávidas. Esse interesse o levou a estabelecer em 1894 as quatro etapas do procedimento que hoje leva seu nome.

Manobras de Leopold: Técnicas, Vantagens, Limitações 1

As manobras de Leopold fazem parte da avaliação pré-natal, juntamente com o exame pélvico e o bem-estar fetal. A execução correta das etapas do exame fornece dados sobre estática fetal intra-uterina, além de fornecer o peso estimado do feto. A presença de uma distocia também pode ser evidenciada.

Distocia designa a posição incorreta do feto dentro do útero que impede o desenvolvimento do parto natural. Ao determinar a posição fetal, pode-se prever o nascimento normal ou a necessidade de cesariana. Por esse motivo, a correta execução das manobras de Leopold é importante no pré-natal de rotina.

Técnica

O procedimento desenvolvido por Leopold foi concebido para conhecer a estática fetal intra-uterina. Além disso, dados sobre peso fetal e quantidade de líquido amniótico podem ser obtidos.

As manobras de Leopold podem ser realizadas após 32 semanas de gestação, apresentam poucas limitações e sem contra-indicação.

Estática fetal

A estática fetal é a relação espacial entre o feto e o útero e a pelve materna. Parâmetros como situação, apresentação, atitude e posição fetal podem ser distinguidos.

Situação fetal

É a correspondência entre os eixos longitudinais do feto e da mãe. A situação mais frequente é longitudinal e facilita o trabalho de parto.

Situações transversais e oblíquas são transitórias, mas sua persistência no final da gravidez indica a possibilidade de uma cesariana.

Apresentação

Corresponde à estrutura fetal em relação à pelve e, quando ocupada, pode iniciar o trabalho de parto. Um feto em uma situação longitudinal terá uma apresentação cefálica na maioria das vezes.

Apresentações anormais – menos frequentes – são as apresentações de pódio, quadril, face ou mão. A apresentação do ombro é rara e está relacionada a uma situação transversal.

Atitude

É determinado pela posição das partes do feto e pela relação entre elas. A atitude fetal pode ser flexão, indiferente, extensão ou hiperextensão.

Essa atitude varia ao longo da gravidez, mas ao final já adota sua atitude final. Uma atitude de flexão é mais frequente e permite um trabalho de parto sem dificuldades.

Posição

O dorso fetal é geralmente tomado como referência para definir sua posição. A parte traseira pode ser encontrada à direita ou à esquerda, que é a mais frequente. Um retrocesso para a frente ou para trás é muito raro.

Manobras de Leopold

Manobras de Leopold: Técnicas, Vantagens, Limitações 2

Manobras de Leopold

Primeira manobra

A avaliação é bimanual e trata da localização do polo fetal localizado no fundo uterino. As mãos do médico ou enfermeiro devem estar localizadas na parte superior do abdômen do paciente. Pela palpação suave do fundo, é determinado qual pólo fetal existe.

O poste da cabeça é arredondado e duro, enquanto a localização do pódio é geralmente irregular. A irregularidade que parece ser nódulos palpantes pode mostrar uma apresentação pélvica.

Segunda manobra

É a palpação bimanual dos lados ou superfícies paraumbilicais para localizar a posição do dorso fetal. Nesta fase, sente-se macio, firme e profundo, a fim de encontrar a coluna fetal.

A coluna é dura e levemente arqueada e pode ser facilmente delimitada. As extremidades são palpadas como pequenas estruturas móveis.

Terceira manobra

A terceira manobra é feita palpando a região suprapúbica com os dedos da mão dominante. O objetivo é especificar o pólo fetal localizado nesse nível, bem como o progresso do trabalho de parto.

Uma estrutura fixa no púbis sugere o encaixe do polo fetal na pelve materna. Um poste móvel indica uma pelve vazia. Através desta manobra, também é possível obter dados para estimar o peso fetal.

Quarta manobra

É uma palpação bimanual que é feita colocando as mãos em cada lado da hemiabdomen inferior. A intenção é conhecer o pólo fetal em relação à pelve materna. O médico está olhando para os pés do paciente e, com as pontas dos dedos, empurra na direção da pelve.

O pólo cefálico é facilmente delimitado, evidenciado pela separação ou divergência dos dedos.

Estimação do peso fetal

Uma das vantagens de realizar manobras de Leopold é conseguir obter dados para estimar o peso fetal. Isso é alcançado pelo método ou fórmula de Johnson Toshach, criado em 1954, antes do advento do ultrassom.

Tanto a medida da altura uterina quanto a posição do polo fetal em relação à pelve (terceira manobra) são úteis para realizar o cálculo. Quando a apresentação está acima da pelve, o cálculo é feito com a fórmula:

PF = (AU – 12) X 155

Se a apresentação estiver no nível da pelve ou embutida, a fórmula terá uma pequena variação:

PF = (AU – 11) X 155

Ocasionalmente, a estimativa do peso fetal pelo método Johnson-Toshach é geralmente mais precisa do que as medidas de ultrassom.

Vantagens

Cada técnica de exame físico possui características que a diferenciam, como sua utilidade, facilidade e vantagem sobre outras técnicas.

As manobras de Leopold são um reflexo da simplicidade, praticidade e os dados que eles fornecem ao exame pré-natal são úteis. As vantagens deste procedimento são:

– Facilidade de realização.

– Eles não são invasivos.

– requisitos mínimos.

– Não requer instrumentos.

– Eles são econômicos.

– É uma técnica indolor.

– O treinamento para realizá-los é rápido.

– Útil quando o ultrassom não está disponível, embora não o substitua.

– Os resultados geralmente são confiáveis.

– Seu uso é universal e sem contra-indicações.

– Permite saber qual intervenção é mais apropriada, parto ou cesariana.

Limitações

As limitações para a execução de manobras de Leopold são poucas, o que é uma vantagem adicional. É uma técnica simples, não invasiva e indolor, desde que bem executada. No entanto, existem condições que limitarão a obtenção de dados confiáveis ​​ao executá-los:

– Pequena habilidade de examinador.

– Fetos muito pequenos.

– O início do trabalho de parto, pois geralmente é doloroso.

– Pacientes apreensivos ou com limiar baixo de dor.

– Ignorância do paciente ou do examinador sobre sua utilidade.

Referências

  1. Hagood Milton, S. (2018). Trabalho e parto normais. Recuperado de emedicine.medscape.com
  2. Glossário (sf). Manobras de Leopold. Recuperado de perinatology.com
  3. Medicamente falando (2010). Manobras de Leopold: palpando para apresentação fetal. Recuperado de primumn0nn0cere.wordpress.com
  4. Rodríguez Castañeda, CJ; Quispe Cuba, JC (2014). Comparação do método Johnson-Toshach e ultrassonografia para estimar o peso fetal em gestantes a termo atendidas no Hospital Regional de Cajamarca. Recuperado de scielo.org.pe
  5. Wikipedia (última rev. 2018). Manobras de Leopold. Recuperado de en.wikipedia.org
  6. (sf). Distocia Recuperado de cgmh.org.tw
  7. Brown, HL; Carter, B (sf). Gestão do trabalho normal. Recuperado de msdmanuals.com

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies