Master Herb ou Wormwood: Características, para que serve

O Master Herb, também conhecido como Wormwood, é uma erva conhecida por suas propriedades medicinais e terapêuticas. Originária da Europa e Ásia, essa planta possui um aroma forte e amargo, sendo utilizada há séculos para tratar uma série de condições de saúde. Dentre os seus principais benefícios, estão a melhora da digestão, o alívio de dores abdominais, a redução da inflamação e a estimulação do sistema imunológico. Além disso, o Master Herb também é utilizado como um vermífugo natural, auxiliando na eliminação de parasitas intestinais.

Guia completo para sobreviver em Wormwood no Don’t Starve Together.

Se você está pensando em jogar com o personagem Wormwood em Don’t Starve Together, é importante conhecer suas características e como usá-las a seu favor para sobreviver em Wormwood. Wormwood é um personagem único que possui habilidades peculiares que podem ajudá-lo a sobreviver no mundo hostil do jogo.

Uma das características mais marcantes de Wormwood é sua capacidade de se curar ao estar perto de plantas ou árvores. Isso significa que você pode se curar sem a necessidade de consumir alimentos ou itens de cura, tornando-se uma vantagem incrível para sobreviver por mais tempo.

Além disso, Wormwood também pode plantar sementes e cultivar plantas para obter alimentos e materiais úteis. Isso é especialmente útil para garantir um suprimento constante de alimentos e recursos essenciais para a sua sobrevivência.

No entanto, é importante ter em mente que Wormwood é vulnerável ao fogo, então evite se aproximar de incêndios ou de criaturas que possam causar danos com fogo. Certifique-se de ter sempre um plano de fuga em caso de emergências.

Em resumo, Wormwood é um personagem único com habilidades especiais que podem tornar a sua experiência de jogo mais interessante e desafiadora. Aproveite ao máximo suas habilidades de cura e cultivo de plantas para garantir sua sobrevivência em Wormwood.

A tradução de Wormwood em uma palavra: Absinto.

A erva Master Herb, também conhecida como Wormwood, é uma planta com propriedades medicinais e aromáticas. Seu nome em inglês, Wormwood, tem como tradução literal a palavra “absinto”.

O Wormwood é conhecido por suas características únicas, como suas folhas prateadas e flores amarelas. Esta erva possui um sabor amargo e um aroma marcante, o que a torna popular na culinária e na medicina tradicional.

Relacionado:  Marrubio: Propriedades, Como Tomar e Efeitos

Na medicina herbal, o Wormwood é utilizado para tratar uma variedade de problemas de saúde, como problemas digestivos, dores de cabeça e até mesmo parasitas intestinais. Além disso, esta planta é conhecida por suas propriedades antissépticas e anti-inflamatórias.

Em resumo, o Wormwood, ou Absinto, é uma erva versátil e poderosa, com uma longa história de uso em diferentes culturas ao redor do mundo. Se você está interessado em explorar os benefícios desta planta, consulte um profissional de saúde qualificado para obter orientações adequadas.

Master Herb ou Wormwood: Características, para que serve

A erva mestre ou absinto ( Artemisia absinthium L. ) é uma planta aromática medicinal pertencente ao gênero Artemisia. Sua distribuição é muito ampla: é encontrada nas regiões temperadas da Europa, Ásia e norte da África, no Canadá e nos Estados Unidos.

Juntamente com o anis e a erva-doce, faz parte dos principais ingredientes do absinto, uma bebida espirituosa com alto teor alcoólico; Também é usado para fazer vermute. O arbusto inteiro tem extensos usos terapêuticos, documentados desde os tempos antigos do Egito.

Master Herb ou Wormwood: Características, para que serve 1

As partes superiores da planta colhida são usadas quando estão florescendo, incluindo caules, folhas e flores. O chá que é feito com ele tem um forte sabor amargo e geralmente é misturado com outras ervas, como hortelã, para mascará-lo. É um poderoso anti-helmíntico.

Seu óleo essencial é extraído, o que representa cerca de 0,5 a 1% do peso das folhas frescas. Entre seus principais constituintes voláteis estão tujona, felandreno, cadineno e azuleno.

Restaura a perda de apetite, é usado no tratamento de gastrite, ajuda no desconforto da vesícula biliar e também na inflamação do fígado. Na medicina tradicional chinesa, também se destina a tratar doenças do sistema nervoso.

Caracteristicas

O absinto é um arbusto perene da família Asteraceae. Cresce naturalmente em terras áridas e não cultivadas, em encostas rochosas e à beira de trilhas e lotes no campo. Tem um forte cheiro de sálvia, especialmente nas partes aéreas da planta. A raiz tem um sabor quente e aromático.

As raízes ou rizomas são fibrosos. O caule é firme, reto e ramificado, verde platinado coberto com uma fina pelagem. A planta cresce normalmente entre 80 cm e 1,2 m, e às vezes atinge até 1,5 metros.

As folhas são dispostas em espiral, cinza esverdeado na parte superior e branco na parte inferior.

As flores são amarelo claro e florescem desde o início do verão até o início do outono; isto é, de julho a setembro ou até outubro.

O fruto maduro do absinto é um pequeno aquênio disperso pela gravidade. As sementes são cilíndricas, planas e com até 1 mm de comprimento. Sua cor é marrom acinzentado.

Uma planta pode produzir até cem mil sementes. A planta pode ser facilmente cultivada a partir das sementes.

Para que serve?

– Além de ser usado como erva medicinal, é usado como inseticida e repelente de insetos.

– Possui propriedades anti-infecciosas leves. Seu uso tem sido relatado topicamente para tratar pequenos cortes e feridas, prevenir infecções e acelerar o processo de cicatrização.

– É tradicionalmente usado como tratamento natural para resfriados e febre. O chá de absinto tem efeitos desejáveis ​​na restauração da saúde nos períodos pós-influenza ou pós-infeccioso.

Efeitos no sistema digestivo

É um excelente digestivo devido às substâncias responsáveis ​​pela amargura na planta. Isso explica o uso da erva como remédio para doenças da vesícula biliar, síndrome do intestino irritável, fígado e azia.

O absinto melhora a digestão, estimula o sistema digestivo e combate a flatulência. Tem a reputação de ser estimulante do apetite; De lá vem seu emprego para tratar a anorexia.

Ao longo da história da medicina tradicional, o extrato de absinto tem sido usado para a expulsão de parasitas intestinais.

Efeitos no sistema nervoso

A planta do absinto é um estimulante psíquico. Seu efeito é narcótico, levemente anestésico e gera uma sensação de paz e relaxamento.

Considera-se que seu efeito calmante pode ser útil para quem sofre de epilepsia e espasmos musculares, bem como para tratar formas leves de depressão. No entanto, quando misturado com álcool ou em altas doses, o absinto pode causar alucinações.

Absinto contém tujona, uma substância que tem propriedades analépticas. Ou seja, ele tem a capacidade de estimular o sistema nervoso e fazer um paciente em coma ou um leve retorno ao estado consciente. A tujona causa diminuição do tempo de sono em animais quando induzidos por barbitúricos.

A ação estimulante da tujona é semelhante à da anfetamina em roedores, causando um aumento na atividade espontânea. É usado como um tônico para os nervos e como remédio contra a fraqueza.

Relacionado:  O que é biodecodificação? Características principais

Outros efeitos

Tem sido utilizado para atenuar a dor associada à artrite e reumatismo devido ao seu efeito anestésico leve. Também para o alívio de cólicas menstruais e dor durante o parto.

A planta de absinto também é usada como estimulante cardíaco e para melhorar a circulação sanguínea. Sua ação estimulante no sistema imunológico promove seu uso como agente contra tumores e cânceres.

Possíveis efeitos colaterais

– A planta do absinto é venenosa. Não deve ser tomado por mais de 4 semanas ou em altas doses. Seu uso intenso e prolongado pode causar náuseas, vômitos, cólicas estomacais, dores de cabeça, tonturas e danos ao sistema nervoso.

– Foi observado que o absinto causa convulsões se tomado em grandes quantidades por longos períodos de tempo. A sobredosagem com Tujona tem efeitos tóxicos no fígado e no cérebro.

– As pessoas que tomam medicamentos anticonvulsivantes não devem usá-lo, devido à interação com eles. Insuficiência renal aguda e insuficiência cardíaca congestiva também foram relatadas. Esses casos parecem ter ocorrido após a ingestão do óleo essencial, mas não de chá ou tintura.

– Reações alérgicas ao absinto podem ocorrer em pessoas sensíveis a plantas da família Asteraceae.

– Não deve ser tomado durante a gravidez ou a amamentação. A capacidade da tujona de causar espasmos musculares induz contrações uterinas em mulheres grávidas.

– O uso regular da planta de absinto pode ser viciante. A planta contém glicosídeos venenosos e seu óleo volátil deprime o sistema nervoso central.

– O uso crônico de absinto causa convulsões epilépticas, alucinações e delirium. Isso resultou na proibição de beber no início do século XX. Hoje seu consumo parece retomar.

Referências

  1. Absinto – Enciclopédico (sf). Recuperado em 24 de maio de 2018 de azarius.pt.
  2. Absinto (2018). Recuperado em 24 de maio de 2018 em en.wikipedia.org
  3. Jiří Patočka J., Plucar B., Farmacologia e toxicologia do absinto. Jornal de Biomedicina Aplicada. 2003; 1: 199-205.
  4. Judžentienė, A. Óleos de absinto (Artemisia absinthium L.). Óleos Essenciais na Conservação, Sabor e Segurança de Alimentos. 2016; 849-856.
  5. Thujone (2018). Recuperado em 24 de maio de 2018 em en.wikipedia.org.

Deixe um comentário