Metazoa: características, tipos, habitat e doenças

O metazoan , ou animais, são organismos eucariotas multicelulares que se desenvolvem a partir de folhas embrionárias e são incapazes de sintetizar seu próprio alimento. Na taxonomia clássica, o reino animal foi dividido em dois grandes grupos, os protozoários e os metazoários.

Os protozoários compreendiam os “animais” unicelulares, enquanto o grupo Metazoa continha os animais multicelulares. Ao excluir os protozoários do reino animal, o termo metazoário tornou-se sinônimo de todos os animais.

Metazoa: características, tipos, habitat e doenças 1

Diversidade de metazoo (animalia). Retirado e editado de: Usuário: Stemonitis [CC BY-SA 2.5 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.5)]

Aparentemente, os metazoários se desenvolveram a partir de organismos coloniais coanoflagelados. Essa teoria baseia-se nas semelhanças observadas no RNA ribossômico, nas mitocôndrias e na constituição dos flagelos nos dois grupos.

Existem outras teorias que tentam explicar a origem dos metazoários a partir de associações simbióticas entre diferentes protistas, ou apenas de protistas ciliados multinucleados. No entanto, eles são menos aceitos pela comunidade científica.

Caracteristicas

Organização

Os metazoários são organismos eucarióticos multicelulares. Suas células geralmente são organizadas funcionalmente em tecidos e órgãos, e até em sistemas orgânicos. Esponjas e placozoários, no entanto, não possuem tecidos verdadeiros.

Reprodução

Embora alguns grupos, ou algumas espécies, possam ter reprodução assexuada, basicamente todos os metazoários têm reprodução sexual oogama. Oogamia é a reprodução por meio de dois gametas diferentes em tamanho e forma.

O gameta menor geralmente é flagelado (esperma), enquanto o maior geralmente não tem flagelo e, portanto, não possui movimento (óvulo). Esse tipo de reprodução geralmente implica a existência de um par de pais.

Desenvolvimento

Produto da reprodução sexual é obtido um zigoto, que após várias divisões mitóticas se tornará uma blástula. Todos os metazoários são diblásticos ou triblásticos, ou seja, desenvolvem-se a partir de duas ou três folhas embrionárias.

Os diblásticos têm ectoderma e endoderme (por exemplo, cnidários), enquanto os triblásticos também têm um mesoderma entre essas duas folhas embrionárias (por exemplo, cordados).

Nutrição

A nutrição dos metazoários é heterotrófica; isto é, eles devem se alimentar de matéria orgânica já feita. Eles são incapazes de sintetizar seus próprios alimentos a partir de matéria inorgânica por fotossíntese ou quimiossíntese.

Metabolismo

Os metazoários são quase exclusivamente metabolismo aeróbico. Ou seja, eles precisam de oxigênio para executar seus processos vitais.

Estrutura e composição celular.

Todos os metazoários não possuem parede celular e usam colágeno como proteína estrutural. Eles também não possuem cloroplastos, portanto não podem realizar a fotossíntese.

Simetria

Os animais são, com exceção das esponjas, organismos de simetria radial ou bilateral. Isso significa que eles têm um (simetria bilateral) ou muitos planos de corte imaginários (radiais) que dividem o organismo em duas metades iguais e opostas.

Relacionado:  Por que a fotossíntese é uma reação endotérmica?

Movimento

Mesmo quando há espécies com capacidade de deslocamento limitada ou inexistente, uma das características mais proeminentes dos animais é sua ampla capacidade de deslocamento. Esse recurso, no entanto, não é exclusivo dos animais.

Tipos e exemplos

Existem várias maneiras de dividir os diferentes tipos de metazoários. Uma das maneiras mais tradicionais é dividi-las de acordo com a presença ou ausência da coluna vertebral. Dessa maneira, dois grupos são obtidos: vertebrados e invertebrados. Esses dois grupos são amplamente utilizados por sua praticidade; no entanto, eles não têm validade taxonômica.

De acordo com o sistema atual, taxonomicamente, pelo menos 35 filos de animais são reconhecidos, desde o Porifera até os cordados. Todos esses filos têm representantes de invertebrados, porque os vertebrados são apenas um subfilo do filo dos cordados. Alguns dos filos mais conhecidos são os seguintes:

Porifera

Os poríferos são os metazoários mais primitivos. Seu nível de organização, segundo alguns autores, é tecido. Outros, no entanto, argumentam que as esponjas carecem de tecidos verdadeiros. A maioria das esponjas também não possui simetria, embora algumas possam ter simetria radial.

Seu nome deriva do fato de que eles têm numerosos poros no corpo (ostíolos), onde a água penetra graças à ação das células chamadas coanócitos. Existem cerca de 5500 espécies descritas, todas aquáticas e a grande maioria marinha. Exemplos: Ircinia e Cliona.

Metazoa: características, tipos, habitat e doenças 2

Porifera, Ircinia sp. Retirado e editado de: Zoe Richards et al. [CC BY 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by/4.0)]

Cnidaria

Cnidários são metazoários que possuem simetria radial e se desenvolvem a partir de duas folhas embrionárias (diblásticas). Eles têm duas formas corporais distintas, uma forma polipóide e uma forma medusóide.

Alguns grupos têm alternância de gerações entre as duas formas corporais, enquanto em outros grupos apenas uma das formas está presente.

Esses organismos não possuem cefalização (sem cabeça), nem sistema respiratório, circulatório ou excretor. Enquanto isso, o sistema digestivo é representado por uma estrutura em forma de saco, com uma única abertura onde os alimentos entram e onde os resíduos não digeridos são expelidos.

São organismos aquáticos, quase exclusivamente marinhos, com cerca de 10.000 espécies conhecidas. Entre os representantes desse filo estão corais, anêmonas, leques marinhos e água-viva.

Annelida

Os anelídeos são um grupo de vermes segmentados que se caracterizam, entre outros aspectos, por ter uma cavidade celômica formada por um processo chamado esquizocelia (esquizocelomados), possuindo simetria bilateral, sistema circulatório fechado e excreção de metanefrídeos.

Existem mais de 16.000 espécies de anelídeos que podem ser terrestres, marinhos ou de água doce. Entre estes estão as minhocas, sanguessugas e poliquetas.

Relacionado:  Flora e fauna de Zacatecas: espécies mais representativas

Arthropoda

Este é o grupo mais diversificado e abundante dentro dos metazoários. Mais de três quartos dos animais conhecidos pertencem a este filo, com mais de um milhão de espécies descritas. Entre suas características estão um corpo segmentado e a presença de um exoesqueleto quitinoso com apêndices articulados.

Entre os artrópodes estão mosquitos, moscas (insetos), centopéias (kilopods), milípedes (diplópodos), caranguejos (xifosuros), aranhas do mar (picnogónidos), caranguejos, camarões, lagostas (crustáceos), entre outros.

Metazoa: características, tipos, habitat e doenças 3

Artrópode, Macrobrachium amazonicum. Tirada e editada por: Jonathan Vera Caripe [CC BY 2.0 (https://creativecommons.org/licenses/by/2.0)].

Mollusca

Metazoários não segmentados, com simetria bilateral, que em alguns grupos podem ser perdidos na forma secundária. A cefalização pode estar presente (cefalópodes) ou ausente (bivalves). O corpo geralmente é coberto por um exoesqueleto de calcário que pode ser bivalve, cônico ou espiral.

Entre os moluscos estão amêijoas (bivalves), quitões (poliplacóforos), presas de elefante (bodes-deuses), caracóis (gastrópodes) e lulas e polvos (cefalópodes), entre outros.

Echinodermata

Metazoários com esqueleto interno composto por espículas calcárias, carecem de cafalização e geralmente apresentam simetria radial na fase adulta. Apresentam um sistema vascular aqüífero, exclusivo para os membros desse filo.

Esses organismos têm um sistema nervoso difuso, não centralizado e carecem de um sistema excretor. São conhecidas cerca de 7.000 espécies atuais, entre as quais, por exemplo, pepinos do mar (holoturídeos), ouriços do mar e dólares de areia (equinóides), estrelas do mar (asteróides), lírios do mar (crinóides) e aranhas do mar ( ofiuros).

Chordata

Filo de metazoários que possui animais invertebrados e vertebrados. Caracterizam-se, entre outros aspectos, por apresentar, em algum estágio de seu desenvolvimento, um cordão nervoso oco dorsal, uma notocorda e fenda branquial faríngea.

Existem pouco menos de 50.000 espécies conhecidas de cordados, incluindo ascites (urocordatos), anfioxos (cefalocorordados) e também humanos (vertebrados).

Habitat

Exceto por alguns habitats extremos, onde eles só são capazes de medir organismos procarióticos, os metazoários podem ser encontrados em qualquer lugar.

Ambientes aquáticos

Praticamente todos os filos animais têm um representante da marinha. De fato, alguns são exclusivos ou quase exclusivos desses ambientes. No mar, os organismos podem viver em associação com o substrato (bentônico) ou a coluna de água (pelágica).

Os metazoários podem ser encontrados desde a superfície até as maiores profundidades oceânicas (área hadal). A maioria das espécies marinhas permanece neste habitat durante toda a vida, enquanto outras podem ser mantidas durante as fases do seu ciclo de vida no ambiente terrestre ou em água doce.

Relacionado:  Diferenciação Celular: Em Animais e Plantas

Nos rios também habitam diversas espécies animais, embora não tantas quanto nos mares.

Ambiente da terra

Os metazoários podem ser encontrados desde a zona entremarés (áreas costeiras de mares, rios e lagos) até as altitudes mais altas e dos trópicos aos pólos. A grande maioria das espécies que vivem em ambientes terrestres são exclusivas desse tipo de habitat, pois precisavam de profundas adaptações para conquistá-lo.

No entanto, algumas espécies, como anfíbios ou alguns artrópodes, podem permanecer parte de sua vida entre o ambiente terrestre e a água doce. Outras espécies, como tartarugas e aves marinhas e algumas espécies de crustáceos, passam parte de sua vida em terra (embora muito curta, como nas tartarugas marinhas) e parte no mar.

Embora alguns metazoários, principalmente pássaros e artrópodes, tenham conseguido conquistar o espaço aéreo, nenhum animal pode passar todo o seu ciclo de vida no ar.

Muito poucas espécies de metazoários podem sobreviver por um longo tempo em temperaturas acima de 50 ° C ou abaixo de 0 ° C.

Doenças

Embora alguns metazoários possam causar doenças, principalmente helmintos, na maioria dos casos são vetores de doenças e não as suas verdadeiras causas.

Transmitido

Os metazoários podem ser vetores de doenças causadas por vírus, protistas, fungos, bactérias e outros metazoários. Doenças sexualmente transmissíveis, como sífilis, papilomavírus humano ou vírus da imunodeficiência adquirida, devem ser incluídas aqui.

Os artrópodes são vetores de uma ampla variedade de doenças que afetam os seres humanos, como antraz, cólera, chikungunya, malária, sono ruim, doença de Chagas ou febre amarela, entre outros.

A doença da raiva é outra doença transmitida por animais, transmitida neste caso pela picada de um mamífero que sofre da doença.

Produzido

Metazoários parasitários também podem causar doenças em humanos. Os principais responsáveis ​​por esse tipo de doença são os helmintos e os artrópodes. Entre essas doenças estão tênia (cestóides), esquistossomose (trematódeos), oncocercose, filariose, elefantíase (nematóides), sarna (artrópodes).

Os ácaros são responsáveis ​​por doenças respiratórias (asma, rinite alérgica) e pele (dermatite atópica).

Metazoa: características, tipos, habitat e doenças 4

Ciclo da filariose. Retirado e editado de: Crédito da imagem: CDC / Alexander J. da Silva, PhD / Melanie Moser. (PHIL # 3425), 2003

Referências

  1. R. Brusca e GJ Brusca (2003). Invertebrados 2ª Edição Sinauer Associates.
  2. CP Hickman, LS Roberts, A. Larson, H. l’Anson e DJ Eisenhour (2006). Princípios integrados de zoologia. 13 ª edição. McGraw-Hill, Inc. Empresas
  3. Animais Na Wikipedia Recuperado de en.wikipedia.com.
  4. Animal. Recuperado de ecured.com.
  5. D. Rodríguez. Reino animal: características, classificação, reprodução, nutrição. Recuperado de lifeder.com.
  6. J. Stack (2013). Biologia essencial do desenvolvimento. Oxford: Wiley-Blackwell.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies