Músculo redondo principal: anatomia e considerações clínicas

O músculo redondo principal, também conhecido como músculo redondo menor, é um dos músculos responsáveis pela movimentação do ombro e do braço. Neste artigo, iremos explorar a anatomia detalhada deste músculo, sua origem, inserção, inervação e função. Além disso, discutiremos algumas considerações clínicas importantes relacionadas ao músculo redondo principal, como lesões comuns, sintomas associados e possíveis tratamentos. A compreensão da anatomia e das questões clínicas deste músculo é fundamental para profissionais de saúde que lidam com lesões musculares e pacientes com dor ou limitações de movimento no ombro.

Para que serve o músculo redondo maior no corpo humano?

O músculo redondo maior é um dos músculos mais importantes do corpo humano, sendo responsável por diversas funções essenciais para o movimento e estabilidade. Localizado na região do ombro, o músculo redondo maior ajuda na rotação externa do braço, bem como na estabilização da articulação do ombro durante movimentos como levantamento de peso ou arremesso.

Além disso, o músculo redondo maior também auxilia na elevação do braço para cima e para fora do corpo, sendo fundamental em atividades cotidianas como pentear o cabelo ou alcançar objetos em prateleiras altas. Sua função de estabilização também é crucial para prevenir lesões na região do ombro durante movimentos bruscos ou repetitivos.

Em casos de desequilíbrios musculares ou lesões, o músculo redondo maior pode ficar enfraquecido, causando dor e limitação de movimento no ombro. Por isso, é importante manter a musculatura do ombro fortalecida e equilibrada, por meio de exercícios específicos e acompanhamento profissional.

Portanto, é importante cuidar da saúde e fortalecimento dessa musculatura para manter a funcionalidade e prevenir lesões na região do ombro.

Descubra qual é o músculo mais poderoso do corpo humano em apenas 15 palavras.

O músculo mais poderoso do corpo humano é o quadríceps, responsável pela extensão do joelho.

O músculo redondo principal é conhecido pela sua força e importância na locomoção. Localizado na parte anterior da coxa, o quadríceps é composto por quatro músculos: reto femoral, vasto lateral, vasto medial e vasto intermediário. Sua função principal é extender o joelho, permitindo movimentos como caminhar, correr e saltar. Além disso, o quadríceps é fundamental para a estabilidade do joelho e para prevenir lesões durante atividades físicas. Portanto, é essencial manter esse músculo fortalecido e alongado para garantir um bom funcionamento do corpo.

Músculos responsáveis pelos movimentos da articulação do ombro: conheça os principais.

O ombro é uma articulação complexa que permite uma grande amplitude de movimentos. Para que esses movimentos sejam possíveis, diversos músculos atuam em conjunto, cada um desempenhando um papel específico. Conhecer os principais músculos responsáveis pelos movimentos da articulação do ombro é fundamental para entender a biomecânica e possíveis lesões que podem ocorrer nessa região.

Um dos músculos mais importantes do ombro é o músculo redondo principal, também conhecido como músculo redondo menor. Ele é um músculo pequeno, mas de grande importância para a estabilidade da articulação do ombro. Sua principal função é realizar a rotação externa do ombro, além de auxiliar em alguns movimentos de abdução e adução.

Relacionado:  Aponeurose: características, funções, localização

Quando o músculo redondo principal está enfraquecido ou lesionado, pode haver comprometimento na capacidade de realizar movimentos do ombro, resultando em dor e limitação funcional. Por isso, é importante manter a musculatura do ombro fortalecida e realizar exercícios específicos para prevenir lesões e melhorar a qualidade de vida.

Além do músculo redondo principal, outros músculos como o deltóide, o manguito rotador e o trapézio também desempenham um papel fundamental nos movimentos da articulação do ombro. Portanto, é essencial manter todos esses músculos saudáveis e fortalecidos para garantir uma boa funcionalidade do ombro.

Qual é o nervo responsável pela inervação do músculo redondo menor?

O músculo redondo menor é inervado pelo nervo torácico longo, que é uma ramificação do plexo braquial. Este nervo é responsável por fornecer a inervação motora para o músculo redondo menor, que está localizado na região do ombro.

O músculo redondo menor desempenha um papel importante na estabilização e movimentação da articulação do ombro, auxiliando em movimentos como a rotação interna do braço. Portanto, a sua inervação adequada pelo nervo torácico longo é essencial para a função adequada deste músculo.

Em casos de lesões ou compressão do nervo torácico longo, pode haver fraqueza ou atrofia do músculo redondo menor, resultando em dificuldades na realização de certos movimentos do ombro. Por isso, é importante entender a relação entre este nervo e o músculo redondo menor para um diagnóstico e tratamento adequados de possíveis disfunções.

Músculo redondo principal: anatomia e considerações clínicas

O músculo redondo principal está localizado nos membros superiores e forma o ombro, juntamente com outras estruturas musculares e tendões vizinhas, lida com a adução e rotação interna do braço.

A ronda principal é um músculo curto e é um dos seis músculos que compõem o grupo escápulo-umeral, ou seja, que une o osso escápula ao úmero, que é o osso do braço. Faz parte dos chamados músculos intrínsecos do ombro.

Músculo redondo principal: anatomia e considerações clínicas 1

Músculo redondo maior. Imagem retirada de: https://www.ugr.es

A lesão isolada desse músculo é rara, mas pode ocorrer em atletas de alto desempenho. Sua importância clínica baseia-se no fato de poder ser utilizado como enxerto quando houver lesão devido à remoção de outros músculos do ombro.

Também é de grande importância como referência anatômica para o cirurgião em qualquer procedimento cirúrgico que envolva a axila, pois estabelece junto com outros músculos o limite entre a cavidade axilar e o braço.

Anatomia

A rodada principal é um dos músculos que compõem o ombro. É curto e tem uma forma cilíndrica. Estende-se da escápula ao úmero; se fosse projetada na pele, seu caminho seria da parte inferior da axila até a parte média do braço.

Músculo redondo principal: anatomia e considerações clínicas 2

Por Mikael Häggström Ao usar esta imagem em trabalhos externos, ela pode ser citada como: Häggström, Mikael (2014). «Galeria médica de Mikael Häggström 2014». Jornal de Medicina 1 (2). DOI: 10.15347 / wjm / 2014.008. ISSN 2002-4436. Domínio público. OuPor Mikael Häggström, usado com permissão. – Imagem: Gray810.png, Domínio Público, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=2952373
Relacionado:  Platipnéia: sintomas, causas e tratamentos

Está em estreita relação com os músculos: dorsal redondo e largo menor, também conhecido como latissimus dorsi . Suas fibras são paralelas às do músculo posterior.

Ele recebe suprimento de sangue de um ramo da artéria circunflexa escapular, que é um importante vaso sanguíneo axilar. O nervo subescapular inferior é responsável pela inervação.

O músculo é de particular importância na anatomia cirúrgica, pois forma a região conhecida como quadrilátero humerotricipital localizado na axila. Essa região define o limite entre a axila e o braço quando são realizadas cirurgias nessa região.

Juntamente com o músculo redondo menor e o tríceps, o círculo principal forma essa região anatômica axilar através da qual se abrem importantes elementos vasculares e neurológicos, como o nervo axilar e a artéria circunflexa posterior.

Função

Graças à sua inserção na escápula e na parte superior do úmero, o principal músculo redondo é responsável por realizar três movimentos do braço.

Sua ativação atinge rotação interna do braço, adução e também retroversão, que é carregar o braço atrás das costas. Assim, quando tentamos tocar o ombro oposto na frente ou atrás do corpo, é graças à ativação da rodada principal.

Sua estreita relação com o amplo músculo dorsal o leva a desempenhar funções acessórias em alguns dos movimentos realizados por este quando ativado. Suas fibras e as dorsais correm paralelas, unindo-se em algum momento a certos movimentos, principalmente a extensão do ombro.

Considerações clínicas

Lesões

A lesão do músculo redondo principal é um evento raro, mas pode ocorrer e deve sempre estar na mente do médico ou treinador como uma possível área de lesão. Devido à sua localização, é difícil estabelecer que a rodada principal seja o músculo lesionado.

Aqueles exercícios que levam à sobrecarga muscular podem causar sua lesão. Os movimentos como dominados e esportes como tênis, esqui, remo e natação são atividades a serem levadas em consideração no interrogatório médico de um paciente com sinais de grande traumatismo redondo.

Normalmente, os sintomas da lesão incluem dor que pode ser sentida na parte de trás do braço, em direção ao músculo deltóide ou tríceps, que forma a parte externa do ombro, mesmo em direção ao cotovelo.

Embora o músculo seja inserido na escápula, é raro a dor estar nesse local.

O médico deve tentar mostrar a lesão muscular através de algumas manobras clínicas. Você deve primeiro tentar a mobilização passiva, ou seja, ajudar o paciente a realizar o movimento e, em seguida, iniciar a palpação dos pontos dolorosos ou dos pontos gatilhos da dor.

Músculo redondo principal: anatomia e considerações clínicas 3

Por Bundesarchiv, Imagem 183-1986-1126-015 / CC-BY-SA 3.0, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=5345721

Devido à localização do músculo, é difícil senti-lo. Uma maneira simples usada pelos médicos para alcançar a palpação dos pontos desencadeantes da dor da ronda maior é seguir as fibras do músculo dorsal largo.

Relacionado:  Cintura escapular: articulações, músculos

As fibras desse músculo correm paralelas à ronda maior. Dessa maneira, ao palpar a dorsal larga, localizamos a maior ronda palpando na mesma direção, mas na parte interna.

Tratamento

A maioria das grandes lesões redondas melhora com a terapia clínica. Isso significa que, com repouso e analgésicos orais, basta observar a cicatrização do trauma.

Massagens musculares realizadas por um fisioterapeuta ou quiroprático profissional também são úteis para a melhoria completa.

Em alguns casos, especialmente quando há laceração ou descolamento, é necessária terapia cirúrgica. No entanto, é importante esclarecer que essas lesões não são comuns.

Fortalecimento

Para evitar lesões musculares, os profissionais de saúde recomendam a realização de exercícios que o fortaleçam.

Muito poucas pessoas enfatizam o treinamento desse músculo, seja por desconhecimento de sua existência ou por ser considerado de pouca importância. Essa exclusão na rotina de exercícios pode terminar em lesão muscular.

Os exercícios de fortalecimento da ronda maior são semelhantes aos do músculo dorsal largo. O importante não é sobrecarregar o músculo, mas treiná-lo progressivamente até que o aumento de sua resistência seja alcançado.

As atividades que podem ser realizadas tanto na academia quanto no exterior incluem remo e dominam com o próprio peso.Depois de ter alcançado o domínio dessas atividades, você pode começar a adicionar exercícios com pesos às atividades de treinamento.

Um dos exercícios mais eficazes para alcançar o fortalecimento da rodada principal é o chamado remo com halteres.

Essa atividade é alcançada usando um haltere de peso que pode ser controlado. O joelho e a mão do braço oposto ao a ser exercitado devem ser apoiados em um banco de exercícios.

Músculo redondo principal: anatomia e considerações clínicas 4

Por Nenhum autor legível por máquina fornecido. GeorgeStepanek assumiu (com base em reivindicações de direitos autorais). – Nenhuma fonte legível por máquina fornecida. Obra própria assumida (com base em reivindicações de direitos autorais)., CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=42912

Com as costas retas, você puxa o cotovelo para trás, levantando o haltere, como se estivesse imitando o movimento do remo. Com este exercício, você trabalha no músculo redondo principal e no músculo dorsal, fortalecendo-o e evitando lesões.

Referências

  1. MA miniatura; Varacallo M. (2019). Anatomia, ombro e membro superior, ombro. StatPearls Retirado de: ncbi.nlm.nih.gov
  2. Mostafa E; Varacallo M. (2018). Anatomia, Ombro e Membro Superior, Úmero. StatPearls Retirado de: ncbi.nlm.nih.gov
  3. Dancker, M.; Lambert, S; Brenner, E. (2017). Pegada muscular de inserção maior de Teres. Jornal de anatomia; 230, 631-638
  4. Primo, J; Crenn, V; Fouasson-Chailloux, A; Dauty, M; Fradin, P; Gouin, F; Venet, G. (2018). Ruptura isolada do músculo Teres Major no esqui aquático: relato de caso e revisão da literatura. Relatos de casos em ortopedia. Retirado de: nlm.nih.gov
  5. Donohue, BF; Lubitz, MG; Kremcheck, TE. (2017) Lesões esportivas no Latissimus Dorsi e Teres Major. O American Journal of Sports Medicine. Retirado de: nlm.nih.gov

Deixe um comentário