O que são necessidades sociais? Características, tipos e exemplos

O que são necessidades sociais? Características, tipos e exemplos

As necessidades sociais do ser humano são todas essas interações inescapáveis ​​para garantir o bem-estar do sujeito em um ambiente e contexto social. Essas necessidades estão sujeitas a uma abordagem psicológica e, juntamente com outras necessidades, compõem o espectro de sobrevivência e bem-estar que homens e mulheres necessitam para uma vida plena.

Exemplos de necessidades sociais são amizade, amor, carinho, lazer, sentimento de pertencer, carinho ou respeito. O ser humano é considerado um ser social, portanto, pode-se afirmar que uma vida sem nenhum tipo de interação social poderia resultar em aspectos negativos no comportamento humano.

As necessidades sociais se manifestam em diferentes níveis de interação e comunidade; satisfazê-los leva o homem a um estado em que ele pode avançar mais facilmente suas aspirações.

As necessidades do ser humano nunca desaparecem e são inerentes à sua condição de estar vivo.

O desenvolvimento da sociedade e as novas convenções sociais criaram novas necessidades que vão muito além da mera sobrevivência e sustento. O homem deve agora satisfazer novas insuficiências para garantir seu bem-estar, individual ou coletivamente.

A atenuação das necessidades sociais facilita o confronto e a superação de um sujeito que enfrenta problemas de natureza individual ou coletiva, oferecendo a segurança de contar com o apoio de colegas que facilitam o trânsito conflitivo nas sociedades modernas.

Atender às necessidades sociais pode absolver um assunto de problemas como depressão, ansiedade e solidão.

Necessidades sociais na pirâmide de Maslow

No campo da psicologia, o estudo e a caracterização das necessidades sociais surgem em múltiplas teorias, sendo a hierarquia de necessidades de Maslow, ou simplesmente a pirâmide de Maslow, uma das mais populares e acessíveis para explicar esses fenômenos.

Nele, Maslow estabelece uma série de níveis de necessidades cuja atenuação ou satisfação é subordinada à satisfação de níveis anteriores.

As necessidades sociais estão no meio da pirâmide, acima das necessidades fisiológicas (inerentes à nossa condição física) e das necessidades de segurança (nossa capacidade e garantia de sobrevivência como seres).

Para Maslow, as necessidades sociais ou de afiliação residem na garantia de interação constante entre os diferentes grupos ou níveis de comunidade presentes na sociedade e nos aspectos resultantes que podem ter impacto na prosperidade física e mental de cada sujeito.

Atualmente, o isolamento social não é considerado uma opção saudável para o desenvolvimento humano.

Sob esses conceitos, as necessidades sociais são categorizadas como necessidades de afiliação em relação a similares, buscando principalmente estímulos positivos e que reafirmam a confiança e a segurança de cada sujeito diante de seu ambiente.

Tipos de necessidades sociais

Basicamente, existem três tipos de necessidades sociais: afeto familiar, relacionamentos amistosos e formais e relacionamentos amorosos.

Segundo a pirâmide de Maslow, a inclusão dessas três categorias nas necessidades sociais não se sobrepõe em termos de importância.

A interação do ser humano em todos os níveis é essencial para garantir um estado de sanidade que lhe permita continuar atenuando necessidades mais elevadas, também chamadas de meta-necessidades, mais relacionadas às suas próprias habilidades para realizar suas tarefas.

As principais características dos três níveis de necessidades sociais serão detalhadas abaixo:

1- Reconhecimento e afeto familiar

A família é a primeira forma de comunidade e é nela que são cultivadas as primeiras noções de interação social.

Toda criança vê em seus pais os primeiros modelos em termos de estímulos e respostas sociais; portanto, é neles que procuram os primeiros sinais de reconhecimento e reciprocidade afetiva.

Desse modo, a família funciona como um suporte que permite o desenvolvimento adequado do ser humano em seus estágios iniciais e condicionará a maneira como ele se desenvolver socialmente no futuro.

A família tem um apoio tão forte na vida do homem que, mesmo na idade adulta, ainda é um refúgio para procurar apoio e afeto.

A família lança as bases para as primeiras reflexões pessoais e é a melhor receptora na busca de respostas durante os primeiros cenários de incerteza que surgem na vida.

Se a família é uma estrutura disfuncional, a formação social do sujeito pode ser condicionada negativamente.

2- Amizades e relações formais

Esse nível de interação parece muito mais horizontal, pois o caráter autoritário que pode existir no núcleo da família desaparece.

Relacionamentos amigáveis ​​permitem uma melhor percepção do ambiente social contemporâneo, bem como impulsos para gerar um nível mais alto de empatia .

O sujeito que freqüentemente se submete à interação com colegas acha muito mais fácil lidar com os obstáculos que outros aspectos da vida na sociedade, como educação ou trabalho, podem apresentar.

A interação com outras pessoas semelhantes permite que um indivíduo reconheça que não está sozinho e que pode encontrar apoio, além de fornecê-lo, naqueles com quem compartilha mais coisas em comum.

Os relacionamentos amistosos têm uma qualidade: devem ser cultivados, para que o carinho e o respeito estejam sempre à frente.

O ritmo acelerado da vida em grande parte do mundo e a proliferação de interesses individuais podem levar à deterioração desse tipo de relacionamento com certa rapidez, gerando resultados negativos para seus participantes.

Essa categoria também inclui relacionamentos com certo caráter de formalidade, como as interações resultantes de um ambiente de trabalho ou educacional que, quando realizadas adequadamente, permitem nutrir o desenvolvimento e o bem-estar do ser humano.

3- Relacionamentos amorosos e intimidade sexual

Intimidade, carinho e reconhecimento mútuo em um ambiente intrínseco são essenciais para os seres humanos em seu caminho pela vida em sociedade.

Na sociedade moderna, os relacionamentos afetivos mais próximos podem ser considerados o ponto-chave para que um sujeito possa enfrentar o resto dos aspectos de sua vida de uma maneira melhor.

Foi determinado que a ausência de afeto e intimidade sexual no ser humano pode trazer resultados negativos para o seu bem-estar físico e mental.

Essa pode ser considerada a forma mais fechada e emocionalmente genuína de interação social, razão pela qual é considerada uma necessidade social que deve ser cuidadosamente mitigada.

Referências

  1. Costanzaa, R., Fishera, B., Alib, S., Beerc, C., Bondd, L., Boumansa, R., Mahoneyi, D. (2007). Qualidade de vida: Uma abordagem que integra oportunidades, necessidades humanas e bem-estar subjetivo. Ecological Economics , 267-276.
  2. Maslow, AH (sf). Uma teoria da motivação humana. Psychological Review , 370-396.
  3. P, S., SJ, B., M, UH, N, H., & F, S. (1981). Primeiras coisas primeiro: atender às necessidades humanas básicas nos países em desenvolvimento. Nova York: Oxford University Press.
  4. Steverink, B. & Lindenberg, S. (2006). Quais necessidades sociais são importantes para o bem-estar subjetivo? O que acontece com eles com o envelhecimento? Psychology and Aging , 281-290.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies