Organismos heterotróficos: características, tipos, exemplos

Organismos heterotróficos: características, tipos, exemplos

Os organismos heterotróficos são seres vivos que não possuem a capacidade de produzir seus próprios alimentos. Por esse motivo, eles usam várias fontes de carbono orgânico para obter a energia e os nutrientes de que precisam. Um exemplo de organismo heterotrófico é um leão, pois precisa de uma fonte externa para se alimentar. Pelo contrário, as plantas são organismos autotróficos que geram seus próprios alimentos.

Plantas e animais são os principais fornecedores de substâncias e compostos energéticos requeridos por organismos heterotróficos. Os referidos elementos orgânicos permitem a realização de diversos processos metabólicos, indispensáveis ​​à manutenção da vida.

Na cadeia alimentar, onde há um fluxo de nutrientes através de várias relações alimentares, os organismos heterotróficos desempenham o papel de consumidores de primeira, segunda ou terceira ordem. Nesse sentido, sua dieta é baseada no consumo de matéria orgânica, ao contrário dos produtores que podem sintetizá-la.

Alguns exemplos de seres heterotróficos são fungos, leão, coelho, homem, macaco e águia, entre outros.

Características dos organismos heterotróficos

– Eles se alimentam de fontes naturais

Os heterotróficos prosperam com carbono orgânico, proveniente principalmente de outros animais ou plantas. Essas fontes naturais incluem uma ampla gama de elementos.

Assim, alguns seres usam gorduras, proteínas ou carboidratos como fornecedores de elétrons, enquanto outros os obtêm de compostos inorgânicos como nitrito, amônia ou enxofre.

– Eles são consumidores

Na cadeia alimentar, os heterotróficos funcionam como organismos consumidores. Assim, existem consumidores primários, como o coelho, que se alimentam diretamente dos seres produtores (plantas).

O próximo nível trófico é composto por consumidores secundários, que caçam e consomem outros animais (consumidores primários), dos quais obtêm sua energia. Quanto aos consumidores terciários ou de terceira ordem, eles se alimentam de animais de segunda ordem.

– Decompositores

Alguns heterotróficos são responsáveis ​​por tirar proveito da energia e da matéria que existem nos restos de plantas ou animais e transformá-los em matéria inorgânica, que retorna à natureza. Um exemplo desse grupo são algumas bactérias e fungos.

Relacionado:  Classificação dos seres vivos de Whittaker (5 reinos)

– Liberação de energia

Quando organismos autotróficos comem comida, eles precisam metabolizá-la. Nos processos de metabolização de substâncias alimentares, ocorre a liberação de energia. Isso ocorre durante a oxidação de átomos de hidrogênio e carbono, presentes em lipídios, carboidratos e proteínas.

– Fermentação e respiração

Os heterotróficos têm a capacidade de catabolizar compostos orgânicos por fermentação , respiração ou ambos.

Nesse sentido, a fermentação e a respiração realizadas por micróbios heterotróficos são responsáveis ​​por grande parte da liberação de CO2 atmosférico. Isso representa para seres autotróficos, como plantas, uma fonte importante desse elemento, essencial para a fotossíntese.

Tipos de organismos heterotróficos

– De acordo com a fonte de energia

Fotoheterotróficos

Os fotoheterotróficos obtêm energia da luz solar. Quanto ao carbono, é proveniente de material orgânico e não de dióxido de carbono, como ocorre nos autotróficos.

Nesse grupo de seres vivos, a produção de ATP ocorre através da fotofosforilação, a partir de compostos orgânicos, que eles obtêm do meio ambiente. Algumas das bactérias representativas são heliobactérias, bactérias verdes sem enxofre e bactérias roxas sem enxofre.

Quimio-heterotróficos

Os quimio-heterotróficos não têm a capacidade de sintetizar as moléculas orgânicas necessárias para cumprir suas funções vitais. Por esse motivo, esses organismos devem consumir moléculas de carbono, como lipídios e carboidratos, que são sintetizados por outros organismos.

No entanto, energia e carbono total provêm do mesmo composto químico, como a glicose. Quanto à fonte de energia nos quimio-heterotróficos, eles são os elétrons que compõem os átomos de hidrogênio, contidos nas moléculas orgânicas.

– De acordo com o tipo de nutrição

Saprófitas

Os saprófitos são organismos heterotróficos que extraem energia de material orgânico morto ou de detritos que foram descartados por outros seres vivos. Assim, eles podem extrair compostos que necessitam como nutrientes para desempenhar funções vitais.

Parasitas

Nesse tipo de nutrição heterotrófica, os seres vivos habitam o corpo do hospedeiro e se alimentam dele. Quanto ao hospedeiro, ele não obtém nenhum benefício com a presença do parasita, mas pode ser seriamente danificado, causando a morte.

Relacionado:  Classificação de Animais: Tipos Mais Apresentados

Holozoico

Nisso, o animal ingere alimentos sólidos ou líquidos, que são submetidos a vários processos nos diferentes órgãos que compõem o sistema digestivo. Assim, a matéria orgânica consumida é decomposta em moléculas menores, que são assimiladas pelos tecidos e células do corpo.

– De acordo com a origem da fonte

Herbívoros

Os herbívoros são animais que baseiam sua dieta no consumo de espécies vegetais. Na cadeia alimentar, eles constituem o grupo de consumidores primários. Exemplos: coelho, veado, lhama e lebre.

Carnívoros

Os animais heterotróficos que obtêm nutrientes e energia principalmente através do consumo de carne pertencem a esse grupo, seja por predação ou por comer carniça. Exemplos: tigre, onça, hiena e leão.

Onívoros

Onívoros são aqueles animais cuja dieta é baseada em plantas e animais. Quanto ao seu comportamento, eles geralmente são generalistas e oportunistas. Exemplos: humano e urso, com exceção de panda e urso polar.

Decompositores

Esses seres vivos usam enzimas, em conjunto com várias reações químicas, para decompor a matéria orgânica morta. As bactérias são um exemplo claro desse tipo de organismo heterotrófico.

Exemplos de organismos heterotróficos

Tigre

O tigre é um predador que consome carne como principal fonte de elementos nutricionais e energéticos. Este carnívoro desenvolveu evolutivamente grandes presas que, juntamente com fortes músculos superiores, permitem rasgar a pele do animal que caçou.

Heliobactérias

Este fotoheterotrófico requer fontes de carbono orgânico do solo, especialmente aquelas que estão saturadas com água. Em relação à sua importância, as heliobactérias são organismos muito úteis na fertilidade da terra onde há culturas de arroz.

Cogumelos

Esses organismos multicelulares obtêm seus nutrientes a partir da matéria orgânica, na qual atuam para quebrá-la. Isso ocorre porque os fungos produzem exoenzimas que degradam os alimentos, transformando-os em elementos que podem ser absorvidos.

O papel da desintegração dos heterótrofos na natureza é crucial, pois eles devolvem ao ambiente várias substâncias assimiláveis ​​por outros seres vivos. Isso contribui para o fluxo de energia e nutrientes através dos ecossistemas.

Relacionado:  Esporazoa: características, nutrição, reprodução

Vaca

Esse animal herbívoro baseia sua dieta no consumo de material vegetal, como gramíneas e leguminosas. Assim, devido ao alto teor de fibras e à necessidade de digerir as moléculas de celulose que compõem a forragem, o sistema digestivo desse ruminante tem várias adaptações.

Entre eles está o estômago, dividido em quatro cavidades: rúmen, retículo, omasum e abomaso.

Sanguessugas

Esses organismos parasitas absorvem o sangue da superfície corporal do hospedeiro para se nutrir.

Cupins

Os cupins dependem dos micróbios do intestino ou do trato digestivo para poder se alimentar. Esses micróbios convertem os açúcares complexos da madeira em moléculas mais simples.

Baratas

Como outros animais que limpam, as baratas se alimentam de animais mortos. No entanto, eles também comem plantas, papel e outros materiais.

Moscas

As moscas geralmente se alimentam de feridas em ovelhas, gado e outros animais. Dessa maneira, eles comem a carne morta ao redor da ferida, enquanto o animal permanece relativamente saudável.

Tartarugas marinhas

Papagaios e tartarugas planas são onívoros; isto é, eles se alimentam de animais e plantas.

As tartarugas verdes são herbívoras quando adultas, mas onívoras ao nascer. Da mesma forma, as tartarugas cabeçudas são carnívoras quando adultas, mas onívoras quando jovens.

Referências 

  1. Hussain Kanchwala (2019). O que são heterotróficos? Recuperado de scienceabc.com.
  2. Microscopemaster (2019). Heterotróficos, Definição, Nutrição, vs Autotróficos. Recupere de microscopemaster.com.
  3. Jarod Saucedo (2019). Dez exemplos de heterotróficos: Aprenda sobre criaturas que comem outros produtores. Recuperado de brighthubeducation.com
  4. Wikipedia (2019). Heterotrofo. Recuperado de en.wikipedia.org.
  5. James, Thomas. (2019) .Tipos de bactérias heterotróficas. Ciência. Recuperado de sciencing.com.
Conteúdo relacionado:
Categorias Biologia

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies