Os 31 países socialistas mais representativos

Os países socialistas mais proeminentes no século XX foram a União Soviética, a Iugoslávia, Cuba ou a Alemanha Oriental, mas muitos mais têm aplicado essa doutrina política e filosófica em seus estados há muitos anos.

O socialismo foi uma das expressões políticas mais discutidas do século XX. Com seus defensores e detratores, os verdadeiros fundamentos foram perdidos entre utopias e totalitarismos. Ele teve seu auge em meados do século XX, no que é conhecido como Guerra Fria, e terminou em declínio no final dos anos 80, com a queda da União Soviética.

Os 31 países socialistas mais representativos 1

Embora atualmente apenas alguns países mantenham esse sistema de organização social e econômica, muitos o aplicaram durante o século XX. Aqui vamos revisar alguns deles.

31 países que representaram o socialismo

1- China

Os 31 países socialistas mais representativos 2

Mao proclamando o estabelecimento da República Popular da China em 1949

Desde 1949, a República Popular da China adotou o socialismo como sua forma de governo, após uma longa guerra civil de mais de 20 anos em que o Partido Comunista Chinês foi erguido.

Atualmente, é o país mais populoso do mundo e um dos dois principais países econômicos do mundo, o único país que compete no PIB com os Estados Unidos. Xi Jinping é o chefe de estado.

2- Coréia do Norte

Os 31 países socialistas mais representativos 3

Cidadãos norte-coreanos em homenagem às estátuas dos líderes Kim Il Sung e Kim Jong Il

Sua conversão ao socialismo ocorreu em 1945, com o fim da Segunda Guerra Mundial, quando a União Soviética e os Estados Unidos dividiram os territórios da Coréia.

A guerra entre as duas nações permanece latente porque nunca assinou um acordo de paz. Kim Jong-un é o chefe supremo do estado.

3- Cuba

Os 31 países socialistas mais representativos 4

Ministério do Interior adornado com uma escultura de aço de Che Guevara

Após a Revolução Cubana, liderada por Fidel Castro e Ernesto “Che” Guevara em 1959, Cuba teve sua transformação no socialismo. Algo que foi ratificado em 1961.

Governado pelo Partido Comunista, foi um dos pontos mais quentes de conflito entre os Estados Unidos e a União Soviética durante a Guerra Fria. Isso gerou um embargo de 44 anos entre a ilha e a América do Norte.

O líder da revolução, Fidel Castro, morreu em 2016. Ele presidiu Cuba de 1965 a 2011, quando cedeu o poder em seu irmão Raul.

4- Laos

Os 31 países socialistas mais representativos 5

Kaysone Phomvihane Memorial em Vientiane, (Laos)

A República Democrática Popular do Laos, após sua independência da França em 1949 e uma guerra civil que durou até 1975, adquiriu o socialismo como um sistema de governo.

Com uma grande variedade étnica e uma população que se dedica principalmente à agricultura, no Laos existe um estado socialista, mas com uma economia de mercado e, desde 1980, mais e mais empresas privadas operam no país.

5- Vietnã

Os 31 países socialistas mais representativos 6

Propaganda da XIV Reunião do Partido Comunista na cidade de Ha Đông.
Relacionado:  Retrato publicitário: história, características, exemplos

Após três décadas de guerra entre o norte e o sul, em 1976 a República Socialista do Vietnã foi unificada sob o socialismo.Em sua definição, optou por uma forma de governo socialista parlamentar com uma economia de mercado dominada pelo Partido Comunista.

É uma das economias que mais cresce no século XXI, mas com altas taxas de desigualdade.

6- Albânia

Os 31 países socialistas mais representativos 7

Monte Shpiragu, onde o nome de Enver Hoxha, líder comunista da Albânia aparece de 1944 até sua morte em 1985

Desde sua proclamação como país independente em 1946, a Albânia é um país socialista.

Ele tinha alianças diferentes com a Rússia e a China, que foram quebradas durante a década de 1980. Ele está atualmente em um estágio inicial em questões econômicas.

7- Bulgária

Os 31 países socialistas mais representativos 8

Esqueleto Oval da Casa do Partido Comunista Búlgaro

A Bulgária foi uma das nações do grupo oriental após a Segunda Guerra Mundial.

Manteve um sistema socialista até que em 1990 o Partido Comunista permitiu eleições multipartidárias e, assim, o país se voltou para uma economia de livre mercado.

8- Checoslováquia

Os 31 países socialistas mais representativos 9

De 1968 até sua dissolução em 1992, quando foi dividida na República Tcheca e na Eslováquia, a Tchecoslováquia era uma nação socialista.

O reformador Alexander Dubček foi responsável pelas reformas durante a primavera de Praga, em 1968.

9- Alemanha Democrática

Os 31 países socialistas mais representativos 10

O Trabant, um dos símbolos do bloco comunista da República Democrática da Alemanha

Após a Segunda Guerra Mundial, o território da Alemanha foi dividido em duas partes em 1949, cada uma com um sistema de governo diferente.

Sob ocupação soviética e com capital em Berlim, a República Democrática Alemã foi uma das bandeiras do socialismo. Em 1990, o muro que dividia a capital e o país foi derrubado, a Alemanha foi unificada e o socialismo desapareceu desta nação.

10- Hungria

Os 31 países socialistas mais representativos 11

Estátua dedicada ao comunismo em Budapeste

Seu momento socialista ocorreu entre 1947 e 1989, quando foi governado pelo partido comunista.

Após a abertura das fronteiras com a Áustria em 1989, as coisas no país começaram a mudar até que se tornaram uma república parlamentar com uma economia de mercado.

11- Polônia

Outro país que permaneceu no leste do mundo e adotou políticas socialistas após a Segunda Guerra Mundial.

Em 1989, o governo socialista foi derrubado e iniciou um período de transformações políticas na Polônia, que o levou a se tornar uma nação capitalista.

12- Romênia

O da Romênia é um caso particular. Durante a Segunda Guerra Mundial, ele mudou de lado. Primeiro, ele respondeu ao poder alemão e depois ao soviético, permanecendo no lado socialista durante a Guerra Fria.

Mas a partir de 1989, como muitos outros países, começou uma mudança para a democracia representativa ocidental e uma economia de mercado capitalista.

Relacionado:  Recreação: definição, características, princípios

13- União das repúblicas socialistas soviéticas

Poderia ser considerado a mãe de todas as batalhas do socialismo. Essa república existiu entre 1922 e 1999, como a soma de 15 correções identificadas com a idéia de um governo nacional e uma economia centralizada.

Com importantes mudanças ao longo de sua história, a URRS alternou momentos socialistas e comunistas, e foi em 1990 que sua dissolução ocorreu.

Geórgia, Lituânia, Rússia, Ucrânia, Letônia, Estônia, Bielorrússia, Azerbaijão, Turquemenistão, Uzbequistão, Tajiquistão, Cazaquistão, Armênia, Quirguistão e Moldávia foram os novos países.

14- Jugoslávia

Localizada na península balcânica, esta nação extinta ficou tristemente famosa pelas ferozes guerras separatistas do final dos anos 80 e início dos anos 90.

De 1963 até seu desaparecimento, foi renomeada para República Socialista Federal da Iugoslávia (RFSY), que foi o estado iugoslavo mais antigo, com o marechal Tito no poder.

Após sua dissolução nos anos 90, surgiram a Bósnia e Herzegovina, Croácia, Eslovênia, Macedônia, Montenegro e Sérvia.

15- Angola

Um caso particular de Angola, que esteve em guerra civil por grande parte do século XX e teve uma forma de governo socialista durante esse período.

Entre 1975, da libertação de Portugal até 1990, foi o Movimento de Libertação Popular de Angola responsável pelo estado. Este partido ainda faz parte da Internacional Socialista.

16- Noruega

Um dos casos de maior sucesso do socialismo moderno, graças ao modelo de bem-estar nórdico. É o terceiro país mais rico do mundo, de acordo com seu PIB per capita, e um dos mais baixos desempregados do mundo.

O estado é responsável pelo financiamento do bem-estar social, que inclui saúde, educação, moradia, trabalho e lazer. Os cidadãos devem pagar seus impostos, o que afeta a todos, menos progressivamente.

No entanto, mantém parcialmente uma economia liberal, que permite tirar vantagem de ser o terceiro maior país produtor de petróleo do mundo.

17- Finlândia

A Finlândia compartilha com a Noruega o estado de bem-estar nórdico, ainda em vigor, mas com menos desenvolvimento econômico e recursos mais limitados. É também um dos países com as menores taxas de corrupção do planeta.

18- Suécia

É um caso semelhante ao da Noruega, mas desde 1990, devido a uma forte recessão econômica, tornou-se uma economia de mercado capitalista.

19- Islândia

Outro país que aplica o estado de bem-estar nórdico, mas que nos últimos anos estava adotando uma economia de mercado. A ONU o chamou de terceiro país mais desenvolvido do mundo.

20- Dinamarca

A Dinamarca também pode ser considerada um país socialista porque compartilha o estado de bem-estar nórdico, mas com uma economia de mercado há várias décadas.

21- Líbia

Com a chegada de Muammar Kadafi em 1969, a Líbia se tornou um estado socialista, chamado Yamahiriya, “Estado das massas”.

Relacionado:  9 pratos típicos da região do Pacífico da Colômbia

Embora os índices de qualidade de vida tenham aumentado durante esse processo, os conflitos internos também aumentaram. A guerra civil terminou em 2011 com a morte (executada na rua) de Kadafi.

22- Benin

Também poderia ser considerado um estado socialista durante o período da República Popular do Benin entre 1975 e 1990, até o partido no poder abandonar o marxismo-leninismo.

23- Argélia

Pode-se dizer que a Argélia nasceu como uma república socialista. Desde 1962, ele se tornou independente e tinha governos socialistas, apoiados pela URRS durante a Guerra Fria. Mas a corrupção excessiva levou a conflitos internos que encerraram esse sistema em 1990.

24- Egito

Um dos faraós do planeta por sua extensa civilização, teve um período socialista também durante a Guerra Fria.

Desde 1961 a indústria foi nacionalizada, a União Socialista Árabe foi fundada e uma reforma agrária foi realizada, que durou até 1970 com a morte de Gamal Abdel Nasser, o líder da revolução.

25- Síria

É um caso semelhante ao do Egito, com quem ele dividiu a União Socialista Árabe até 1970, quando Hafez al Assad assumiu o cargo, que morreu em 2000 e deixou o poder em seu filho Bashar. Desde então, o país mergulha em uma sangrenta guerra civil.

26- Iraque

Outro dos países socialistas árabes, como a Síria (com a qual compartilha sua grande complexidade étnica) e o Egito. Foi Ahmed Hasan al-Bakr quem intensificou o sistema socialista até Saddam Hussein chegar ao poder em 1979.

27- Iêmen do Sul

Ao contrário de seus vizinhos árabes, o Iêmen do Sul adotou uma doutrina mais ligada ao marxismo-leninismo até 1986, quando a guerra civil estourou.

28- República Popular do Congo

Esta nação da África teve um estado socialista de 1970 a 1991 sob o governo do Partido Trabalhista congolês.

O experimento socialista terminou quando o Conselho Soberano Nacional assumiu o poder e retirou o nome popular do nome do país.

29- Camboja

“Kampuchea Democrática” era o nome deste país durante seu estágio socialista. Mas um forte massacre do partido no poder, que terminou com um quarto da população, levou a ONU a encerrar uma guerra interna de quase duas décadas em 1991.

30- Mongólia

Outro país que nasceu socialista após um longo período de luta por sua independência da China.

Graças ao apoio da URRS, a República Popular foi criada em 1924 e ratificada em 1946, mas em 1990 uma mudança de governo encerrou o sistema.

31- Chile

Entre 1970 e 1973, o Chile foi governado por Salvador Allende, que tentou realizar um governo socialista.

Em 11 de setembro de 1973, um golpe de estado terminou a vida de Allende, com o projeto socialista e estabeleceu uma ditadura militar feroz com liberalismo econômico por Augusto Pinochet, que deixou o poder em 1990.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies