Os 5 principais traços de personalidade (com exemplos)

Os 5 principais traços de personalidade são extroversão / introversão, responsabilidade, abertura à experiência, bondade e neuroticismo. Há também outro modelo desenvolvido por Marvin Zuckerman, chamado “modelo cinco alternativo”, que consiste em neuroticismo-ansiedade (N-Anx), agressão-hostilidade (Agg-Host), sociabilidade (Sy) e atividade (ato). O último é o que explicaremos neste artigo.

Personalidade refere-se à maneira de ser, agir e ver o mundo que as pessoas têm.Esse conceito é certamente o construto que desperta maior interesse no campo de estudo da psicologia, uma vez que a personalidade nos permite prever a maneira como as pessoas pensam, reagem e agem.

Os 5 principais traços de personalidade (com exemplos) 1

Os autores que se dedicaram ao estudo dos traços de personalidade são múltiplos, e as descobertas e informações que são possuídas hoje sobre os “tipos” de personalidade são muito abundantes.

Neste artigo, explicaremos os cinco principais traços de personalidade e suas características, que foram detalhados por vários autores e fornecerão muitas informações sobre o modo como as pessoas são.

Qual é a personalidade?

Os 5 principais traços de personalidade (com exemplos) 2

Personalidade é um conceito usado com muita frequência e que serve para descrever as características de uma pessoa, ou seja, a maneira de ser que um indivíduo possui.

Personalidade são os padrões profundamente enraizados de pensamento, sentimento e comportamento que caracterizam o estilo de vida e o modo de adaptação únicos de uma pessoa e são uma conseqüência de fatores constitucionais, desenvolvimento e experiência social.

Assim, a personalidade pode ser entendida como o conjunto de traços emocionais e comportamentais (relativamente estáveis ​​e previsíveis) que caracterizam uma pessoa em sua vida cotidiana.

Diferenças com constituição, temperamento e caráter

Os 5 principais traços de personalidade (com exemplos) 3

Muitas vezes, as palavras temperamento ou caráter são usadas como sinônimo de personalidade; no entanto, esses dois conceitos são subdivisões específicas de tudo o que a construção da personalidade representa.

Constituição

A constituição forma todo o conjunto de características físicas de um indivíduo específico.Esse aspecto baseia-se mais no componente físico do que no psicológico; no entanto, o modo de ser de uma pessoa não pode ser entendido sem levar em conta seu corpo, de modo que a constituição forma uma parte importante da personalidade.

Temperamento

A palavra temperamento geralmente causa alguma confusão, pois muitas vezes pode ser usada como sinônimo de personalidade.

No entanto, temperamento refere-se à conformação reativa do indivíduo, aspecto espontâneo da personalidade. Isso se refere às reações emocionais do indivíduo.

Podemos entender o temperamento como parte da personalidade; no entanto, a personalidade é um conceito mais amplo que o simples temperamento.

Caráter

O personagem se refere ao conjunto de hábitos ou padrões de comportamento adquiridos durante a vida. É, portanto, adquirido e é uma base psíquica da personalidade.

Quando falamos de personalidade, estamos tratando tanto de caráter quanto de temperamento, constituição e, acima de tudo, estamos falando sobre a maneira como todas essas características interagem na conformação de uma maneira de agir, sentir e interpretar o mundo específico.

Modelo dos 5 traços de personalidade

A pesquisa psicobiológica forneceu uma série de análises fatoriais de escalas que medem as dimensões básicas da personalidade, o que resultou no surgimento do modelo dos 5 fatores ou características.

Zuckerman estudou os 5 principais traços de personalidade, considerados hoje como os que melhor definem as características de personalidade dos seres humanos.

São eles: neuroticismo, atividade, sociabilidade, impulsividade e agressividade.

Neuroticism

Os 5 principais traços de personalidade (com exemplos) 4

Essa característica o chama de neuroticismo – ansiedade, com a abreviação (N-ans) e refere-se a estados emocionais intensos.

Em geral, pontuações altas nesse traço denotam preocupação emocional, tensão generalizada, medos recorrentes, indecisão, tendência à obsessão, sensibilidade às críticas e falta de autoconfiança.

Dessa maneira, baixos escores em N-ans delimitam uma personalidade caracterizada por tranqüilidade e que geralmente não experimenta estados afetivos de conotação negativa, como ansiedade ou depressão.

Como podemos ver, o principal aspecto que define esse fator é a ansiedade e a tendência a se preocupar e ficar nervoso em situações que não são muito estressantes.

Da mesma forma, altas pontuações nessa escala denotam alta tendência à ruminação e muitas vezes no desenvolvimento de transtornos de ansiedade, enquanto pontuações.

Atividade

Os 5 principais traços de personalidade (com exemplos) 5

Esse recurso não aparece no modelo tridimensional de Eynseck e se caracteriza por tornar etílico uma aproximação no comportamento das pessoas.

As pessoas que têm pontuações altas nessa característica geralmente são caracterizadas por uma grande atividade comportamental.Indivíduos com alto nível de atividade geralmente odeiam a inatividade e procuram constantemente coisas para fazer no seu dia a dia.

Eles gostam de realizar atividades constantemente e geralmente estão sempre com um nível muito alto de ativação e ocupação.São pessoas que não param de fazer as coisas, que descansam pouco, que gostam de desafios e que precisam de uma atividade para se sentirem bem.

Por outro lado, pessoas com baixa pontuação nessa característica são caracterizadas pelo contrário, tendem a ter dificuldades para iniciar qualquer atividade que envolva alguma mobilidade e geralmente são indivíduos preguiçosos que não se sentem confortáveis ​​com atividades excessivamente intensas ou duradouras.

Sociabilidade

Os 5 principais traços de personalidade (com exemplos) 6

Essa característica de Zuckerman tem muitas semelhanças com a característica de extroversão de Eysenck; de fato, no modelo de 5 fatores, esse fator é denominado extroversão (E) – sociabilidade (SOC).

As pessoas que saem são caracterizadas por serem sociáveis, ter muitos amigos, precisar de pessoas ao seu redor e realizar atividades que envolvam algum tipo de contato com outras pessoas.

Da mesma forma, eles gostam muito de piadas, anseiam por emoção, gostam do relacionamento com outras pessoas, geralmente vivem de maneira despreocupada e geralmente não encontram satisfação em atividades solitárias ou silenciosas, como estudar ou ler.

As pessoas introvertidas são caracterizadas pelo contrário, geralmente são retraídas, introspectivas, geralmente não têm muitas amizades, geralmente são previdentes e tendem a desfrutar de um modo mais ordenado.

Impulsividade

Os 5 principais traços de personalidade (com exemplos) 7

Zuckerman também nomeia esse recurso como “busca de sensação”, para que as pessoas com altas pontuações no traço de impulsividade sejam caracterizadas por ter uma clara preferência na busca por experiências intensas, novas, variadas e complexas.

Da mesma forma, pessoas impulsivas tendem a querer experimentar e participar de experiências que envolvem riscos físicos, sociais ou legais.

Uma pessoa com um traço impulsivo alto tem uma tendência a agir sem planejar as ações e sem pensar nas consequências de seus comportamentos, uma vez que a excitação da busca por experiência geralmente guia completamente o comportamento.

Por outro lado, pessoas com escores baixos de impulsividade geralmente são indivíduos reflexivos, com maior apreço por situações de risco, menor necessidade de estímulo e alta tolerância ao tédio.

Agressividade

Os 5 principais traços de personalidade (com exemplos) 8

Esse último recurso postulado por Zuckerman define a tendência de se expressar de maneira hostil, rude e antissocial.Da mesma forma, pessoas com altas pontuações no traço de hostilidade são geralmente vingativas, imprudentes e com alguma malícia.

Indivíduos que tendem a argumentar, usar insultos e gritar em suas comunicações usuais têm pontuações altas nessa característica.

As pessoas agressivas costumam dizer o que pensam, independentemente das consequências, sentem ressentimento e são hostis e críticas aos outros.

Por outro lado, pessoas com baixa pontuação agressiva caracterizam-se por serem agradáveis, amigáveis ​​e se relacionarem de maneira gentil com outras pessoas.

Modelo tridimensional Eysenck

É interessante comentar brevemente o modelo tridimensional de Eysenck, que postula apenas três traços principais de personalidade.

Segundo a teoria de Eysenck, existem três dimensões principais e independentes da personalidade.São eles: extroversão vs. intraversão, neuroticismo vs. estabilidade emocional e psicoticismo.

Cada uma dessas características especifica uma série de características, portanto depende do ponto em que uma pessoa é, terá uma personalidade específica.

Vamos ver como o Eysenck especifica esses três fatores.

Extroversão vs. intraversão

No que diz respeito à característica extroversão vs. introversão, Eysenck demonstra como as pessoas extrovertidas são caracterizadas por serem sociáveis, vitais, ativas, assertivas, despreocupadas, dominantes e ambiciosas.

Uma pessoa com alto traço de extroversão possuirá essas características em sua personalidade, enquanto uma pessoa com alto traço de introversão será caracterizada pelo contrário.

Neuroticismo vs. estabilidade emocional

No que diz respeito à característica do neuroticismo versus estabilidade emocional, Eysenck propõe que pessoas com uma característica de alto neuroticismo sejam ansiosas, depressivas, com sentimentos de culpa, baixa auto-estima, tensão constante, irracionalidade, lábil e tímida.

Por outro lado, as pessoas que têm características opostas nessa característica serão definidas como tendo uma alta estabilidade emocional.

Psychoticism

Finalmente, o terceiro traço postula que pessoas com alto psicoticismo tendem a ser agressivas, frias, egocêntricas, impessoais, impulsivas, anti-sociais, não empáticas e com mentes fechadas.

Referências

  1. Andrés, A. (1996). Manual de psicologia diferencial. São Francisco: McGraw-Hill. (Medos 9 e 10)
  2. Carver, CS e Scheier, MF (1998). Teorias da personalidade. México: Prentice-Hall Hispanoamericana.
  3. Colom, R. (1998). Psicologia das diferenças individuais. Madri: pirâmide. (Tópico 19)
  4. Larsen, RJ e Buss, DM (2005). Psicologia da Personalidade. México: McGraw-Hill.
  5. Zuckerman, M. (1991). Psicobiologia da Personalidade. Cambridge University Press.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies