Os 6 benefícios de abraços e mimos na cama

Os abraços e mimos na cama são gestos simples, porém poderosos, que podem trazer inúmeros benefícios para a saúde física e emocional de uma pessoa. Além de promover um senso de conexão e intimidade com o parceiro, esses gestos podem reduzir o estresse, melhorar a qualidade do sono, fortalecer o sistema imunológico, aumentar a produção de hormônios do bem-estar e até mesmo ajudar a aliviar dores e desconfortos físicos. Neste artigo, vamos explorar os seis benefícios de abraçar e mimar na cama e como esses simples gestos podem melhorar significativamente a qualidade de vida de um casal.

Benefícios do abraço: descubra como essa troca de carinho pode melhorar sua saúde.

Os abraços são uma forma poderosa de demonstrar carinho e afeto, além de trazer uma série de benefícios para a saúde física e emocional. Muitas vezes subestimados, os abraços podem ter um impacto positivo significativo em nosso bem-estar geral.

Um dos principais benefícios dos abraços é a liberação de ocitocina, conhecida como “hormônio do amor”. Esse hormônio é responsável por promover a sensação de conexão e bem-estar, reduzindo o estresse e a ansiedade. Além disso, os abraços podem aumentar a produção de endorfinas, substâncias que atuam como analgésicos naturais, proporcionando alívio da dor e melhora do humor.

Outro benefício dos abraços é a melhora do sistema imunológico. Estudos mostram que pessoas que recebem abraços frequentes têm uma resposta imunológica mais eficaz, o que as torna menos suscetíveis a doenças. Além disso, os abraços podem ajudar a reduzir a pressão arterial e melhorar a saúde cardiovascular.

Na cama, os abraços e mimos podem promover uma sensação de conforto e segurança, facilitando o relaxamento e contribuindo para uma noite de sono mais tranquila e reparadora. Além disso, a proximidade física durante o sono pode fortalecer os laços emocionais e aumentar a intimidade entre o casal.

Portanto, não hesite em abraçar e ser abraçado, pois essa troca de carinho pode fazer maravilhas pelo seu bem-estar.

A importância dos abraços para nossa sobrevivência: quantos precisamos para nos sentirmos bem?

Ao longo dos anos, os abraços têm sido reconhecidos como uma forma essencial de conexão humana e desempenham um papel fundamental em nossa saúde e bem-estar. De fato, os abraços têm o poder de nos fazer sentir amados, seguros e felizes. Mas você sabia que os abraços também podem trazer benefícios específicos quando dados na cama?

Os 6 benefícios de abraços e mimos na cama

1. Redução do estresse: Abraçar alguém na cama pode ajudar a diminuir os níveis de cortisol, o hormônio do estresse, e promover uma sensação de calma e relaxamento.

Relacionado:  As mulheres são subvalorizadas no trabalho (e parece normal)

2. Aumento da oxitocina: Conhecida como o “hormônio do amor”, a oxitocina é liberada durante os abraços e pode fortalecer os laços emocionais entre as pessoas.

3. Melhora do sistema imunológico: Estudos mostram que os abraços podem aumentar a produção de células brancas do sangue, que desempenham um papel crucial na defesa do corpo contra doenças.

4. Alívio da dor: A pressão dos abraços pode estimular a liberação de endorfinas, substâncias químicas naturais do corpo que atuam como analgésicos, ajudando a reduzir a sensação de dor.

5. Melhora do sono: Os abraços podem promover um sentimento de segurança e conforto, o que pode contribuir para um sono mais tranquilo e reparador.

6. Fortalecimento do vínculo emocional: A troca de abraços na cama pode fortalecer a conexão emocional entre os parceiros, promovendo uma sensação de intimidade e cumplicidade.

Então, quantos abraços precisamos para nos sentirmos bem? Não há um número exato, pois a quantidade de abraços necessários varia de pessoa para pessoa. O importante é cultivar o hábito de abraçar e ser abraçado regularmente, seja na cama ou em qualquer outro lugar, para colher os inúmeros benefícios que essa simples demonstração de afeto pode proporcionar. Portanto, não subestime o poder dos abraços – eles podem fazer toda a diferença em nossa sobrevivência e qualidade de vida.

O que a ciência revela sobre os benefícios do abraço para saúde?

Os abraços são uma demonstração de carinho e afeto que podem trazer diversos benefícios para a saúde física e mental das pessoas. A ciência tem revelado cada vez mais evidências dos efeitos positivos que os abraços podem proporcionar.

Um dos benefícios mais conhecidos dos abraços é a liberação de ocitocina, conhecida como o “hormônio do amor”. Este hormônio ajuda a reduzir o estresse, promove a sensação de bem-estar e fortalece os laços emocionais entre as pessoas.

Além disso, os abraços também podem diminuir a pressão arterial e melhorar a saúde do coração. Estudos mostram que a simples ação de abraçar alguém pode levar a uma redução dos níveis de cortisol, o hormônio do estresse, e consequentemente, a uma diminuição da pressão arterial.

Outro benefício dos abraços é a melhora do sistema imunológico. A ocitocina liberada durante um abraço pode aumentar a produção de células que combatem doenças, tornando o corpo mais resistente a infecções.

Além disso, os abraços podem melhorar a qualidade do sono e ajudar no combate à insônia. O contato físico durante um abraço libera endorfinas, que promovem a sensação de relaxamento e tranquilidade, facilitando o processo de adormecer.

Relacionado:  Por que as mulheres se desculpam mais do que os homens

Por fim, os abraços também podem fortalecer os laços sociais e emocionais entre as pessoas, promovendo a sensação de pertencimento e conexão. Este apoio emocional pode ser fundamental para a saúde mental e o bem-estar geral.

Portanto, não hesite em abraçar aqueles que você ama e desfrutar de todos os benefícios que essa simples ação pode proporcionar.

Os 6 benefícios de abraços e mimos na cama

Os 6 benefícios de abraços e mimos na cama 1

A maneira como vivemos intimidade e afetividade com outras pessoas pode fazer a diferença. Algo tão simples como abraçar na cama, mimar e fazer a colher esticada no colchão faz o dia mudar de cor. E, a longo prazo, se o transformarmos em um hábito, é uma rotina que nos dá várias vantagens que não devemos perder.

Agora, pode parecer que, sendo tão simples, abraços e carícias na cama mudam pouco, que são simplesmente um entretenimento banal como cartas de baralho. Não é assim, por várias razões.

Os benefícios físicos e psicológicos de abraçar na cama

Abaixo, você pode ver várias das razões pelas quais fazer a colher e abraçar a cama torna nossa vida um pouco melhor .

1. Aumentar os níveis de ocitocina

A ocitocina é um hormônio que nosso corpo secreta em contextos em que experimentamos a sensação de estar vivendo algo íntimo com outra pessoa. Por exemplo, ele exerce mais influência em nosso cérebro quando olhamos alguém nos olhos por vários segundos seguidos … mesmo que esse alguém seja um cachorro .

É um loop: quanto mais ocitocina secretamos, mais nos comportamos em um relacionamento íntimo , o que, por sua vez, nos leva a secretar uma quantidade maior dessa substância. O resultado é que nos acostumamos a relacionar a presença da outra pessoa a essas situações, para que em outros contextos, mesmo longe do quarto, o relacionamento se torne mais íntimo.

2. Ajude a suportar a dor

A ocitocina, além de participar de nossos relacionamentos emocionais e nos ajudar a experimentar uma sensação agradável, nos ajuda a suportar melhor a dor. Em outras palavras, fazendo-nos sentir “como uma nuvem”, nossa atenção deixa de se concentrar tanto em estímulos desagradáveis .

3. Isso nos dá maior liberdade de movimento

Podemos nos abraçar em quase qualquer lugar, mas a cama, apesar de nem sempre estar à mão, é o lugar ideal para fazê-lo.

A razão é que, enquanto a verticalidade dos abraços em pé limita o tipo de contato físico que podemos fazer, deixando os braços sempre mais ou menos apoiados na mesma área do corpo da outra pessoa, quando deitado no colchão é É possível adotar todos os tipos de posturas para abraçar, beijar ou mimar-se.

Relacionado:  Desenvolvimento frequente de assédio no local de trabalho: 3 fases

4. Enriquecer a vida em casamento

Há muitas pessoas que associam a cama ao ato de dormir ou fazer sexo. Isso significa que, quando você se deitar no colchão, seu corpo se tornará fisiologicamente ativo automaticamente em um destes dois modos: a libido aumenta ou a sensação de sono e cansaço aparece. É um fenômeno conhecido como condicionamento simples.

Usar a cama para outras coisas de maneira habitual torna nossa vida mais rica, pois, entre outras coisas, nos dá a opção de considerar a possibilidade de usar essa peça de mobiliário em todo o seu potencial. E pode parecer bobagem, mas as carícias e abraços que ocorrem na cama são uma experiência única, muito diferente de outras maneiras de criar intimidade e fortalecer laços emocionais.

  • Você pode estar interessado: ” Condicionamento clássico e seus experimentos mais importantes “

5. Ajude a combater o estresse

Existem muitos estudos nos quais fica claro que o contato físico com alguém que você ama faz com que os níveis de estresse e ansiedade caiam significativamente. Além disso, quanto maior o vínculo emocional que une duas pessoas, maiores os efeitos terapêuticos que os abraços e os mimos têm em nosso corpo.O cortisol , que é o hormônio associado ao estresse, é secretado em menor quantidade quando nos abraçamos e quando esses abraços incluem contato direto entre uma pele e outra.

Além disso, é preciso lembrar que a raiz de muitos problemas psicológicos e físicos é o estresse. Os hormônios secretados durante esse estado e o desgaste causado por seus efeitos causam uma maior fraqueza contra certas bactérias e vírus, que podem proliferar até atingir a massa crítica suficiente para produzir doenças mais ou menos graves.

6. Melhora o desenvolvimento dos bebês

Os abraços e mimos na cama não são exclusivos das relações entre os amantes, é claro. De fato, eles têm um papel fundamental na maternidade . Foi observado, por exemplo, que bebês prematuros que passam o tempo deitado no peito da mãe desenvolvem menos problemas de saúde e experimentam melhor desenvolvimento cognitivo do que aqueles que passam todo o tempo na incubadora. Além disso, esses efeitos são visíveis a longo prazo, pois é uma vantagem que ainda está presente pelo menos 10 anos após o nascimento.

Deixe um comentário